Home Aviação de Ataque Mais informações sobre o novo drone russo de combate

Mais informações sobre o novo drone russo de combate

9191
78
O tamanho do drone Okhotnik comparado ao caça-bombardeiro Su-34

As primeiras imagens de um novo drone de combate (UCAV – Unmanned Combat Air Vehicle) russo Okhotnik provocaram grande repercussão na mídial internacional.

Analistas militares disseram que novas fotos do drone Okhotnik tomadas à distância podem ter sido tiradas durante os testes terrestres de novembro em Novosibirsk. O drone de combate foi submetido a testes no verão passado e deve voar pela primeira vez em 2019, informou a Interfax em junho passado, citando uma fonte não identificada.

Novas fotos em close-up do drone stealth “impressionantemente grande” foram amplamente compartilhadas nas redes sociais na quinta-feira.

O grande tamanho do Okhotnik, comparado a um trator puxado, sugere que o drone pode ser tão grande quanto um caça de peso médio, mas mais curto e com uma envergadura muito maior.

O UCAV parece ser propulsado por um motor de caça a jato de tamanho normal, o que ajudaria a decolar com pesos brutos altos.

Por ser ainda um protótipo, a aeronave deverá sofrer mudanças no desenho, principalmente no setor traseiro.

  • Na interessante comparação de tamanho do drone com um Su-34, algumas estimativas aproximadas:
  • Envergadura: 19,3 – 19,4 metros
    Comprimento: 15,1 m
  • Área da asa – 118 m2
  • Peso Carregado: 27.000kg

Subscribe
Notify of
guest
78 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
1 ano atrás

Belo mock-up

João Borges Queiroz Júnior
João Borges Queiroz Júnior
Reply to  Marcos
1 ano atrás

O “borrão” atrás da região do motor nas várias fotos sugere a exaustão de gases quentes, indicando que o motor está ligado.

MFB
MFB
Reply to  João Borges Queiroz Júnior
1 ano atrás

Deve ter um baixinho ali segurando um maçarico 🙂 Brincadeirinha pessoal please!

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Marcos vai estudar.

Hélio
Hélio
1 ano atrás

Qual a justificativa para um drone tão grande? Será que ele tem capacidade para lançar aqueles mísseis anti-navio hipersônicos? Quando vi pela primeira vez não imaginava algo assim, ele é ainda maior que um Sukhoi. Ou vela muito armamento, ou vela muitos sensores, eu realmente fiquei curioso sobre essa coisa.

JPC3
JPC3
Reply to  Hélio
1 ano atrás

A principal justificativa é o alcance. Deve ter uma boa capacidade carga sim, mas por enquanto vamos ficar só nas suposições.

Não acho que a quantidade de sensores justifique as medidas da aeronave, nesse ponto pesa mais a quantidade de combustível interno e capacidade de carga.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Concordo jpc, principalmente considerando que a tecnologia é cada vez menos a razão para um tamanho maior, seja que tipo de equipamento for a tendência é hardware mais pequeno mas mais capaz que o anterior.
Para mim os russos querem um drone estratégico regional, com autonomia considerável assim como uma relativa carga de armas.

Dalma
Dalma
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Eu mudaria: Os russos não sabem nem copiar. 😢😢😢

MGNVS
MGNVS
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Galante…
“os russos nao sabem brincar” foi boa!

Logo aparecem os fan-boys-USA da direita retrograda “choramingar” aqui no seu comentario dizendo que vc “nao sabe brincar”… huahuahuahua.

teropode
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Me desculpe mas isso foi uma piada ? É pra rir ? Direita retrógrada? seguem as gargalhadas ;😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😋😋😋

MGNVS
MGNVS
Reply to  teropode
1 ano atrás

Pronto… ja apareceu o primeiro “chorao” … kkkkkkkkk…

Teropode… vc mesmo ja é uma piada pronta.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Meu Deus… que patrulha.

MFB
MFB
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Saber até sabem, sempre souberam, e muito bem diga-se de passagem. “Só” não tem é o tal do dinheiro para acompanhar os amiguinhos.

Gilmar
Gilmar
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Kkkk. Boa.
Apesar de algumas pesoas aqui não concordarem, esse trambolho tem tudo para se tornar em uma dor de cabeça para os inimigos da Rússia.

Armagedon
Armagedon
Reply to  Gilmar
1 ano atrás

Dor de cabeça para as democracias do mundo. Ucrânia e Polônia, que o digam

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Isso mesmo, sempre ficam a chorar quando perdem… o que mais podemos presenciar desde 1946 são os seus aviões a perderem confrontos com todos os países do Ocidente.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Ricardo, “os seus aviões” operados por países diga se menos capazes que o adversário. Os seus aviões diga se em condições para o qual não foram desenhados, fora do seu leque operacional e sem o devido apoio no campo de batalha. Comentário precoce o seu. Aviões ocidentais são bons, mas desde 1946 so ganham guerras injustas onde antes sequer de entrarem em combate o cenário é de pânico do lado do inimigo, seja porque não contavam com o conflito seja porque os seus radares estão jammeados. Entre em guerra com a Rússia e não digo que esta ganhe, mas garanto… Read more »

Felipe
Felipe
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Que eu saiba a Russia não entrou em confronto militar direto com nenhum pais do Ocidente.

Diogo de Araujo
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

ué, não entendi a brincadeira irônica em relação a postagem de outro colega… na vida o que conta são os números, certo? os dados levam a informação, não a falácia, certo? Portanto me digam, como está o placar Israel x equipamentos russos, em números por favor? Sem puxa-saquismo, e os resultados?

Hélio
Hélio
Reply to  Diogo de Araujo
1 ano atrás

Por que comprar com Israel? Só Israel combateu contra equipamentos russos? E todos os outros?
Ou seja “sem puxassaquismo” mas já puxando o caso.

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

A gente, parem de serem chatos, a piada foi boa kkkkk, e acredito que muito baseada no fato de os russos gostarem de fazer coisas gigantescas e brutas.

Brunow basillio
1 ano atrás

Em algumas mídias Russas falou em peso superior 22tn …

“Tomara que neste post não tenha aquela briga de torcida que a nada leva , serve somente para poluir a a pagina”

Gustavo
Gustavo
Reply to  Brunow basillio
1 ano atrás

Infelizmente tem 5 ou 6 membros que vão vir babando. haha

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

O fato é que um drone deste tamanho abre muitas possibilidades de uso.
Pelas prováveis boas autonomias e capacidade de carga.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Super Trunfo Remarks – by Grow.

MFB
MFB
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

1+1=2 Brilhante

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 ano atrás

Nos dias atuais, até a essa conclusão está difícil de chegar.

Caio
Caio
1 ano atrás

E a automatização da guerra avança rápido.
O equipamento em si e bonito, vamos esperar por sua eficiência.

_RR_
_RR_
1 ano atrás

Eis uma tendência… Até 2050, muito provavelmente já haverão os primeiros tipos de UACV destinados a substituir o que consideramos hoje aeronaves de ataque. O binômio caça tripulado-UCAV é um padrão que hoje já está sendo desenhado e, penso eu, será inescapável. Pilotos militares estão cada vez mais caros, e logo alcançam o limite de suas capacidades visto estarem limitados pelas suas qualidades humanas. Além da capacidade de processamento limitada da mente humana, a performance e o custo das aeronaves também torna cada vez mais difícil constituir um tipo para manter o piloto no cockpit, de modo que o caminho… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  _RR_
1 ano atrás

_RR_ Saudaçoes Sempre gratificante ler seus comentarios aqui. Sobre o tema em questao vc fez me lembrar do filme STEALTH de 2005 que fala sobre a criacao de uma aeronave de combate autonoma pilotada por uma I.A. de codinome Tallon. Para quem gosta de ficçao cientifica o filme é um otimo divertimento pois traz cenas de dogfight contra os Sukhoys russos e tbm mostra uma missao SAR no coracao da Korea do Norte e como ja faz parte da logica hollywoodiana entao os “mocinhos americanos” de novo salvam o mundo sem ter quase nenhum arranhao. Ja no filme russo chamado… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

MGNVS

E os americanos já deram uma palinha…

https://www.youtube.com/watch?v=mxEQuCgdFik

Também gostei do ‘9º Pelotão’. É interessante, pois não se tem muita produção cinematográfica daquele período e lugar específico.

O cinema americano não segue sempre essa “lógica hollywoodiana”… Se ver ‘Platoon’ ou ‘Full Metal Jacket’, por exemplo…

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Eu vi esse filme que fala, dos russo no Afeganistão, muito bom até.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  _RR_
1 ano atrás

Assino embaixo.
Só acho que isso acontecerá bem antes de 2050.
Os avanços no campo da Inteligência Artificial são enormes e rápidos.
Mas, só o tempo dirá.

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antonio

Como disse acima, os americanos já deram o tom… Mas creio que ainda resta muito o que amadurecer. Poderemos ter as primeiras experiências já na década de que vem, mas uma substituição plena das mãos humanas ainda é coisa pra algumas décadas, imagino…

Jacinto
Jacinto
Reply to  _RR_
1 ano atrás

Tirar o piloto do avião sob o aspecto de projeto, so trás vantagens. Não é preciso se preocupar com os sistemas de manutenção de vida, não é necessário se preocupar com baixas humanas, aumenta o espaço destinado a sensores e armas, retira a limitação da fisiologia humana. A questão é que em uma guerra de verdade, é necessário pensar na hipótese de o inimigo conseguir bloquear as comunicações entre o drone e seu controlador. A solução óbvia para isso (inteligência artificial) encontra dificuldades éticas: dar a uma inteligência artificial o poder de vida e morte sobre humanos é algo muito… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Jacinto,

Mesmo que seja uma inteligência artificial o executor, aquele que ordena ainda será um ser humano…

A A.I, penso eu, ainda estará restrita ao que lhe for programado a obedecer, neste caso. As decisões individuais das máquinas seriam somente no sentido de conduzir da melhor forma possível a missão. Um exemplo são os testes – muito bem sucedidos – realizados com o X-45 na década passada, provando o conceito e atacante autônomo.

Joli le Chat
Joli le Chat
1 ano atrás

As fotos do drone já vão determinar que o aparelho é invencível, é o novo paradigma da tecnologia militar e que irá ser a maior revolução no setor de todos os tempos. Só de aparecer uma foto já teremos o melhor drone militar de todos os tempos, simplesmente por ser russo.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Joli le Chat
1 ano atrás

Alguém disso isso?

Joli le Chat
Joli le Chat
1 ano atrás

É incrível o que a Rússia vem fazendo nestes últimos desenvolvimentos militares. É aí que podemos ver como o conhecimento que eles vem acumulando ao longo das últimas décadas tem um valor inestimável.

teropode
Reply to  Joli le Chat
1 ano atrás

Esta o correndo atrás do prejuízo mas não terão vida fácil sendo vizinho do império Han , por hora são amigu8nhos mas o sonho chinês de conquistar o outro lado do Amur apenas foi afiado, terras férteis de um lado é gafanhotos do outro .

WVJ
WVJ
1 ano atrás

Dessa vez de dentro de uma sala de controle!? Tá pra serem isso os ases-nutela do futuro hehe

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

Não entrando no besteirol ideológico, eu particularmente achei muito bonito esse novo UCAV, parece ser bem robusto, pelo menos no visual me agradou, se vai prestar e ser funcional isso só o tempo dirá.
Nos últimos anos com o crescimento tecnológico da China muitos estão subestimando os russos, eu não os subestimaria.

Rui chapéu
Rui chapéu
1 ano atrás

Então teria que ser 3 ou 5 tripulantes, pra no caso do 2 ou 1 haver desempate!

Renato
Renato
1 ano atrás

Quanto maior a aeronave, mais fácil de ser atingida pelo F35 e F22.

Leo Neves
Leo Neves
1 ano atrás

Pergunta a quem entende … A parte frontal parece ser bem Stealth? E sera que esse motor exposto não seria para vetorização de empuxo?

Bispo
Bispo
Reply to  Leo Neves
1 ano atrás

Penso que essa turbina(a mesma do SU-35) será “adaptada” para a silhueta(design final) do drone. Um belo design russo.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Leo Neves
1 ano atrás

Não faz muito sentido ter empuxo vetorado. O conceito “asa voadora” não é adequada, nem para alta velocidades, nem para alta manobrabilidade. Este motor exposto provavelmente se deve ao fato de que ele irá usar o mesmo motor do Su-57, mas provavelmente sem pós combustão.

JPC3
JPC3
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Poderia se usar empuxo vetorado para reduzir o tamanho da pista de decolagem ou para manter o voo estável sem a necessidade de usar as superfícies de controle (ou usar menos) assim a aeronave ficaria ainda mais furtiva.

Digo poderia porque nada fala sobre isso.

Leo Neves
Leo Neves
Reply to  JPC3
1 ano atrás

JPC3
Eu pensei o mesmo … Poder voar usando menos as superficies de controle para se manter mais furtivo… Provavelmente usará essa técnica…

JPC3
JPC3
Reply to  Leo Neves
1 ano atrás

Eu usaria.

Tiago
Tiago
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Mas o intuito principal do empuxo vetorado numa aeronave stealth não é aumentar a manobrabilidade e sim poder pilotar o avião sem precisar mudar o ângulo das superfícies de controle, o que aumenta a visibilidade da aeronave, mesmo que momentaneamente. Por esse motivo, quando em território hostil o B-52 é controlado só aumentando ou diminuindo o empuxo de seus motores. Mas num caça, como os motores estão muito mais próximos da linha central e do centro de massa, esse tipo de controle não é suficiente. Para isso se desenvolveu os bocais que permitem a vetorização do empuxo. E nesse drone,… Read more »

carcara_br
carcara_br
1 ano atrás

Ta explicado por que os russos priorizaram a modernização dos Tu-160, e preteriram o pak-da. Também explica o motivo da baixa cadência de produção do Su-57 a rússia está preparando todo um sistema de quinta geração.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
1 ano atrás

Exatamente isso.
Lembro que na entrevista do General russo, ele foi taxativo: Não é o momento de se aumentar a produção do Su-57.
Taí a resposta.

JPC3
JPC3
Reply to  carcara_br
1 ano atrás

Não entendo a razão para sincronizar o lançamento de aeronaves de 5° geração, uma está quase pronta, outra é um protótipo e a outra pode ser só um modelo.

Amigo Carcara, eles não tem dinheiro para tudo isso. Fazem o que podem.

Estão modernizando os Tu-160 porque o PAK-DA pode demorar quase duas décadas para ser operacional.

Não tem grandes mistérios

carcara_br
carcara_br
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Ai que vêm a “russisse” da coisa, estão preparando todo um sistema com bem menos dinheiro que a china e os EUA….
Quando eu digo sistema 5 geração não falo apenas do lançamento de caça em si, falo da integração, comunicação, armamentos, sensores, motores, tecnologias furtivas e drones…

Andre
Andre
Reply to  carcara_br
1 ano atrás

Eu imagino um enxame de 25 su57 e uns 10 disso aí dominando os céus mundiais lá por 2040. Os ~1500 f35 não vão nem ver o que os atingiu.

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Com uma certa fraqueza em stealth de banda larga e all-aspect o Hunter “não poderá” atuar incólume com bombas dentro da IADS inimiga, então faz sentido ser uma plataforma grande para transportar armas stand-off de maiores dimensões.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Neste caso devemos levar em conta que se trata de um protótipo, e os russos vão demorar ainda uns 5 anos para desenvolver e colocar em produção um motor no mesmo nível do ocidente .

Bosco
Bosco
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Russos fazendo russices.
O caça stealth deles tem 6 radares e o drone stealth deles será dedicado a lançar armas stand-off com “zentos” quilômetros de alcance.

Tiago
Tiago
1 ano atrás

Eu concordo, mas por uma razão diferente: eu duvido que, pelo menos no ocidente, a opinião pública apoie a idéia de máquinas de guerra (sejam aviões, tanques, submarinos ou qualquer outra) que podem disparar de forma autônoma, sem um ser humano pra “puxar o gatilho”. Talvez em algumas gerações, conforme as pessoas forem se habituando à idéia venha a acontecer, mas não de imediato.

Bosco
Bosco
Reply to  Tiago
1 ano atrás

Tiago, A tecnologia de seeker por imagem em mísseis teve as seguintes evoluções: 1- controle manual do lançamento até o impacto; 2- procura manual do alvo, seleção do alvo e trancamento automático na imagem selecionada (tracking automático); 3- procura automática do alvo, seleção automática do alvo e trancamento automático do alvo (ATR) . Querendo ou não , os drones de ataque já atacam de forma autônoma. Um Exocet é na verdade um drone suicida que seleciona o alvo por conta própria e o ataca. Ele é mandado a uma determinada área e lá fica por conta própria para atacar o… Read more »

Marcos
Marcos
Reply to  Bosco
1 ano atrás

In short future systems will have OODA ( observe , oriente , decide , act ) elements completely organic to the said systems Its is kind of interesting that brahmos has some limited measure of the OODA elements incorporated into it. A salvo of brahmos can distribute a number of targets among themselves, rank targets in order of importance, and choose their attack tactics. As they approach the radar horizon of the target/targets all but one drops down to remain unseen by the target and the one missile remaining high scans the area of interest and then drops down to… Read more »

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
1 ano atrás

Bom , pelo tamanho e conhecendo os russos ja posso ate chutar que uma das funções sera de ataque nuclear tambem.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  Rene Dos Reis
1 ano atrás

se não publicassem que e Russo , quem ama aviação já falaria de cara , e um Sukhoi

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Rene Dos Reis
1 ano atrás

Com certeza levará algum míssil nuclear e quem sabe, o novo míssil supersônico…

L.D.K.
1 ano atrás

Um belo avião de reabastecimento!

RENAN
RENAN
1 ano atrás

Sub-armado
Não gostei deste canhão a laser pelo espectro não tem uma capacidade significativa contra alvos grandes.
E para que voar tão alto na termosfera a 100 km de altura. Para que?
Realmente este drone não faz sentido.

12 baías internas ou 6 toneladas de armas é muito pouco.

Sou mais os drones Americanos, mais baratos e com uma finalidade real.

(Não pude me conter. É uma brincadeira do super trunfo. )

Celio
Celio
1 ano atrás

É tecnologia alienígena isso sim. Aos poucos eles vão mostrando 😁

jagderband#44
jagderband#44
1 ano atrás

Pegaram um “Chassis” DE UM SU 27/34/35 e fizeram uma asa voadora drone. Simples.

Dr. Telêmaco
Dr. Telêmaco
Reply to  jagderband#44
1 ano atrás

“simples assim” kkkkk

Ilvan villa secca
1 ano atrás

O tamanho não quer dizer que seja pasado 🙌

Ilvan villa secca
1 ano atrás

Só pêlo tamanho ele se tornou pesado …

Thiago
Thiago
1 ano atrás

É impressionante como ele parece com o drone stealth da Boeing.

L.D.K.
1 ano atrás

Bom dia! Eu acredito que o aparente conceito de furtividade, usado pelos russos não é de todo errado economicamente. Acredito que uma aeronave furtiva de ataque, deva ser prioritariamente furtiva no trajeto de ida ao alvo do ataque, evitando assim a sua detecção antecipada! Após o ataque a furtividade terá uma maior importância, caso o ataque não tenha sido realmente efetivo, pois na fuga demandará evitar a detecção durante a rota escolhida, caso contrário uma menor furtividade não se fará de extrema necessidade. A meu leigo ver, é esse o conceito de uso de furtividade dos russos, posso estar absurdamente… Read more »

L.D.K.
1 ano atrás

Só complementando, o lado economicamente viável que mencionei, é investe-se em furtividade maior na área frontal para garantir a chegada ao alvo de ataque e um valor menor na área traseira da aeronave, pois caso o ataque tenha sido exitoso, o tempo de resposta para as defesas possa ser maior, dando tempo da aeronave atacante buscar um espaço aéreo protegido.

edcarlosprudente
edcarlosprudente
1 ano atrás

O que me deixa intrigado é o tamanho do motor desse drone, pelas dimensões parece bem maior que o do Su-35 ou Su-34.


Saudações!

Bispo
Bispo
1 ano atrás

Talvez os russos analisaram que o SU-57 nunca será ,digamos, um F-22 e partiram para uma abordagem mais linkada a 6 geração… no papel, SU-57 atuando em conjunto com drones “capazes” …. pode realmente complicar para o “outro lado”….
Imagino Drones stealth na linha de frente … repassando para os “humanos” tudo que “enxergar” e se travar algum alvo … “Hasta la vista, baby” – by Terminator