domingo, setembro 26, 2021

Gripen para o Brasil

A319 ACJ da Força Aérea Italiana em Recife

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A319 ACJ da Força Aérea Italiana – Foto: Victor dos Santos Farias

Um avião A319 ACJ (Airbus Corporate Jet), versão executiva do A319 da Força Aérea Italiana, pousou ontem (23) em Recife trazendo a Ministra da Defesa da Itália.

O motivo da visita da ministra da Defesa da Itália, Elisabetta Trenta, foi acompanhar o andamento da licitação de que participam quatro empresas italianas, uma delas com um estaleiro em Pernambuco.

O processo é para definir a indústria que vai construir as corvetas classe Tamandaré da Marinha do Brasil. A expectativa da Itália é que a construção ocorra em Pernambuco.

Leia a notícia completa sobre a visita no site Poder Naval, clicando aqui.

FOTO: Victor dos Santos Farias / COLABOROU: Valter Andrade

- Advertisement -

26 Comments

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio

Itália dando exemplo de desperdício de dinheiro publico, pensar que o ministro de defesa da suécia vem ao Brasil em voo comercial…

Luiz Henrique

Fique tranquilo, o país campeão em transporte de autoridades é o Brasil.

Thiago Telles

Era

Antonio Palhares

Com o tamanho do Brasil e a infraestrutura de transporte que tem. Sou obrigado reconhecer o porque das nossas autoridades precisarem dos aviões da FAB.

Rafael Oliveira

Pode ter certeza que a maioria dos vôos do GTE da FAB é nas rotas Brasília – RJ e Brasília – SP e que raríssimos são os vôos para cidades que não sejam capitais de seus estados.

Walfrido Strobel

Porque a Suécia é um dos poucos países que não tem transporte VIP, ou viajam de comercial ou fretam aviões quando não é possível ir de comercial.
Seu unico avião de transporte de passageiros é o SAAB 340 do nível do EMB 120 Brasília.

Rui Chapéu

Usando avião público para fazer negócio privado.

Wellington Góes

Mesmo que a empresa fosse totalmente privada, estão defendendo interesses italianos, o que é absolutamente legítimo. Diferente de muitos pseudos entendedores de geopolítica, em especial muitos da imprensa brasileira, que acham estas coisas um absurdo (como no caso dos “ispecialistas” da Globo, sobre a venda de armamento à Arábia Saudita, que os usou contra os rebeldes iemenitas, quase demonizando a Avibras por isto). Em todo país civilizado, é assim que acontece, só no Brasil que o pessoal acha um absurdo. Definitivamente, não sabem o que é defender os interesses do país no exterior. Putz!!! Daí porque até hoje somos importadores… Read more »

nonato

Isso se aplica a venda da Embraer.
Falta de patriotismo…

Manoel Jorge Marques Neto

Falta de compromisso das “autoridades” sobre o desenvolvimento da industria nacional…Abrir mercado é uma coisa…vender as poucas industrias de renome muitas vezes a preço de banana é retrocesso disfarçado de modernidade. Sem contar que o governo que financiou quase que 100% da criação da empresa.

Walfrido Strobel

Se fosse tão importante para o Brasil não deveria ter sido privatizada, o GF deveria ter investido na estatal, mas agora isso é passado. Que vá feliz para os EUA, isso é problema de seus acionistas.

Samuca cobre

Ela é uma empresa privada é mais da metade dos acionistas são estrangeiros

Marcelo Andrade

Não precisa ir muito longe não, Wellington, só ler a maioria dos comentários aqui sobre as nossas FFAA , que explica muita coisa sobre a cultura de defesa da nossa sociedade. E olha que são pessoas que se dizem “aficcionados”, imaginem se não fossem?

Pedro nine-nine

Não vejo qual o problema, um governo deve sempre apoiar as empresas do seu país e mesmo dos seus aliados. Se uma viagem diplomática ajudar, melhor.

Manoel Jorge Marques Neto

Gerando emprego lá…ha de se frisar.

MAURO OLIVEIRA ALMEIDA

Eu entendi direito? o povo não move um dedo pra impedir a FAB linhas aéreas políticas particulares e quer resmungar de que modo os italianos gastam seus impostos?

Alguém aqui é contribuinte na itália?

Filipe Prestes

Eu, mas eu não reclamei kkk

FRITZ PILSEN

Todos os governos fazem lobby e trabalham para que as empresas (privadas, estatais ou de capital misto) de seus países tenham sucesso em disputas internacionais. Isso gera empregos, tributos e desenvolvimento para seus países.
Os EUA fazem isso com a Boeing; a Europa faz isso com a AIRBUS; o Brasil fez isso com a EMBRAER e com a ODEBRECHT.

Ricardo Bigliazzi

Muita grana envolvida, Eles devem achar que vale o investimento nessa ação de fechamento de negócio.

Walfrido Strobel

A quase totalidade dos países tem seu transporte VIP oficial, mas no Brasil tem gente contra.

Walfrido Strobel

Este é o C-37A aeronave VIP dos EUA, utilizados por ministros e militares 4estrelas, a USAF, US Navy e USCG tem, ainda existem outros VIP cono C-37B, C-38 e C-20. O CMT da 4° Frota tem um a disposição.
.comment image?fit=2048%2C2048px&ssl=1
.
.comment image

Walfrido Strobel

Eu postei por engano um Gulfstream G-5 particular matricula FAA N73M pertencente a empresa 3M(Minnesota Mining & Manufacturing Company).
Este é um Gulfstream G-5(C-37A) da USAF para transporte VIP.
. https://m.youtube.com/watch?v=ligxxGxqOaM

Walfrido Strobel

Este é um do US Army com sua pintura discreta e matricula numérica própria do US Army.
. https://www.airliners.net/photo/USA-Army/Gulfstream-Aerospace-C-37A-Gulfstream-V-G-V/2014395

Walfrido Strobel

Este é um dos dois G-5 VIP da USCG, um fica a disposição do CMT da USCG e o outro do Secretary of Homeland Security.
Ninguem sugere que eles usem a aviação comercial para seus deslocamentos.
.comment image

Walfrido Strobel

Um destes aviões VIP dos EUA causou uma saia justa a uns anos na Indonésia. Em 2013 pegaram um avião Dornier 328 (C-146A na USAF), o avião entrou no espaço aéreo da Indonésia e foi detectado por radar e perdendo altura para pousar no aeroporto Sultan Iskandar Muda na Província de Aceh , não houve necessidade de interceptação e para a surpresa era um Dornier 328 e a matricula era n 13075, sem identificação de país ou operador e os pilotos não tinham nenhum documento do avião e alegavam ser da USAF. Não tinha plano de voo do Sri Lanka… Read more »

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -