sexta-feira, dezembro 3, 2021

Gripen para o Brasil

EUA bloqueiam venda de caças F-16 de Israel à Croácia

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

F-16 Netz de Israel

EUA estão furiosos com o acordo de Israel para vender antigos F16s de fabricação americana para a Croácia

Os EUA aparentemente estão bloqueando um acordo para vender antigos F-16s israelenses para a Croácia, de acordo com o Channel 10 News, informou Barak Ravid.

“O governo Trump está bloqueando a venda dos 12 caças F-16s antigos para os militares croatas”, disseram altos funcionários israelenses, disse Ravid. O valor do acordo é estimado em meio bilhão de dólares

O primeiro-ministro Netanyahu anunciou este acordo em março deste ano, após uma reunião com o primeiro-ministro croata. Três semanas atrás, no entanto, mensagens começaram a ser recebidas em Israel de que os americanos estavam bloqueando o acordo e não permitindo que Israel vendesse os aviões que Israel havia comprado originalmente dos EUA para a Croácia.

De acordo com os altos funcionários, os americanos estão com raiva de que, para derrotar os EUA na concorrência croata, Israel acrescentou aos antigos aviões americanos avançados sistemas eletrônicos fabricados por Israel para persuadir os croatas a comprarem dele.

Os americanos alegaram que Israel agiu de forma injusta e que obteve lucro nas costas dos EUA. Os americanos alegaram que os aviões americanos não deveriam ser vendidos a terceiros sem a aprovação dos EUA, quanto mais competir com os EUA.

Os altos funcionários israelenses notaram que os croatas também ficaram furiosos porque o acordo havia sido interrompido. Altos funcionários croatas recentemente transmitiram mensagens a Israel de que devem resolver a disputa com os americanos o mais rápido possível

Netanyahu levantou a questão da crise do F-16 em uma reunião com o secretário de Estado Pompeo em Bruxelas na segunda-feira. Altos funcionários israelenses notaram que Pompeo disse a Netanyahu: “Eu sou a favor, mas o secretário da Defesa, Mattis, é contra isso – ele é quem está bloqueando isso”.

O escritório de Netanyahu recusou-se a comentar. O Foreign Office em Washington disse: “Nenhum comentário”. O Departamento de Defesa dos EUA ainda não respondeu.

FONTE: Israel National News

- Advertisement -

52 Comments

Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Os sujeitos praticamente recebem de graça os aviões e ainda querem faturar na revenda.
Esses são espertos.

pedro

Não é bem assim, as contrapartidas da ajuda americana não são nada más para os Estados Unidos. Fortalecem Israel, essencial para fortalecimento da diplomacia americana na região, alimentam a indústria com umas vendas extras, mas essenciais, e no fundo torna Israel um dos seus principais clientes, já que embora Israel seja independente na operação dos seus meios, não deixa em contrapartida de pagar milhões e milhões no sector do armamento aos Estados Unidos, muito para além aliás, da própria ajuda americana. Vejamos por exemplo o F-35 e a facilidade com que Israel reduz a encomenda dos mesmos, o que significa… Read more »

Delfim

Não sei como apoiar Israel favorece os EUA no Oriente Médio.

Daniel Ricardo Alves

Simples, ninguém gosta dos americanos por lá. Nem os sauditas. Por outro lado é uma região riquíssima em petróleo e extremamente volátil. Se, por qualquer motivo, os americanos precisarem intervir na região (por necessidade ou apenas para reduzir a influência de um rival, como a Rússia), eles precisam de um aliado confiável. Ou seja, Israel. Taiwan, Japão e Coreia do Sul seguem o mesmo princípio. Estão posicionados em áreas estratégicas para os EUA, e por isso, são apoiados por eles. Não porque eles são bonzinhos, mas por interesse. Na verdade, é bom para os dois lados.

Antoniokings

Pedro.
O dinheiro sai do contribuinte americano e no final das contas só serve para agravar o deficit fiscal dos EUA.
Não existe isso de incentivar a indústria americana.
Se fosse assim, bastaria aumentar a ajuda em 10 vezes que estimularia a indústria 10 vezes também.
Seria uma espécie de circulo vicioso positivo.
No final, quem está pagando é o americano comum.

Raquel

Lockheed Martin produz caças no Negev, em cooperação com Israel, que tem sistemas de transmissão mais modernos e eficientes. Os testes de F-35 foram todos realizados pela força aérea israelense. Portanto, não há “doações “ nem café de graça. EUA aproveita a tecnologia israelense em contrapartida. Não é o caso com o Egito, que recebe o dobro de Israel em auxílio militar e não tem tecnologia para contrapartida, mas faz parte da geopolítica americana.

paulo souza

esses aviões goram comprados nos anos 80. não foi doação.

Robsonmkt

Na verdade, seja para quem quer vender material usado de origem americana ou quer vender seu próprio mas que contém componentes de origem norte-americana terá grandes problemas.
Se o cliente não for um país alinhado com os EUA, a venda não será autorizada. Se estiver alinhado, pior ainda. A venda não será autorizada para não concorrer com a indústria do Tio Sam.

Daglian

Realmente, os americanos são muito malvados. O mundo é inocente demais perto dos EUA, porque a Rússia e a China jamais fariam o mesmo, não é?

Robsonmkt

Prezado Daglian, não tem essa história de ser bonzinho ou malvado, muito menos de meter Rússia ou China na história.
Cada país que tome cuidado com o que for comprar dos EUA, pode ser que não consiga repassar adiante.
Cada país que tome cuidado com o componente norte-americano que quiser colocar em seu produto. Pode ser que os EUA não autorizem a venda do seu produto por causa daquele componente. Inclusive isto já aconteceu com o Supertucano.

Mateus

Exatamente esse é o problema do Gripen NG que usa motor dos americanos, se algum dia quisermos vender esses caças já vamos ter problemas

Doug385

E você espera que eles liberem a venda para qualquer um que diga “morte à América”?
No caso acima, trata-se de pura briga comercial. Os israelenses queriam vender para os croatas, mas os americanos também queriam. Como o produto é deles…

Robsonmkt

Prezado Doug385, como seu segundo parágrafo já desconstruiu a sua argumentação do primeiro, não preciso respondê-lo.
Quanto ao segundo, de fato, é briga comercial. Portanto, cada país tome cuidado com o que for comprar dos EUA, pode ser que não consiga repassar adiante.

mowag45

Já já vão acusar os EUA de antissemitismo….rs!

P.S. – calma escritório globalista HMS TIRELESS, é brincadeira… rs!

Luiz Antonio

?????? Receberam de graça? Você tem informações privilegiadas para afirmar isso?

Alfredo Araujo

Para alguns, “dar um Google”, é tão trabalhoso… q eu começo a achar q quem pesquisa, realmente, tem informações privilegiadas !
.
Segue um pouco de “informação privilegiada”, retirada do secretíssimo GOOGLE !
.
https://jornalggn.com.br/noticia/eua-aprovam-ajuda-para-financiamento-de-defesa-israelense
https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/09/1813280-eua-fecham-acordo-de-ajuda-militar-para-israel-no-valor-de-us-38-bilhoes.shtml

Baschera

“Fazemas qualquer negócia” !
Israel já é o nono lugar no ranking de maiores vendedores de armamentos no relatório do SIPRI (2017), com 2% do total mundial.

Sds.

HMS TIRELESS

Você tem a lista Baschera? Setia interessante colocar aqui…

Delmo Almeida

Essa parte mais básica você consegue colocando no Google, só é procurar.

Gonçalo Jr.

Os EUA querem vender os seus através do FMS e qualquer atualização de sistemas, armas e outros teriam que ser feitas por empresas dos EUA.

Resta saber se Israel vai peitar os EUA.

PRAEFECTUS

“Os americanos alegaram que os aviões americanos não deveriam ser vendidos a terceiros sem a aprovação dos EUA, quanto mais competir com os EUA.”

Rindo léguas aqui….kkkkkkkkk

Fio… aí, é comerciante de milênios…os americanos estão descobrindo isso agora!!?? Cadê o respeito hein!!??

Grato

Antoniokings

kkkkkk

Lembrei daquele personagem da Escolinha do Prof. Raimundo:
‘Melhor perder a amizade de Trump que ter ‘prejuíza na bolso’
kkkkkkk

Luiz Floriano Alves

A Croácia ainda pode comprar os F-16 egípcios, que são infláveis. Num combate moderno, BVR, o resultado vai ser o mesmo.

Sidney

E Gripens C/D não seriam uma opção aos Croatas? Ou seriam mais caros?

Walfrido Strobel

Tem motor Volvo fabricado sob licença dos EUA e aviônica Rockwell Collins americana mais muitas outras coisas, também precisa de autorização.

cipinha

Os EUA não são contra a Croácia, mas apenas contra os israelenses concorrerem contra eles, sendo que a plataforma é de origem americana

pedro

Os Estados Unidos concorrem em muitos concursos de venda de equipamento militar e muitas vezes perdem para um aliado que vende um equipamento de origem sua, o mesmo seja ligeiramente inferior, semelhante ou até superior. Vejamos os europeus que de vez em quando se libertam do seu equipamento de origem americana ao vende lo em concorrência com os Estados Unidos. Os Estados Unidos estão no direito de tentar vetar, mas devia haver um processo extra nesse veto para além do simples não querer. Afinal, o produto foi comprado, é meu, e portanto se eu quero vender em concorrência com quem… Read more »

cipinha

Normal de todo país, a França não exige que se vendemos os velhos Mirage 2000, precisamos da autorização deles.

Carlos Alberto Soares

Bibi vai se ajeitar com o 01 dos USA.

F 15 e F 35 de argumentos.

Shalom

Antunes 1980

Por que tantos países insistem no F-16 usados. O Gripen NG novo não é uma boa opção?

Kemen

Certamente mais caros, porém os Gripen seriam melhores pois essas versões de segunda mão ainda que modernizadas são block antigos e não tem a mesma diversidade de misseis integrados dos novos Gripen.

pedro

Os F-16 modernizados têm uma variedade bastante satisfatória de mísseis. O Gripen tem a vantagem porque a nível de diversidade oferece escolha ao cliente, comercialmente é melhor, porque o cliente pode preferir míssil “daquele ou daquele” fornecedor. No entanto o F-16 não escapa muito às capacidades semelhantes do Gripen no quesito de mísseis propriamente ditos, a capacidade dos mesmos não se diferem ao serem lançados de um Gripen ou de um F-16, tirando o auxílio dos sensores da aeronave lançadora que diferem mediante o que o cliente compre.

Kemen

O melhor para a Croácia seria comprar F-16 usados não modernizados e depois contratar a modernização ou então escolher outro caça. Fica uma dúvida, se os F-16 de Israel já estiverem modernizados resta virarem sucata? Se não estiverem modernizados poderiam ser vendidos? Eita tio urso que não deixa modernizar e vender!

Nilton L Junior

Gostei da abordagem jornalística, estão furiosos estão raivosos por conta da venda de avião usado, vai ver que é por causa do coaf americano.

pedro

Os Estados Unidos concorrem em muitos concursos de venda de equipamento militar e muitas vezes perdem para um aliado que vende um equipamento de origem sua, o mesmo seja ligeiramente inferior, semelhante ou até superior. Vejamos os europeus que de vez em quando se libertam do seu equipamento de origem americana ao vende lo em concorrência com os Estados Unidos. Os Estados Unidos estão no direito de tentar vetar, mas devia haver um processo extra nesse veto para além do simples não querer. Afinal, o produto foi comprado, é meu, e portanto se eu quero vender em concorrência com quem… Read more »

Nilton L Junior

Mas essa cláusula de impedimento deve estar prevista no contrato de venda, portando os sionista sabiam da restrição, sendo assim os americanos estão exercendo sua prerrogativa de vetar.

Alessandro

Ué mas os detratores não dizem que os americanos se ajoelham para tudo que Israel faz ?

MENTIRAS já desmentidas

– F-35 “natimorto” (tá vendendo igual água) ✓
– Israel recebe caça de “graça” dos americanos ✓
– EUA se curva aos israelenses ✓

Vão arrumando outra ae que essas já estão superadas rsrs…

Alfredo Araujo

Se vc me dá 10 reais… e com esses 10 reais eu compro algo de vc…
Vc não está me dando essa coisa ?
Concordo q nos termos práticos não… Mas tirando toda a burocracia envolvida… Os EUA “dão” armas para Israel SIM !
E não me entenda errado ! Eu não acho q essa discussão nos leva a lugar nenhum ! Problema é deles !! rsrs

Alessandro

se eles estão dando, (coisa que eu duvido, e até hoje ninguém provou isso) então vale muito a pena ser parceiros deles ! Onde isso é ruim ?

se os fãs da china e da Rússia não conseguem aceitar isso, é problemas deles, chora na cama que é lugar quente rsrs

ODST

Alfredo Araujo

O pior cego é aquele que não quer ver. Nem adianta discutir com gente assim. Se viesse o próprio Trump dizer isso para ele, o cabra continuaria negando, ou melhor, se recusando a aceitar. O mesmo vale para as conversas fiadas dobre o “melhor” caça da história, o Natimorto-35.

ODST

*sobre.

Precisamos cada vez mais daquela ferramenta de edição de comentários.

Delfim

Messingelismo tem limite$.

Delfim

Mas os israelis não retiram todo o seu “pacote de maldades” de seus caças usados até o osso antes de vender ?

Clésio Luiz

Segunda cutucada que eles recebem em pouco tempo. A Boeing já tinha vetado o oferecimento do 767 usado para a IDF-AF, para evitar concorrência com o KC-46.

Paulo costa

por favor eu sempre estou a favor de Israel mas acho que eles exageraram concorrendo contra quem certamente os ajuda.

Flanker

Todo contrato assinado por quem compra material militar dos EUA tem uma cláusula chamada de “end user”, na qual o comprador aceita que depos de usar e decidir vender, precisa ter autorização dos EUA. Sempre foi assim e continua sendo! E quando a Holanda vendeu seus F-16 para o Chile, não houve veto. E acho que outros usuários europeus de F-16 já venderam seus usados para outros países. E isso depende para quem vai ser vendido e depende, principalmente, da política do governo que estiver no poder nos EUA. No meu entender, Trump e seu America’s first vê uma venda… Read more »

Delfim

O Chile tb comprou block 52 novinhos dos EUA.

paulo souza

he he he… e todo mundo feliz com o gripen “transferência de tecnologia”. basta trumpinho ficar hidrofóbico que o motor F-414 não sai do chão.

Daniel Ricardo Alves

Considero isso como concorrência desleal da parte dos americanos. Mas enfim, já fizeram isso várias vezes. Inclusive vetando a venda dos Tucanos brasileiros para países que não eram alinhados a eles. Sendo uma prática comercial desleal ou não, a verdade é que todo mundo faz.

Francisco Soares

Os F-16 chilenos não operam no sul do país em razão dos fortes ventos que projetam areia e pedras na pista. E pelo fato do F-16 ter uma entrada de ar da turbina na parte de baixo da aeronave, facilita a ingestão de objetos que podem danificar o seu motor.
Pergunto: Atuando em ambiente desértico, como a Força Aérea de Israel consegue enfrentar esse problema em relação aos seus F-16?

Últimas Notícias

Argentina e China fortalecem cooperação na área espacial e de defesa

Os governos da Argentina e da China concordaram na quarta-feira (1/12) em fortalecer os laços bilaterais, particularmente em ciência...
- Advertisement -
- Advertisement -