Home Aviação de Caça Irã lança produção do caça Kowsar derivado do F-5

Irã lança produção do caça Kowsar derivado do F-5

15589
66

O Irã lançou formalmente a produção de um derivado de produção nativa do Northrop F-5 Tiger II, conhecido como Kowsar.

A mídia iraniana noticiou que, em 3 de novembro, altos líderes militares participaram do início da produção em massa da aeronave. Pelo menos sete aeronaves foram mostradas na linha de produção da Hevapeimasazi (Iran Aircraft Manufacturing Industries Company: HESA); o avião de caça Kowsar (não confundir com o avião de treinamento a jato Kosar) foi revelado pela primeira vez em agosto.

Enquanto o Kowsar é claramente baseado no F-5E/F Tiger II fabricado nos EUA, a mídia iraniana relata que foi equipado com aviônicos de quarta geração. Na verdade, as imagens do cockpit mostram que os instrumentos analógicos e os mostradores do F-5 original foram substituídos por unidades de exibição multifuncionais modernas.

O Kowsar é o último de muitos “novos” tipos de aeronaves de combate que o Irã revelou recentemente para mostrar as crescentes capacidades domésticas aeroespaciais do país para o mundo. Todos, exceto um dos cinco novos tipos foram variantes remodeladas do Northrop F-5.

O Irã recebeu 141 caças F-5E e 28 F-5F Tiger II antes da Revolução Iraniana em 1979, e já converteu várias aeronaves em variantes domésticas, incluindo o Simorgh (Fênix), Azarakhsh (Raio), Saeghe (Relâmpago) e Saeghe 2.

FONTE: Jane’s

Subscribe
Notify of
guest
66 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mikhail Bakunin
Mikhail Bakunin
2 anos atrás

Nada que o PAMA-SP não faça… Não perdem nenhuma oportunidade de passar vergonha os barbudinhos de turbante.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Mikhail Bakunin
2 anos atrás

concordo, duvido que estejam fabricando tudo do zero, nao passa de uma reforma nos avioes que eles ja tem…mas que seria interssante se fossem novos, seria…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Marcelo
2 anos atrás

Caraca! Pensei que o PAMA-SP tinha aberto uma filial no Irã!! Que susto!!

Thomaz Aquino
Thomaz Aquino
Reply to  Marcelo Andrade
2 anos atrás

Vergonha vai passar o Brasil caso entre em guerra com Irã ou Venezuela…

ODST
ODST
Reply to  Thomaz Aquino
2 anos atrás

Thomaz Aquino

Estamos todos morrendo de medo desses países falidos. Não sei nem como vou conseguir dormir a partir de hoje.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Thomaz Aquino
2 anos atrás

Vai sim. A Sexta Frota iraniana vai desembaracar em Copacabana e vai colocar a burka em todas as cariocas gostosas.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Thomaz Aquino
2 anos atrás

kkkkkkkkkkkkkkk

Cada uma!!!

Flight
Flight
Reply to  Thomaz Aquino
2 anos atrás

Olha tem razão, a quantidade de reabastecedores e caças de longo alcance poderão atacar até o RS partindo de Natal…

Vão trazer seus grandes porta-aviões ao longo da costa e o exercito avançando para o oeste…

Temos que fugir para os paises vizinhos… Meu Deus.

Esses países são grandes potências mundiais e militares…

Rui Chapéu
Rui Chapéu
2 anos atrás

O Irã não perde uma oportunidade de passar vergonha.

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

hahahaha boa!

Daniel
Daniel
2 anos atrás

Simplesmente ridículo.

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Perderam a chance de batizarem a aeronave como MiG-28! Mas aquele lance dos royaties poderia ser pago à Mikoyan através de petróleo 😛

Victor Filipe
Victor Filipe
2 anos atrás

No caso de uma confusão no futuro, os EUA pode se desfazer de seus drontes para treinamento de disparo pratico e usar a Força Aérea do Irã como alvo. imaginem a economia financeira em? kkkkkkkkk

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Engenharia reversa patética. Poderiam ao menos ter usado o f-5 como base para fazer algo diferente. Pegaram um projeto com meio século de existência e “melhoraram”. É uma piada!

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
2 anos atrás

É um caça da década de 60 não precisa de uma linha de montagem robotizada, um tiozinho com uma chave de fenda e rebitadeira é o suficiente!

F4U
F4U
2 anos atrás

As fotos não parecem de uma linha de produção e sim de linha de manutenção/retrofit.

Alessandro H.
Alessandro H.
Reply to  F4U
2 anos atrás

Também fiquei com essa impressão…

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
2 anos atrás

Na Globonews tem um programa chamado Que Mundo é Esse, onde eles visitam vários países para mostra a realidade de cada país, visitando diversas cidades naquele país e entrevistando moradores. Eles estão no Iran, que tem uma população bem amigável e para os padrões Árabes gozam de certa liberdade que seus vizinhos não permitem a população, como a Arábia Saudita. Muito bom o programa recomendo a todos! Mesmo com os embargos eles conseguem manter uma certa normalidade e ver que em certos quesitos, como segurança, mesmo lá, estão bem a frente de nós!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Jefferson Ferreira
2 anos atrás

Sim Jefferson,

Apesar das brincadeiras que eu faço e outros, assisti um Globo Repórter sobre o Irã.

O País é lindo e a população muito hospitaleira, além de ser muito visitado por ocidentais, principalmente franceses. Eles fazem questão de dizer que são persas e não árabes. Não sei como vai ficar com todo esse embargo internacional e com esse governo teocrático maluco deles pois a população não pode levar a culpa pelos seus governantes.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcelo Andrade
2 anos atrás

Vão cair nos braços da China. Aliás, já caíram.

nonato
nonato
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Para sua satisfação…

Gavião real
Gavião real
2 anos atrás

Pelo que eu sei ate as turbinas são fabricadas no irã , então acho que eles estão de alguma forma avançados tecnologicamente!!

Fabio Araujo
Reply to  Gavião real
2 anos atrás

Os chineses começaram assim copiando na cara dura os aviões russos, de primeiro as copias não eram boas, mas foram melhorando e hoje já conseguem fabricar algo que funciona!

Zamzam_Pampa
Zamzam_Pampa
2 anos atrás

Nada me tira da cabeça que isso é uma farsa.Esse aviões são velhos aviões recebendo modernização e revisão e apresentado como novos.Não sei qual é o objetivo dessa pataquada.

Edson Batista de Aquino
Edson Batista de Aquino
Reply to  Zamzam_Pampa
2 anos atrás

kkk também acho, só pra disfarçar, são mais avançados do que isso, sem dúvida.

Carlos Campos
2 anos atrás

Bom pelo menos eles tem dinheiro para revitalizar esses F5, meu sonho é que eles se acabem junto da Arabia Saudita, não gosto de nenhum dos dois.

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Quando o PA informou o “lançamento” desse avião, e agora, procuro em todas as imagens e não vejo sequer as antenas de RWR, que nos F-5 ficam no nariz, logo atrás do bico e nas moduras dos bocais dos motores. Será que nem RWR tem?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Se os Gripem já estivessem na ativa a FAB poderia ter vendido os F-5M para a Força Aérea Iraniana, por causa disso os Iranianos perderam a oportunidade de comprar um caça umas 30 vezes melhores do que essa traquitana na matéria.

pangloss
pangloss
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Vender sucata para sofrer embargos internacionais… Não, nem mesmo o Brasil seria capaz de um negócio desses.

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Nada que o PAMA não faça, mas não fez. Vergonha deles ou nossa ?
.
Dependendo da quantidade que façam, pode ser um problema. Quantidade tb é qualidade.
.
Como conseguiram aviônica de 4ªger específica para os F-5 ? Será que na época do “Brasil Puthênfia” vazou algo pra lá ?

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Como pode vazar do Brasil se o Brasil não tem esta tecnologia.
A tecnologia dos F-5, A-29 e A-1 é israelense da Elbit.
Se eles quiserem podem usar aviônicos Garmin que não tem restrição e é vendida até na internet.

Delfim
Delfim
Reply to  Walfrido Strobel
2 anos atrás

A Embraer adquiriu o know-how. Não ficou restrito à Elbit. ToT.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Delfim
2 anos atrás

AEL, não EMBRAER.

J-20
J-20
2 anos atrás

Linha de produção ou linha para recalchutar as células do F-5A/B?

Tomcat4.0
Tomcat4.0
2 anos atrás

Na boa, ao menos se viram com o que tem localmente e a industria de defesa deles está bem a frente da nossa, deveríamos ter um mínimo de respeito .

Fabiano gil Sousa
2 anos atrás

São os famosos MiG 28, kkkkkkkk

Top Gu forever!

Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Lógica do Irã: melhor ter uma esquadrilha de F-5 na mão do que duas esquadrilhas de Gripen no papel. No caldeirão do Oriente Médio o poder de fabricar é decisivo para os combatentes. Quem depender de importações está frito. Vimos isso nas Malvinas, a Força Argentina acabou em poucos dias, Logo faltaram meios. Até os Aermacchi, bravamente entraram em ação.

Petardo
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

O problema da Argentina foi de estoque. Em 40 dias não dá pra fabricar nada.

carvalho2008
carvalho2008
2 anos atrás

Isto não é linha de produção…é a linha de revisão…. talvez e so talvez os Saegh é que sejam novos ou foram novos pois estes sim tinham ao menos a dupla empenagem como mudança estrutural….e afinal de contas, se haviam estudado e aimplementado a dupla empenagem, porque haveria de um modelo novo você abandonar isto??? Noves fora, mesmo não sendo novo e sim uma revitalização, é um passo importante para qualquer um…é um caça pé duro ( não o fosse não estaria voando até hoje)….e o desempenho é igual a um moderno LIFT….se Lift tem valor de combate….porque O F-5… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
2 anos atrás

Mas eles não fabricam o F-5… eles só mudaram o nome e tão modernizando com tecnologia nacional…

Ricardo
Ricardo
2 anos atrás

Fosse mesmo um novo caça, deveria no mínimo, ser algo como F-20 e não esse “xerox”.
Isso é uma reforma tardia para dar mais uns anos de vida para esse velho guerreiro.

Glaison
Glaison
2 anos atrás

Se a ideia é fazer novo do velho, então por que não fazer caças baseados nos F-4 ou F-14? Mesmo que copiar toda a estrutura, ao menos estes tem mais espaço para aviônicos modernos.
Mas na real, penso se tratar de farsa.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Glaison
2 anos atrás

Mas ai são caças caros e complexos…estão noutro nivel…

Andre Luis Soares Monteiro
2 anos atrás

Creio que os persas estão aprendendo a fabricar seus caças. Eles apresentam uma xerox do F 5 e logo logo veremos uma xerox do F 14. Eles vão aprender a fazer caças novos e originais. Isso é questão de tempo.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Andre Luis Soares Monteiro
2 anos atrás

Exatamente!!!

paulo costa
paulo costa
2 anos atrás

já que possui muitos F5 poderia ter feito mudança maiores como tanques conformais e uma dupla empenagem ou mais pods ou sonda reabastecimento sei la … parece que ta igual ao F5 mesmo

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  paulo costa
2 anos atrás

Seria curioso a aplicação do CFT…lembro do furor de um Photoshop extremamente bem feito que confundiu toda a midia especializada …..

parecia legal….

comment image

comment image

Foxtrot
Foxtrot
2 anos atrás

Mikhail Bakunin 7 de novembro de 2018 at 10:31 Nada que o PAMA-SP não faça… Não perdem nenhuma oportunidade de passar vergonha os barbudinhos de turbante. Então porquê não o fazem? Mais uma vez vamos investir bilhões em mais um projeto mirabolante estrangeiro, para que? Para comprar 36 unidades (na melhor das hipóteses) e depois quando o projeto se tornar obsoleto jogar no lixo e comprar outro novo? Foi assim com o Xavante, depois o AMX e agora o Gripen e sempre assim o será. Não acho que os Iranianos estão bem fabricando (ou mesmo melhorando) um caça tão antigo… Read more »

santos dumont
santos dumont
Reply to  Foxtrot
2 anos atrás

você me desculpe, mas essa autonomia não existiu e nunca existirá. peguemos o caça sueco: desenvolvemos software, montamos radares, fazemos isso e aquilo, mas o motor é 100% americano. Se trumpinho tomar birra do brasil e suspender a importação da repimboca da parafuseta, o resto do avião não sai do chão. então qual autonomia que temos? nenhuma! seremos sempre compradores de artigos de prateleira. pega o 390. se os EUA quiser, bloqueiam a venda dele como fizeram com aquele tanque nosso nos anos 90. é só dizer “se você comprar o avião brasileiro, onde comprará o restante do armamento que… Read more »

Felipe L
2 anos atrás

Mais uma fonte de peças para os nossos F-5.

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

Não sei porque a ironia eles tem o triplo de f-5 que o Brasil e falam do grispen ,nos vamos ter eles os 36 em 2024 antes disto vai ser um pinga pinga danado é os nossos f-5 terá que aguentar.Na América latina Venezuela,chile tem melhores vetores que nos. Eles estão certo lembrando que podem comprar da Rússia os vetores que necessitam e podem por os f-5 deles como segunda linha de defesa.

Heyarth
Heyarth
2 anos atrás

Tomara que a FAB não veja essa matéria…

MGNVS
MGNVS
2 anos atrás

Copia mal feita de um caça ultrapassado.
Mais do mesmo, ou seja, Ayatolás de novo enganando o povo do Iran.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
2 anos atrás

Eu não ficaria incomodado de forma nenhuma,pois sou fã do F-5 se a FAB fizesse o mesmo.Claro com autorização dos EUA. É perfeitamente possível, a fabricação local e até inteligente de certa forma. Pois queimaria varias etapas e treinamento de pessoal, se fossem comparado a compra ou projetar, um caça novo.E de certa forma o uso do F-5 como agressor,pelo EUA deu uma fama ao caça.Com ajuda dos russos fizeram uma engenharia reversa, aviônicos igual ao que o Strobel falou em seu comentário e se possível um swap para usar um motor similar russo, ficaria Show.Poderiam me chamar para ajudar,… Read more »

Ramon Grigio
Ramon Grigio
2 anos atrás

Isso gera um mar de dúvidas… Se é um modelo “novo” por que não foram aplicadas as melhorias que o próprio fabricante viu como efetiva no meio dos anos 70 (LERX aumentado e Shark Nose?)… Onde estão as antenas de RWR, algo que, pela falta de espaço na fuselagem do F-5E não podem ser instaladas conformalmente… Onde está o profundor maior para garantir mais autoridade em pitch, algo que o próprio fabricante adotou no F-5G/20 Se é um modelo “novo” por que não aproveitar para sanar a maior deficiência da aeronave: a falta de potência? O próprio fabricante propôs o… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Ramon Grigio
2 anos atrás

pois é..varias possiveis alterações …mas a verdade é que se não fizeram, é porque o orçamento era curto para testar novas hipoteses….é apenas uma atualização do bicho mesmo, tal como ele é…

comment image

comment image

comment image

comment image

comment image

comment image

Ramon Grigio
Ramon Grigio
Reply to  carvalho2008
2 anos atrás

Belas maquetes (1 e 2) e photoshops (3 e 4).

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Ramon Grigio
2 anos atrás

as maquetes 1 e 2 eram os estudos relacionados ao F-5G, foram os primeira ensaios teoricos para melhoria do F-5E depois, concluíram que era melhor dar mais musculatura e partir para um airframe realmente novo e dai surgiu – F-20, o qual em alguns momentos tambem foi chamado de F-5G….

Agora o do Photoshop foi muito legal a epoca….causou frissom… e a turma chegou ate a achar que era verdade….mas logo o colega autor se revelou….não lembro quem foi, mas acho que foi daqui mesmo…

Mauricio R.
2 anos atrás

Roberto, Com todo o respeito que você merece: Xiu!!!! A Embraer não vai gostar de saber que tem um concorrente no Brasil, ainda mais dentro da própria FAB. Já se esqueceu que por aqui, só pode se for Embraer… Os caras piram, se descobrirem que a FAB não é mais o seu quintal. No mais parabéns ao Irã e a Hesa, cada um se vira com os limões que tem. No fim do dia a limonada geladinha, pronta, é o que importa. Há um país na Ásia que começou fazendo clone de “Fagot” e de clone em clone passaram a… Read more »

GabrielBR
GabrielBR
2 anos atrás

Recauchutagem em escala industrial…o marketing é a alma da República Islâmica do Irã.

Antunes 1980
Antunes 1980
2 anos atrás

É realmente digno de um estudo mais aprofundado, de como um governo como o Iraniano consegue disseminar mundo a fora tantas mentiras sobre seus avanços na esfera militar e atômica.
Estas matérias servem apenas para darmos muita risada de um fake news.
Tudo isso não passa de uma reforma nos aviões que eles já possuem.
Mas a pergunta que não quer calar, por que eles não adquirem Mig´s e Sukhoi´s SU27 ou 30.
Pelo visto nem a Rússia e China confiam nesta ditadura religiosa e radical.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Mestre…não são necessariamente mentiras…é mais algo …como diria….marketing interno….obvio que toda imprensa especializada ou o mundo militar sabe calibrar o que é novo ou não….então isto na verdade parece sempre ser mais uma propaganda interna para auto afirmação do governo teocratica para com seu publico interno e ignorante das reais tecnologias militares… mas por outro lado eles, adaptando ou não, tem conseguido feitos impressionantes para quem sofre embargos constantes a decadas…..possuem drones, misseis, F-14 e F-4 recondicionados o que deve ter sido bem complexo….até aquele antigo canhao anti aereo de 100 mm eles conseguiram automatizar aplicando sensores eletro opticos e… Read more »

Fred
Fred
2 anos atrás

Isso me faz lembrar, além do já mencionado PAMA-SP, a linha de produção do Kfir, quando Israel necessitou adaptar o Mirage IIIC às demandas daquela força, à revelia da Dessault.

Grande conquista técnica do Irão, apesar de suas limitadas opções de parcerias e aquisição de insumos e produtos.

Isso é o correto. Cada nação trabalha com o que tem.

Kemen
Kemen
2 anos atrás

É o aproveitamento dos F-5 sem condições de voar, aposto que é uma reforma e modernização, tal como fizemos com os aviões que compramos da Jordania.

Flávio
2 anos atrás

Sou leigo, mas os “ispecialistas” daqui comentam como se fossemos os EUA ou a Rússia.
E por acaso o tal do PAMA ou Embraer fazem algo diferente?!
Acho que não né! Sou montan e desmontam com suas chaves de fenda.
Parabéns ao Irã

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Flávio
2 anos atrás

Ainda bem que você é leigo. Vamos perdoar.