Home Aviação Comercial Airshow China 2018: China e Rússia revelam jato wide-body para rivalizar com...

Airshow China 2018: China e Rússia revelam jato wide-body para rivalizar com Boeing e Airbus

3855
32

A China e a Rússia divulgaram nesta semana um grande “mock up” de um jato de fuselagem larga (wide-body) que os parceiros esperam que um dia rivalize com aeronaves similares da Boeing e da Airbus.

A China Aircraft International Aircraft International Corp (CRAIC) está exibindo uma maquete em escala real do cockpit e parte da cabine de passageiros de seu CR929 no evento Airshow China em Zhuhai, China, marcando a primeira exibição pública da peça de exibição estática.

A joint venture, que consiste da Commercial Aircraft Corp da China (Comac) e United Aircraft Corp da Rússia, está agora no processo de seleção dos principais fornecedores de sistemas e equipamentos.

Ela espera que o trabalho seja concluído até o final do próximo ano, à medida que a aeronave avance em direção a uma meta de entrada em serviço na segunda metade da próxima década.

Embora alguns observadores da indústria tenham duvidado dessa linha do tempo, quando o CR929 entrar no mercado, ele competirá com o 787 Dreamliner da Boeing e com o A350 da Airbus.

Ambos os jatos representam trabalho para a Spirit AeroSystems Inc, que constrói a fuselagem dianteira completa do 787 em Wichita e a seção de fuselagem central do A350 em sua fábrica em Kinston, Carolina do Norte.

O jato sino-russo está sendo projetado para transportar 280 passageiros em um layout básico de três classes do modelo CR929-600. Os planos futuros definem que uma família completa de aeronaves inclua um modelo maior e menor.

Espera-se que a fuselagem da nova aeronave seja construída pela China, enquanto as asas serão construídas pela Rússia.

De acordo com uma reportagem da Reuters, a empresa disse nesta semana que buscaria propostas de fornecedores de todo o mundo.

No entanto, um funcionário da empresa se recusou a comentar sobre se os problemas comerciais atuais com os EUA afetariam essas seleções de fornecedores.

CR929

FONTE: Wichita Business Journal

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 ano atrás

Que venham mais concorrentes e que baixe o preço das passagens!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

Oi?

O que tem a ver preço de passagens com mais fabricantes no mercado?

Carlos Campos
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

mais concorrentes diminui o preço dos aviões, que diminui os gastos das empresas, que pode baixar os custos para os clientes, e assim as passagens ficam mais baratas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

A formação dos preços das passagens certamente leva em conta os custos de aquisição ou leasing das aeronaves.

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Rivalizar com Boeing e Airbus? rapaz… isso não vai ser tarefa fácil não… esses dois golias não são fáceis de encarar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Garanto que as duas estão preocupadas com o avanço da aviação chinesa. Afinal, dentro em pouco, será o maior mercado do mundo. E disparado.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/11/boeing-e-airbus-se-preocupam-com-ambicoes-chinesas-na-aviacao.shtml

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Só espero que essa nova aeronave não tenha o selo de qualidade “Sukhoi Superjet 100”

Luiz
Luiz
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Qual é o selo de qualidade do Sukhoi Superjet 100??

Sagaz
Sagaz
1 ano atrás

Esse nome CRAIC condiz bem com a minha opinião sobre esse treco aí em bom português.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

O problema deles sempre foram os motores inferiores aos ocidentais. Fuselagem e asa boa podem ser feitas com boa qualidade. Mas fazer os ótimos motores R&R e P&W já é muito… Mas muito trabalhoso. Nunca podemos esquecer que o consumo de combustível é a maior preocupação de qualquer Cia aérea.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Acredito que eles podem colocar motors ocidentais se houver pedidos para isso.

Duvido que uma GE da vida que está quase quebrando não gostaria de vender pra eles!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

Oi? GE “quebrando” ?

Bicho, acho que seu business core é sinuca mesmo! rsrs

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

http://fortune.com/longform/ge-decline-what-the-hell-happened

Procure por GE Bankrupt que tem várias matérias a respeito.

E sobre mais concorrência com passagens mais baratas é o seguinte: Se o ativo tiver valor menor, o leasing é menor e isso afeta diretamente o preço das passagens aéreas.
Já que a maioria das empresas não compram o avião em si e apenas pagam o leasing delas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Sim. A G.E. está em péssima situação financeira. Inclusive, em junho, foi excluída do Índice Dow Jones. Diversas de suas operações estão em situação pré-falimentar, exceção para a de produtos aeronáuticos. Mas, isso não é garantia que ela, como um todo, não acabe de afundar.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

motores ocidentais??? duvido… não é uma questão nem de China e Russia, é uma questão de Boeing e Airbus e uma cadeia produtiva que deve ter algumas dezenas de milhares de postos de trabalho… os caras vão dar super motores para os “vermelhos”???

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Acabei de ler notícia de que a G.E. e a Rolls Royce foram escolhidas como finalistas para fornecimento de motores.

https://www.reuters.com/article/us-china-airshow-russia/ge-and-rolls-royce-finalists-for-chinese-russian-cr929-jet-engine-designer-idUSKCN1NC179

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Finalista é vencedor? Já cometeram esse erro na venda de motores “Nene” no final da decada de 40.

Pensando bem, copiar um motor de primeira linha atual é só uma questão de tempo para os Chineses. Tá cheio de avião da Airbus e da Boeing voando na China.

Pensando melhor ainda, esse bonito avião Chines terá que ser melhor “no todo” que os aviões ocidentais de nova geração, pois para mim uma empresa aérea é tão lucrativa quanto melhor for o seu TCO (mesmo nos países “vermelhos”).

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Os chineses já estão bem avançados no desenvolvimento de seu motor, bem como os russos já possuem os seus. Acredito que a opção por motores ocidentais seja devida à escolha de algum cliente que tenha alguma vantagem operacional com isso.

Rui chapéu
Rui chapéu
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

A Boeing e Airbus não tem contrato de exclusividade de motores.
Então elas não conseguem exigir das fábricas de motores a não vender para os concorrentes.
O máximo que podem fazer é mímimi.

Heyarth
Heyarth
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Existem diversos modelos de aeronaves com 2 modelos de motores. Na matéria fala que eles vão escolher apenas 1 fornecedor, mas que vão desenvolver um motor próprio.

XFF
XFF
1 ano atrás

Vai ser um excelente avião! O mercado terá mais opções, sem ter que curvar para Boeing ou AirBus.

Carlos Campos
1 ano atrás

Boeing e Airbus estão assustadas sim, como já sabemos o mercado está aumentando internamente na china, aí as empresas aéreas chinesas vão comprar de quem? de quem gera empregos na china, o próprio governo chinês com certeza será mais amigável nos empréstimos com quem comprar made in china. a Embraer por questões de sobrevivência tem que ter uma linha de montagem boa por lá.

GripenBR
GripenBR
1 ano atrás

Mercado de viação não depende unicamente do produto em si, mesmo que muito bom e mais barato, depende de uma infinidade de fatores e há até um imenso peso político envolvido. Qualquer concorrente que venha a movimentar o duopólio e muito bem vindo, ainda mais com a fagocitose da Embraer e Bombardier na aviação comercial. Quanto mais concorrência melhor! Não é isso?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Espero que tenha para Xplane

Marcos
Marcos
1 ano atrás

Concorrência, valor de passagem mais baixo, blá blá blá… porém espero não ter o azar de voar num avião chinês/russo no futuro

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Porque por acaso você tem voado atualmente entre a China e Russia com a Boeing e Airbus

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Já andamos de carro, usamos computadores e smartphones e assistimos programas em televisores chineses. Aviões serão apenas questão de pouco tempo.

JOSEMAR SILVA DOS SANTOS
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Nem eu!

Bispo
Bispo
1 ano atrás

E a turbina provavelmente será a PD-35 russa … evolução da PD-14.

https://goo.gl/mMHjHY

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Envelope SinoRusso.

Recheio ocidental.

JOSEMAR SILVA DOS SANTOS
1 ano atrás

Quanto tem de roubo de propriedade intelectual ai!? espionagem, industrial? E OUTRAS SUJEIRAS? e quem vai confiar em viajar num avião de passageiros fabricado na china??? além do mais não se esqueçam dos CARTÉIS , e oligopólios que surgem em todas as áreas!!.

Heyarth
Heyarth
Reply to  JOSEMAR SILVA DOS SANTOS
1 ano atrás

Quem vai confiar? Os Chineses e Russos por enquanto…