sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Bell V-280 Valor voa com trem de pouso recolhido

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Foram divulgadas imagens da aeronave tilt-rotor Bell V-280 Valor voando pela primeira vez com o trem de pouso recolhido.

O Bell V-280 Valor é proposto para fornecer ao Exército dos EUA o dobro da velocidade e de alcance de helicópteros convencionais. Segundo o fabricante, “o Valor é projetado para oferecer aos comandantes de manobra agilidade operacional incomparável para se auto-desdobrar e realizar uma infinidade de missões de transporte vertical atualmente inatingíveis em uma aeronave convencional.”

O programa V-280 reúne os recursos de engenharia e as capacidades industriais da Bell Helicopter, Lockheed Martin, GE, Moog, IAI, TRU Simulation & Training, Astronics, Eaton, GKN Aerospace, Lord, Meggitt e Spirit AeroSystems – coletivamente referidos como Team Valentia.

A velocidade máxima será de 519 km/h (no Black Hawk é de 350 km/h) e o preço prometido deverá ser o mesmo do Apache (US$ 35 milhões), menos da metade do V-22 Osprey. O alcance será de 1.400 km, com carga útil de 5.400 kg.

No vídeo abaixo, divulgado em maio deste ano, o V-280 Valor voando como avião pela primeira vez, mas ainda com o trem baixado.

- Advertisement -

34 Comments

Subscribe
Notify of
guest
34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Albuquerque

Bela maquina!

HMS TIRELESS

Os Tilt-Rotors são uma revolução pois agregam aos helicópteros velocidade comparáveis às dos aviões, e cumpre lembrar que ainda nos anos 90 uma avaliação feita entre o V-22 e o CH-46E mostrou que o aparelho da Bell/Boeing tinha menos partes vulneráveis ao fogo inimigo que a aeronave mais antigas. E com as pás dobradas 10 Ospreys ocupavam o espaço de 6 Sea Knights.

Agora o desafio é reduzir o preço.

Rafael M. F.

Não poderia ser uma opção de aeronave AEW para navios como o A140 Atlântico?

Victor Filipe

Se bem que pelas capacidades dele saindo no valor do apache o Valor não ta saindo nada salgado

Bosco

Esse convertiplano do tipo tilt rotor tem a vantagem sobre o V-22 que apenas o rotor é que é inclinável e não todo o conjunto propulsor. Ou seja, de cara não existe o “problema” da alta temperatura do bocal de saída queimando o piso do convoo ou da pista de pouso. Também é mais seguro para o pessoal trabalhar em baixo, fixando ou removendo cargas.

Bosco

Outra vantagem do V-280 é que as metralhadoras laterais podem ser utilizadas sem problema, ao contrário do V-22 que não as têm por conta de tiros poderem atingir os motores quando na posição vertical.

Gilbert

Se o preço for esse mesmo compensa a MB encomendar uns 3 ou 4 bichinho desse para usar com o PHM Atlântico e depois no novo NAe

Bueno

Falando em paquera, neste vídeo é um L-159?

Walfrido Strobel

Não é. É um AERO L-39ZA matricula N217AX pertencente a Airbone Tactical Advantage CO LLC alugado para paquera.
Todos os 24 L-159 que voam nos EUA pela Draken e Lewis Fighter Fleet LLC são cinza.
. https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTTfITQjDbHHcc9AD52THkl0veZo2BQPm9tRcZ3-n0eOp9RYTdWtYQzVXYB

Rodrigo

Se for “35 pila mesmo ta de graça” Pra comparar, especificações do V-22 Osprey Peso vazio: 15 032 kg (33 100 lb) Peso carregado 21 500 kg (47 400 lb) Peso máx. de decolagem: 27 400 kg (60 400 lb) Velocidade máxima: 565 km/h (305 kn) Velocidade de cruzeiro: 446 km/h (241 kn) Alcance bélico: 722 km (449 mi) Alcance (MTOW): 3 590 km (2 230 mi) Teto máximo: 7 620 m (25 000 ft) Razão de subida: 11.8 m/s Capacidade de carga 9 070 kg (20 000 lb) carga interna ou até 6 800 kg (15 000 lb) de… Read more »

Bosco

E perdão pelo “preciosismo” mas esse será o primeiro tilt rotor de verdade. Apesar desse “apelido” o V-22 é um “tilt engine”.

Rui Chapéu

Pode ser tilt qualquer coisa, mas essas pás gigantescas faz ele parecer um monstro.

Parece até aquelas turbinas eólicas.

Mazzeo

Perguntas aos universitários:

No caso de uma pane de motor uma aeronave de asa fixa plana, uma de asa rotativa faz auto-rotação e essa criança ai acima, faz o que ?

E no caso de pane de apenas um motor, ele tem como lidar com o empuxo assimetrico voando como aeronave e como helicóptero ?

Bosco

Mazeo,
Essa aí faz as 3 coisas: plana, auto-rotação e os dois motores são interligados. Um motor só faz funcionar os dois rotores.

Mazzeo

Tks Bosco !
Apenas achei a área de asa dele pequena, mas esses hélices devem tem uma grande capacidade de auto rotação, pq não são nada pequenos !

Bardini

Pra mim, tanto essa aeronave quanto o AW609 poderiam no futuro, ser opções interessantes para cumprir a função SAR em toda a extensão de nossa ZEE.
comment image

Bosco

Rui,
“Pode ser tilt qualquer coisa”
Não concordo não! A “classificação” é parte importantíssima para se entender algo, em qualquer área. Na aviação militar não é diferente.
O V-22 é denominado erroneamente como sendo “tilt rotor”, sendo que não o é de fato. O porquê disso, não faço a mínima ideia.
Basicamente há os tilt : rotor, engine, wing e body. Correndo por fora tem o “tailssiter”, que inclina o corpo todo.

Rui chapéu

Pô Bosco!

Só quis dizer que o trem é feio de dar dó, não que a tembibica da rebimboca da parafuseta fica de trás pra frente!

Calma aí jovem! Hehehehe

Beto Santos

Nossa esta seria uma ótima aeronave para a nossa marinha e também para o exército, já pensou ela atuando na região amazônica, no A140, no suprimento de navios em alto mar, enfim, deve ter muitos usos só resta saber se o tio sam venderia pro Brasil caso houvesse interesse em verba para isso.

Ivan BC

Transporta quantos militares além da tripulação?

ALEX TIAGO

Ivan BC posso estar enganado mas se não me engano são 4 tripulantes e até 14 soldados.

Ivan BC

Alex, eu gosto muito do helicóptero aw101 (Itália e Reino Unido), bem capaz e moderno. Ele transporta 26 soldados totalmente equipados, soldados em pé e sem equipamentos transporta 38. Esse v-380 é mais rápido e tem raio de ação superior, porém, custa 10 milhões de dólares a mais e é uma aeronave mais complexa de manter. Em um contrato bem amarrado é possível a cada 2 v-380 ter 3 do aw101, o que implica em maior disponibilidade. Será que ter maior velocidade e raio de ação supera um aw101? Qual a principal finalidade de um helicóptero? não é transportar tropas… Read more »

FighterBR

Perfeito para o Atlântico. A MB tinha interesse no Osprey

willhorv

Esta máquina promete….tanto é que logo veremos um V22 melhorado para ser seu par com maior carga paga…penso eu! Fora o Quadrireator que também penso que virá….
E também virão versões expecíficas, armadas, AsW/AsuW, etc e etc.
E nem precisa mexer nos DD,s…cabem onde ficavam o Sh60r…
Vai ser revolucionário!! Futuro batendo nas portas…

SmokingSnake 🐍

Ele tem alcance maior do que o V-22, principalmente o alcance de combate que é o dobro do V-22, porém carrega menos carga mas ainda aguenta mais que o Black Hawk. Resumindo, vale muito apena!

V-280
Combat range: 1,482 km
Ferry range: 3,889 km

V-22
Combat range: 722 km
Ferry range: 3 590 km

JNoll

Olá pessoal.. fica a pergunta, por que nao haveria talvez interesse da Embraer entrar neste nicho da aviação? Seria falta de expertise?

ScudB

Coisa sem ataque sem defesa..Dinheiro jogado fora.
Uma copia fajuta de Mi-30 abandonado pela sua inutilidade no campo de batalha e gasto da grana que sempre esta em falta..Mas quem quer acreditar num milagre ta ai : V-280! Futuro sem futuro (um troço de “linhas de traz”)..

Overandout

Estou impressionado com essa analise técnica e totalmente embasada. Vou repassar para a Bell e o governo americano para que cancelem o programa

Bosco

ScudB,
É você mesmo?? rsrss
Que isso? Como desenvolver uma aeronave VTOL duas vezes mais rápida que um helicóptero do mesmo porte e com 3 vezes o alcance e ainda sem restrição no modo pairado, pode ser dinheiro jogado fora?
Em relação ser cópia do Mi-30 que sequer passou de maquete você pegou pesado. rsrsss
Ele é descendente direto do XV-3 da Bell, que realmente voou na década de 50.

sergio ribamar ferreira

Sr. Bosco , boa noite. contei 11 empresas de certa forma envolvidas no projeto e creio que doravante tanto Boeing quanto Embraer poderão entrar caso se houver outras empresas interessadas em uma nova corrida para lançar um novo projeto mais audacioso. Sinceramente gostei deste Valor e também do Osprey 22 são aeronaves distintas , creio para missões distintas. Gosto deste tipo de disputa entre empresas. este é o jeito que o capitalismo, liberdade em criar, produzir e evoluir qualquer que seja o produto. Odiaria como odeio a estatização de qualquer que seja os meios de produção. finalizando e parafraseando Ozires:… Read more »

sergio ribamar ferreira

Sr Bosco. Boa noite,. contei 11 empresas envolvidas na engenharia do projeto. Creio que a Boeing mais Embraer e quem sabe outras empresa poderão participar de mais um programa que veremos brevemente. excelentes aeronaves. O valor e o Osprey. Podemos ter uma nova proposta? equanto ao Shinocs como transporte. acredito que não existe substituto para helicópteros e sim aperfeiçoamentos e desenvolvimentos. Por favor podemos ter uma terceira via de aeronave? Obrigado.

Bosco

Sergio, Sem dúvida não há nada melhor que um helicóptero quando se quer da aeronave extrair o máximo relativo à capacidade de elevação de cargas. Nisso, os convertiplanos e helicópteros compostos jamais serão melhores que os helicópteros “puros”. Mas o nicho dos convertiplanos e helicópteros compostos é onde se quer abrir mão de algumas características dos helicópteros puros em favor da velocidade e do alcance. Em vista disso acho que nunca os helicópteros puros serão substituídos mas sem dúvida esses novos conceitos são o futuro no tocante às asas rotativas. Quanto à Boeing, ela tem um outro programa junto com… Read more »

sergio ribamar ferreira

Sr Bosco . Espetacular. Espero que a Boeing/sikorsky consiga este projeto e que a Embraer entre nesta. Parabéns. Liberdade, criatividade, capacidade intelectual. Empresas, parcerias, geração de empregos. O capitalismo dá esta condição de crescimento e progresso. Obrigado.

Reportagens especiais

Procura-se os ‘guerreiros da internet’

Em 1997, Alexandre Galante e Sydney Rodrigues criaram o primeiro esquadrão virtual brasileiro no simulador de voo WarBirds, que...
- Advertisement -
- Advertisement -