Home Aviação de Ataque Gripen da Saab posicionado para concorrência de caças nas Filipinas

Gripen da Saab posicionado para concorrência de caças nas Filipinas

4117
48
Saab JAS 39C Gripen da Tailândia
Saab JAS 39C Gripen da Tailândia

Jane’s noticiou que grupo de defesa sueco Saab está promovendo seu caça Gripen junto à Força Aérea Filipina (PAF) como parte dos esforços para atender a uma futura concorrência para aquisição de uma aeronave de combate em vários lotes.

A aquisição planejada – conhecida nas Filipinas como o programa Multi-Role Fighter (MRF) – ainda não foi formalizada através da emissão de um pedido de informação (RFI), mas a Saab já posicionou fortemente sua plataforma Gripen para atender ao requisito quando a concorrência for aberta.

Reportagens recentes das Filipinas informam que o presidente Rodrigo Duterte aprovou a aquisição da MRF em princípio e sugerem que o programa possa avançar em breve, em linha com o programa de modernização “segundo horizonte” das Forças Armadas das Filipinas (AFP), cobrindo o período de 2018-23.

O financiamento para o segundo horizonte, que inclui o MRF como um de seus principais projetos de aquisição, foi definido em 289 bilhões de pesos filipinos (US$ 5,46 bilhões).

Comentando sobre o progresso relatado no programa de MRF, um porta-voz da Saab disse ao Jane’s em 11 de junho, “é um desenvolvimento positivo para nós nas Filipinas, e estamos encorajados pelo impulso que está agora sendo construído em torno do programa MRF.”

O porta-voz acrescentou que a Saab tem estado em diálogo com a PAF e a AFP sobre os requisitos militares no país há vários anos e que manteve conversas detalhadas com a primeira sobre a concorrência do MRF.

“Tivemos discussões detalhadas com o grupo de trabalho técnico da PAF que estuda as opções para as Filipinas, e a Saab está totalmente comprometida em apoiar qualquer caminho de aquisição das Filipinas que avance.”

Segundo relatos, o programa MRF deverá progredir como uma concorrência para dois esquadrões adquiridos em dois lotes, embora o número total de aeronaves que serão adquiridas e o valor das verbas reservadas para a aquisição ainda não tenham sido confirmados pelo governo.

48
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
36 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
Wellington GóesWellington GóesFlankerFernando "Nunão" De MartiniRobson Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio
Visitante
Antonio

Percebe-se claramente que as Filipinas, de certa forma, se afastou da esfera de influência americana e tem comprado material militar em diversos outros países.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Comprou o KAI-50, repleto de itens norte-americanos a começar pelo motor, projetado pela Korean Aerospace com ajuda LM e com um radar israelense. E compraram seis Super Tucanos, repletos de itens produzidos nos EUA, os mesmos que tiveram sua venda vetada para o “cúmpanhêro” Chávez.

Ao que tudo indica e a despeito de ser governada por um híbrido de Chávez com Bolsonaro as Filipinas continuam exatamente onde estão…

Antonio
Visitante
Antonio

Refiro-me a armas chinesas e russas mesmo. Aliás, nada mais natural que eles vendam armas aos seus vizinhos, que estão fazendo parte de sua gigantesca área de influência. Formando, assim, um gigantesco bloco de aliados Paquistão, Irã, Indonésia, Tailândia e etc estão se tornando clientes assíduos. Valeu Trump! Continue assim

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

“Gigantesca área de influência”!? kkkkkk
É uma piada mais tosca que achar que o Irã e seus prepostos irão destruir Israel….

Antonio
Visitante
Antonio
HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Rubinho, você está atrasado! Isso foi nos tempos do Obama, como agora na Casa Branca há uma figura semelhante a ele o híbrido de Chávez e Bolsonaro voltou às boas. E com direito inclusive à música romântica cantada pelo próprio Duterte para Trump….

https://www.theguardian.com/world/2017/nov/13/you-are-the-light-philippines-duterte-sings-love-song-for-trump

Antonio
Visitante
Antonio

Filipinas não são a Etiópia.
Parece que cansaram de receber armas de segunda-mão.

Atualize-se.

http://expresso.sapo.pt/internacional/2017-06-29-China-fornece-armas-as-Filipinas-como-ajuda-contra-ameaca-islamica#gs.Wkq_BOY

Antonio
Visitante
Antonio

A propósito, da leva de várias nações que estão correndo para assinar acordos com a China. As Filipinas não poderiam ficar de fora, né?

http://portuguese.xinhuanet.com/2017-11/16/c_136757565.htm

Antonio
Visitante
Antonio

E ainda. Duterte está em um amor tão profundo com a China que assinou declaração afirmando o princípio de uma só China.
O amor é lindo!

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

De novo Rubinho!? Acelera! As Filipinas praticaram manobras militares no mês passado com EUA, com o “estímulo” da agressividade chinesa
http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-05/filipinas-e-eua-iniciam-manobras-militares-anuais

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Os EUA também afirmam existir apenas uma China, e armam Taiwan….

Acho que você não conhece o amor…kkk

AVISO DOS EDITORES: HMS TIRELESS E ANTONIO, A DISCUSSÃO DE VOCÊS VIROU APENAS UMA DISPUTA PESSOAL, SOBRE QUAL DOS DOIS ACHA QUE SABE MAIS SOBRE A POLÍTICA EXTERNA DAS FILIPINAS. FOQUEM NO TEMA DA MATÉRIA E POUPEM A PACIÊNCIA DOS DEMAIS LEITORES COM SUAS RIXAS PESSOAIS.

Delfim
Visitante
Delfim

Muito sábio.
Mais fornecedores significam menor dependência e maior rapidez de entrega, e maiores laços políticos e diplomáticos.
Duterte passa uma imagem de bronco mas é nada disso.

Antonio
Visitante
Antonio

Duterte é maluco, mas não é bobo.
Sabe que a China é a manda-chuva da região e tem muito a ganhar integrando sua economia com a do gigante vizinho.
A China anunciou a construção da maior e mais moderna ZPE do mundo na Ilha de Hainan, logo ao lado, no Mar do Sul da China.
Evidentemente que as Filipinas terão muito a ganhar com isso.
E ainda. Existe um processo de integração de todas as economias do Sudeste Asiático, no que chamam de Bacia do Lancang-Mekong com a China.
Vai rolar muito dinheiro por aquela região.

MSB
Visitante
MSB

O modelo oferecido pela SAAB e o NG ??

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Muito provavelmente o C (com software melhorado MS-20), advinha por que?

Delfim
Visitante
Delfim

Para repassar os usados ? Ou por entrega mais rápida ?

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Por serem mais em conta, fazendo praticamente a mesma coisa. Com um detalhe, o Gripen C MS-20 existe, Gripen E ainda é um protótipo que ainda tem muito o que fazer.

Bardini
Visitante
Bardini

Olha só… Então quer dizer que Brasil e Suécia estão gastando bilhões em algo que poderia ser resolvido com uma simples atualização de software, para o padrão MS-20. Só isso, tornaria todos os Gripens C em Gripens E. Tudo em um passe de mágica…

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Você leu uma coisa e entendeu outra.

No mais, o E é tão, mas tão excepcional, que a Flygvapnet vai comprar mais algumas unidades (das 60 que foi obrigada, digo, “queria comprar”) e não manter mais C em operação, não é verdade?!

SQN.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Aliás, os F são coisa de outro mundo, de tão bons que serão, a Flygvapnet não teria capacidade de operar aeronave tão mais capaz e avançada assim, daí decidiu continuar com o D, porque não possui nível técnico e operacional que justifique tamanha opção.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor

“No mais, o E é tão, mas tão excepcional, que a Flygvapnet vai comprar mais algumas unidades (das 60 que foi obrigada, digo, “queria comprar”) e não manter mais C em operação, não é verdade?!” Wellington, você está invertendo a lógica das decisões suecas. Por que a Força Aérea Sueca, que resolveu encomendar 60 aeronaves Gripen E (e já declarou desejar mais do que isso, porém o governo ainda não liberou verbas para mais do que 60) justamente para ampliar sua capacidade qualitativa, iria diminuí-la no aspecto quantitativo se desfazendo de aviões ainda novos da versão C? Vale lembrar que… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Nunão, quando se planeja substituir um vetor, mas não o faz e resolve manter outros mais antigos em operação, é porque existem questões que o vetor substituto não o fará a contento, ou tem uma série de problemas e limitações ainda por serem resolvidas, ou ainda, a relação custo-benefício não é das melhores. Exemplo disso é a própria USAF em voltas com o F-35 e F-16, ou o F-22 e F-15, ou mesmo a AdL’Air com Rafale e Mirage 2000. No primeiro caso, o problema é custo excessivo e muitíssimas limitações técnicas. No segundo é custo excessivo. No terceiro é… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor

“Se atenha aos fatos e os fatos mostram que a Flygvapnet está muito compromissada com os C e D, porque a relação custo-benefício, de ante os ganhos operacionais, é melhor.” Wellington, É evidente que a Força Aérea Sueca está compromissada com Gripen C e D no presente e no médio prazo, porque são seus aviões de primeira linha hoje e porque boa parte deles é nova – a última entrega foi em 2015, passei o link no comentário mais acima. Mas se a Força Aérea Sueca quisesse continuar com eles pensando nos próximos 30 anos, ou seja, no longo prazo,… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Nunão, me referia à Flygvapnet, não a você. Ou seja, a força aérea sueca fala que está compromissada com o E, mas compromisso mesmo, com investimento de fato, os C e D é que estão tendo mais atenção. Seria o mesmo se a FAB dissesse que está compromissada com o KC-390, mas continua a investir em melhorias e modernização dos C-130. Mas sabemos bem que a FAB está apenas mantendo os Hercules e não continuarão com eles. Aliás, a própria FAB está deixando de investir no AMX (um produto nacional), para focar no Gripen E/F. A Flygvapnet não está tendo… Read more »

Silvano Conti
Visitante
Silvano Conti

O Itamaraty fez um grande tour pela Ásia recentemente, mais de uma dezena de países, na Tailândia, entre os temas de sempre, foi dado ênfase que um dos assuntos tratados era a “defesa.”
Quem sabe um punhado de A-29 ou o gordo verde.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Nossa, se dependermos do Itamaraty para vender nossos produtos de defesa estamos muito mal assessorados, infelizmente!!

Se for o mesmo Itamaraty que perdeu a Africa Ocidental pra China , já viu!! Viva a Abimde!!

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

O Itamaraty que perdeu a África para a China é o mesmo mas os ideólogos que permitiram isso, aqueles que vivam falando aquelas bobagens de “multilateralismo”, “Rodada Doha” e afins felizmente já estão fora.

De todo modo acho que essa região da Ásia oferece oportunidades interessantes. A Indonésia encomendou o Super Tucano, a Malásia opera o ASTROS II e também as Filipinas optaram pelo avião da EMBRAER. Outras forças aéreas locais como a da Tailândia também poderiam adquiri-lo.

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

O Gripen é um excelente avião para países de segunda divisão no setor militar.
Não está nem entre os 5 melhores jatos de combate na atualidade, mas tem um custo aceitável para quem precisa de aeronave de alto desempenho mas não tem cacau ou tremenda necessidade para ter algo de primeira linha.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Vixe! A Suécia tá ferrada. Melhor você ir lá avisar….

JT8D
Visitante
JT8D

A gente lê cada coisa por aqui, não é coronel? Mas é melhor ler isso do que ser cego, eu acho …kkkkkkkkk

Leonardo Araújo
Visitante
Leonardo Araújo

Só sai pérolas

Humberto
Visitante
Humberto

Tem hora que tenho minhas duvidas se não seria melhor ser cego.hehehe

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

Ranking interessante…. Não estara entre os 5 melhores? pode ate ser….mas jato bom é o que voa…. de consistente mesmo, quem pode rivalizar em eletronica com o NG é o F-35, F-22, Rafale, deixe-me ver….T-50? talvez sim talvez não…. Em eletronica não deixa nada a desejar….em airframe está a frente dos 4,5 Geração…de 5a. geração que estaria a frente na eletronica so o F-22 e o F-35….chineses tem 5a geração, mas na eletronica não há indicios que estariam superiores… maldade heim….NG será o sucesso porque no conjunto todo da obra, só tem ele de novo, baixo custo, eletronica avançadissima….os demais… Read more »

Alessandro
Visitante
Alessandro

agora tem divisão no setor militar e nas categorias de aviões ? Quem foi rebaixado e quem subiu esse ano ? Quando sair a tabela por favor nos avise rsrs…

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

O Gripen é um ótimo vetor, mas tem que ser usado conforme a necessidade de cada país. Para países pequenos, é uma ótima opção, até, como único vetor. Mas para países com enormes desafios e extensão territorial, o Gripen é um ótimo complemento junto a outras aeronaves maiores e mais capazes e, consequentemente, mais caras.

Flanker
Visitante
Flanker

Gripen C tem raio de ação entre 800 e 1000 km e o E tem raio de ação entre 1000 e 1300 km, isso com maior capacidade de carga de armamento. A eletrônica embarcada do E é muito superior ao C. Não sei de onde tiram essa inofrmação de que o Gripen é um caça para países pequenos! Com 1300 km de raio de ação, o E pode decolar de Anápolis e manter uma CAP sobre a cidade do Rio de Janeiro por 30 minutos e retornar para Anápolis. Situações de conflito nào se estabelecem do dia para a noite.… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Papel aceita tudo!

Flanker
Visitante
Flanker

Sim, wellington, e tela de smartphone e teclado de computador tb. Se vc provar o que diz, que o Gripen E não é capaz de fazer, eu acredito. Mas, tanto a FA sueca, a FAB e a SAAB dizem o que contrário do que vc apregoa.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Já está operacional, aonde? Quais são os dados, tu podes passar pra gente?

Flanker, ainda tem muito céu pela frente. Vai ter que voar muito para confirmar o que o papel dizia quer iria fazer.

Com o F-35 foi a mesma coisa, mas……

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Como nao esta entre o cinco melhores? Qual é o criterio? Em qual cenario?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Tudo errado, aposto em Israel.

Nessa o Kfir NG SPHF 60 já levou.

Deu no New Philips L 100

Vinicius
Visitante
Vinicius

Sou leigo no assunto e gostaria de saber: Qual opção é melhor, uma compra no moldes da que o Brasil efetuou, ou montar uma força aérea heterogênea(Su, F, etc. ?)

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Quanto mais padronização melhor Vinícius afinal você simplifica e muito a sua logística e também a sua linha de suprimentos, economizando recursos e também melhorando a operacionalidade dos seus meios. Mesmo forças aéreas mais estruturadas, que apostam no modelo Hi-Lo-Mix, adotam esse procedimento.

Anderson
Visitante
Anderson

Acredito que está parceria com Saab com o Gripen NG é a melhor solução para modernizar e com custos operacionais, logística, pessoal qualificado e peças de reposição mais baratas, em breve poderá ter o Gripen M para a MB e com troca de tecnologia teremos aviões de ponta blz.
Agora falando no quesito poder, o Gripen é um dos melhores, mas ainda não empoem tanto respeito como os SU-35S, F-22 e Rafale que para mim são os melhores na atualidade.

Vinicius
Visitante
Vinicius

Gostaria de saber é possível “comprar” projetos cancelados de outros países(ex. MIG 1.44) e, se seria uma fazer isso ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Tem sim, a da Argentina.

Robson
Visitante

A China não se alinham com ninguém não… A não ser com seus próprios interesses, as filipinas estão no caminho do rolo compressor chinês… O gripen seria uma excelente aquisição pra eles, inclusive com bons estoques de metros e RBS MK3…

Robson
Visitante

Meteors