Home Aviação de Caça Gripen no Brasil: Saab apresentará instalações de fábrica

Gripen no Brasil: Saab apresentará instalações de fábrica

14619
113

Evento para apresentar ‘próximos passos do projeto’ da Saab Aeronáutica Montagens, em São Bernardo do Campo, será nesta quarta-feira, 9 de maio

A Saab, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que nesta quarta-feira (9/5/2018) apresentará a convidados as instalações de sua fábrica de aeroestruturas em São Bernardo do Campo (SP), denominada SAM (Saab Aeronáutica Montagens), engajada no programa para atender à encomenda de 36 caças Saab Gripen pela Força Aérea Brasileira (FAB).

No convite à imprensa, além de informar que serão conhecidos “os próximos passos do projeto da nova fábrica de aeroestruturas da Saab em São Bernardo do Campo”, a empresa também mencionou que os convidados irão “conhecer de perto os progressos do Programa Gripen Brasileiro”.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, estarão presentes ao evento os executivos Marcelo Lima, diretor-geral da SAM, Mikael Franzén, chefe da Unidade de Negócios Gripen Brasil na Saab, Bengt Janér, diretor Gripen Brasil da Saab e Jonas Hjelm, vice presidente senior da Saab Aeronautics.

Aeroestruturas – Segundo informe da Saab feito em outubro do ano passado para anunciar o diretor da SAM, Marcelo Lima, as instalações da fábrica em São Bernardo do Campo deverão “produzir aeroestruturas, como cone de cauda, freios aerodinâmicos, asas, fuselagem dianteira (tanto da versão monoposto quando da biposto) e fuselagem traseira para os caças Gripen da Força Aérea Brasileira.” Essas partes serão enviadas a Gavião Peixoto (SP), local da linha de montagem final dos componentes de 15 dos 36 caças Gripen da encomenda da FAB. Em Gavião Peixoto, onde a Embraer realiza a montagem final de suas aeronaves da área de Defesa, já existe o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN).

Segundo cronograma divulgado pela FAB, a partir de de 2020 começará a produção do primeiro dos 15 caças a serem feitos no Brasil, neste caso um monoposto (Gripen E) previsto para entrega em agosto de 2022. O primeiro biposto (Gripen F) deverá deixar a linha de montagem no ano seguinte. Antes disso, ficará a cargo da fábrica da Saab na Suécia produzir as primeiras aeronaves da encomenda brasileira. O exemplar que abre as entregas do Gripen E para o Brasil no ano que vem, e que atualmente se encontra em produção, será empregado nos testes da versão da FAB (que, entre outros diferenciais, terá painel com tela única de grande área). A partir de 2021 serão entregues aviões de série para esquadrões operacionais da FAB baseados em Anápolis (GO).

Logística – Segundo a Saab, a escolha de São Bernardo do Campo para a SAM foi devido à cidade ter “longa tradição em receber empresas suecas”, assim como pela “qualidade de sua força de trabalho industria”, proximidade de “universidades, indústrias e centros de pesquisa”, e também pela facilidades logísticas, como o acesso a portos, aeroportos, rodovias, ao polo aeronáutico de São José dos Campos e ao GDDN em Gavião Peixoto.

Aguarde mais informações aqui no Poder Aéreo.

Fotos de caças Gripen C e do protótipo do Gripen E em caráter meramente ilustrativo. Clique nos links do texto para ver matérias anteriores sobre o tema.

Subscribe
Notify of
guest
113 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

Off Topic : agora no canal mais Globosat. Matéria sobre o kc 390 .

OSEIAS
OSEIAS
2 anos atrás

avido por fotos do evento e da linha de produção kkkkkkkk

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Interessante. Mas não entendo o porque dessa fabrica. Seria uma contra partida comercial, falta de confiança na Embraer ou aproveitar mão de obra mais barata para certas partes da aeronave em futuras encomendas?

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Olá.
Acredito ser por “segurança”…
Vai que alguém resolva negociar a área de Defesa e Segurança da Embraer…
SDS.

BILL27
BILL27
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

A Embraer não poderia fabricar partes e componentes do caça . Ela vai montar as aeronaves e só .Todo o resto fica a cargo eda SAAB.A SAAB não iria tranferir este tip ode conhecimento a Embraer

BILL27
BILL27
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Sim ,isso eu acompanhei aqui no site .
Eu quis dizer que estas seções que serão fabricadas na SAAB , alem das asas da Akaer ,não vai ser passado a Embraer ,muito menos o ferramental para a construção de tudo isso ou estou equivocado ?
Obrigado pelos esclarecimentos brother

Hélio
Hélio
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Na verdade é estranho porque o grupo inbra era o responsável pelas estruturas. O que pode ter acontecido para a Saab assumir? Pior, e a transferência de tecnologia?

Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

É!!Isso é muito bom! Com um pequeno atraso aqui e ali os cronogramas estão sendo cumpridos. Mas, onde está os protótipos, testes… Eu quero ver o Gripen E/ Gripen NG realizando testes de manobras extremas…, alguém já viu os protótipos fazendo pelo menos uma cobra? a toda prova! como o KC 390 que está buscando os seus parâmetros e limites como o ocorrido novamente e recente.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Top Gun Sea
2 anos atrás

Cobra?

Bardini
Bardini
2 anos atrás

“Mas não entendo o porque dessa fabrica. Seria uma contra partida comercial, falta de confiança na Embraer ou aproveitar mão de obra mais barata para certas partes da aeronave em futuras encomendas?”
.
É offset.
https://youtu.be/DFM6c0gPkZw?t=42m17s

Leonardo
Leonardo
2 anos atrás

Para quem não é de SP, São Bernardo do Campo é ao lado da Rodovia Preso Dutra e em 1h30 min você está em São José dos Campos

JT8D
JT8D
Reply to  Leonardo
2 anos atrás

Mas as peças não vão para São José dos Campos. Para quem não é de SP, Gavião Peixoto fica próximo de Araraquara, a uns 300 km de São Paulo

BILL27
BILL27
Reply to  Leonardo
2 anos atrás

São Jose dos Campos ?? A aeronaves vai ser montada em GP ,bem mais longe do que SJC

Marcos Paulo
Marcos Paulo
Reply to  Leonardo
2 anos atrás

SBC ao lado da Dutra? Caramba é bem longe… mas a malha rodoviária ( tirando o pedágio ) é a melhor do Brasil…

Felipe Alberto
Felipe Alberto
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Nunão, creio que o Roberto não esteja falando de infraestrutura rodoviária, e sim de efetiva absorção de tecnologia pela indústria nacional…

JT8D
JT8D
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

A mim também não

JT8D
JT8D
Reply to  Felipe Alberto
2 anos atrás

Com a palavra Bob Santana, para nos esclarecer sua enigmática frase

Mauro Cambuquira
Reply to  Felipe Alberto
2 anos atrás

Vocês estão falando das melhores estradas do Brasil. Desconheço algo melhor fora de São Paulo. Pode até ter, e olha que sou do tempo da Texaco.

André Bueno
André Bueno
Reply to  Felipe Alberto
2 anos atrás

Chegando a Araraquara via W. Luiz, é necessário segui original uma vacinalista até a Embraer GPX. Já passei por ali mas faz alguns anos.

BILL27
BILL27
Reply to  Felipe Alberto
2 anos atrás

Asfalto não vai ser problema brother ,tampouco o tamanho das partes ,então é tranquilo .Posso estar enganado ,mas não conheço algum caça que teve esta logistica toda na sua fabricação ,digo e mtermos rodoviarios

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Obviamente a escolha do local foi política. Todas as indústrias que podem estão deixando o ABC, como a própria Embraer fez, ao instalar a EDS em Gavião Peixoto. A Saab poderia ter escolhido São Carlos, a uns 50km de Gavião Peixoto e com duas universidades de ponta, uma das quais com um curso de engenharia aeronáutica. Ao invés disso foram de encontro com o que restou de um dos sindicatos mais agressivos do país

JT8D
JT8D
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Verdade Nunão, mas podemos dizer que ela se afastou mais ainda rsrs

Marcos10
Marcos10
Reply to  JT8D
2 anos atrás

JT8D
SBC foi escolhida em homenagem ao Marinho, não o da Globo, mas o do Sindicato, que foi piloto de testes da Saab.

JT8D
JT8D
Reply to  Marcos10
2 anos atrás

Era o que eu imaginava …

Flanker
Flanker
Reply to  Marcos10
2 anos atrás

Marcos10, pode explicar melhor isso? Você só pode estar brincando!

Robsonmkt
Reply to  Flanker
2 anos atrás

Durante o FX2, o Marinho era prefeito de São José dos Campos e fez lobby junto ao governo federal e Congresso pelo Gripen pois os suecos prometeram construir a fábrica lá.

BILL27
BILL27
Reply to  Marcos10
2 anos atrás

piloto de testes kkkk ,o cara foi fazer um voo normal ,igual a grande imprensa televisiva fez

jota ká
jota ká
Reply to  Marcos10
2 anos atrás

É papel do prefeito fazer o que ele fez.
Neste aspecto em particular, não vejo nenhuma irregularidade.

Leo Rezende
Leo Rezende
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Até onde sei GP foi escolhida por razões climáticas,topográficas , geográficas e de logística em áreas diversas. Se no processo a Embraer se livrou de sindicatos,aí foi bônus.

BILL27
BILL27
Reply to  JT8D
2 anos atrás

O prefeito de SBC a época fez muito lobby ,ate´voou no caça .Pra mim tá claro que foi uma escolha no mínimo politica .

Flanker
Flanker
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Exatamente isso, Nunão! Foi o que quis eizer com minha pergunta ao Marcos10.

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Serão apenas 15 células, não vai nem piorar o transito da Washington Luis

BILL27
BILL27
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Nem da pra acreditar que montaram uma fabrica para construir peças para apenas 15 caças…
Pelo menos financeiramnete ,parece uma coisa inviavel

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Viracopos? Cumbica?

JT8D
JT8D
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Sem dúvida esse é o menor dos problemas

Leo Rezende
Leo Rezende
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Nunão,segundo consta,é a maior pista em extensão do hemisfério sul,única capaz de operar space shuttle ao sul do equador.

BILL27
BILL27
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

unboxing do F 414 é soda hein kkkkkkk

BILL27
BILL27
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Nunão ,eu nunca vi um cargueiro pousar lá …Não sei se tem torre de controle la tbm.O mais lógico seria pousar em VCP

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  BILL27
2 anos atrás

Óbvio que tem torre. Já pousei lá. Não é aeroclube do interior. Está sob a jurisdição do APP Academia.

jota ká
jota ká
Reply to  BILL27
2 anos atrás

Tem que ver se tem alfandegamento. Se não, para trazer mercadoria do exterior, tem antes que pousar em aeroporto com alfândega para resolver a burocracia da importação (e também da entrada de pessoas estrangeiras, se for o caso).

Marcos10
Marcos10
2 anos atrás

Qual o cronograma de entrega? Doze por ano?
Então devem chegar uns quatro motores trimestralmente.

BILL27
BILL27
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Os aviões não vão vir em voo pra cá ? Não entendi brother

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Fiquei com uma dúvida. 15 aeronaves serão montadas no Brasil, correto? As restantes vem voando da Suécia?

JT8D
JT8D
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Obrigado!

Bardini
Bardini
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Veja o vídeo que postei lá encima… Explica tudo.

Charles
Charles
2 anos atrás

Prezados Entusiastas do Aéreo Lendo a matéria estava refletindo sobre o tempo que leva o desenvolvimento de um avião de combate. Lembrei-me dos periódicos “Guia de Armas de Guerra” da editora Nova Cultural ou seria Abril? Havia o livro que trata sobre aviões do futuro…dentre eles lá estava o JAS39 Gripen onde se falava do voo do primeiro protótipo no ano de 1987. Lá se vão 31 anos…considerando que o avião a ser entregue a FAB é “totalmente” diferente dos primeiros gripen, mas o DNA é o mesmo serão quase 40 anos, para um avião que deva permanecer no inventário… Read more »

JT8D
JT8D
Reply to  Charles
2 anos atrás

Bem melhor que o F/A-18, cujo primeiro voo foi em 18 de novembro de 1978 !

BILL27
BILL27
Reply to  Charles
2 anos atrás

Acho que temos F-5 com mais de 40 anos de uso

BILL27
BILL27
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Se não me falhe a memória o primeiro F-5 E que entrou em serviço na USAF ,está hoje na FAB. Se não me engano é de 1972

mf
mf
Reply to  Charles
2 anos atrás

F-16, F-18, F-15…. e por ai vai, todos são projetos antigos que foram sendo aperfeiçoados ao longo do tempo… os EUA ainda hoje estão produzindo F-18 novos para si. O Gripen NG é uma evolução natural do Gripen para geração 4.5 aperfeiçoada, superior a qualquer caça da América Latina e em pé de igualdade em tecnologia contra seus semelhantes, com a vantagem de ser mais barato de produzir, manter e voar. E antes do mimimi, já adianto que o SU-30 venezuelano é de uma versão básica light com radar limitado, e não é o ápice, tendo SU-30 mais modernos e… Read more »

Morais
Morais
2 anos atrás

Essa empresa é 100% da Saab?

Bardini
Bardini
Reply to  Morais
2 anos atrás

Veja o vídeo que postei lá encima….

Marcio
Marcio
2 anos atrás

A Saab deveria estar instalada em Gavião Peixoto

JT8D
JT8D
Reply to  Marcio
2 anos atrás

Concordo

Rafael
Rafael
Reply to  JT8D
2 anos atrás

A presença da Scania em SBC deve ter tido algum peso…A Saab não tem mais o controle da montadora de caminhões mas o vínculo histórico (e o intercâmbio de engenheiros do grupo em algumas áreas da Engenharia de Produção) podem ter interferido, como a matéria dá a entender.

JT8D
JT8D
Reply to  Rafael
2 anos atrás

Sim Rafael, essa é a versão oficial

BILL27
BILL27
Reply to  Marcio
2 anos atrás

lobby do ex prefeito de SBC

JT8D
JT8D
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

As opções eram muitas. Para citar apenas algumas, que tem sido preferidas por muitas indústrias: Campinas, Sumaré, Americana, Santa Bárbara d’Oeste, Piracicaba, Rio Claro, São Carlos e Araraquara. Mas enfim, a Saab deve ter tido seus motivos

Jacinto
Jacinto
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Mas o ABC tem tradição na area de defesa. A Omnisys que e a sucursal da Thales do Brasil fica a (literalmente) uma caminhada de distancia da Scania e entre as duas ficava o setor de manutençao de motores da Rolls Royce.
Teve dedo politico sim como qualquer um que pesquise sobre o Museu do Trabalhador vai descobrir mas o ABC nao e uma escolha completamente sem sentido.

Bardini
Bardini
Reply to  Marcio
2 anos atrás

A SAAB poderia ter instalado a fábrica no Acre se quisesse…
.
Tinha que ser no Brasil.
Lei do Offset não define onde.
Poderia até ser 100% SAAB. Mas eles não fizeram isso.

Flanker
Flanker
2 anos atrás

O lugar onde as estruturas são fabricadas é o que menos importa. Pelo mundo todo essa divisão de trabalhos em várias empresas e locais é mais que comum. Empresas aeronáuticas do porte de SAAB, Embraer, etc…tem experiência e capacidade mais que suficientes para decidir o que e onde vão fabricar e/ou montar. Ficar discutindo isso e, pior ainda, se as partes vão ser transportadas por avião, caminhão, carroça, no lombo de jegue, etc…é total perda de tempo.

JT8D
JT8D
Reply to  Flanker
2 anos atrás

Cada um se diverte como bem entende

Flanker
Flanker
2 anos atrás

JT8D, não tenho nada contra isso. Só que, nesse caso, é totalmente improdutivo. Mas, se te diverte…..

Marcio
Marcio
2 anos atrás

Caro Nunão! Eu moro 40km de São José dos Campos e conheço varias empresas satélites que fornecem peças, projetos, equipamentos, enfim, varias matérias primas para indústrias automotivas, aeroespacial, defesa, aviação e outras que estão instaladas aqui na região do vale do paraiba. São cidades muito próximas umas das outras o que facilita a logística e a atender os clientes para quem elas fornecem. Vejo que realmente não há problemas em ter um fornecedor mais distante. A Airbus mesmo usa uma magnífica logística para montar seu A380 onde as peças vem de varias localidades. Só comentei que acho que a Saab,… Read more »

Marcio
Marcio
2 anos atrás

Maravilha! Sua posição também está correta. A TAM tem um grande centro de manutenção de aeronaves em São Carlos SP. A Helibras esta em Itajuba MG. Estão fora dos grandes centros e funcionam bem. Pulverização ou concentração, o que importa mesmo é que ela vai gerar empregos, capacitacao e contribuir para o pais desenvolva seu próximo caça.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Qual o problema de ter sido uma escolha política?
A SAAB tem o direito de escolher. Buscaram o que pareceu mais vantajoso pra eles.
Lobby?
E se esse Lobby nos proporcionar um segundo lote de caças?

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

O interesse de onde instalar a fábrica é da SAAB? Então é problema dela, ela deve ter considerado as variáveis e pesado cada uma, inclusive a política. E como disse o Bardini, essa última pode render algo mais.
E sobre o unboxing da F-414, mencionado pelo Roberto Santana, espero que tenha vídeos de muitos unboxing das várias partes.

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Bardini 8 de Maio de 2018 at 5:25 Concordo com vc, mas complementando. A escolha de um local vai desde incentivos fiscais a infra-estrutura do local como fácil deslocamento, linhas de transmissões confiáveis e redundantes, grau de escolaridade e coisas que hoje são importantes como se a região é bem servida de acesso a internet (poucos lugares possuem link de fibra redundantes), existem n outras variáveis. Obviamente o apoio politico tem a sua razão de ser, desde influenciar a compra até conseguir que a prefeitura “ajude” no que puder (pavimentação, ceder terreno, isentar iss etc etc). A SAAB pesou estas… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Humberto
2 anos atrás

Eu concordo.
Incentivos fiscais deve ter rolado.
Ajuda na papelada burocrática também.
O lugar não é ruim.
O sindicato atrapalha, mas também pode ajudar, pressionando por mais caças, para manter a fábrica…

Bueno
Bueno
Reply to  Bardini
2 anos atrás

Incentivo fiscal. Você esta correto. No final de abril escutei no programa a voz do Brasil que o governo brasileiro assinou um acordo comercial com o governo Sueco e dando incentivo a todas as empresas Suecas instaladas no Brasil . Encontrando eu posto aqui. na procura encontrei o decreto de 9284 de fevereiro de 2018
http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2018/decreto-9284-7-fevereiro-2018-786163-publicacaooriginal-154849-pe.html

Zorann
Zorann
2 anos atrás

Não sei o nível de conhecimento de vcs sobre o ABC paulista. Mas a região é muito desenvolvida, é o berço da industria automobilistica brasileira. Há um parque industrial enorme na região. Escolas técnicas, universidades. As cidades são ‘grudadas’ a São Paulo, em muitos casos, vc muda de município atravessando uma rua. . São Caetano do Sul nem parece Brasil. Vc atravessa uma das inumeras pontes entre São Paulo e São Caetano (sobre o corrego dos Meninos ou Tamanduatei) e parece estar entrando em um outro país. Tamanha a beleza da cidade, limpeza que contrasta tanto com São Paulo, logo… Read more »

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Zorann 8 de Maio de 2018 at 7:33

Há buracos nas estradas, sim, e muitos. Já perdi dois pneus rasgados em duas diferentes estradas paulistas.
E quem tem responsabilidade pelas estradas interioranas é o DER. A DERSA cuida das rodovias próximas à capital.

Carlito
Carlito
Reply to  André Bueno
2 anos atrás

Buracos há também em estradas dos EUA e da Europa. As Autobahns são o que mais se aproximam da “perfeição”, mas ainda assim têm alguns defeitos perceptíveis. No geral, as estradas paulistas são muito boas, mesmo se comparadas às rodovias de países desenvolvidos. Apenas acho (aliás, não acho, tenho certeza) de que paga-se muito caro para rodar por elas. No Brasil não há nada que sequer se aproxima das estradas paulistas, na América Latina, vi algumas comparáveis apenas na Argentina e Chile.

Zorann
Zorann
Reply to  André Bueno
2 anos atrás

Olá Andre Bueno!
.
Realmente é o DER. O DERSA so toma conta das estradas pedagiadas sob seu controle. Quanto aos buracos, quis dizer que há manutenção, coisa que em outros estados não há. Choveu, apareceu um buraco, 1, 2 dias depois eles são tampados.

André Bueno
André Bueno
Reply to  Zorann
2 anos atrás

Zorann, nem tão rápido eu diria. Mas isso deve depender da rodovia e da localização do problema. Mas sem polêmicas, penso que queremos sempre o melhor para os cidadãos. Abraço!

Zorann
Zorann
Reply to  André Bueno
2 anos atrás

Pega estradas em outro estado, ou viaje bastante, pra vc ver a diferença. É absurda.

João Luiz Armelin
João Luiz Armelin
2 anos atrás

Senhores, sobre a questão da logística para a montagem final do Gripen é só ter em mente a montagem dos Airbus na Europa. Aquilo sim é que é logística. Não vejo nada demais no transporte de São Bernardo até Gavião Peixoto.

Gabriel
Gabriel
2 anos atrás

Estamos progredindo e o dia em que o primeiro será fabricado em solo nacional está chegando…tem gente que vai morder a língua! kkkkk

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Beleza de termos a fabrcação de componentes e a linha de montgem. Mas qual a razão de demora em enregar cada unidade? Parece fabricação artesanal, que vai se tateando no acerto e no erro até conseguir o produto final. A Skunk Works da Lockeed produziu o primeiro F 80 em 20 dias uteis. Dizem, e no meio do deserto. Mas eram outros tempos e com muita grana para investir. Levar dois anos para ter um caça me parece muito tempo. Se aplicamos dinheiro temos que ter o retorno nos prazos adequados.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Naquela época, dentre outros motivos, a certificação aeronáutica era bem menos exigente e mais simples.

BILL27
BILL27
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Muitas coisas na fabricação do caça ainda são artesanais … realmente tbm acho muito tempo. Queria sabeer uqnato tempo demora a fabricação de um F-35 .
Mas eu acho que depednendo dos motivos ,tem como aumentar esta cadencia de produção

Junior
Junior
2 anos atrás

O que aconteceu com a joint ventur da SAAB com a INBRAFILTO, que resultaria na SBTA de aeroestruturas?

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

O Brasil tem muita sorte em não ter inimigos a altura. Sem preocupação alguma. Aduquirindo um novo caça para defesa de ponto e nada mais.

JT8D
JT8D
Reply to  Ivanmc
2 anos atrás

Deve ser o caso da Suécia também

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Eles tem um número maior de vetores e considerando o seu diminuto território em comparação ao nosso. Mas, é isso mesmo, o NG é a nossa melhor alternativa.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Última forma: “adquirindo”…

fernandoEMB
fernandoEMB
2 anos atrás

Os Motores das aeronaves Embraer vem de avião, via Viracopos, e então de caminhão para os demais sites. Partes estruturais vem de navio pelo Porto de Santos.

fernandoEMB
fernandoEMB
2 anos atrás

Um jato regional completo, e complexo, como um EJet, leva cerca de 5 meses para ser produzido.
Entretanto, a primeira aeronave do mesmo modelo (um protótipo) leva mais de um ano.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

O Mock-up já tá lá na fábrica…
comment image

mf
mf
2 anos atrás

Um segundo lote para substituir os F-5M que chegam ao fim de sua vida útil gradualmente a partir de 2025 se encerrando em 2030 é um imperativo. Basta um financiamento vantajoso como foi com o primeiro lote, o que acho que irá ocorrer, e teremos um segundo lote encaminhado de 36 até 48 unidades. FAB, EMBRAER, interesses políticos , econômicos de todos envolvidos, enfim, não tem porque duvidar do segundo lote, nem porque não acreditar que a partir de 2020 estaremos num novo ciclo de crescimento econômico beneficiando também outros programas. Considero 84 F-39E o suficiente e realista para nossas… Read more »