Home Aviação de Caça Época: Futuro da Embraer é assunto de reunião de emergência entre FAB...

Época: Futuro da Embraer é assunto de reunião de emergência entre FAB e fabricante sueco de caças

8023
76
Saab Gripen

O encontro ocorreu nesta quinta-feira (11) em Brasília

Mateus Coutinho

O Comando da Força Aérea Brasileira (FAB) e diretores da empresa sueca Saab se reuniram em Brasília, nesta quinta-feira (11), para tratar das negociações para a compra da Embraer pela americana Boeing. Fontes ouvidas por EXPRESSO revelaram que o clima na FAB e na companhia europeia é de irritação com a empresa americana, que passaria a ter atuação no andamento do projeto FX-2.

O projeto prevê a produção de 36 caças suecos Gripen com transferência de tecnologia para o país, além de permitir ao Brasil vender as aeronaves com a nova tecnologia para outros países.

Por parte da Saab também pesam a preocupação de perder espaço nas futuras aquisições de aviões pelo governo federal e até a possibilidade de as instalações criadas para o desenvolvimento dos caças suecos no Brasil ficarem paradas após a entrega das 36 aeronaves, já que não interessaria à Boeing produzir o modelo concorrente.

GDDN (Gripen Design and Development Network) em Gavião Peixoto – SP

FONTE: Época/Coluna Expresso

Subscribe
Notify of
guest
76 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
TEREU
TEREU
2 anos atrás

eu acho que a ultima palavra vai ser da SAAB….

diego
diego
2 anos atrás

olha a Boeing engolindo a Embraer… vão melar até com o Gripen, daqui a 10 anos no máximo toda linha de produção da Embraer vai para os EUA, não vai ficar um emprego, imposto, tecnologia e outros no Brasil, só um lunatico pode pensar que isso não vai acontecer.

Marcos
Marcos
2 anos atrás

“Fontes ouvidas por EXPRESSO revelaram que o clima na FAB e na companhia europeia é de irritação”.

Se isso for verdade, estamos em má situação. Melhor rescindir o contrato com a Saab e terceirizar a segurança aérea do Brasil.
Brincadeirinha! Essa turma aí pensa com o cérebro, não com o fígado.
Não sei onde jornalistas acham essas coisas.

Renan
Renan
2 anos atrás

Vamos perder de qualquer jeito. 1 Se vende será a extinção da embraer e adeus a gripem e parcerias. 2 ser socios a saab não ficara confortavel em abrir tudo para a embraer. E não teremos os tão falado acesso a mercados e poder economico da boeing nunca. Vide parcerias passadas da boing com outros paises, faliu todas as companias. 3 se não vender e não se associar o estrago na imagem é grande e avera retaliações financeiras e quem sabe até politica. Resumindo inicio do fim de uma gigante. Especulando: Acho que agora entendo o motivo de querer criar… Read more »

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Se depender da SAAB a Boeing pode se ferrar pra lá.
.
A Boeing entraria de paraquedas no programa J/F-39 sem nenhuma trativa anterior, podendo modificar características do modelo nesta altura do campeonato.
.
A intromissão da Boeing no programa J/F-39 também feriria a autonomia sueca na fabricação de seus caças.
.
Na prática a neutralidade sueca estaria em xeque.
.
O que o Titio Putin acharia disso ?
.
Para tirar a Boeing da jogada talvez tenha que fazer uma contra-oferta. A SAAB está com i$$o tudo ?

ODST
ODST
2 anos atrás

Boa FAB, boa SAAB, está ficando tudo cada vez mais claro com relação aos planos da Boeing/EUA. A Embraer está crescendo demais, e está incomodando, e daqui alguns anos vai começar a ter certa independência tecnológica e vai parar de depender tanto dos equipamentos importados, em breve teremos o domínio para a construção de caças, que é uma das poucas coisas que a Embraer ainda não produz, e eles não querem um Brasil tecnologicamente independente, principalmente na área da aeronáutica, que é algo dominado por poucos no mundo. Agora acho que aquele pessoal que fica perguntando “qual tecnologia que Embraer… Read more »

Túlio
Túlio
2 anos atrás

Complicada a situação da SAAB, hein, gente??

Walfrido Strobel
2 anos atrás

A SAAB não perde nada com esta situação, quem pensa que a Embraer vai alavancar a venda de muitos Gripen está errado.
Com a aquisição da SABCA da Bélgica a Dassault está dando manutenção e modernizando F-16, tendo acesso a todo o avião e sua tecnologia, e não vi a LM dando chilique por isso.

Skyraider
Skyraider
2 anos atrás

Seria esta uma jogada de mestre da Boeing para competir com a dobradinha Airbus/Bombardier, ter um competidor ao Hércules da LM, ganhar a concorrência da USAF com o Super Tucano e de cara melar o Gripen no FX-2, matando vários coelhos com uma paulada?

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Alguém já viu o contrato entre a Saab e a Embraer para saber o que de fato estão transferido de tecnologia?
Menos, crianças, menos!

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Era para ter uma dúzia de empresas brasileiras no projeto do Gripen, só ficou a Embraer e a AEL. Os suecos colocaram uma cláusula nos contratos de que atrasos e erros provocados pelos parceiros, os custos seriam integralmente repassados aos responsáveis. Exceção das duas, ninguém foi. FAB e GF ficaram com cara de tacho.

ODST
ODST
2 anos atrás

@Marcos

Você também não sabe, e é por isso que todos aqui estão especulando e teorizando, ninguém aqui deu nada como um fato até agora. Mas independente do nível de transferência (que pela preocupação da SAAB e da FAB eu acho que não foi pouca) para nós já é um grande avanço na hora de construir algo que até “ontem” não tínhamos domínio algum.

José Lemos filho
2 anos atrás

ODST, vc tirou dos meus pensamento, este, teu e meu internamento de toda esta trama. Está na cara que Boeing enchergou o futuro da Embraer, a qualidade com que seus produtos são feitos, e isso implica a médio prazo que a Impresa brasileira destilarar grandiosos progetos de excelência e isto mete medo na concorrente. Alguns de nossos colegas desdenharam dessa possibilidade justamente como eles postaram repetidas vezes, o que a EMBRAER tem ou faz que a BOEING não possa ter ou fazer? Quero ver agora a posição da aeronautica, fab, armadas em geral, como vão reagir mediante esta humilhação, é… Read more »

Marcos
Marcos
2 anos atrás

ODST
Se ninguém sabe de nada porque você tá surtando?
Tem muita coisa nos ERJ145, EJets, E2 e KC390 que foram feitas com colaboração da Boeing.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

O gato subiu no telhado.

Marcos
Marcos
2 anos atrás

ODST

“Marcos
“Era para ter uma dúzia de empresas brasileiras no projeto do Gripen…
“ODST
“@Marcos, Você também não sabe…”

Dê ao menos uma pesquisada na web e você vai descobrir que a participação da Embraer no programa Gripen é mínimo.

Luciano
Luciano
2 anos atrás

Volto a fazer o questionamento que fiz, e que nao foi retórico, nas primeiras notícias sobre o assunto Embraer – Boeing: quais os limites entre liberalismo econômico e defesa nacional?

Marcius
Marcius
2 anos atrás

Concordo ODST,opinião minha de leigo, mas acredito que o acordo com a SAAB é ótima para o país, adquirindo tecnologias novas, tecnologias essas que irão possibilitar o Brasil construir seus próprios caças de combate de última geração, podendo desenvolver futuros jatos. Acho que uma parceria até legal entre as duas, mas que o Brasil não dê uma facada nas costas da Saab, depois de tudo que já está em andamento com o projeto FX2. A Boeing na minha opinião está preocupada, no fundo, com ela mesma, ela quer comprar para controlar e adquirir talentos. Mesmo que muitas coisas sejam importadas… Read more »

Luiz Fernando
Luiz Fernando
2 anos atrás

Marcos… E qual seria esta participação mínima no Gripen??

Gustavo GB
Gustavo GB
2 anos atrás

Parece que nunca vai sair uma boa notícia desde que a Boeing cresceu o olho na Embraer.
Tem muita gente dizendo que o Brasil deve liberar a venda total da Embraer, pois essas são as leis do mercado e bla bla bla, mas ignoram que se isso se concretizar todo o conhecimento técnico acumulado por anos será perdido, condenando o país a um retrocesso de décadas quanto à engenharia aeroespacial. Duvido que os EUA abririam mãos da Boeing ou da Lockheed Martin, mas o Brasil parece que não tem o direito de conquistar sua independência tecnológica.

Gustavo GB
Gustavo GB
2 anos atrás

Sou totalmente a favor de um estreitamento na parceria entre Boeing e Embraer, preservando assim a independência da empresa brasileira e nossos acordos com a SAAB, mas ao que tudo indica esses não são os planos planos da gigante norte americana. Ela quer é comprar a Embraer por completo para concorrer de igual para igual com a Airbus, que comeu com farinha toda a área aeroespacial da Bombardier. Enquanto o dipólio Boeing Airbus existir será cada vez mais difícil surgir novas empresas ocidentais voltadas a esse mercado.

Alex II
Alex II
2 anos atrás

Acabou-se o que era doce, para gáudio dos lesa-pátria brasileiros no governo e na sociedade, que infelizmente não podem ser enforcados, já que a pena de morte não existe no Brasil.

Alex
Alex
2 anos atrás

Aqui na America do Norte, a conversa e “Takeover”, nao “purchase” ou “partnership”. Entendam a diferenca, a Boeing nao precisa da Embraer. A Boeing quer absorver e dissolver a Embraer como ela fez com a McDonnel Douglas. Os unicos projetos que sao de interesse, sao o Tucano, o KC-390, e talvez os E-jets.

Bye Bye F-39!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Quanta paranóia….

Alex II
Alex II
2 anos atrás

Alex 13 de Janeiro de 2018 at 20:03

Exato. todo mundo já sabia disso desde o começo. Mas os paranoicos somos nós.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

O projeto FX-2 é um programa de estado, uma negociação governo a governo. Já há um contrato assinado. Não é um pacote de férias da CVC que cancelamos porque está nevando na Disney. Não existe esse negócio de ¨bye bye F-39¨. A BOEING pode querer o TAKEOVER o quanto quiser. Só que o GF não vai querer. Simples assim.

Gripen BR
Gripen BR
2 anos atrás

Talvez a SAAB se interesse por uma Joint Venture para criar uma família de turboélices. Ai sim estaria uma parceria, o diferencial seria a simetria das duas empresas. Mas infelizmente é melhor ir me despedindo da Embraer, foi bom enquanto durou. Um amigo que estudou engenharia aeronáutica nos EUA e fez mestrado no ITA e está hoje na Embraer imerso no projeto KC-390, especificamente no desenvolvimento e soluções da rampa traseira. Me fez acreditar num futuro brilhante. Más isso não é para nós! Empresa líder em aviação brasileira? Empresa essa que necessita dos melhores engenheiros do mundo trabalhando aqui? Isso… Read more »

HSJ
HSJ
2 anos atrás

É a Boing matando vários coelhos com uma cajadada só…

José Lemos filho
2 anos atrás

O Brasil é uma invenção de capitar impostos e repassar aos banqueiros e todos os tipos de falcatruas e corrupções atrelados a esses fins, e, deichando a grande maioria da sociedade alienada às margens da estupidez. Agora vejam os frutos desta maquiagem inventada.

José Lemos filho
2 anos atrás

Reinaldo Nery, o acordo com a Ucrânia também era de nação para nação com contratos e acordos assinados, ou, não eram?

Diego K
Diego K
2 anos atrás

É cilada! Americanos, ingleses e outros grandes desde que conheço por gente sempre tentaram matar a indústria nacional dos pequenos para impor seus produtos goela a baixo. Devemos ser como chineses, resistir.

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Alex
Não delira!
O Gripen tem parcela paga.
O kc390 pertence a FAB.

Lúcio Antunes
Lúcio Antunes
2 anos atrás

Trump está fomentando mundo a fora a expansão americana em todas as áreas.” Make América Strong”. Vendas irrestritas de armamentos para antigos desafetos de Obama e tbm reforçando seu posicionamento em questões sensíveis até então. Não área civil as marcas como Walmart, MC Donald’s, Apple, Chevrolet e de entretenimento estão fazendo investimentos e aumentando seus espaços na mídia, como nunca antes visto. Sobre a Boeing com certeza a aquisição será realizada sem maiores entraves. O poder econômico e político norte americano falará mais alto. Saab que abra o olho, pois se não também logo logo entrará na mira do tio… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

José Lemos, 20:27h.
Não sei. O programa espacial brasileiro é outra história. Triste história. Salvo melhor juízo, o Brasil não fez a parte dele. Como sempre. O exemplo não se aplica ao FX-2.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Temos aqui, e em outros pots sobre o assunto, os mesmos farsantes e mentirosos de sempre.
Felizmente a Embraer chegou onde chegou, por fazer exatamente tudo de forma contrária ao que essa gente pensa…são profissionais capazes e inteligentes, nada a ver com uma Petrobras da vida em passado recente. Claro, não pode faltar os detratores da empresa como sempre, o linguajar e as mentiras são as mesmas, só muda o nominho do sujeito…

João Luiz Passos
João Luiz Passos
2 anos atrás

Hoje, o que determina o sucesso de um produto aeronáutico de transporte, são os custos por assento. Por isso, a Boeing encerrou as famílias 747, 757 e 767. As familias 777 e 787 são jato de transporte para mais de 300 passageiros por longas distâncias, tornando cara sua utilização em rotas curtas e médias (até 3000 km). A nova família 737 Max, terá capacidade para até 240 lugares, algo que desestimula sua utilização em rotas de média densidade. Ou seja, o portfólio atual da Boeing, atende apenas as empresas interessadas em aeronaves com mais de 180 lugares. Com isso, as… Read more »

WFonseca
WFonseca
2 anos atrás

Para quê tanta celeuma? Se o “acordo” for ruim para a Embraer e para o país é só não fazer negócio e a vida segue. Não subestimem a capacidade negocial da Embraer. Quanto ao governo (que sempre nos brinda com atestados cabais de incompetência em especial nos últimos anos), este fará o que lhe couber fazer assegurando seus interesses, portanto não cortem os pulsos e aguardem o desenrolar dos fatos. Quem deveria tomar cuidado é a Boeing… se envolver por tabela com uma nação instável, excessivamente corrupta e que não passa o mínimo de credibilidade (lembram o 7 Setembro em… Read more »

Manuel Flávio
Manuel Flávio
2 anos atrás

É a típica matéria que, como dizia no interior, serve para tocar música para ver doido dançar.

Alex
Alex
2 anos atrás

Rinaldo Nery, espero que seja simples assim mesmo. Nao precisamos de mais um capitulo da novela FX2.

shambruno
shambruno
2 anos atrás

e a lei do mais forte o lobby Americano e o mais potente no mundo o resto e MIMIMI se a embraer for vendida adeus vai sumir do mapa e o brasil precisara de uma nova empresa e a vida morre uma nasce outra talvez ate melhor kkkkkkkk

Gripen BR
Gripen BR
2 anos atrás

“Nevando na Disney?, na Florida? Rs. É no mínimo uma figura de linguagem ruim. A pouco tempo atrás alguns floristas diziam. A EMBRAER será vendida a Boeing! Ela está se transferindo para lá! Eu lia e pensava: Nossa que paranóia, a empresa está só ajustando seus negócios isso é impossível! Bem, os paranóicos estavam certos! Brasil sofre uma das maiores desindustrializações da história, e em pouco tempo. Aumentará a dependência das comodities e ainda abre caminho para que nem essas estejam sob gestão do capital Nacional. Sem ser o principal senhor do próprio destino, como isso pode dar certo? Adeus… Read more »

MATHEUS
MATHEUS
2 anos atrás

Gripen BR 14 de Janeiro de 2018 at 7:38 “Nevando na Disney?, na Florida? Rs. É no mínimo uma figura de linguagem ruim. A pouco tempo atrás alguns floristas diziam. A EMBRAER será vendida a Boeing! Ela está se transferindo para lá! Eu lia e pensava: Nossa que paranóia, a empresa está só ajustando seus negócios isso é impossível! Bem, os paranóicos estavam certos! Brasil sofre uma das maiores desindustrializações da história, e em pouco tempo. Aumentará a dependência das comodities e ainda abre caminho para que nem essas estejam sob gestão do capital Nacional. Sem ser o principal senhor… Read more »

José Lemos filho
2 anos atrás

Mateus, estamos todos com o coração nas mãos!! Como é possível confiar neste governo?? Só se ele fizer o oposto do que está fazendo: envez de trair a Pátria, trair os mandatários americanos, pra não sitar o resta da corja.

BrunoFN
BrunoFN
2 anos atrás

Saab é um empresa seria .. e assim como todos q prezamos por um desenvolvimento tecnológico aki no Brasil ,ficamos preocupados com essa situação e tb pegos de surpresa com tais negociatas… Em todo caso n me surpreenderia o fim desse contrato do fx2 … Embraer tá pouco se importando com o tema mesmo …. E TB n pagamos nada ainda ,numa relação como essa o mínimo q se espera e uma relação de confiança … E esse cenário de incerteza na Embraer só dá margem pra um rompimento unilateral do contrato .por parte dos suecos … Justificado ainda por… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  BrunoFN
2 anos atrás

“Em todo caso n me surpreenderia o fim desse contrato do fx2 … Embraer tá pouco se importando com o tema mesmo ….E TB n pagamos nada ainda ,numa relação como essa o mínimo q se espera e uma relação de confiança …” Bruno, contratualmente pagamos sim, ao assinar um contrato de financiamento. Assumiu-se uma dívida. Apesar da primeira parcela principal só ser paga pelo Brasil, pelo contrato, após a última entrega programada, o banco contratado já está realizando os pagamentos à Saab etc, e as parcelas dessa dívida serão cobradas do Brasil quando chegar o momento previsto no contrato.… Read more »

BrunoFN
BrunoFN
2 anos atrás

Nunao … eu entendo .. mas entendo tb q essa ”variavel”(BOIENG) e a possível venda da Embraer resulte numa forma indireta de quebra de contrato (de nossa parte ) ate pq envolve segredo industrial e a Boeing n estava na mesa de negociatas quando o contrato foi fechado , sendo assim da margem sim do rompimento desse contrato , justificado …azar o nosso . e duvido mesmo q a Boeing entre em atrito com a SAAB por isso … pois ctz ganhar com uma venda por fora de F-18 (desejo de mts ) ,talvez a mesma torça e esteja ”jogando”… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
2 anos atrás

Em hipótese alguma se pode comparar a Ucrânia com a Suécia.

MadMax
MadMax
2 anos atrás

Simples. A Saab não tá gostando? Compra uma parte da Embraer pra fazer frente contra a Boeing

ODST
ODST
2 anos atrás

Eu só queria saber o que os entreguistas vira-latas que aqui comentam diriam se uma empresa chinesa quisesse comprar a Boeing. Tenho certeza absoluta que sairiam correndo para defender sua empresa ESTRANGEIRA predileta, e de uma hora para outra virariam “nacionalistas GRINGOS”, fazendo uso exatamente daquilo o que os RACIONAIS daqui defendem, que é não vender a Embraer (no caso chines, vender a Boeing). Queria saber também o que diriam caso o governo do EUA recusasse vende-la… iriam dizer que só estão atrapalhando o negócio? Que o mercado é assim mesmo? A lei do mais forte? Talvez xingar os chineses… Read more »

Marcos
Marcos
2 anos atrás

ODST
Ninguém aqui está propondo entregar de graça a Embraer para a Boeing. O que tem muito é pessoas como você, que sem saber qual é a proposta da Boeing, já sendo contra.
Se pessoas que apoiam uma eventual parceria entre Boeing e Embraer são “entreguistas”, o que seria você, um representante do atraso?
É por conta de pessoas como você, que antes de saber qualquer coisa, já são contra, é que o Brasil está como está!

BrunoFN
BrunoFN
2 anos atrás

Acho q ninguem aki e contra uma possível parceria Embraer/Boeing .. problema esta na sua venda (existem mts a favor ) e por diversas matérias q ”comprovam” q é esse o foco das negociatas , e isso esta bem claro … e o q preocupa