terça-feira, junho 22, 2021

Gripen para o Brasil

Primeiro voo do avião anfíbio AG600 da China

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

AG600

ZHUHAI, China — O AG600, avião anfíbio de grande porte desenvolvido pela China, realizou seu primeiro voo no dia 24 de dezembro, a partir do aeroporto de Zhuhai, na província do sul de Guangdong.

Projetado para ser o maior avião anfíbio do mundo, o AG600 de 37 metros de comprimento possui uma envergadura de 38,8 metros e um peso máximo de decolagem de 53,5 toneladas.

O avião possui capacidade de realizar operações de combate a incêndios e salvamento marítimo, mas também missões militares na região disputada do Mar da China Meridional. O AG600, batizado de Kunlong, pode chegar ao limite mais ao sul das reivindicações territoriais da China na área.

A mídia estatal Xinhua descreveu o avião como “espírito protetor do mar, ilhas e recifes”.

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Um pouco maior que o Shinmaywa japonês.

Carlos A Soares
TeoB

Olá, eu acho que o investimento nesse projeto seja para um possível meio de apoio logístico as ilhas artificiais construídas no mar do sul da China, em caso de um conflito onde podem vir a ficar sem pista para operação de outros aviões e esse meio seria muito valioso.

Edu

Uma super potência comemora cada avanço no desenvolvimento da tecnologia aeronáutica e nós estamos prestes a nos desfazer da nossa. É o Brasil se consolidando no terceiro mundo.

Walfrido Strobel

Edu, a Embraer não é nossa a muito tempo.
.
TeoB, estes aviões são para substituir os antigos Harbin SH-5 fabricados em 1985/1985.
. https://www.farmboyzimsflightsims.com/SH5_02.jpg

Walfrido Strobel

Acima é 1984/1985.

Alex

Lembro quando criança observava ultraleves pousando e decolando da Baía da Guanabara, tem uns 20 anos que não vejo novamente essa cena.

Paulo

TeoB está certíssimo. A única explicação razoável para a China construir um avião desses é se prevenir para uma possível inutilização das pistas de pouso que estão sendo construídas nas ilhas artificiais do Mar do Sul da China.

Antonio de Sampaio

Walfrido Strobel 26 de dezembro de 2017 at 17:26
E de quem é?
Vai ver que a Golden Share pertence ao Putin.

JT8D

Walfrido Strobel 26 de dezembro de 2017 at 17:26
Então a Boeing não é americana

Gustavo GB

O exército bem que poderia operar hidroaviões de médio porte na Amazônia. Lembro que os Catalinas voavam por lá antes da aposentadoria.

hammadjr

Uma coisa é certa, os Chineses sabem bem para qual objetivo servirá.

Nonato

Qualquer avião que possa pousar sem precisar de pista ou porta aviões tem mil e uma utilidades.
Para que porta aviões?
Podem fazer o que quiserem na água.
Ficar de tocaia, reabastecer de combustível e munição, levar ou trazer tropas.
Não precisa ter um objetivo específico
É uma mão na roda (ou no casco).

Jeff

“A mídia estatal Xinhua descreveu o avião como “espírito protetor do mar, ilhas e recifes”.
.
O objetivo está bem claro…

MATHEUS

Walfrido não gosta da Embraer porque ela é privada e não estatal. Ele adora o papai Estado.

Marcelo Danton Silva

Quanta bobagem! Um verdadeiro PATO. E pato serve pra quê?!

Celso

Baita trolha voadora e percebe-se logo em sua decolagem o quao eh instavel. Otimo alvo em qualquer situacao.

Carlos A Soares

Estão saindo do tema que é Hidro-Avião.
Chega de Fla-Flu.

sub-urbano

Celso

Envie um email para eles informando isso.

Talvez os engenheiros chineses contratem você para uma auditoria. Talvez até te convidam para assessorar a ESTAÇÃO ESPACIAL deles ou o robô que enviaram pra Lua.

mazzeo

Compreendo a asa alta para afastar as naceles da água e tudo mais, mas achei bem deselegante essa configuração com o trem de pouso estreito, a mim, leigo, aparentou ser meio instável.
Imagino que seja melhor adaptado a água.
Apenas uma constatação estética e pessoal, já que penso ser uma classe de aeronaves bem útil para os chineses.

Leonardo Araujo

Ja tem gente aqui quase cogitando que a Embraer deveria produzir algo parecido pois seria um salto tecnológico para o Brasil e de grande valia em nosso território.
E por essas e outras que a Embraer será livrou do fracasso e está vivendo um ótimo momento.

Leonardo Araujo

Se livrou destas sandices no momento de sua privatização, e hoje vive um ótimo momento.

Walfrido Strobel

JT8D 26 de dezembro de 2017 at 22:48
Antonio de Sampaio 26 de dezembro de 2017 at 22:33
MATHEUS 27 de dezembro de 2017 at 9:44
.
A Embraer é de seus acionistas, na maioria grupos estrangeiros, não é um patrimônio do Brasil apesar do Golden Share.
.
Quanto ao Brasil usar aviões anfíbios, se um dia quiser voltar o mais lógico é usar uma versão do Cessna Caravan que ja possui e conhece bem.

MATHEUS

O que isso quer dizer? Tantas é tantas empresas tem ações pulverizadas nem por isso deixam de ser nacionais. Enfim, não vou perder meu tempo você torce dia e noite pelo fracasso da Embraer. Não preciso dizer mais nada.

Celso

Sub Urbano…….nem preciso disso caso queira saber, porem ou vc eh cego ou mal intencionado e eu nem entrei no merito de minha observacao. E uma trolha voadora sem duvida e o tempo a frente vai comprovar o q escrevi sem entrar em teorias ou comprovacoes tecnicas. Guarde para si sua ironia infantil , com certeza nao passa de um comentario sem mais referencias. Se quiser discutir tecnicamente estou a disposicao. Sds

Pedro Rocha

Olá senhores! Eu sou um grande entusiasta, todo munda aqui sabe disso! (Rs). Sou um grande admirador daquele hidroavião a jato russo e acreditava que os hidroaviões podiam operar em alto mar, porem graças a grandes mestres daqui do fórum entendi que não é bem assim! Esse avião é impressionante porem eu tenho grande curiosidade para saber qual o seu limite do estado do mar para que o mesmo possa “amerissar”. Acho que ainda tem que ser os custosos helicópteros que continuam reinando para varias missões em alto mar! Agora nos grandes rios amazônicos acredito que os hidroaviões são fantásticos!

Walfrido Strobel

Pedro Rocha, o que diz o fabricante do Be-200:
“The Be-200 can operate from either a 1,800 m long runway or an area of open water not less than 2,300 m long and 2.5 m deep, with waves of up to 1.3 m high.”Beriev

Bryan

É uma aviação esquecida no ocidente, porém muito importante para missões de resgate e caça antissubmarino. A China, sabendo do potencial marítimo, não deixou de lado essa opção estratégica.

Antonio M

Não creio que o ocidente tenha abandonado esse tipo de equipamento à toa. Será que as FAs são tão burras? De fato interessante mas a operação desse tipo de aeronave é custosa e funciona em mar calmo e desse tamanho para operar em rios creio que em parte do Amazonas e Nilo apenas !!!!!! Em mar um pouco mais revolto se torna impossível operar então será dedicado a algo específico, e nem tanto de emprego geral. A questão de empresas que tem suas ações no mercado, o problema do brasileiro é seu desconhecimento em educação financeira que formou um preconceito… Read more »

Reportagens especiais

Caça Saab JAS 39E Gripen: sistemas de guerra eletrônica e radar AESA

O programa Gripen NG que formará a base para a futura família de caças JAS 39E/F que entrará em...
- Advertisement -
- Advertisement -