Home Divulgação Vídeo: Paixão por Excelência – Ozires Silva

Vídeo: Paixão por Excelência – Ozires Silva

2108
32

Ozires Silva, fundador da Embraer, relembra o passado, reafirma o presente e aponta o futuro neste vídeo inspirador dedicado a todos os colaboradores da empresa através de sua história.

Ozires Silva nascido em Bauru, em 8 de janeiro de 1931, coronel da Aeronáutica e engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), destacou-se por sua contribuição no desenvolvimento da indústria aeronáutica brasileira.

Capitaneou a equipe que projetou e construiu o avião Bandeirante. Em 1951 cursou piloto militar da Escola de Aeronáutica. Em 1954, cursou piloto de Patrulha e da tática Anti-Submarina Aeronaval. Liderou em 1969 o grupo que promoveu a criação da Embraer, uma das maiores empresas aeroespaciais do mundo.

32 COMMENTS

  1. O Cel Ozires é um dos raros brasileiros que por perseverança, competência, oportunidade, inteligência e a visão de futuro conseguiram criar as condições para a obtenção de resultados concretos. Em países como o Brasil isso chama-se MILAGRE.
    Hoje podemos até identificarmos profissionais assim no mercado, mas falta-lhes a motivação que foi roubada vergonhosamente pelos políticos e pelo próprio povo que só sabe lamentar e extravazar a incompetência no futebol, no carnaval e na cerveja. Enquanto isso a Fila das Nações anda.

  2. Estou imensamente emocionado após ver este vídeo. Completo 55 anos neste dia 21 de Agosto. Muito próximo do 19 de Agosto dos 48 anos da Embraer. E desde pequeno e que me entendo por gente acompanho o mais próximo que posso a história dessa empresa que muito nos orgulha. Do seu nascimento sob sua batuta e passando pelos momentos difíceis que culminaram na sua privatização, o Sr. Ozires Silva é a essência e a alma que tornaram a empresa no que ela é hoje. Suas sábias palavras cabem a todos, dos colaboradores da empresa ao simples fã como eu. E, num momento tão conturbado e carente de valores, o Sr. Ozires Silva e a Embraer são o bálsamo que nos impele a continuarmos pelas nossas batalhas diárias. Parabéns Embraer, parabéns Sr. Ozires Silva, parabéns a todos os brasileiros que como eu ainda acreditam em dias melhores. Embraer, orgulho de ser brasileira !!! Embraer, proud to be brazilian !!!

  3. Tive a honra de conhecer o Dr Ozires Silva, e foi poucos que conheci com tantos predicados. Uma pessoa culta, gentil, atenciosa e acima de tudo uma humildade que não cabe no grande homem que ele é e sempre será.

  4. Tive a imensa honra de conversar rapidamente com ele na EAB 2013, em SJ. dos Campos – SP. Na época ele autografou o livro “A Decolagem de um Sonho – A História da Criação da Embraer”. Eu disse pra ele que ele era da mesma linhagem de Barão de Mauá, Santos-Dumont, Casemiro Montenegro, etc. Brasileiros a frente de seu tempo!!!

  5. Prezado JT8D, preciso alerta-lo q nao existem 2 individuos similares, porem enfatizo q existem sim alguns milhares de brasileiros q ora vagueiam pela nacao tentando de todas as formas tirar-nos do lamacal em que nos enfiaram. Infelizmente, numa nacao onde cada vez mais se premia a preguica, a intolerancia, a ignorancia, etc…… vemos o inferno se instalar progressivamente e tolher a essas mentes brilhantes em prol de safos, canalhas e outros adjetivos. Parece-me q o mal em toda a sua abrangencia se instalou no pais e ainda nao chegamos ao fundo do buraco. A etica, honra, educacao, respeito e outros predicativos foram embora, nada mais resta , nem mesmo recorrer a Deus. Sobrou a esperanca……..porem……. Sds

  6. Celso 17 de agosto de 2017 at 12:26
    Caro amigo, não vou entrar nessa discussão porque não teria fim, além de extrapolar em muito o tema da aviação e da defesa. Entretanto, minha opinião pessoal, da qual não tenho a pretensão de convencer ninguém, é que todo país de alguma forma faz por merecer o destino que tem. Não sou adepto de vitimizar “o brasileiro”. Nós construímos nosso futuro no dia-a-dia. Se chegamos até essa situação, foi por obra das nossas próprias ações ou omissões

  7. JT8D 17 de agosto de 2017 at 13:18
    Clap, clap, clap, clap!! 🙂

    Celso 17 de agosto de 2017 at 12:26
    Onde reside nossa esperança? Faço uma pergunta retórica, pois (acho que ) tenho a resposta: NAS PRÓXIMAS GERAÇÕES! Nossos filhos(as) e neto(as), a partir dos VALORES que encutirmos neles desde AGORA! Também sou fã de Ozires Silva, e creio que seu exemplo, suas história, deve ser sim contados e exaltados! Não por ufanismo boboca, mas para incentivar as mentes e corações dos jovens que vão construir um futuro melhor para a nossa Nação! 🙂
    Abraços!

  8. Duas frase que Ozires Silva teve que ouvir de homens que comandavam a economia na época.
    Roberto Campos – Quando da batalha de convencer o governo da grande empreitada.
    “Para que vocês querem construir avião se já tem quem fabrica? Compra pronto.”
    Delfim Neto- Depois da aprovação do governo. É! Pode ser que essa merda dê certo.
    Esse é o exemplo da diferença entre nosso homens da economia, e os nossos homens do empreendimento e produção, como se vê nada mudou de lá pra cá.

  9. Em 1969 estávamos em pleno Governo Militar, onde não se comprava nenhum político ou governante para empreender nada. Havia um projeto de País, que deixou de existir em 1985. Não havia repasse de propi a pra partido fazer campanha.
    Concordo com o JT8D: brasileiro povo bosta (sendo mais enfático ). Os 513 da Câmara são o reflexo do que somos. A plebe ignara, que assiste Faustao, BBB e Ratinho, vão eleger outros 513 merdas em 2018. Não se iludam. Nova geração? Qual? A do funk? A que contesta qualquer autoridade (pais, mais velhos, professores…)? O politicamente correto está acabando com o mundo. O Brasil necessita de um choque, uma ruptura, uma fratura exposta. O Rio chegou aonde queria, graças aos cariocas. Quem votou em Brizola, Garotinho, Sérgio Cabral, Crivella, Jean Willys, Juruna, Agnaldo Timóteo?
    Pensem nisso. E os milicos tentando consertar a bosta lá no Rio.

  10. JT8D e Andre, em primeiro lugar, isso ou o tem em questao nao eh discussao mas sim opiniao. Qto ao homem Ozires nada ha de se comentar contrariamente, nem isso sequer foi discutido por mim. JT8D, somos unos e indivisiveis, porem o homem q aceita ser conduzido por desonestos e desonrados, no minimo tem sua propria natureza revelada. Qdo a minoria se impoe e a maioria se cala ou se omite significa q algo muito podre se desenolveu no no seio da sociedade. Isso precisamos combater com rapidez e ativamente. Temos a obrigacao de dignificar como acima foi feito os melhores exemplos de nosso meio em todas as areas. Dito isso so para voce saber q admiro e enalteco tal figura entre centenas de outras em nosso pais atualmente, felizmente ainda temos muitos nao tao reconhecidos e ou conhecidos q tbm seguem esse caminho. Qto ao comentario do Andre…..ESPERANCA….se vc nao a tem ou nao almeja qual eh o significado de sua vida , como deixar tais e tao boas expectativas (as suas) aos futuros jovens (os seus inclusos) se vc nao incutir essa esperanca e trabalho arduo aos mesmos. Um pais nao tem futuro se nao tirar de seu passado bons ou maus exemplos e difundi-los para q sejam melhorados e ou corrigidos. Pais q nao tem memoria, nao tera futuro. Faco e continuarei a fazer minha parte critica ou nao, deixarei c certeza meu legado por minimo q seja, mas qto ao futuro so posso desejar q outros tbm facam a sua parte assim como o nobre Ozires Silva fez e continua a fazer FORMADOR DE OPINIAO.

  11. Celso 17 de agosto de 2017 at 17:21
    Falando com franqueza, de início não entendi bem o comentário do amigo — fiquei na dúvida se estava concordando com meu comentário anterior, ou me ‘espinafrando’! 😉 … Espero que seja a primeira opção, “hoje já apanhei muito” de outro comentarista que não gostou do que escrevi! Rsrs 🙂

    Ricardo Lacerda de Lacerda 17 de agosto de 2017 at 16:27
    Sim, Homens de Visão como Ozires Silva são raros até hoje no Brasil (e no Mundo!)… Existe muito ‘imediatismo’, muita acomodação, e muita ‘mesquinharia’ (no sentido de que projetos grandiosos só são levados à diante se atenderem a ‘interesses pessoais’!)… A produção científica brasileira, sempre à míngua, numa penúria pior até que o orçamento da Defesa.
    Mas acho que nós, nacionalistas que somos, somos todos movidos a ESPERANÇA! Essa mesma Esperança que o colega Celso fala eloquentemente, e que, como Ozire Silva, nos faz prosseguir acreditando que o sucesso está láaaaa na frente!, se tivermos a coragem de continuar caminhando a passos firmes até lá! 🙂
    Abraços a todos!

  12. Bravo Cel. Nery, a nossa pseudo-esquerda comuno-socialista, ao longo dos últimos anos, foi invertendo os padrões de tal forma pela patrulha do politicamente correto (na concepção deles) que valores consagrados (arquétipos) foram deturpados a ponto de comprometer uma geração. Cabe a nós, patriotas que queremos o melhor para o país, nossos filhos e netos, continuar a lhes orientar, levando-os a relacionar causas e efeitos, antes que algum traidor da nação, que sempre age por interesses escusos, lhes roube a dignidade e o caráter. Missão que está sendo difícil, e não é reacionarismo, é o resgate da legalidade, moralidade e meritocracia.

  13. Admiro bastante o Ozires Silva, sua competência, inteligência, visão de mercado e o resultado alcançado.
    Mas, não dá para chamá-lo de empreendedor, pois falta um requisito básico: a empresa não era dele. Ou seja, ele não investiu o dinheiro dele e não assumiu o risco do negócio. A Embraer dando certo ou errado, o soldo dele continuaria caindo religiosamente na conta bancária.

  14. Moro no Rio, na verdade na antigamente tranquila Niterói. Espero conseguir asilo político/social em algum outro lugar algum dia desses. A situação do Estado é o reflexo do carioca. Jeitinho atrás de jeitinho, um dia tinha que explodir.

  15. Prezado Andre…nao te espinafrei…ao contrario, continuo a ter esperanca e enalteco sempre isso, nemtanto para mim, mas para que muitos se levantem e chacoalhem a poeira, deixar de so reclamar e partir pra mudancas que queremos, caso contrario ficaremos lamentando sempre e os esqueendo de temos nossos filhos e netos ainda com um longo caminho a frente.
    Prezado Cel Nery, as vezes tenho muita vontade de escrever no portugues claro e suscinto como voce o fez em seu comentario…..rsrsrsr mas sabe, melhor usar termos q so alguns irao entender e compreender, afinal a lingua patria esta tao assassinada e a verdde tao distorcida q so da pra chingar e muito…..rsrsrsr Somos da mesma epoca e tivemos boa educacao em casa e na escola, coisa rara hoje em dia. Sds

  16. Rinaldo Nery 17 de agosto de 2017 at 16:42
    Eu estava pra comentar sobre isso desde ontem. Compreendo o desgosto, o amargor que o amigo sente ao ver o estado de coisas em nosso país, e e muito especialmente a situação do Rio de Janeiro. Mas, com certa ‘ousadia’, reprovo as palavas que usou: não!, prezado Cel. Nery, o Brasil não é um país de bosta! Sejamos conscientes das deficiências de nossa sociedade, de quanto ainda temos que evoluir como Nação, mas não alimentemos o dito ‘complexo de vira-lata’ com expressões tão auto-depreciativas!
    Temos muita coisa ruim, herança do modelo de colonização, de como se formou a sociedade brasileira… Mas também temos muita, muita coisa boa! Cel. Ozires Silva, tema do post, é um primeiro exemplo; não faltam outros tantos — muitos deles próprios frequentadores aqui na Trilogia!, com os elevados ideais de cidadania que tanto presamos! 🙂
    Espero que compreenda meu sentimento e intenção neste comentário!
    Tríplices Abraços!!!

  17. Rafael Oliveira 18 de agosto de 2017 at 7:22
    Rafael, isso não desmerece em nada o sr. Ozires Silva. Pelo contrário, mesmo não sendo seu dinheiro ele zelou pelos interesses da nação, como se esperaria de uma pessoa íntegra. Não agiu por interesse próprio, mas cumpriu sua missão. E, cá entre nós, eu estou de s@co cheio dessa ideologização das discussões. Que se dane se a Embraer era ou é pública ou privada, o que importa é que ela é resultado da paixão e do trabalho de homens honrados como Ozires Silva

  18. Rafael Oliveira 18 de agosto de 2017 at 7:22
    Mas, não dá para chamá-lo de empreendedor, pois falta um requisito básico: a empresa não era dele. Ou seja, ele não investiu o dinheiro dele e não assumiu o risco do negócio.” —
    Discordo veementemente. Se verificarmos o significado do verbo empreender:
    ” 1.
    transitivo direto
    decidir realizar (tarefa difícil e trabalhosa); tentar.
    “e. uma travessia arriscada”
    2.
    transitivo direto
    pôr em execução; realizar.
    “e. pesquisas” ”
    Não há nenhuma notação de que empreender seja, tacitamente, investir capital próprio em alguma atividade econômica com fim lucrativo. Mas isso é só a discussão ‘semântica’ de seu comentário.
    Da forma que o colega colocou, meio que diminui os méritos de Ozires Silva, como se a criação da EMBRAER fosse um ‘capricho’, uma aventura que, se mal sucedida, não teria consequências negativas para seu mentor. Creio que tenha sido bem diferente disso!…
    De resto, é ponto pacífico para todos os leitores e comentaristas que Ozires Silva é uma das personalidades mais importantes do Brasil, e seu exemplo deve nortear as ambições e esforços de todos os que sonham em construir um país do qual nos orgulhemos! Um país de …”gente”!, com erros e acertos, mas sempre buscando progredir! 🙂
    Cordialmente!

  19. JT8D,
    Em nenhum momento quis desmerecer a brilhante atuação dele como fundador e presidente da Embraer.
    Só quis ressaltar que ele não é um empreendedor no sentido estrito do termo, de quem pega suas economias e investe numa empresa correndo o risco de perder tudo. Só isso.

  20. Rafael Oliveira 18 de agosto de 2017 at 7:22
    “Admiro bastante o Ozires Silva, sua competência, inteligência, visão de mercado e o resultado alcançado.
    Mas, não dá para chamá-lo de empreendedor, pois falta um requisito básico: a empresa não era dele. Ou seja, ele não investiu o dinheiro dele e não assumiu o risco do negócio. A Embraer dando certo ou errado, o soldo dele continuaria caindo religiosamente na conta bancária.”
    .
    Dicionário: Empreendedor: indivíduo que possui capacidade para idealizar projetos, negócios ou atividades; pessoa que empreende, que decide fazer algo difícil ou trabalhoso.
    .
    Empreender é mais abrangente do que seu pensamento financista.
    Empreender é romper barreiras muitas vezes intransponíveis …
    E, a Embraer sequer existia quando o projeto do que viria a ser o Bandeirante nasceu.
    Sugiro a você a leitura do livro “A Decolagem de um Sonho” por Ozires Silva, capítulo V, página 131 – Nasce o Bandeirante (e em especial o sub-capítulo: O difícil processo de aprovação, página 137) e o capítulo VII, A Embraer: A partida de Max Holste, página 209.
    Por favor não simplifique os fatos.
    A leitura lhe propiciará entender bem o amplo espectro da palavra empreender em “Terras Brasilis”.
    Forte abraço !

  21. Ricardo,
    Por isso eu disse empreendedor em sentido estrito, ou seja, delimitado nas origens do termo, como por exemplo, na obra de Joseph Schumpeter, que tem por pressuposto a atividade privada – pessoas e suas empresas – jamais o Estado como empreendedor.
    A definição do dicionário é mais abrangente, como, aliás, é a regra dos dicionários: colocar todos os sentidos possíveis de uma palavra. Hoje dá para usar a palavra empreendedor até para quem não busca lucro rsrs.
    Para você e para outros parece que o que eu disse foi ofensivo ao Ozires Silva. Mas, não foi. Ao mesmo tempo em que ele não arriscou seu dinheiro, o sucesso da Embraer também não lhe trouxe lucros (pelo menos não na medida em que viriam caso ele fosse o acionista majoritário da Embraer). Ou seja, ele pode ser elogiado por ter trabalhado tão bem para uma empresa que não era dele.
    Agradeço as indicações bibliográficas.
    Abraço!!!

  22. André, respeito sua opinião, mas o primeiro passo para consertar algo é admitir o erro. Quando se viaja para o exterior (e, certamente, você já o fez algumas vezes) temos a perfeita noção dessa diferença, a não ser que você vá para países muito subdesenvolvidos. Gostaria de pensar como você, mas já desisti faz tempo. Como exemplo, quando o carioca tenta se auto enganar com o slogan ¨cidade maravilhosa¨, nada mais é que um sentimento profundo de melancolia de uma época que não volta mais.
    T.´.F.´.A.´.

  23. Rafael Oliveira 18 de agosto de 2017 at 14:04
    “Ricardo,
    Por isso eu disse empreendedor em sentido estrito, ou seja, delimitado nas origens do termo, como por exemplo, na obra de Joseph Schumpeter, que tem por pressuposto a atividade privada – pessoas e suas empresas – jamais o Estado como empreendedor.”
    .
    Rafael, compreendido a sua colocação …
    De qualquer forma, se já não leu o livro dele “A decolagem de um sonho”, tente ler.
    São muitos percalços …
    Colocado como você o fez, realmente Ozires Silva (e tantos outros que junto com ele conseguiram fazer o que hoje nós orgulhosamente chamamos de EMBRAER), nenhum lucro financeiro teve.
    Mas pense no “lucro pessoal” da tarefa cumprida, pois esse “asset” é “priceless” !!!
    .
    Mesmo no sentido pleno da palavra “empreender” que você coloca, tudo nesta terra é muito difícil.
    Ontem mesmo assisti a uma reportagem no JN com a Sandra Passarinho sobre “startups” e sobre as patentes brasileiras. Tem que ter muita perseverança pois tudo tudo nesta Terra Brasilis “pede” para você desista pois provavelmente não irá conseguir …
    E concordo com os amigos aí acima.
    Se o povo não quer mudar, nada mudará.
    .
    E, para mim, para você e para todos, acho que a mensagem que Ozires Silva nos trás é:
    “se você tem um sonho, nunca desista até você torná-lo realidade” !!! (com lucro ou sem) …

  24. Ricardo, o livro está na minha lista de espera (infelizmente tenho muito menos tempo do que gostaria para ler rsrs).
    .
    Nem precisa ser uma startup. Minha esposa resolveu abrir uma empresa “comum” nesse ano e passamos um calvário para cumprir toda a burocracia relacionada, ela recebeu pedido de propina de forma descarada e etc.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here