Home Indústria Aeronáutica Reunião sobre o acordo de ‘Offset’ do Projeto F-X2

Reunião sobre o acordo de ‘Offset’ do Projeto F-X2

4274
6

Instituto de Fomento e Coordenação Industrial participa da 3ª PMM (Program Management Meeting) de Offset do Projeto F-X2

Foi realizada durante os dias 27 e 28 de Junho a 3ª Reunião de Gerenciamento do Acordo de Compensação (Offset) do Projeto F-X2. O evento foi realizado no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) em São José dos Campos, e contou com a participação da empresa sueca SAAB, responsável pelo fornecimento da nova geração do caça Gripen (Gripen NG) para a Força Aérea Brasileira (FAB) e pela transferência de tecnologia para o Brasil. Participaram ainda deste importante evento empresas brasileiras como Embraer, Akaer, Atech, Atmos e AEL Sistemas, parceiras da SAAB no design, desenvolvimento, integração, produção e suporte logístico para o Gripen NG (Gripen E/F), na condição de Beneficiárias do Acordo.

A Força Aérea Brasileira (FAB) foi representada pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) e pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), por meio de sua Divisão de Desenvolvimento Industrial (CDI), responsáveis por gerir, acompanhar e fiscalizar o Acordo de Compensação. Houve ainda representantes de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) vinculados ao DCTA e que figuram também como beneficiárias do Acordo em programas de desenvolvimento de tecnologias futuras aplicadas a caças, como o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), Instituto de Estudos Avançados (IEAv), ou em ensaios em voo e certificação, como o próprio IFI e Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV).

O programa de transferência de tecnologia para o Brasil tem o objetivo principal de capacitar a indústria aeroespacial brasileira com tecnologia e conhecimentos necessários para desenvolver, produzir e manter as aeronaves Gripen no Brasil.

A proposta oferece uma compensação tecnológica e industrial ao país, com contrapartidas superiores, em valor econômico, ao preço final do contrato comercial de aquisição das 36 aeronaves para a FAB. O Programa (Offset) do Projeto F-X2 está sendo implementado por meio de 62 projetos de Offset, organizados em diversas áreas de tecnologias relacionados ao caça Gripen NG.

O objetivo da Reunião PMM é avaliar, com participação de todos os envolvidos, o andamento da Execução do Acordo de Compensação, de modo a garantir o cumprimento de todas as atividades e entregas previstas, conforme prevê a legislação.

O caça Gripen E no seu primeiro voo na Suécia

Sobre o IFI

Criado em 1967, o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) é subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), localizado em São José dos Campos-SP.

A missão do IFI é contribuir para a garantia do desempenho, da segurança e da disponibilidade de produtos e sistemas aeroespaciais de interesse do Comando da Aeronáutica, prestando serviços nas áreas de Normalização, Metrologia, Certificação, Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia e Coordenação Industrial, fomentando assim o complexo científico-tecnológico aeroespacial brasileiro.

É reconhecido pelo International Accreditation Forum (IAF) como organismo de certificação de sistemas de gestão da qualidade e de gestão da qualidade aeroespacial.

Na área de Compensação Comercial, Industrial e Tecnológica (Offset) atua como órgão de assessoria técnica a organizações contratantes do COMAER nas várias fases do processo.

FONTE: Instituto de Fomento e Coordenação Industrial / COLABOROU: João da Mata

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
3 anos atrás

Já já eles aparecem.

Everton Matheus
Everton Matheus
3 anos atrás

Eu sempre tive uma duvida. Essa transferência de tecnologia possibilita o Brasil produzir novos Gripen’s? Produzir quantos quiser? Poder vender a outros paises? A Saab/Suécia ganha algo a cada vez que o Brasil produzir um?

Marco Antônio Passos Brandão
Marco Antônio Passos Brandão
3 anos atrás

Offset é uma contrapartida.
Eles darão treinamentos, cursos para professores universitários, estudantes. Dão material, cedem instrutores.
No Brasil quem chegar primeiro com a melhor indicação leva. Quem leva faz pano preto.

Gustavo
Gustavo
3 anos atrás

EVERTON MATHEUS Essa transferência de tecnologia possibilita o Brasil produzir novos Gripen’s? Sim. Produzir quantos quiser? Sim, poderemos construir novos gripens aqui mesmo e na quantidade que quisermos. Ou não faria sentido pagar mais caro para ter a tecnologia, bastaria uma compra de prateleira. Pode vender a outros paises? A Saab/Suécia ganha algo a cada vez que o Brasil produzir um? Sim, poderemos, mas com a autorização da SAAB/Suécia e seus parceiros (motor americano, sistemas e etc de outras nacionalidades) e pagando os royalties por cada caça produzido. Exemplo, Argentina poderia comprar? Talvez, a Inglaterra veria com cautela a liberação… Read more »

Alexandre Conde
Alexandre Conde
3 anos atrás

Espero que esses tribunais insensatos do Brasil não coloquem em risco nossa capacidade de aquisição e produção desse excelente caça, pois ao contrário, colocariam sob alto risco a própria Segurança Nacional, o desenvolvimento de novas aeronaves civis e militares de altíssima performance pelo Brasil, e fracassar a Economia Nacional!!!

Ademais, já era hora de termos um investimento enorme nas turbinas nacionais Polaris a/ou Fábricas de turbinas Aerobáuticas Rolls&Royce , Boeing, ou russas, produzindo em nosso território.

Sucesso à esse importante grupo de fomento!

helio henrique silva pereira
3 anos atrás

isso que eu acho incoerente o brasil tem a 3 maior empresa aeronaltica do mundo e nao fabrica o principal do aviao que e a turbina.