Home Aviação de Caça Paris Air Show: Leonardo apresenta o M-346FA

Paris Air Show: Leonardo apresenta o M-346FA

3674
28
M-346FA

A Leonardo apresentou o avião de combate multifunção M-346FA (Fighter Attack) biposto no Paris Air Show 2017.

O M-346FA é um caça leve de múltiplo emprego de baixo custo derivado do M-346 Advanced Jet Trainer e o do M-346FT (Fighter Trainer) adequado para realizar Close Air Support (CAS)/Counter Insurgency (COIN) e missões de reconhecimento tático.

O jato é equipado com o radar multimodo Grifo M346, produzido pela Divisão Aeronáutica e Sistemas Espaciais da Leonardo e especificamente otimizado para a variante FA.

O sistema de controle de voo fly-by-wire de quatro canais fornece redundância e possui proteção de envelope para pilotagem sem limitações.

O M-346FA está equipado com 7 pontos rígidos externos, incluindo dois trilhos nas pontas das asas e estações de fuselagem individuais, capazes de transportar uma carga útil de 2.650 kg.

Pode empregar uma extensa variedade de armas ar-ar e ar-terra (não guiadas e guiadas por laser/GPS) e várias cargas externas, incluindo canhão e casulos de reconhecimento ou de designação de alvos.

É possível integrar um data-link figital, um Sistema de Suporte de Apoio Defensivo (DASS) de Auto-Proteção que inclui um Radar Warning Receiver (RWR), Sistema de Avisos de Mísseis (MAWS), e Dispensador de Chaff e Flare.

M-346FA

Um sistema de mira montada no capacete (HMD), sistema de comando por voz, sistema de identificação de amigo ou inimigo (IFF), um sistema de comunicação segura, um pod de guerra eletrônica e um kit de redução de seção reta radar foram qualificados para uso.

O M-346FA é propulsado por dois motores turbofan Honeywell F124-GA-200 com potência nominal de 12.500 lb (2 x 2.850 Kg).

Com um peso máximo de decolagem de 10.900 Kg, o M-346FA pode alcançar uma velocidade máxima de 590 nós (949 km/h) e atingir uma altitude máxima de 45.000 pés.

A autonomia de 2 horas e 40 minutos pode ser estendida para 3 horas e 50 minutos, transportando-se três tanques de combustível externos de 630 litros cada.

As armas externas incluem GBU-12/16 (500/1000 lb) Paveway II LGB, Lizard 2 LGB (500 lb), GBU-38 (500 lb) JDAM, GBU-32 (1000 lb) JDAM, GBU-49 (500 lb) Enhanced Paveway II GPS/LGB, Lizard 4 GPS/LGB (500 lb), Bomba de diâmetro pequeno (SDB), bomba MK.82HD Snakeye (500 lb) de propósito geral, bomba de propósito geral MK.83 (1000 lb).

Lançadores de foguetes, Gun pod, Mísseis ar-ar (Iris-T e AIM-9L), até 3 tanques de combustível externos, Recce pod e Target Designator Pod também podem ser integrados.

28
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
dilson damascenoRamon GrigioAlex NogueiraLucianoCorsario137 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ramon Grigio
Visitante
Ramon Grigio

Interessante que cada motor oferece cerca de 6.250lb de empuxo, o que é quase o que os dois motores do F-5E oferecem em militar máximo (cerca de 7.000lb).

Segundo a Wikipedia, possuí uma NES/VNE de mach 1,2…

Como na última foto, trocando-se de lugar as LGBs com o par de sidewinders e acrescentando-se 2 tanques de combustível têm-se uma interessante aeronave de ataque leve… que também pode atuar como LIFT e caça de baixo desempenho, algo que o ST não consegue fazer devido sua baixa velocidade.
Quanto custaria a hora de vôo desse aparelho?

Roberto Santana
Visitante
Roberto Santana
Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Tem alguém que não concorda com você Roberto 🙂
.
http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2016/07/M-346-LAVI_680-1.jpg

Corsario137
Visitante
Corsario137

Kkkkk… boa 😉

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Ramon, O F-5 é uma dos caças com menor índice de arrasto que você vai encontrar por aí. É também um prodígio da engenharia, sendo um dos poucos caças capazes de decolar com 2 vezes e meia do peso vazio. Um pena que os jogadores de Super Trunfo que temos por aí não consigam apreciar suas excepcionais características. . As aeronaves modernas, devido a abundância de potência dos motores modernos, trocaram a virtude do menor arrasto possível por maior capacidade de manobra, somada a docilidade de manejo e segurança de voo. Veja por exemplo que o Mirage 2000 tem 50%… Read more »

Jorge Alberto
Visitante
Jorge Alberto

BAE Hawk sao caros de adquirir e manter…
.
Gosto do M-346, mas a eu ver, tem “perna curta”, somente 2h40m de voo? Podendo ser estendida a 3h50m com tres tanques externos? Nao gostei…
.
E o Aero L-159 ALCA? Nao seria um bom substitudo ao Xavante?

Roberto F. Santana
Membro
Famed Member
Roberto F. Santana

Prezados Clésio Luiz e Rafael Oliveira, A quantidade de motivos que pesam na hora de uma decisão de compra de determinada aeronave é bem grande. Vai de alguma necessidade particular de geografia, situação política interna e externa, situação econômica, situação social, disponibilidade de tal produto no mercado, vantagens que tal aquisição pode trazer para o país, garantias do fabricante, qualidade e desempenho da aeronave e mais uma boa dezena de outros motivos. Julgar a qualidade da aeronave porque certo país a adquiriu (Clésio) ou porque certa maioria a escolheu (Rafael) é inverter a ordem de uma análise que se baseia… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Interessante que iram mesmo empregar a estação de armamentos das pontas das asas. Isso torna as configuração muito mais flexíveis.
.
O pilone que está com AIM-9L sob a asa suporta 500kg. E o mais interno, suporta 600kg assim como o ventral.
.
Notar o desempenho dele configurado para “Homeland Security”. Dá pra quebrar um galho legal…
comment image?cb=1469022944

Roberto Santana
Visitante
Roberto Santana

Prezado Corsario137,
.
Essa risada é sua mesmo?
Pergunto porque vendo a fotografia cheguei a pensar que essa sua manifestação jocosa fosse também uma obrigação daquilo que você já admitiu ser.

Bardini
Visitante
Bardini

Esses eram os pilone disponíveis antigamente…
https://fly-news.es/wp-content/uploads/AleniaM346.jpg
.
E eles não farão uso de todos os 9. Seria interessante saber o pq.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Caro Roberto Santana, Concordo plenamente com o quanto exposto no seu segundo parágrafo que trata dos motivos para uma compra. O que eu critiquei foi a afirmação de que o F-16 seria o melhor caça monomotor atualmente. Como não foi especificada em qual quesito ele seria melhor (custo-benefício, velocidade, alcance, valor da hora de voo, etc), presume-se que seja na sua função principal, qual seja, caçar aviões adversários. Para mim, não é. Acredito que você concorde que todos os países que compraram o F-35 poderiam ter comprado o F-16, não? E que o F-35 é mais caro que o F-16,… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Roberto, seu texto dá a impressão de que M-346 seja muito mais caro de comprar e operar, mas não é esse o caso. Seus custos são semelhantes ao do Hawk, mesmo sendo uma aeronave bimotora. Os valores que vi numa busca rápida inclusive apontam como sendo de custo de aquisição menor que a aeronave britânica.

Drferr
Visitante
Drferr

Um AMX com aviônica moderna não seria melhor que essa aeronave?

Roberto Santana
Visitante
Roberto Santana

Prezados Rafael Oliveira e Clesio Luiz, Tudo bem. Mas nao aceito a afirmacao de que a primicia para a avaliacao de uma aeronave nao seja aquela que exista em seu fim. Por exemplo, para uma aeronave de caca, seu fim e o de destruir outra aeoronave no ar, ou sua eficacia na destruicao do inimigo. A analise dessa eficacia deve ter a primazia na compra, ela deve vir em primeiro lugar. Quando eu citei o F-16 e o Hawk, nao deixei de fazer essa consideracao, para entao, em um SEGUNDO momento, recorrer ao historico das aeronaves em varios paises, como… Read more »

Carlos E. Goes
Visitante
Carlos E. Goes

No meu ponto de vista uma opção barata e de qualidade para substituir os AMX. Poderiam juntamente com o Gripen para formar formar as asas da FAB. O GRIPEN garante a superioridade aerea e estes fazem os ataques de solo e apoio aproximado.

E para não inventar moda, pega uma empresa nacional pequena (não a Embraer, pois esta já esta em outros projetos) e faz uma parceria não para construir, mas sim para montar um parque de manutenção regional dessa aeronave, fornecendo manutenção e atualização para forças aereas aliadas na região que venham a possuir o vetor.

Bardini
Visitante
Bardini

Carlos E. Goes 21 de junho de 2017 at 17:55
.
Novaer…
http://www.novaercraft.com.br/
.
Dar uma “meia dúzia” de “Masters” na mão deles poderia ser interessante. Mas no tocante a especializá-los em treinamento, isso via Offsets.
Eles ficariam desta forma, responsáveis por toda a cadeia de formação da FAB no futuro.
.
Se for para usar esse M-346 “FT” para CAS e outras missões de combate, já não concordo muito. Temos Super Tucano sobrando para missões de menor complexidade e necessitamos de mais Gripen E/F para renovar a espinha dorsal da força.

Vasco da Gama
Visitante
Vasco da Gama

alquem ai sabe me dizer aproximadamente qto um pod de redução de reta radar pode reduzir o rca perto de um aviao steath?
Nao seria mais interessante investir nisso que em steath?
Agradeço a resposta.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Roberto Santana 21 de junho de 2017 at 14:21
Para Argentina um esquadrão cairia bem.
Para nós ? Não vamos ter lift.
Talvez um esquadrão para Colômbia e Ecuador ?
Uruguay ? Sem chance.
Parei, prefiro ficar no amb AS.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Eu gosto muito do design desse aviãozinho. Sou leigo no assunto (totalmente leigo), mas como disse o Ramon (21 de junho de 2017 at 11:55), seria muito interessante analisar possíveis aplicações dessa aeronave para outros fins além de treinador.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Será que a aquisição do 346 por Israel está rendendo um “pacote de maldades” ?
Se Israel botou os Fouga Magister pra lutar, não vejo porque não o faria com este LIFT que leva mais jeito pra coisa.
Os carcamanos partiram na frente e ofereceram seu pacote antes que os israelis o façam.

Corsario137
Visitante
Corsario137

Roberto Santana,
eu não entendi essa… “fosse também uma obrigação daquilo que você já admitiu ser.”
Eu simplesmente achei graça na sacada do espirituoso comentário do Clesio, visto que o M346 foi adotado pela IAF como treinador para seus pilotos. Espero sinceramente que não tenha lhe ofendido. Aliás não imagino como isso poderia ofender alguém.
That is all!
Sds,

Luciano
Visitante
Luciano

Só p/ pensar : baseado no Wiki ( https://en.wikipedia.org/wiki/AMX_International_AMX#Specifications_.28AMX.29 ) o AMX c/ menos potencia é mais rápido, leva maior carga de armamentos, tem canhão interno e um alcance maior, isso c/ um projeto de mais de 30 anos !

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Verdade Luciano, já não se faz aviões como antigamente (projeto), hoje em dia o que importa é eletrônica embarcada, esquecem dos refinamentos da célula… é como disseram sobre o F-5E/F, desenho limpo, eficiente, mesmo com motores de geração muito anterior, tinha um desempenho excelente (para a categoria)…
Entre o M-346 FT e o L-159 ALCA, sou muito mais o ALCA, que aparenta ter uma futura “evolução” na forma do L-169 (não sei se é um projeto real ou apenas especulação), que tem asas em formato diferente e com tanques internos, semelhante ao L-39NG.

Ramon Grigio
Visitante
Ramon Grigio

Acho que alguns amigos precisam reler o comentário do Clésio Luiz que foi direcionado a mim. O M346 é tão ou mais refinado que um F-5E/AMX, mas a proposta e os requerimentos que levariam a escolha de uma aeronave destas são outros. Para nós (FAB) que já possuí A-29, não faz muito sentido realmente, precisamos focar o pouco $$ que temos no F-39E e MLU de vetores táticos/estratégicos como os patrulhas e os E/R-99, os quais são multiplicadores de forças. Se o $ permitir, ampliar a compra de F-39 e talvez repor os A-29 perdidos, mas quem analisa essa necessidade… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Delfim Sobreira 21 de junho de 2017 at 19:37
O Lavi é exclusivamente um treinador e sempre o será, ponto.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Ramon Grigio 22 de junho de 2017 at 9:41
Uruguay e outros similares vão bem no máximo com o:
http://www.aero.cz/en/products-services/programs/l-39ng-aircraft/#scrollTo=obsah

Está ótimo !

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Lembrando que em testes o M-346 chegou a atingir mach 1.2 em configuração limpa, pena que nessa versão fighter mantiveram a velocidade máxima em 950km/h, creio que o impacto na estrutura deve ser muito grande utilizando a velocidade máxima… uma pena, pois para ser utilizado em interceptação acho 950km/h muito pouco, visto que jatos comerciais chegam nessa velocidade também.

dilson damasceno
Visitante
dilson damasceno

belo aviao