Home Indústria Aeronáutica USAF quer mais quatro A-29 Super Tucano para o Afeganistão

USAF quer mais quatro A-29 Super Tucano para o Afeganistão

7580
43

super-tucanos-afeganistao

No dia 7 de outubro, o escritório de desenvolvimento de aeronaves e integração da Força Aérea dos EUA de Wright-Patterson AFB, Ohio, lançou uma pesquisa do setor para apoiar a compra de mais quatro aviões A-29 Super Tucano através da Sierra Nevada Corp. (SNC) e a Embraer, fabricante do equipamento original, sob o projeto Light Air Support (LAS).

A pesquisa de mercado procura identificar “potenciais fontes e oportunidades de subcontratação” para apoiar a produção de mais quatro aeronaves, mantendo comunalidade com a frota de 20 aeronaves existentes. A entrega dos quatro Super Tucanos adicionais para treinamento na Moody AFB é esperada para 18-20 meses a partir do momento da assinatura do contrato.

O primeiro de 20 turboélices de ataque leve encomendados para Cabul começaram a chegar no Afeganistão em janeiro, e as entregas continuarão até 2018. As aeronaves foram compradas pelo Pentágono ao abrigo de um contrato de US$ 427 milhões com a SNC, com a montagem realizando-se nas instalações da Embraer em Jacksonville, Florida. As aeronaves são entregues à Moody AFB na Geórgia, onde elas fornecem treinamento de pilotos e mantenedores antes da transição para Cabul como plataforma de ataque aéreo para as forças locais.

Os A-29 afegãos são empregados em voos de treinamento, vigilância, interdição aérea e apoio aéreo aproximado. Eles apoiam as operações de contra-insurgência a partir do aeroporto militar perto do Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul.

A aeronave tem sido tão bem sucedida, que a Força Aérea dos EUA não descartou a possibilidade de tê-la como uma opção para sua aeronave de ataque leve e de reconhecimento armado OA-X.

A SNC e Embraer já têm um contrato para produzir seis A-29 para a Força Aérea Libanesa através da fábrica em Jacksonville.

FONTE: aviationweek.com

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fresney
Fresney
4 anos atrás

Que venha mais!!!!!

Papan
Papan
4 anos atrás

Parabéns aos EUA por escolher essa ótima aeronave para o Afeganistão e provavelmente para cumprir missões futuras de fronteiras no próprio EUA, parabéns para a EMBRAER e parabéns para o Brasil.

Farroupilha
Farroupilha
4 anos atrás

Deve ser uma maravilha patrulhar aquelas terras áridas do Afeganistão de super tucano, numa velocidade boa para observação, por longo tempo e podendo inclusive pousar em qualquer canto em caso de pane no motor.
+4 agora, e +4 depois, e +4 mais adiante, e +4…….
E que não parem mais os pedidos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

O melhor, simples assim.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

Philipinas a caminho….

DaGuerra
DaGuerra
4 anos atrás

Um Grande sucesso o A-29!! O Iraque adquiriu também esta aeronave? Queria ve-los fazendo picadinho dos terroristas do ISIS.

Felipe Silva
4 anos atrás

Os amigos sabem informar quais são os armamentos que o A-29 operado pelos afegãos emprega?

hamadjr
4 anos atrás

Sem querer seu ufanista tupiniquim, mas não tem como ver essa aeronave e ficar sem dizer que é bela, cumpre seu papel, não deixa a desejar na sua categoria um acerto made in Br.

Duda
Duda
4 anos atrás

SNC não é BR.

Edcarlos
Edcarlos
4 anos atrás

“Farroupilha 10 de outubro de 2016 at 22:21

Deve ser uma maravilha patrulhar aquelas terras áridas do Afeganistão de super tucano”

Deve ser assim!

https://www.youtube.com/watch?v=dqnI2nAOqXU

Saudações!

wwolf22
wwolf22
4 anos atrás

imagina so, um cabide quadruplo em cada asa carregados com hellfire…

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

“A aeronave tem sido tão bem sucedida, que a Força Aérea dos EUA não descartou a possibilidade de tê-la como uma opção para sua aeronave de ataque leve e de reconhecimento armado OA-X.”
O pessoal da Beechcraft não deve ter ficado feliz com isso. Se a USAF escolher o ST fica mal para o Texan T-6 II (que afinal vendeu 850 unidades, já deu um bom lucro e vão continuar lucrando com suporte).
Será que quem comprou o T-6 II, UK e Israel à frente, ficarão arrependidos ?

Wilton Feitosa
Wilton Feitosa
4 anos atrás

iPhone é fabricado na China, nem por isso deixou de ser um produto da Americana Apple….

Globalização meu amigo… globalização …

Matheus
Matheus
4 anos atrás

Delfim Sobreira 11 de outubro de 2016 at 8:25

Lobby lá é forte demais. Não acho que vão deixar a USAF usar equipamento de fora. Pelo menos não os ST.

Mauricio R.
4 anos atrás

“Não acho que vão deixar a USAF usar equipamento de fora.”
.
Ainda isso… Ocorre é que foi no Brasil que adquiriram aviões para a FAB, mediante dispensa de licitação.

MARCELO BASTOS
MARCELO BASTOS
4 anos atrás

Mauricio R. hoje o A-29 Super Tucano produzido nos EUA, só tem uma coisa Brasileira, o nome “EMBRAER” e praticamente um produto MADE IN EUA.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

O ST usado nos EUA de brasileiro só tem o projeto e parte das peças. Montagem, eletrônica, boa parte da motorização é toda de fora.

Assim, o ST montado lá manteria sim empregos nos EUA. talvez menos que a Beechcraft, mas os EUA não tem pudores em comprar equipamentos de fora se forem superiores ou mais eficientes.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

A Beechcraft esperneou e já perdeu 2 vezes para a Embraer no caso dos ST. Agora que o ST está voando e fazendo sucesso, fica cada vez mais caro o lobby. Claro que ele existe, mas fica cada vez mais difícil.

Mauricio R.
4 anos atrás

O ST é praticamente um produto “made in USA”, no Brasil mesmo.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Ednardo, a origem das peças é praticamente a mesma, seja dos Super Tucanos do Afeganistão, seja dos da FAB. A diferença é praticamente apenas onde ele é montado.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

O maior argumento legal que a Beech pode usar para detonar o ST é a perda de empregos e evasão de divisas. No caso do ST, não vale. Com a montagem nos EUA, e muitos dos equipamentos já serem importados de lá mesmo ou de países parceiros, dá na mesma.

Jr
Jr
4 anos atrás

Ednardo, sem contar que agora a Embraer tem a Boeing como parceira depois daquele contrato assinado nesse ano, uma parceira com muito mais prestígio que a Sierra Nevada.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

Jr, tinha esquecido.

Claro que lá nos EUA também tem politiqueira e tudo o mais. Nada impede que um lobby dê um chapéu no ST. Mas na sua categoria, é o melhor do mundo. E a Embraer fez boas parcerias. Aliás, ela só ganhou este contrato no Afeganistão porque procurou parcerias por lá.

Augusto
Augusto
4 anos atrás

O lamentável é que a Embraer devagarzinho está indo embora. O Legacy e o Phenom já estão sendo montados nos EUA, o próximo com certeza será o KC-390 e o restante de aeronaves para linhas comerciais. Culpa dessa petralhada que destruiu o Brasil!

Possani
Possani
4 anos atrás

Não entendo pq o pessoal acha que a Embraer esta indo embora pq esta produzindo nos EUA. Vcs acham que os Alemães ficam triste pq a Volks produz por aqui?

Jad.Bal.Ja
Jad.Bal.Ja
4 anos atrás

Só pela beleza da foto já valeu a reportagem! De resto só coisas boas.

Wilton Feitosa
Wilton Feitosa
4 anos atrás

Que conversa mais sem pé nem cabeça…
São quantas as unidades solicitadas, quatro?
Para a qual força aérea, Afeganistão?
Qual equipamentos eles operam lá, ST?
Ainda receberão mais um tato de ST?
Tá todo mundo treinado em ST?
Qual a lógica será utilizada pra justificar a troca de fornecedor?

Matheus
Matheus
4 anos atrás

Augusto 11 de outubro de 2016 at 12:59

Embraer sempre teve fábricas fora do pais. Inclusive em Portugal e na China.

KC-390 provavelmente vai ser fabricado lá(Portugal) tanto quanto aqui.

Marcel Danton Silva
Marcel Danton Silva
4 anos atrás

Os EUA sabem muito bem atrair gente e empresas altamente capacitadas. Fazem isso desde 1900. Brasil (antes de 1850 e depois de 1950) só sabe atrair porcarias, isso quando atrai.Brasil! País inepto e admirador do medíocre, do meia-boca, do jeitinho para não chocar; eterna apologia dos coitadinhos desvalidos que não passam de vagabundos que sempre escolhiam os caminhos errados desde a mais tenra infância. Aqui neste país quem trabalha estuda e vence é tido como abençoado pela maldita Igreja Católica/CNBB cujo próprio demônio é a que a dirige. Falam mal dos evangélicos?! Eles dão de 1000 a zero nos beócios… Read more »

Agnelo Moreira
Agnelo Moreira
4 anos atrás

Os EUA utilizaram o Camberra, o Harrier, utilizam metralhadoras da FN, CSR suecos e por aí vai.
Se o ST for a melhor opção, será escolhido.

Walfrido Strobel
4 anos atrás

Delfin, estou tentando entender seu raciocínio: O sucesso do ST deixaria o T-6 II mal?
O T-6 II que tecnicamente é um Pilatus PC-9 Mk2 fabricado nos EUA pela Beech é uma aeronave de instrução de sucesso, em nada ameaçado pelo ST.
Porque Israel se arrependeria de o ter comprado?

romário
romário
4 anos atrás

E óbvio que USAF quer. A Embraer é que vai pagar com a multa de 200 milhões de dólares por inventadas propinas na venda de aviões militares. Ou reagimos, militares nacionalistas, ou voltaremos a, no máximo, a colônia.

André Bueno
4 anos atrás

Marcel Danton Silva 11 de outubro de 2016 at 14:18

Prezados editores, sua atenção.

Por favor, guarde suas preferências religiosas e suas críticas para si. Da forma como escreveu ofendeu a mim profundamente e, também, a outras pessoas certamente.

a12comanf
a12comanf
4 anos atrás

Lindas as fotos e video!

Saberiam dizer se aquela parte em ‘alto relevo’ na parte inferior do motor tambem eh blindagem??!
Acredito que embaixo dos assentos dos pilotos tambem exista a protecao apesasar de ser dificil de identificar.
Quanto seria o total de blindagem a bordo??!

maximusrs
4 anos atrás

Poxa FAB, aproveita a oportunidade, e entra junto na negociação junto com a Embraer, nos moldes de governo a governo, pois o escorpião vai ser difícil sair do bolso. Fornecemos Super Tucano, em troca de uns F-16, ou Super Hornet’s, ou uns Eagles, pois são o que a força mais precisa, como alternativa aos cansados F-5, e “coringa” aos Gripens que vão demorar para chegar e com planejamento de capacidade operacional plena para depois de 2020’s (e Gripen C pelo jeito já elvis), nem que seja com condições de leasing extremamente favoráveis a nós, tenho certeza que Tio Sam vai… Read more »

André Bueno
4 anos atrás

Esqueçam qualquer gap filler. Como exaustivamente já foi dito, não há dinheiro.
A questão sobre o Super Tucano é saber o quanto ele impressionou a USAF em sua operação no Afeganistão. Se foi bom, outros também podem ser. Se foi outstanding, então poderá ser forte concorrente ao OA-X

Farroupilha
Farroupilha
4 anos atrás

Edcarlos 11 de outubro de 2016 at 6:53,
Excelente vídeo!

Pergunta aos fabianos…
O Super Tucano é mais silencioso, ou faz mais barulho, que os helicópteros?

Wilton Feitosa
Wilton Feitosa
4 anos atrás

Marcel Danton Silva 11 de outubro de 2016 at 14:18
Perdeu uma sensacional oportunidade de ficar calado!

Edcarlos
Edcarlos
4 anos atrás

“Farroupilha 11 de outubro de 2016 at 21:42

Edcarlos 11 de outubro de 2016 at 6:53,
Excelente vídeo!”

Se gostou daquele tem que ver esse!

https://www.youtube.com/watch?v=_LKOeW5WG0w

Saudações!

Luizbarrosvga
Luizbarrosvga
4 anos atrás

O A-29 Supertucano é um avião derivado do avião de treinamento T-27 Tucano é um avião de excelente custo-benefício,fácil manutenção,muito robusto e um sucesso de vendas. Os nossos Engenheiros formados no ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) a melhor instituição de Nível Superior abaixo do RIO GRANDE, nível MIT,HARVARD,ETC. ENGENHEIROS,CIENTISTAS,FISICOS, PHDs temos . Só falta vontade política pois dinheiro nós temos. De Reserva Cambial nós temos mais de 300Bilhões de dólares para fazermos qualquer tipo de armamento. Um abraço para todos.

Mauricio R.
4 anos atrás

Dado o “pivot para o Pacífico” as prioridades das ffaas americanas migram das operações COIN no OM e na Ásia Central, para o engajamento ao “next peer”, ou China ou Rússia.

Leonardo Furlan
4 anos atrás

Em pleno século 21 ainda tem gente comentando o made in Brasil? Quando o mais importante é o made by Brasil, quem projeta e integra os sistemas do produto que ganham os frutos, royaltes e empregos de alto nível, pouco importa onde o produto é montado e ou fabricado, acham que a Apple, EUA e o municipio de Cupertino ficam sem dormir porque os produtos da Apple são fabricados na China? Globalização e economia moderna…

marcus
marcus
4 anos atrás

Os EUA doaram equipamento para o exercito. não poderiam doar 12 f16 que estão no Aerospace Maintenance and Regeneration Group (AMARG).
Lá devem estar estocados F16 A/B. perfeitamente com o kit MLU.