Home Conflitos em andamento Síria: EUA e Rússia concordam em coordenar ataques aéreos

Síria: EUA e Rússia concordam em coordenar ataques aéreos

3084
60
Thick smoke from an airstrike by the US-led coalition rises in Kobani, Syria, as seen from a hilltop on the outskirts of Suruc, at the Turkey-Syria border, Wednesday, Oct. 22, 2014. Kobani, also known as Ayn Arab, and its surrounding areas, has been under assault by extremists of the Islamic State group since mid-September and is being defended by Kurdish fighters. (AP Photo/Lefteris Pitarakis)
Ataque aéreo em Kobani na Síria (AP Photo/Lefteris Pitarakis)

A BBC noticiou que EUA e Rússia concordaram em coordenar ataques aéreos contra militantes islâmicos na Síria, como parte de um acordo detalhado para reduzir a violência na região.

O plano começará com uma “cessação das hostilidades” a partir do pôr do sol na segunda-feira. Forças sírias vão cessar missões de combate em áreas mantidas pela oposição.

Rússia e os EUA, então, vão estabelecer um centro conjunto para combater grupos jihadistas, incluindo o chamado Estado Islâmico (IS).

EUA e a Rússia apoiam lados opostos no conflito que começou em 2011. Washington apoia uma coalizão de grupos rebeldes que descreve como moderada, enquanto Moscou é visto como um aliado-chave do presidente Assad.

syria

60
Deixe um comentário

avatar
59 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
ScudBRichardAlexandre GalanteRinaldo NeryJeff Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Papan
Visitante
Papan

Rússia e Estados juntos em ataques coordenados a partir de agora contra o EI, a Síria vai virar um queijo suíço no território ocupado pelo EI, minha Nossa Senhora, que Deus proteja os inocentes. Amém

Felipe Silva
Visitante

Não entendo mais nada do que está rolando.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Felipe,

É simples: Russia e EUA se posicionando ao norte de Israel.

A profetizada guerra de Gog e Magog.

Está guerra está prevista na escatologia judaica e na cristã.

Felipe Silva
Visitante

Já ouvi falar. Mas no caso falo de algo mais concreto. Os sírios irão parar de combater os rebeldes apoiados pelo ocidente? Eles se unirão apenas para derrotar o EI? Estaria a russia e os Estados Unidos repartindo a síria entre si?

Felipe Silva
Visitante

Tadeu, não tenho duvidas de que esse é mais um passo da russia para a invasão de Israel, mas creio que isso está mais para o futuro.

Bardini
Visitante

A Rússia vai invadir Israel?

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Bardini 12 de setembro de 2016 at 14:33
A Rússia vai invadir Israel?

Hahahahahahah
To na mesma que vc Bardini… Acho q perdi algum detalhe desse papo ai… rs

Nonato
Visitante
Nonato

Estranho. Dois anos de bombardeio contra forças irregulares, mal treinadas e sem estrutura. Mas ainda controla 50% do território? E esses bombardeios estão servindo para o quê? Não controlam as rotas de acesso? Cortar entrada e saída? Talvez se a Rússia mandasse tanques, uns 50 mil homens para liquidar de vez.. Não é questão de sair soltando bombas é de atacar os alvos vitais. Acredito que forças especiais poderiam entrar, destruir artilharia, munições, matar militantes. Drones poderiam “entrar” nas cidades, mirar na diagonal, ver em linha horizontal. Esses militantes estão escondidos onde? Falta inteligência e vontade política. Eu se fosse… Read more »

Felipe Silva
Visitante

Nonato, considerado que um general americano que coordena operações contra o ISIS afirmou em 2014 que podem levar até 6 (Seis) anos para derrotar o grupo, não é de se admirar que o conflito continue. Ainda está no prazo.

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Camaradagem. O bom senso prevalesceu. Faz tempo que este ciumes da Russia atrapalha o relacionamento entre os grandes. E os EUA com com sua comum inflamacao de ego. Bons ventos! Eu espero que este acordo se reverta em prol da paz no mundo. Eu estou certo quando eu digo que a primeira vez uma acao militar conjunta entre Russia e EUA?

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Victor,

Acao conjunta entre Russia e EUA. Quem diria hein? Tudo muito extranho demais.

A Russia de Putin se dando bem com Israel. (Magog)

Os EUA de Obama (Gog) se dando mal com Netanyahu.

Vai entender isso?

Bardini
Visitante

Tadeu Mendes, para quem se diz cientista, acreditar em profecias pega mal.

Felipe Silva
Visitante

Tadeu, EUA é gogue? Gogue é o regente da terra de magogue (Chefe de Meseque e Tubal = Moscou e Tobolsk = Russia), não?

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Felipe, Nao sei se esssa guerra (Gog e Magog) esta muito longe nao. ???? O Oriente Medio esta pior, mas muito pior do que antes e extremamente instavel. A Europa, anda sofrendo atentados e ataques terroristas com muita frequencia. A China pondo as unhas de fora e construindo ilhas artificiais. A Russia se consolidando na Siria.e controlando a Crimeia. E a OTAN ali do lado, pronta para defender a Ucrania. O Iran ajundando a Russia no combate aos “rebeldes” dentro da Siria, Os EUA apoiando os “rebeldes sirios” a combater e resistir ao Assad. EUA e Russia se unem para… Read more »

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Felipe,

Parece que nao. Tem gente revisando as interpretacoes de Ezequiel depois que este garoto de 15 anos (teve morte clinica) voltou e abriu a boca sobre a experiencia que teve quando estava clinicamente morto.

Ele foi levado para conversar e ser interrogado por rabinos em Jerusalem. (o garoto nao professa nehuma religiao e nao saba nada sobre a Torah).

Ele disse em publico que Obama e Gog e que ele vai iniciar a Terceira Guerra em questao de meses ( Natan falou em publico no mes de Dezembro 2015).

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Bardini,

Eu nao sou religioso, mas conheco cientistas que sao. Tanto cientistas judeus como cristaos acreditam nisso, e eu ja ouvi da boca de muita gente.

Eu nao acredito em profecias mas o que esta acontecendo me parece meio. suspeito. Voce nao acha?

Alguns cientistas, detentores de Premio Nobel, sao bastante religiosos.

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Controlar os ataques é mole demais.

Quero ver coordenar é a inteligência/informação e o comando estratégico e tático.

Felipe Silva
Visitante

Tadeu mendes, Muito estranho. Não parece fazer muito sentido. Nem existe uma civilização da qual os EUA descendem diretamente. São um mix. Mas… Tadeu, há muitos outros fatores. Há os aliados, que atualmente identificados são as nações: Irã, iraque, Turquia, Turquemenistão, Líbia, Algéria, Tunísia, Marrocos, Etiópia, alemanha, áustria e quase todos ex-estados soviéticos do cáucaso e eurásia; Há os países que irão protestar, no caso os atuais: Arábia saudita e EUA (Társis). Também há a questão da ocasião. Segundo a profecia, Israel estará vivendo num momento de paz, com uma espécie de acordo, e é onde baixará a guarda. Bom,… Read more »

Felipe Silva
Visitante

Volto ao tópico principal.

Ricardo
Visitante
Ricardo

A dois anos atrás Obama prometeu isolar a Rússia, 2 anos depois temos o resultado.

Bardini
Visitante

O que eu acho ou observo, é apenas uma busca incessante por padrões. Mas isso é muito off topic, então fico por aqui.

Celso
Visitante
Celso

Tenho uma opiniao simplista sobre este conflito assim como varios outros q ocorreram no mundo nos ultimos 50 anos. Por tras disso tudo esta a eterna industria de armamentos q fomenta e incendeia qualquer divergencia regional. Eh nestes campos ferteis q se desenvolvem centenas de novas armas e tecnologias. Neste campo sempre estarao os falcoes de ambos os lados e corendo por fora outros coadjuvantges menores ainda…..Franca, China,…….A religiao eh so uma cobertura adequada a tudo isso, alias, sempre foi , basta ler e estudar a historia antiga e recente da humanidade e suas populacoes.

bosco123
Visitante

As profecias judaicas são tão relevantes quanto as profecias da religiões dos outros 7.435.000.000 bilhões de pessoas do mundo.

bosco123
Visitante

Correção: “bilhões” foi a mais.
Perdão!!

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

Simples…

sai mais barato para ambos dividir a trolha e principalmente as contas.

E no fim o Assad vai ser aposentado pelo Putin.

Vai satisfazer os americanos e o sucessor dele será pró-Rússia que manterá as suas bases no país…

Sem teorias do Apocalipse e o pequena planeta azul seguirá girando.

Claudiney Martins
Visitante
Claudiney Martins

Sequência de alguns acontecimentos : . rebeldes = oposição armada sem vínculo islamita ou jihadista ‘rebeldes’ = todos os que lutam contra o governo Sírio . – tentativa de golpe na Turquia – Turquia acusa EUA – Russia e Turquia se aproximam – jihadistas de várias facções e rebeldes se unem e quebram o cerco a Aleppo -Turquia invade Siria e apoia facções ‘rebeldes’ – ameça e luta dos ‘rebeldes’ e turcos contra as forças Curdas patrocinadas pelos EUA – após a forte ofensiva em Aleppo os ‘rebeldes’ começam a perder terreno – Darayya, cidade símbolo do levante se rende… Read more »

Claudiney Martins
Visitante
Claudiney Martins

Nonato, referente o seu comentário das 14:56 (12/09/2016) . Os 2 anos de bombardeio que você se refere deve ser o russo, certo? Bem, apesar de serem forças sem muita estrutura, como você disse, não as vejo como mal treinadas, ao contrário, são quase 5 anos de guerra e portanto de experiência. . Os bombardeios russos serviram para mudar a dinâmica da guerra. O governo Sírio estava perdendo terreno, porém desde o início dos bombardeios têm recuperado territórios perdidos e até alguns que não controlava desde o começo da guerra civil. Após a ‘retirada’ russa de alguns meses atrás os… Read more »

moises
Visitante
moises

Felipe Silva 12 de setembro de 2016 at 13:52 Não entendo mais nada do que está rolando. Possivelmente é só pra acelerar a fase de acordo. Militarmente, o custo para qualquer facção ganhar na Síria é enorme e levaria muito tempo (+ de 5 anos), e provavelmente seja até impossível nas condições atuais das facções, e os estados que apoiam esses grupos teriam que investir muito, sem garantia de resolução, então parece que o conflito chegou perto de um entrave definitivo. Russos, americanos e europeus já estão saturados, o conflito trouxe mais problemas a eles que ganhos, e os grupos… Read more »

Felipe Silva
Visitante

moises 12 de setembro de 2016 at 20:01
Muito obrigado.

Satyricon
Visitante
Satyricon

Não sei porque, mas estou tendo um déjà vu com esse acordo repentino. Me lembra muito… Angola. Explico: o governo local (MPLA) era apoiado pela URSS. Os rebeldes pelos USA. De repente Cuba, sob ordens, embarca 30.000 combatentes e parte de sua aviação para auxiliar o governo central. Washington não deixa barato e intensifica as ações de seu principal aliado local, a África do Sul, que já vinha numa guerra de guerrilha desgastante com os guerrilheiros apoiados pelo MPLA. Ocorre uma grande operação, uma grande batalha, kuito Canavalhe, e chega-se a um impasse. Pouco tempo depois a África do Sul… Read more »

Carlos Alberto Soares-Israel
Visitante
Carlos Alberto Soares-Israel

“bosco123 12 de setembro de 2016 at 17:14”
Correto !
Cadê o Petróleo ? (rs)
________________________________________

Quem combinou com os Russos essa invasão ? Meu D’US cada uma …..

Carlos Alberto Soares-Israel
Visitante
Carlos Alberto Soares-Israel

O Acordo é o seguinte:
Ninguém acerta o inimigo, que aliás são distintos …..
Todo mundo acerta a população civil,
é isso.

Teoria B
Visitante
Teoria B

No ano passado com a entrada da Russia para ajudar Assad, houve muita conversa, uma que me lembro foi Obama dizendo que aceitava Assad na transição até Agosto deste ano e que a partir dai haveria a mudança de regime. Me lembro também que fazia parte do plano inicial do Ocidente contra Assad, a entrada da Turquia na Síria criando uma zona neutra. Já li na mídia que (se é verdade ou não , ai já não sei) Assad deve ir ou que então haveria uma escalada com players regionais. Na minha teoria conspiratória Assad cai ou a Síria vai… Read more »

Pedro Henrique Soares
Visitante

Simples, jogo de interesses. Além dos fatos citados pelo “Claudiney Martins”, soma-se o fato das declarações ambíguas da China sobre o papel que ela poderia desempenhar na guerra. Ponto de vista americano Os EUA perceberam que a Rússia não vai recuar. Desde a intervenção direta da Rússia os EUA se virão com duas opções: 1. Levar a Rússia ao esgotamento financeiro, agir de modo a saturar os gastos Russos na Síria. Essa estratégia não foi bem-sucedida como queriam, em parte porque leva tempo, em parte pela estratégia de Putin. Porem com a ameaça chinesa de entrar na Guerra – e… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Não vejo como dar certo. Os EUA se incomodam com Assad (puro idealismo), enquanto os russos se preocupam com Assad (petróleo). A Europa se preocupa com a migração. E isto em termos de ataques aéreos, em terra firme cada lado deve continuar a ser apoiado, os rebeldes pelos EUA, os governistas pela Rússia. Quem apoia o EIIL ? Suspeitos existem, mas tem que se provar pois ninguém confessa. . E Israel ? Não tem cacife pra se meter em briga de cachorro grande num conflito que neutralizou um inimigo. Não pode nem quer se meter. Assiste de camarote tomando cafezinho.… Read more »

Claudiney Martins
Visitante
Claudiney Martins

Pedro Henrique, bem lembrado sobre a China, mas acredito que a interferência dela no conflito é improvável. Eu vejo as relações internacionais como uma disputa por poder. A China tem pouca coisa a ganhar interferindo na Síria. Compartilhar uma base naval com a Russia? Hoje não teria sentido, uma projeção de poder que não lhe daria nenhuma vantagem. Ainda, seria mal vista pelos europeus. . O esgotamento financeiro russo era algo esperado. Confesso que não acreditava no folego que eles estão demonstrando. . A posição dos EUA tem oscilado, mas convenhamos, é difícil ter uma agenda própria (luta contra o… Read more »

Claudiney Martins
Visitante
Claudiney Martins

Delfim não há idealismo americano ou russo no conflito. A queda do governo Assad era um objetivo secundário para os americanos, mas para agradar seus aliados e contentamento político interno. Eu disse ‘era’, pois parece que houve uma inflexão nos objetivos americanos. A queda do governo já não é tão desejada. Alguns acham que os EUA têm medo do que possa acontecer pós-Assad. Pessoalmente acho que isso se deve as negociações com o Irã. Uma reaproximação com os persas pode ser um contraponto à Arábia Saudita e sua política cada vez mais independente, além de seu apoio direto e indireto… Read more »

Pedro Henrique Soares
Visitante

“Delfim Sobreira”
Também acho que não, apesar de torcer o sim!
A mídia nos passa esses conflitos como ideológicos, porem ele tem pouco ou nada de ideologia. Na verdade, o conflito e pelo poder político, pelas reservas de petróleo – nem tanto –, por controle da região e posicionamento geopolítico.

Pedro Henrique Soares
Visitante

Claudiney Martins Até pouco tempo atrás também não acreditava na interferência da China na Síria. Mas se o acordo dos EUA e Rússia não vingar – então acredito que é possível um confronto direto – a China vai investir na Síria. Mas o que ela teria a ganhar? 1° Trazer dor de cabeça aos EUA, aumentando o custo da interferência deles no mar da China. 2° Se a intervenção for bem-sucedida vai aumentar seu prestigio político e consequentemente seu peso nas decisões mundiais – mas também corre o risco do contrário. 3° Treinar seu exército em campo real, logística, estratégias… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Claudiney
Existe idealismo americano sim, o da propagação da democracia por aquelas plagas.
Se deixassem o Saddam e o Kadhafi quietinhos em seus cantos não estariam com tanta dor de cabeça. Não que morresse de amor por eles, mas sem eles tá pior.

Hawk
Visitante

Eu prefiro acreditar mais em história que em profecias. Os inícios de cada século (entre os anos 00 a 50) são marcados por pequenas, médias ou grandes guerras. Pesquise sobre as guerras e vejam em que ano aconteceram cada uma. O que a humanidade está fazendo é só repetindo a história novamente o problema é que antes não tinha armas que podem aniquilar todo mundo de uma só vez! 😛

Celso
Visitante
Celso

Uauuuuuuuuuuu…..todos aqui esquecem do maior fator envolvido do q aquele relativo ao desenvolvimento de armas…..a questao historica q remonta a mais de 2000 anos atras e sempre ira prevalecer. Isso nao esta esquecido e continua a ser contada centenas de vezes , ano apos ano . esta regiao esta dividida por TRIBOS a milenios, muitas ja extintas. Suas raizes conntinuam ativas e tudo pode ser contado e retransmitido….ainda ali estao escritas antigas escrituras ate mesmo do povo israelis, q sao lidas e interpretadas a bel prazer a cada tempo.O maior sentido biblico e guerreiro destas conquistas , ainda hoje louvam… Read more »

ScudB
Visitante
ScudB

1. Texto de acordo esta grifado.Alguém sabe : porque será??..Muita quebra de paradigma ? 2. A sequencia apresentada pelo amigo Claudiney (fora daquela parte fantástica de letras maiúsculas) esta mais ou menos próxima da realidade. 3. China nao tem saco para entrar. Máximo que podemos esperar – ajuda com equipamentos e consultores. 4. Israel (na maior cara de pau) vai continuar apoiar DAESH indo pelo mesmo cenário de Iraque e Líbia. Inclusive temos a noticia sobre disparo de S-200 quando aviao IAF + drone foram abatidos próximo da região de Golã onde Brigada dos Mártires de Al-Yarmouk esta posicionada com… Read more »

Tiago Jeronimo ☠ (@TiagoJL)
Visitante

Segundo a religião marvelista, esse são os sinais do início das guerras infinitas. Quem viver verá!

Vader
Visitante
Member

Seja como for a Síria como país unificado e ameaça séria para alguém deixou de existir. Jamais retornará ao que já foi e há enormes chances de, mesmo que se alcance a paz, mesmo que Assad deixe o poder, acabar desmembrada. Que o sangue dos sírios caia nas cabeças dos russos. Não fosse seu apoio ao carniceiro e esta guerra teria acabado há meia década e o povo sírio desfrutaria de algo próximo a uma democracia. Agora os russos terão de se virar com os jihadistas, xiitas, rebeldes, curdos e com o que restar da Síria sozinhos, pois o Presidente… Read more »

ScudB
Visitante
ScudB

Próximo a uma democracia do Iraque ou da Líbia? Quem sabe – Afeganistão? Qual delas (democracias , é claro) Voce esta gostando mais??
Fala serio…
Um abraço!

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

o problema que vejo em aplicar o remédio da democracia em qualquer lugar é que a democracia, para funcionar, exige uma série de pré-requisitos ausentes na região. – Nacionalismo: o pessoal da região não se vê como um país. A população se associa e se submete muito mais a seus clãs e tribos, tendo menor respeito a Estado ou governo. – Respeito a liberdades individuais e de minorias: Quando não se tem esta postura, corre-se o risco da ditadura da maioria. Peguemos o exemplo da Turquia e Egito. Lá tem regimes de eleição, e nos últimos anos grupos extremistas muçulmanos… Read more »

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Obs: antes que alguém lembre, a ditadura das minorias é uma porcaria também, mas aí é outro papo.

Jeff
Visitante
Jeff

Quanta baboseira religiosa sendo dita neste tópico. Fórum errado.

Claudiney Martins
Visitante
Claudiney Martins

Delfim, não creio em uma ideologia a pregação por democracia. Parece-me mais uma “narrativa de justificação”. Os EUA apoiaram e continuam apoiando governos não democráticos pelo mundo. Pedro Henrique, os objetivos estratégicos chineses imediatos são claros e o governo de lá é extremamente dedicado a eles, por este motivo acredito que eles não vão se meter lá a não ser em uma missão de paz. Mas vou ficar ligado na sua tese. Felipe Vader, concordo que a Síria como era nunca mais, mas por que os chineses são covardes? Também não vejo como poderíamos ter uma democracia lá. Existem numerosos… Read more »