Home Noticiário Internacional Rússia mobiliza sua frota de bombardeiros estratégicos para atacar alvos na Síria

Rússia mobiliza sua frota de bombardeiros estratégicos para atacar alvos na Síria

8936
57

Tu-160 2

A Rússia subiu um degrau a mais na sua intervenção na Síria. Como inicialmente relatado pela Reuters, uma fonte oficial dos EUA confirmou que Moscou tem realizado um número significativo de ataques na Síria utilizando tanto mísseis de cruzeiro lançados do mar como a partir de bombardeiros de longo alcance.

O próprio Ministério da Defesa russo informou que nada menos do que 25 bombardeiros de longo alcance participaram de um ataque no início desta semana. Eram cinco Tu-160, seis Tu-95MS e 14 Tu-22M3. Existe a possibilidade de que bombardeiros Su-34 tambepm tenham participado da mesma ofensiva.

Em relação aos Tu-22M Backfire utilizados nos ataques na manhã do dia 17 de novembro (ontem) eles partiram supostamente da Base Aérea de Mozdok, na Ossétia.

bomber-tu-22m-

Posteriormente, o comandante da base de Mozdok confirmou o emprego dos Tu-22M no ataque e que seis alvos do Estado Islâmico foram atingidos durante a noite, retornando na manhã do dia 17 para outro ataque. As missões duraram aproximadamente quatro horas e as distâncias envolvidas beiram os 4.000km.

Esta seria, em tese, a maior missão de bombardeio da Rússia em décadas. Possivelmente a maior desde a Guerra do Afeganistão (1979-1989).

possivel resto de missil Kh-555 na siria

Fragmentos de um míssil de cruzeiro foram encontrados na Síria.Especialistas acreditam que seja parte de um míssil Kh-555 (AS-15 Kent-C na nomenclatura da OTAN). Esse tipo de armamento é comumente empregado por bombardeiros Tu-95 Bear e Tu-160 Blackjack. Há relatos de que o míssil também foi testado com bombardeiros TU-22, mas a integração não ocorreu totalmente ou não foi concluída.

Os fragmentos encontrados também podem ser de mísseis de cruzeiro lançados por forças navais russas no Mediterrâneo. No vídeo abaixo um míssil de cruzeiro (muito possivelmente russo) passando baixo nas proximidades da cidade de Aleppo ontem.

FONTE: The Aviationist (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês) e outras informações coletadas na internet.

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maico
4 anos atrás

Alguém tem o número de bombardeiros B1 que os EUA empregam sobre a Síria? Seria interessante para comparação

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Aos 9 segundos mostra o que parece ser um míssil cruise stealth Kh-101.

Anderson
Anderson
4 anos atrás
marcelofaufba
marcelofaufba
4 anos atrás

Ainda acho que o Urso, apesar de poderoso, não tem dinheiro para bancar uma campanha no exterior em larga escala.

Agora, como propaganda, é uma baita demonstração de força, assegurando a Russia como a segunda potencia militar do globo de forma inconteste.

marcelofaufba
marcelofaufba
4 anos atrás

Ainda acho que o Urso, apesar de poderoso, não tem dinheiro para bancar uma campanha no exterior em larga escala.

Como propaganda, é uma incrível demonstração de força, assegurando à Rússia a segunda colocação no ranking militar global de forma incontestável.

O recado está dado para o mundo, especialmente para a Arábia Saudita.

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Será que há necessidade do emprego desse tipo de plataforma e armamento ? Não seria mais prático e barato utilizar a combinação Su-34 + bombas KAB ?
Ou estão apenas “treinando” suas tripulações e ao invés de usar um campo de prova estão aproveitando o embalo para “largar o aço” no IS com armamento cuja vida útil chegando ao fim ?
Que som lindo desse míssil 🙂

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Propaganda, Melky, não há necessidade de tudo isto. Mais alguns Su-24, 25 e 34, além de mais helicópteros de ataque seriam suficientes.

Claro, serve de treinamento operacional, só que na vera. Rsrsrs

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Anderson 18 de novembro de 2015 at 17:44

O Meio mais confiável que eu encontrei diz que V.Putin autorizou o recrutamento de 150,000 novos recrutas para as forças armadas da Rússia.
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3255876/Russia-pouring-gasoline-fire-Syria-s-civil-war-says-America-Putin-defies-West-drops-bombs-non-ISIS-forces-fighting-Assad.html

001augustoAugusto
4 anos atrás

Formidável exibição de força!

Marinho Av
4 anos atrás

o urso esta postando suas garras e eu não gostaria de estar na pele dos jihadistas que estão do lado do estado islâmico

Wagner
Wagner
4 anos atrás

Os Estados Unidos criaram e patrocinam o estado islâmico. A Rússia está acabando com o isis.

Da lhe Rússia!!

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

Cade os defensores da liberdade e da democracia do norte sera que estao com peninha do isis

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

Depois que esse obama entro na casa branca os Estados unidos esta irreconhecível

marcos
marcos
4 anos atrás

Quando tudo for reduzido a cinzas ,quero ver se a coalizão vai reconstruir toda a infraestrutura do país.Porque não enviam uma força terrestre ? Os moldes desses bombardeiros são similares ao da segunda guerra mundial ! Vão reduzir ao pó todo o país !!!

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Os EUA não criaram o IS. A Invasão americana no Iraque deu uma grande contribuição para os surgimento do IS, basicamente unindo vários grupos rebeldes em um só com os EUA e o ocidente sendo o inimigo em comum, mas termina ai a participação americana. Quando as armas, não é culpa dos EUA se os Iraquianos fogem, ou se rendem para serem executados, e deixam um arsenal para trás para serem usados contra suas famílias e seu país. A Política ocidental de depor ditadores e implantar democracias que é uma bobagem, a vontade pela democracia têm que germinar e crescer… Read more »

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Quanto* as armas.

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Acha quevputin usou os bombardeiras para atacar tds os alvos do isis no oriente médio de uma vez só , afinal de contas eles destruíram um avião russo , os bombardeiros estratégicos de ter uma prontidão maior assim como os mísseis de cruzeiro dos barcos do que outra aeronaves no solo russo , mais uma coisa acho que su-24 baseados na síria tbm bombardearam ontem

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Melky acho difícil os Russos aumentarem o quantitativo em mais 150 mil homens ano passado a Rússia acabou de abaixar o número do exército para 450 mil mesmo com EL ai não faz sentido aumentar em menos de dois anos mais 150 mil homens

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

Os americanos cometeram um crime culposo no iraque ao abrirem as portas para o isis isso é inegável agora apoia armar e financiar rebeldes ditos moderados na siria e demais

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

A pergunta é quem enviara tropas para combater o isis

Paddy Mayne
Paddy Mayne
4 anos atrás

Mencionei em outro post a possibilidade de fazerem “carpet bombing”. Pois os russos já estão fazendo, com os Tu-22. Esse lance de “danos colaterais” não importa para eles. Logo logo, vão lançar uma FOAB.

Mauricio
4 anos atrás

Mexeram com país errado, agora estes terroristas terão que prestar contas ao papai Putin!

Alfredo Araujo
4 anos atrás

Todo armamento tem data de validade… um ataque desses é uma boa oportunidade para “descartar” o material mais antigo e, de lambuja, marcar no histórico de serviço de algumas tripulações o emprego de armamento real em um TO real…

E outra… os russos já gastam uma nota fazendo seus bombardeiros disparar o alarme de defesa aérea de meio mundo… pq não “treinar” suas tripulações com armamento real em um teatro de operação com risco próximo do zero ?

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Alguém sabe qual o CEP das bombas (burras) lançadas pelo Tu-22 nesse “carpet bombing” ?

cesar
cesar
4 anos atrás

na verdade a russia pode estar descartando algumas bombas e misseis da era soviética, e ao mesmo tempo testando o moderno missil kh-101, aliás as forças armadas do brasil gostaria de ver em seu arsenal misseis e bombas da era soviéticas, que podem ser consideradas modernas para os dias atuais…

Maico
4 anos atrás

Quantos B1 os americanos empregam na Síria?

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

O CEP é 14150 000

Ronilson
Ronilson
4 anos atrás

O CEP é o mesmo das bombas burras usadas no b52 e no b1b os famosos tapetes de bombas kk

theogatos
4 anos atrás

malky, se me permite o espaço para uma brincadeira (e deve ser intepretada como tal), o CEP poderia ser o 70150-900 ou o 70160-900… rsrsrsrsrsrsrs

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Melky, Só de curiosidade o CEP da mira Norden da SGM a 9000 metros era de 300 m. Vale salientar que o “carpet” pode ser feito com bombas de uso geral de queda livre, de uso geral frenadas e de fragmentação (lança-granadas). Um caça a baixa altitude (no máximo a 100 metros), nivelado, usando o modo CCIP (ponto de impacto continuamente computado), tem precisão semelhante a de um bomba JDAM lançada de qualquer altitude (CEP de 10 m). Um bombardeio picado com uma bomba largada a uns 500 m tem CEP de uns 50 m. Bombardeiros hoje utilizam a grande… Read more »

Nonato
Nonato
4 anos atrás

O uso de tantos bombardeiros estratégicos parece um exagero. Pode ser como muitos falaram. Uma demonstração de força para o mundo é, de certo modo, para o EI. Mas vejo outros aspectos. Talvez aumentar o número de caças na Síria tenha suas desvantagens. Há sempre o risco de um ataque do EI além do fato de que os EUA podem resolver ocupar a Síria e a Rússia não tem uma presença militar terrestre e naval forte o suficiente para proteger tantos caças. Outra possibilidade é que os caças existentes na Síria tenham limitações. Tipo voam, digamos, 500 km levando 4… Read more »

Alexandre Samir Maziz
4 anos atrás

Bom dia tem uma coisa muito importante que talvez estão esquecendo de fazer contra o ISIS , para de comprar petróleo contrabandeado dos caras ,alguém esta lucrando com isso , pois sem grana eles não poder continuar “pagando” seus combatentes e comprando armas , pois alguém vende escondido para eles , e questão do bombardeiros não a necessidade de usar e só para fazer propaganda da máquina de guerra russa ou seja o “grande urso” ainda Superpotência.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
4 anos atrás

Rússia combatendo o estado islâmico é como guerra entre facções rivais. Não tem santo. O primeiro quer se limpar em cima das sujeiras do outro. Qualquer um, até quem não conheça nada de sociologia, sabe que o crime – ou qualquer outro grupo social – tem seu código de conduta moral. E, não raramente, o usa de dentro para fora para poder se limpar internamente ou externamente. No caso, a Rússia precisa se capitalizar politicamente com o mundo, e seu governo precisa do mesmo capital político internamente. A internet iluminou os russos a tal ponto que, há um clima de… Read more »

leo
leo
4 anos atrás

Vídeo com mais detalhes sobre os bombardeios russos.
https://youtu.be/ZLjjTLWLy1k

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

“Guilherme Poggio 18 de novembro de 2015 at 16:50
Impressionante o vídeo do míssil de cruzeiro passando baixo. Não gostaria de estar perto.”
“ala akbar”, o cara engasgou e só saiu metade ? Kkkk … Poggio, nem eu !

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Acabei de ver no globo que o obama so negocia se o governo do asad cair, ele deve ter mandado a real pro putin no G20 , por isso o putin utilizou dos bombardeiros estrategicos mais as forcas da regiao com objetivo de atacar todos os alvos do EI na siria e fortalecer o governo de asad alem de mostra de capital interno por causa da bomba que o EI explodiu no aviao russo no egito, nao estou apoiando a Russia mas acho que ela nao vai deixar o asad cair vai atacar massivamento os opositores de asad, o Obama… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Muito bons os vídeos. Minha opinião: Realmente Poggio, o URSO acordou, vão jogar pesado e creio que breve com Botas no Chão, a imprensa Israeli já está noticiando isso. Os Âmis estão aumentado consideravelmente o apoio e a retaguarda aos Curdos e Yazidis, creio que vão fortificar uma posição territorial dentro da Síria. Ai teremos a Síria do Norte e a Síria do Sul. Ou será a Síria do Leste e a Síria do sei lá o quê ! Mas creio que no final dessa bagunça surgirão dois novos países com a Rússia forte na área ! Falta combinar com… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Aceitação >>>> “Dá a zona do Euro de troco e ponto !”

Gustavo
Gustavo
4 anos atrás

Sinceramente, dizer que apenas a Rússia é suja no imenso tabuleiro de xadrez que é esta operação contra o E.I. é, no mínimo, ignorância histórica e/ou ingenuidade geopolítica, pra não dizer outra coisa. Ora, é notório que o E.I. nasceu como uma dissidência da Al Qaeda, que por sua vez teve seu embrião criado pela C.I.A. e pelo serviço de inteligência paquistanês, quando da invasão soviética ao Afeganistão. Interessante é notar também que muitas das doações que o E.I. recebe, partem de simpatizantes obscuros de monarquias sunitas apoiadas pelo ocidente, tais como: Arábia Saudita (cuja morte do rei, aliás, foi… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Rafael 19 de novembro de 2015 at 10:19,

ISRAEL NÃO ENTRA NESSA, ESQUECE.
Salvo se for atingido de alguma forma direta e ponto !

donitz123
4 anos atrás

A Rússia não pretende fazer uso permanente destes bombardeios e mísseis pois ambos são caros de se adquirir, operar e manter. Além de ser uma demonstração de força foi também um teste dos sistemas que passaram por uma modernização nos últimos anos. Para destruir o ISIS bastam bombas burras mesmo e custam uma fração do preço de uma bomba inteligente com resultados muito parecidos.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

JM, postei na Trilogia, estão recrutando na España, dai …..

Alexandre Samir Maziz
4 anos atrás

Mais fácil galinha nascer dente que o Assad cair pois o “pai” dele o Putin não vai deixar agora seria interessante ver os russos com tropas terrestre segundo o comentário Carlos Alberto ,será que os combates se tornariam um novo Afeganistão pois jogar bomba de cima e mais fácil quando o inimigo não tem defesa aérea e nem caças , e pagar para ver , quando a Israel concordo plenamente contigo Carlos não vão fazer nada eles tem muitos problemas e inimigos na sua fronteira só se forem atacados ,

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Carlos alberto se ira aumentar sua influencia na regiao com a vitoria do asad o hamas eo hezbollah se fortaleceram tbm, entao acho que israel nao ficara de bracos cruzados nao, eles nao vao fazer de forma direta concordo com vc mas que Israel vai combata-los vai sim, tanto que apoiava a invasao do ira na era bush e no comeco do obama

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Repito eu disse que israel faria alguma coisa se os EUA e o ocidente nao fizerem nada, assim como Israel atacou alvos na siria em 2008, assasinou um general sirio em 2009 e bombardeiou a siria em 2012 por armas cairem na mao do hezbolllah, a vitoria de assad ea vitoria do ira e hezbollah

Costamarques
Costamarques
4 anos atrás

Essa falácia de que Putin ou a Rússia é o inimigo do mundo já deu o que falar!

Sim a Rússia é o maior problema do ocidente, sabe porque? Porque Putin joga o mesmo jogo , e isso deixam os EUA enfurecidos!

Israel já acordou com a Rússia alguma coisa grande, pois todos nos sabemos que eles tem poder de fogo para estragar os planos de Putin se assim quiserem!

O ocidente precisa aceitar que a Síria já está sob domínio russo e o máximo que poderiam fazer e criar uma nova palestina!

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
4 anos atrás

O lance é quê quem já foi rei nunca perde a majestade,e o povo russo passou por isso,sentiu na pele de ser super potência para depois ser relegado a segundo plano,no jogo global.Com certeza os russos sentiram. Eu lia reportagens de russos falando desse jeito; a no tempo do comunismo era ruim mais éramos super potencia,isso,aquilo isso e dane-se.Agora o Putin vai lá e detona,resgata o moral,tá mostrando via web quê a Rússia não é aquela porta velha quê é só meter o pé quê ela cai e tá sendo um líder quê há muito não vimos no mundo e… Read more »