Home Noticiário Internacional Rússia testa lançamento de mísseis no caça T-50 e vai produzir novo...

Rússia testa lançamento de mísseis no caça T-50 e vai produzir novo míssil 58USHK em 2016

2698
99

caça T-50 PAK FA - Sukhoi T-50 - foto Sukhoi

A agência de notícias russa TASS noticiou que o caça russo de quinta geração iniciou os testes de disparos de mísseis e que os mesmos foram bem-sucedidos.

A agência também informou que o novo míssil antirradiação 58USHK (imagem abaixo) começará a ser produzido em 2016.

58USHK

COLABOROU: Felipe

Subscribe
Notify of
guest
99 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ME 109
ME 109
4 anos atrás

Acho o T-50 grande de mais, sempre fui fã de aviões pequenos para aviação de caça por isso acho que o BR acertou em comprar o Gripen , decola até em estradas e da para ocultar esconder em qualquer lugar , por mim o BR poderia comprar uns 250 Gripen , ai tava de bom tamanho

Tom
Tom
4 anos atrás

Vixe, socorro para os radares! Kkkkk

andrei
andrei
4 anos atrás

bem que eles podiam divulgar os vídeos, mas é um ótimo equipamento parece que aprenderam com as lições da Geórgia. Também é dito com capacidade ar-ar com pequenas modificações…

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Nao acho esse aviao bonito nao sou mais o f-22

Joner
Joner
4 anos atrás

Sem fotos, sem videos, uma droga esses russos.

Diogo
Diogo
4 anos atrás

Bosco você é engenheiro? caso a resposta seja sim, em que especialidade?

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Bosco
Pareçe que o t-50 tem condiçoes de atacar os patriot da otan assim como o f-22 tem condiçoes de atacar os s400

matheus
matheus
4 anos atrás

De fato é um incrível avião, mas, muito grande. Só a assinatura térmica dos motores não seria um risco contra misseis guiados por calor?

carlos victor
carlos victor
4 anos atrás

brasil ficaria de boa com uns 250 gripen e uns 50 desses,que na minha opinião vencem o F-35 facil

johnatan warp drive
johnatan warp drive
4 anos atrás

gostaria de saber como anda esta versao do programa indiano !

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Diogo,
Não sou engenheiro não. Nem da área de exatas. Sou da área de saúde.

JEFF
JEFF
4 anos atrás

Sem entrar nessas bobeirinhas de USA x Russia, é um belo jato. Pena não terem embarcado (de forma séria) neste projeto.

A exemplo do VLS em sociedade com a Ucrânia, onde jogamos fora 1 bilhão de reais e desistimos no meio do projeto por pura incapacidade de manter os investimentos.

Uma pena mesmo. Pelo menos entramos no Gripen.

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Ronilson, Sem dúvida! Nem precisa ser com o T-50. E os russos têm vários modelos de mísseis antirradar que são igualmente bons. Esse tem a vantagem de poder ser levado dentro do compartimento de armas. Uma pena que o F-35 não possa levar o HARM também, mas no caso a doutrina da OTAN deve ser diferente. Havia um programa chamado de T3 pra desenvolver um míssil para substituir tanto o Amraam quanto o Harm e que caberia nas baias tanto do F-22 quanto do F-35, já que teria as dimensões do Amraam. Ele foi cancelado mas com certeza está na… Read more »

Danilo José
Danilo José
4 anos atrás

Basta que seja eficiente …

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Bosco
Vlw em relaçao ao tamanho das aeronaves russas acho que é por causa de suas grandes dimensoes territoriais eles preferem avioes grandes por terem mais autonomia ja vi comentarios aqui que eles nao conseguem fazer avioes pequenos o que e um absurdo voce nao acha bosco

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
4 anos atrás

Hoje é um dia para ficar na História do PA. Bosco, nosso indicado para ocupar de forma vitalícia o assento de Ministro da Defesa, não é Engenheiro, sequer da área de Exatas Apesar de ficar bestificado não há problema! Conhecimento tem de sobra! Com o Bosco, não há enrosco!* Por falar nisso… Boscão, pelo que dá para deduzir das “ibagens”, tem um alçapão de armas ventral no T-50, não? Sim, tem os pods nas asas, mas se a russaiada quiser diminuir a detecção do bicho, e aumentar a furtividade, estes só devem ser usados em cenários em que a discrição… Read more »

Leonardo
Leonardo
4 anos atrás

Concordo com colegas acima,
Eu se fosse escolher para comprar um caça Stealh de combate áereo escolheria o F-22.
Este T-50 tem dimensões muito grande e bem pesado. Acredito que pode comprometer o poder de manobra no combate áreo.
Prefiro apostar em caças menores e mais leves e com capacidade furtiva como F-22 e F-35.
Me desculpem os adoradores, mas este T-50 está fusão de um bombardeiro com um caça, colocando o a furtividade.
Essa foto mostra o motor, que não é embuxo vetorial. E mostrando o fogo saindo.
Pela presa para miseis guiados por calor.
Sds

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Uma vez assisti a um documentario no discovery channel sobre o maior submarino nuclear russo e um especialista militar americano disse o seguinte é inacreditavel aqueles caras nao conseguiam nem fabricar um carro mas tinhan tecnologia para construir esse monstro nuclear capaz de devastar os EUA
Poder militar e desenvolvimento social nao andam de maos dadas

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Leonardo
Espera o t-50 ficar operaçional ai veremos suas qualidades nao tire conclusoes precipitadas vamos ser imparçial somos todos amantes de equipamento militar nao importa a sua origem

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Ronilson, Até onde eu sei os caças russos são grandes porque a doutrina russa (e soviética, no passado) privilegia o uso de armas nos pontos duros e prefere levar o combustível internamente, liberando os pontos duros. Os americanos estão meio que seguindo esse conceito já que existem tanques conformais (não ejetáveis) para os caças F-15, F-16 e F-18 E/F, que na prática funciona como se fossem tanques internos. Só com raras exceções seria razoável um caça com tanques conformais ainda levar tanques subalares já que a principal função deles é liberar espaço para armas e com a vantagem de comprometer… Read more »

xtreme
xtreme
4 anos atrás

Realmente os caças russos são enormes se comparados com os caças ocidentais.

Observando a tecnologia de radares russos para Stealth-Detecção : IRST , VHF AESA o complexo de radar multibanda Nebo-M que inclui 03 tecnologias de radares AESAs: o VHF RLM-M, o RLM-D em L-band (UHF) e S / X-band RLM-S… o novíssimo 55Zh6UME CVLO …

com a tecnologia certa … não importa a dimensão que se tem… será visto.

ps. o F-22…T-50 ..são o estado da arte do saber humano.. ambos belos e letais.

Jorge S.
Jorge S.
4 anos atrás

Leonardo 26 de agosto de 2015 at 20:10 # O empuxo vetorado nos escapes dos motores (TVC – Thrust Vector Control) é o principal responsável pela capacidade de supermanobrabilidade do T-50. O TVC do motor atual se move em três dimensões e garante que o T-50 manterá a manobrabilidade mesmo a baixa velocidade usando apenas a potência do motor para manobrar a aeronave em manobras pós. Como os motores são bem separados o TVC pode ser usado para rolagem. A disposição é assimétrica criando um “V” criando controle em todas as direções. No T-50 o sistema de controle de voo… Read more »

Jorge S.
Jorge S.
4 anos atrás

Colegas,

O RCS conhecido para caças considera o armamento que ele carrega num missão ou é pelado?

Porque sempre que leio sobre assinatura radar chama-se atenção que com mísseis nas asas o RCS de um caça praticamente vira uma árvore de natal para os radares, isso procede?

Se isso for verdade, o fato de carregar o armamento internamente já torna o T-50 mais furtivo que qualquer caça de geração anterior?

paulohd
paulohd
4 anos atrás

O B2 é grande também.

paulohd
paulohd
4 anos atrás

O F 117 também é grande e “invisivel”

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Xtreme, “…será visto.” Resta saber: a que distância??? A defesa antiaérea pode apresentar duas situações conflitantes. A primeira é ver e não ter “perna” pra interceptar. É o que acontece com o Exército Brasileiro que opera o radar SABER M-60 que pode detectar e rastrear uma aeronave a 60 km de distância, mas no máximo consegue interceptar uma aeronave atacante a 8 km com o RBS-70. Isto nos torna vulneráveis a qualquer agressor que opere um pod designador EO de Segunda Geração e, por exemplo, bombas Paveway II ou Lizard, guiadas a laser, que lançadas de um caça podem engajar… Read more »

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Marcelo,
Não entendi quais são esses pods nas asas do T-50.
Seriam as “canoas” para o míssil R-73?
Se forem, não me consta que sejam removíveis.
No mais, obrigado pela rima! rsrsss

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Jorge, O RCS divulgado é estimado com o caça “pelado”. Só pra comparação o site “ausairpower” cita algumas estimativas de RCS em m²: F-22: 0,0001 m² frontal, e 0,001 m² lateral e traseiro, e 0,01m² inferior e superior. F-35: 0,001 m² frontal, 0,01 m² lateral e traseiro e 0,1 m² superior e inferior. B-2: 0,0001 m² all aspect; T-50: 0,01 m² frontal. Su-35: 2 m² frontal Há duas considerações interessantes: 1- o RCS de uma aeronave (caça) com carga externa é maior do que a soma dos RCS do caça e individualmente das cargas externas e seus cabides e lançadores.… Read more »

Leonardo
Leonardo
4 anos atrás

Ronilson, Estou sendo imparcial. T-50 Dimensões Comprimento 22,0 m Envergadura 14,2 m Altura 6,05 m Peso total 26.000 kg Peso bruto máximo 37.000 kg F-35 Comprimento 15,4 m Largura 10,7 m c/ asas dobradas Altura 4,6 m Peso vazio 9,980 kg Peso Máximo 22,680 kg F-22 Comprimento 18,9 m Envergadura 13,6 m Altura 5,1 m Peso vazio 14 365 kg Peso carregado 27 216 kg Vendo esses dados, dar para provar que T-50 é muito tem dimensões maiores e peso maior em relação ao outros. Acredito, possa tirar o poder de manobra no combate aereo. Jorge, Eu sou igual Thomé,… Read more »

andrei
andrei
4 anos atrás

Quando se fala de assinatura IR eu sempre me lembro do Rafale, é muito impressionante neste vídeo
https://www.youtube.com/watch?v=WlWQsW4ZZfQ

Repare que ele está em procedimento de pouso num PA e ainda assim parece ter uma ótima cobertura no infravermelho, claro não dá pra saber com exatidão já que não são os mesmos sensores filmando, mas é impressionante, no mínimo uma grande jogada de marketing

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
4 anos atrás

Bosco;

Rapaz, se aqueles trilhos das asas não são móveis… o RCS do T-50 deve ser pouca coisa melhor que os caças de 4ª geração, não?

Porque se ele não possuir compartimento interno, como os F-22 e F-35, para levar armas, a reflexão (e consequente detecção) se torna muito maior com o carregamento externo destas, confere?

Sem contar que esses motores devem ofertar uma assinatura IR que é uma grandeza…

Sds.

groo
groo
4 anos atrás

Bosco, a Boeing conduziu 4 testes de voo com o T3 em maio de 2015.

andrei
andrei
4 anos atrás

T-50 o nome diz muita coisa sobre a aeronave “T” , calma os russos não são idiotas eles sabem o que faz aumentar e diminuir o RCS, os trilhos ficaram apenas se eles acharem que as características stealth não se adequam ao perfil da aeronave, e não parece ser o caso então, se espera, que quando o caça precisar eles serão removidos. Se vocês notarem tem muita coisa no T-50 que vai brilhar no radares e que provavelmente não vão se manter nas versões finais…

leo
leo
4 anos atrás

caro leonardo
eu mesmo ja vi videos no youtube onde mostra claramente os bocais do motor do pak-fa se movimentando para os lados e para cima, de uma procurada ai que você vai achar, e a questão do tamanho não diminui a capacidade de manobra do pak-fa isso também se nota nos videos, pois ele tem muitas superfícies moveis, mais do que o Su-35.

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Marcelo,
O T50 tem compartimento interno sim. E agora que eu vi os tais “trilhos”.
Sem dúvida são cabides removíveis.

Groo,
O T3???
Acho que não!!

ronilson
ronilson
4 anos atrás

F-35 x t-50 é como se fosse f-16 x su-27 esses avioes furtivos serao tao comuns que eu duvido que eles se mantenham com essa capacidade furtiva como conhecemos hoje logo brilharam como arvores de natal nos novos radares e novas tecnologias criadas para combatelos

ronilson
ronilson
4 anos atrás

Leonardo
Os avioes russos sao os mais manobraveis do mundo e sao enooormes como o su-35 por exemplo

Wolfgangus Mozart
Wolfgangus Mozart
4 anos atrás

Tá aí o maior oponente a ser batido pelo ocidente.
Pena que demorou e chegará batendo nas portas da sexta geração.
Mas sem dúvidas demonstra o potencial eslavo de superar a queda da URSS.

Sds

Fernando
4 anos atrás

Leonardo ser maior e mais pesado são apenas dois fatores que influenciam na capacidade de manobra, no T-50 a aerodinamica foi levada muito mais em conta do que em outros caças, 70% de suas estrutura e feita em compostos de carbono o que diminuio muito o peso da aereonave e como o Jorge já mencionou o motor do T-50 tem TVC, tudo isso sem falar do atuais motores que proporcionam ate 30000kg de empuxo com o pos-combustor e 39000kg com os futuros motores. Resumindo o T-50 será o mais rapido e manobravel caça de sua geração, se vc nunca viu… Read more »

leigo
leigo
4 anos atrás

Os caças russos em geral são maiores do que os ocidentais. Mas, ao que me parece, o pak fa não é muito maior do que o f22. Por falar nisso acho pior o caça ser pequeno demais. Se o raio de combate de um gripen é de 800 km significa que ele sai de anapolis e quando chega próximo de São Paulo tem que reabastecer. Ou seja voa uma hora a 800 km/h e fica dependente de um avião tanque que, dependendo da urgência, pode não estar disponível. Pagar 100 milhões por um caça que não aguenta voar mais de… Read more »

leigo
leigo
4 anos atrás

Ah, Bosco não é engenheiro. Provavelmente é um enfermeiro e gosta de aviação militar como hobby. Rs.
Se bem que isso não tem nada a ver.
Ser “especialista”, especialmente época de fácil acesso à informação, depende mais do interesse do que da formação acadêmica ou da área de atuação profissional.
Certamente a maioria do pessoal da FAB tem menos conhecimento geral do que Bosco.
De repente, um piloto domina a arte de voar, mas não sabe tudo sobre aviões em geral, sobre as características de cada missel, aviao estrangeiro etc.

Wolfgangus Mozart
Wolfgangus Mozart
4 anos atrás

Oh leigo, teu raciocínio faz sentido quando o Gripen entra em território inimigo e não dispõe de meios por terra ou ar pra se manter voando. A função dele na FAB é eminentemente de defesa. E, neste particular, qualquer aeródromo em território nacional vira ponto de REVO, desde que previamente preparado. É a melhor estratégia? Não, mas foi o que a FAB quis, porque voa o F5 que é muito pior e tem se virado bem. Em caso de invasão ao inimigo, basta deslocar o efetivo para a zona de fronteira que o problema acaba. Dá AS só não fazemos… Read more »

groo
groo
4 anos atrás

Aqui Bosco

http://aviationweek.com/paris-air-show-2015/boeing-phantom-works-may-unveil-new-projects

O programa NGM foi cancelado mas, pelo que eu entendi, o T3 é um programa paralelo ou derivado deste e os testes foram feitos em conjunto com a DARPA.

Reinaldo Deprera
4 anos atrás

Resta saber quanto tempo os Raptor terão que esperar para jantar os primeiros esquadrões dessa belezinha eslava.

https://www.youtube.com/watch?v=zCTJmXrgsFg

Save Ferris!

Bosco
Bosco
4 anos atrás

Groo, Bem interessante!!! Se esse míssil que combina as características do Amraam com um AARGM num pacote do míssil Amraam for desenvolvido, trará algumas possibilidades interessantes. Por exemplo: 1- permitirá que caças stealths (F-22 e F-35) levem mísseis antirradiação nas baias internas. 2- possibilitará um incremento no alcance contra alvos no solo de pelo menos o dobro se comparado às bombas SDBs; 3- por ter um radar de frequência dual (centimétrico e milimétrico) será altamente resistente às ECMs, incluindo a técnica DRFM, que não são eficazes contra radares milimétricos banda Ka. 4- terá velocidade supersônica contra alvos na superfície, o… Read more »

Félix Mahanjane
Félix Mahanjane
4 anos atrás

Os caças Russos T 50, ainda estão numa fase experimental enquanto os Americanos F22 furtivo ja estão a aperar e ja foram provadas a suas capacidades de combate. É conhecimento de todos que os caças F22 desde que comessaram a operar ainda não tiveram problemas mecãnicos. O F22 é um caça excelente que nem os F 15, F16 e F18. Quantos ao T 50, tenho muitas duvidas, uma vez que ainda não foi testado em campo de batalha, dizer tambem que pela história dos aviões de combate americanos sempre foram os melhores, Por Exemplo na guerra do iraque, no regime… Read more »

leigo
leigo
4 anos atrás

Olá Wolf. Ao que parece, a maioria dos caças não tem um raio de ação muito maior. De qualquer maneira isso é muito estranho. Pressupõe-se que qualquer equipamento de guerra tenha uma certa autonomia. Não faz sentido voar uma hora e parar para beber água. .. Na guerra o objetivo é lutar. Imagine um caça recebe um alerta de invasão na região amazônica e sai de anapolis. Pressupõe-se que não há um reabastecedor no ar 24 h. Quando chega antes de Manaus já foi embora mais da metade do combustível. E se o confronto for demorado e consistir de perseguições… Read more »

Tom
Tom
4 anos atrás

O Radar OTH usando uma combinação de freqüências permite acompanhar a curvatura da Terra garantindo uma cobertura radárica várias vezes superior aos demais padrões.

andrei
andrei
4 anos atrás

Lembrando que atualmente o míssil russo é o mais veloz e teoricamente poderia ser equipado num simples su-25

Jorge S.
Jorge S.
4 anos atrás

Bosco
26 de agosto de 2015 at 22:18 #

Obrigado, muito interessante sua informação. Então num combate real caças com baia interna tendem a enxergar qualquer outro de geração anterior primeiro, confere?

Leonardo
26 de agosto de 2015 at 22:27 #

Segue video e foto do atual motor do T-50

http://www.youtube.com/watch?v=JVJny6UL6V8

http://www.ausairpower.net/APA-2012-03.html