Home Força Aérea Brasileira Xavante ficará exposto em Maringá

Xavante ficará exposto em Maringá

832
15

AT-26 Xavante em São José dos Campos - foto 2 C Santos - G1

ClippingNEWS-PA Uma aeronave xavante AT-26 que serviu à Força Aérea Brasileira foi doada para a Prefeitura de Maringá pelo Comando da Aeronáutica e ficará exposta permanentemente na rotatória localizada entre as avenidas São Paulo e senador Petrônio Portela, no Jardim Aclimação.

A aeronave é um modelo de caça leve da década de 1970 e foi doada com o principal objetivo de valorização histórica, uma vez que trata-se de um patrimônio nacional. Em 2012 a prefeitura encaminhou um ofício para o Comando da Aeronáutica solicitando a doação, uma vez que na região do Estado não há nenhuma instalação de aeronave histórica para visitação. “O município se enquadrou na legislação que permite a doação, atendendo todos os requisitos necessários para manter o modelo na cidade.XAVANTE EM MARINGA - foto tnonline

A partir de então Maringá assume a responsabilidade sobre o monumento histórico de preservar, manter e cuidar do equipamento”, destacou o vice-prefeito Cláudio Ferdinandi, que assinou o pedido de doação à época, quando estava em exercício como prefeito.

O modelo foi o primeiro avião a jato produzido no Brasil e a denominação AT-26 indica a dupla função de ataque e treinamento. A aeronave, que estava no Parque da Aeronáutica de Recife (PE), chegou ao município e começou a ser montada na última sexta-feira (14). Três técnicos da Aeronáutica são responsáveis pela montagem. Uma estrutura será construída no local para manter o avião em um pedestal de 4 metros de altura. A iluminação específica será também instalada e foi solicitada implantação de uma câmera de segurança para monitoramento e evitar que o avião seja alvo de vandalismo.

Todo o processo de solicitação e estudo de aptidão do município para receber a aeronave foi acompanhada e orientada pelo professor e coordenador do curso de pilotagem do Centro Universitário de Maringá (Unicesumar), César Roberto de Melo.

“O Brasil é um País soberano graças à defesa do espaço aéreo. Essa aeronave tem um passado histórico. Não construímos o futuro de uma nação sem conhecer o nosso passado”, comentou. Melo fez uma solicitação do diário de bordo da aeronave, com informações sobre a quantidade de horas de voo, velocidade e onde serviu para divulgação à comunidade e acervo histórico.

O avião fazia guarda das fronteiras e espaço aéreo brasileiro foi desativado pela aeronáutica por estar com a tecnologia obsoleta. “O objetivo de montar a aeronave em Maringá é um reconhecimento dos maringaenses pelos serviços prestados pela FAB em prol da paz no Brasil”, destacou. Chamando a atenção de quem passa pelo local, o professor acredita que este será mais um ponto de visitação do público na cidade.

Alunos de pilotagem Para César Roberto de Melo, a aeronave tem um impacto fundamental no incentivo aos alunos do curso de pilotagem. “Para eles é uma marca e também um modelo. Por mais que eles estejam ingressando na aviação civil, é um protótipo para que eles busquem aquilo para a vida deles. A reação foi: se esse avião tem toda essa história, eu também quero escrever a minha história”, pontuou.

FONTE: TNonline

15
Deixe um comentário

avatar
15 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
charles iavorskiAdler MedradoWellington GóesGustavo BorgesPaulo Maffi Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Furlan
Visitante
Furlan

Um grande orgulho de morar em Maringá e poder ver essa aeronave exposta tão perto, e uma grande honra de ter sido aluno de pilotagem tendo como coordenador e um grande professor que é o Cesar de Melo, como sempre fui afixionado pela aviação militar tive com ele um contato muito grande e sempre pudemos conversar muito… Um abraço ao Grande “Césinha”, hoje Coordenador do Curso de Pilotagem Profissional de Aeronaves da UNICESUMAR e militar da reserva da FAB

Gayneth
Visitante
Gayneth

Porquê não vem nada pra Fortaleza ?

Giuliogyn
Visitante
Giuliogyn

Boa noite,é a primeira vez que comento aqui na trilogia,mesmo sendo leigo fico entusiasmado com tudo que é comentado aqui,mas voltando ao tópico,à alguns anos alias a muitissimos anos,em uma pça aqui de Goiânia ficava exposto um gloster meteor,gostaria muito de saber que fim levou esse avião pois ele foi trocado por uma estatua do 14bis,não sei se tem alguem de Goiânia aqui na trilogia.

grato e continuo aprendendo sempre com todos,sinto amigo de todos rsrs.

Nilo Rodarte
Visitante
Nilo Rodarte

“O município se enquadrou na legislação que permite a doação, atendendo todos os requisitos necessários para manter o modelo na cidade”

Quais são esses requisitos?

Antunes
Visitante
Antunes

Bom dia Foristas!

off topic:

Passando por Recife essa semana observei um Xavante|Impala com uma pintura diferenciada nos hangaretes do Aeroporto|Base Aérea. Infelizmente não deu tempo de Clica-lo.

Alguém sabe se existe um xavante operacional por lá?

Eziquiel
Visitante
Eziquiel

Os apaixonados que me perdoem, mas o Xavante é uma das aeronaves mais feias já construídas.

Adler Medrado
Visitante

Quando morei em Recife, em 1991, eu estudei em uma escola chamada “Santos Dummont” (excelente escola pública, diga-se de passagem, a melhor que já estudei) e nas dependências da escola tinha um Gloster Meteor exposto que servia de banheiro para moleques de rua.

Será que ele ainda está lá?

Quanto a Maringá, fico feliz em saber que minha cidade natal solicitou tal doação. Torcer para que a aeronave exposta seja bem cuidada e preservada, livre de vândalos.

Abraços,

Cabral
Visitante
Cabral

Adler Medrado.

Era um Gloster Meteor ou um AT33?

O caça estava no CENTRO DE EDUCACAO INFANTIL 14 BIS que fica ao lado do “Santos Dummont”.

Faz mais de 20 anos que o avião foi retirado do local.

Cabral
Visitante
Cabral

O Avião AT 33 que foi retirado da Rua Barão de Souza Leão (Boa Viagem), acredito que seja o mesmo que está exposto no 2º COMAR.

Conheço quatro caças Xavantes AT 26 que estão expostos no Recife:
Na entrada do 3º SINDACTA;
Na Frente do Hospital da Aeronáutica;
Do Lado do 2º COMAR;
No Colégio Militar do Recife.

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

Sei que é proporcional à turbina e tal, mas nunca me conformei com o tamanho da entrada de ar dos Xavante(e outros de sua leva)! Isso sem falar que ele parece um bote com asas…

Gustavo Borges
Visitante
Gustavo Borges
Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Nós temos em Macapá, a capital do Estado, como principal avenida da cidade, a Avenida FAB e nunca a Força Aérea Brasileira fez alguma homenagem decente à Cidade.

Aliás, uma das duas bases aéreas (Natal e Amapá), construídas pelos EUA durante a 2ª Guerra Mundial, foi simplesmente relegada ao esquecimento. Suas obras foram paralisadas pela metade em 2002, a FAB desmobilizou pessoal, o aeroporto perdeu homologação e o patrimônio histórico e cultural está se perdendo. Vale citar que a BAAP chegou a operar aeronaves PBY Catalina e dirigíveis da USNavy, dentre outras.

Registro aqui a minha indignação com tamanho descaso.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

*obras de reforma da pista foram paralisadas em 2002.

Adler Medrado
Visitante

Cabral e Gustavo: Fazem tantos anos que eu me confundi, é realmente este AT-33. Como na época eu era um piá e não entendia nada (nem o mínimo que entendo hoje) eu acabei pensando que fosse o Gloster Meteor.. hehe minha memória só não está pior porque eu me lembrei que tinha um avião lá :).

Obrigado por me corrigirem e me enviarem a foto, é uma bela lembrança para mim.

Abraços.

charles iavorski
Visitante
charles iavorski

Poderia ter vindo o mirage 3 para cá em vez do xavante, mas esta ótimo. Quais serão esses requisitos sera que minha casa se enquadra em algum p me doarem 1 também rsrsrs