Home Força Aérea Brasileira Portões Abertos da Base Aérea de Santa Cruz – 2014, no dia...

Portões Abertos da Base Aérea de Santa Cruz – 2014, no dia 1º de novembro

649
9
AEL Sistemas

Portões Abertos BASC 2014 - 1

Marcelo Gonçalo – Enviado Especial

No dia 1 de novembro de 2014, aconteceu o Portões Abertos Base Aérea de Santa Cruz no Rio de Janeiro, evento que já não acontecia há algum tempo. Pouco antes das 9 horas da manhã, já se formava uma fila de carros nos portões da base com pessoas ansiosas para prestigiar a festa.

Portões abertos, seguimos para a área de estacionamento, orientados pelo pessoal de segurança da FAB, os quais sempre muito solícitos e educados em todas as ocasiões em que foram requisitados.

Carro estacionado após 6 horas de viagem, máquinas fotográficas prontas, seguimos em direção ao Hangar do Zeppelim, que desde o portão da base já impressionava pelo tamanho.

Portões Abertos BASC 2014 - 2

Do lado esquerdo, um P-47 Thunderbolt espetado e muito bem conservado. Do lado direito, seu vizinho, um P-16 Tracker, deixado em posição de decolagem, o que parece que vai ocorrer a qualquer momento.

Entrando no hangar, do lado direito estava um belíssimo Super Tucano do EDA com sua pintura novinha, aguardando ansiosamente a oportunidade para mostrar tudo o que pode e sabe fazer.

A próxima aeronave exposta era um inconfundível F-5EM rodeado de armamentos de manejo e após ele, um A-1 biplace. Muitas barracas com alimentos e lembranças espalhadas pelo hangar e ao fundo deste, podia-se ver um P-95 Bandeirulha parcialmente avariado devido a um pouso forçado realizado recentemente.

Na saída lateral do hangar, demos de cara com um imponente P-3AM Orion, aeronave que impressiona pelo seu tamanho e pela belíssima pintura da FAB. À frente, algumas aeronaves acrobáticas estacionadas sob o sol e ao calor escaldante de quase 40 graus.

Em meio a esse forte calor e céu azul, escutamos um inacreditável e forte trovão, que obviamente não era de chuva e sim um A-1 que surgia a grande velocidade por trás do hangar. Um belo susto a todos os presentes, mas aquele ‘’susto bom’’ do qual todos dão risada. Uma escola se apresentou marchando e tocando instrumentos em frente ao hangar.

Depois de algumas belas passagens, pudemos observar logo atrás do Orion, um Caravan que fazia voos panorâmicos aos ganhadores de um sorteio para quem levava 1kg de alimento. Cada decolagem do Caravan já era uma apresentação à parte.

Mal acabou a apresentação do A-1 e dois F-5 já taxiavam para a decolagem. Decolagem em formação de fazer qualquer amante da aviação arrepiar até os pelos que não tem. Diversas passagens em formação, passagens solo e pouso com direito a abertura de paraquedas.

Agora era a vez de um veterano T-6 demostrar loopings, tonneaus ao som do motor radial que é música para os amantes da aviação.

Guiados pela simpática e solícita Tenente Ludmila, chegamos até os hangaretes, onde havia apenas 9 jatos F-5 e nenhum A-1. Esperávamos encontrar uma linha de voo com mais aeronaves, mas não ficamos menos empolgados ao ver os Tigers alinhados.

À tarde, mais uma apresentação de A-1, aeronaves acrobáticas com Extra-300, Decathlon, T-6 e paraquedistas da FAB, os Falcões.

Agradecemos à FAB e, em especial, à Tenente Ludmila por toda paciência e atenção durante a cobertura do evento.

Portões Abertos BASC 2014 - 3

Portões Abertos BASC 2014 - 4

Portões Abertos BASC 2014 - 5

Portões Abertos BASC 2014 - 6

Portões Abertos BASC 2014 - 7

Portões Abertos BASC 2014 - 8

Portões Abertos BASC 2014 - 9

Portões Abertos BASC 2014 - 10

Portões Abertos BASC 2014 - 10b

Portões Abertos BASC 2014 - 10c

Portões Abertos BASC 2014 - 10d

Portões Abertos BASC 2014 - 11

Portões Abertos BASC 2014 - 12

Portões Abertos BASC 2014 - 13

Portões Abertos BASC 2014 - 14

Portões Abertos BASC 2014 - 15

Portões Abertos BASC 2014 - 16

Portões Abertos BASC 2014 - 17

Portões Abertos BASC 2014 - 18

Portões Abertos BASC 2014 - 19

Portões Abertos BASC 2014 - 19a

Portões Abertos BASC 2014 - 20

Portões Abertos BASC 2014 - 21

Portões Abertos BASC 2014 - 22

Portões Abertos BASC 2014 - 23

9 COMMENTS

  1. Eu gosto do P-3 Orion, os da Armada Chilena em especial, porque têm um acabamento num azul muito bonito.
    Esse avião mostra algo interessante nas várias forças armadas que serve. Em alguns países ele é usado pela força aérea, em outros pela marinha. Em cada caso existe alguma peculiaridade histórica, uma tradição já sem origem conhecida ou arenga política sem importância. A aviação de patrulha parece morar mesmo no litoral e pertence tanto ao céu quanto ao mar.

  2. “…onde havia apenas 9 jatos F-5 e nenhum A-1. Esperávamos encontrar uma linha de voo com mais aeronaves, mas não ficamos menos empolgados ao ver os Tigers alinhados.”

    Quanto aos F-5M, nada fora do normal ter 9 nos hangaretes. Se representarem realmente a linha de voo disponível, significa uma disponibilidade de cerca de 65% da dotação do 1ºGAVCA, o que não é ruim. Os que não ficam na linha de voo estão passando por alguma inspeção ou manutenção nível base / esquadrão no hangar do Grupo de Caça.

    Quanto aos A-1, sem dúvida é ruim não ver nenhum disponível nos hangaretes.

  3. Foi bem legal ver o renovado A-1M já fazendo apresentações. Na hora eu já consegui identificá-lo por conta de suas protuberâncias na fuselagem!
    Foi uma boa apresentação mas os F-5M…
    Fizeram passagens baixas de tirar o fôlego e de assustar quando vinham por detrás do hangar.
    E também é bom ressaltar que lá pelas 16hs uma aeronave C-105 Amazonas pousou na base e ficou parado quase ao lado do P-3AM.
    Boa noite.

  4. O grande destaque do evento foi a exibição dos caças F-5 pela manhã. Eu já vi muitas exibições da FAB com os Mikes, mas a de hoje foi a melhor sem dúvida, melhor que as apresentações do Dia da Aviação de Caça na própria BASC inclusive, as quais quem já foi, sabe que são mais arrojadas. Os Mikes brilharam de manhã, com manobras em cima do público, curvas de altíssima velocidade, passagens com pós-combustor berrando e beeeem baixas.
    A exibição da tarde foi aquela tradicional mesmo. No final do evento eu tive o prazer de conhecer o Comandante da Base, o Coronel Macedo, e descobri o porque dessa exibição tão arrojada pela manhã dos Mikes, ele estava pilotando.

  5. Off-Topic.
    Isso é o que eu chamo de autentica restauração, todas as seis .50 funcionando.
    Fico imaginando ver (e ouvir!) um P-51 ou um P-47 caçando um Bf-109 no rasante ou mesmo um A-26 atirando com suas 14 ou 16 metralhadoras .50.

    Maravilhosa orquestra.

  6. Pois é… Nos idos de 62, cruzei o “Cloro” e o Portão das Armas da BASC pela primeira vez, com destino ao Pelotão de PA da mesma! Servi sob o comando do legendário Rui Moreira Lima, ao tempo em que os F7 e F8 rasgavam os céus de Santa Cruz e do Brasil com seu barulho ensurdecedor e, os P-16 decolavam de sua pista e iam pousar no NAe Minas Gerais… Por influência de um Ás da Fumaça, à época Cap. Av. Braga (faleceu a tempos, e quando o ví pela última vez, o Coronel Braga trabalhava no MUSAL e, invariavelmente voava no seu T6 Vermelho, Branco e Azul – antigas cores do EDA – que havia ganho de presente da FAB, nas festividades da Semana da Asa, embora nos últimos anos de sua profícua vida, vinha voando como “2P” – já que seu avião era “biplace” – pois não tinha mais condições de pilotar face à maldita doença que o dizimou!)! Hoje, tenho um filho que serve nessa mesma BASC o que muito me orgulha! Daqui a 3 dias, 14/7/2016, minha Turma de Especialistas completará 45 anos de formatura e, daqui a 5 anos, completaremos 50 anos! Nesse meio tempo, pretendo comparecer a todas as festividades da BASC, em especial nos 22 de Abril, dia da Caça e do “Senta a Pua” e ver o vulto dos heróis de minha época, Meirinha e Ruy, presentes junto ao Monumento do P47, a responderem à chamada dos que se foram para a derradeira missão! Talvez encontre o Capitão Hamilton, talvez o último remanescente daquela época de sacrifícios e heroísmo em prol da liberdade que hoje nos é tão cara! Deus permita que sim!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here