Home Aviação Civil Por água abaixo

Por água abaixo

396
17

trem descarrila e derruba tres fuselagens no rio - foto reuters

Um trem da BNSF Railway, com 19 vagões, que transportava componentes para a Boeing, descarrilou nas proximidades da cidade de Superior, em Montana (EUA). Na composição estavam seis fuselagens de jatos comerciais 737NG, painéis da estrutura de um 777 e componentes das asas de um 747-8. Três das fuselagens caíram nas margens do rio Clark Fork. Não houve feridos. As imagens foram divulgadas neste domingo (6).

FOTO: Reuters, via UOL

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
6 anos atrás

Vai dar para recuperar?
Façam como uma certa montadora de veículos que, após um intensa chuva de granizo, saiu contratando centenas de “martelinhos de ouro” pelo Mundo todo.
🙂

Clésio Luiz
Clésio Luiz
6 anos atrás

Qualquer uma. Fabricante de carros não é o tipo de empresa que gosta de funcionar no prejuízo, seja a nacionalidade que for.

Fabio Macedo
Fabio Macedo
6 anos atrás

Geralmente montadoras de avião ou carro trabalham no sistema Just in Time, então só o fato de haver atraso na entrega dessas peças vai gerar algum prejuizo, claro que nesse caso o seguro vai cobrir bem esse prejuizo. Isso me faz lembrar de uma historia de um professor na Faculdade de Logística, gerente de suprimentos de uma grande montadora aqui na regiao de Campinas, com a greve dos caminhoneiros ano passado o desespero em trazer peças essenciais para a linha de montagem do Porto de Santos ate a fabrica foi tão grande que foi necessario alugar uma pequena frota de… Read more »

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Uma certa montadora… talvez o correto ai seja, como disse o Clésio,TODAS!!

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Aaaahhh eu queria uma dessas para colocar no meu quintal :p

http://blogmanueldutra.blogspot.com.br/2010/08/e-isso-mesmo-um-aviao-sobre-uma-casa.html

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Dias antes a NSA interceptou uma ligação da Airbus pro maquinista.

Saiu no Bangladesh News.

Iväny Junior
6 anos atrás

Bonitos eles verdinhos assim. Acredito que só tem jeito o exemplar que não caiu na agua e continua sobre trilhos, na colina.

Observador
Observador
6 anos atrás

Marcos
6 de julho de 2014 at 20:17

Recuperar? Depois de deslizar montanha abaixo?

E se recuperados, quem se atreveria a comprar um avião destes ou, pior, a voar nele?

Agora, convenhamos, esta não é uma cena que se vê todo dia…

Felipe Augusto Batista
Felipe Augusto Batista
6 anos atrás

Há, o caso do granizo, este dia foi o apocalipse aqui na fábrica, não sobrou um vidro intacto e a lataria dos carros parecia um ralador, depois do acontecido a empresa contratou todos os mecânicos de martelinho de ouro da região metropolitana pra resolver a parada, lembro que a fila pra você conseguir um aqui em Belo Horizonte era de vários meses, teve gente que só conseguiu arrumar o carro quase um ano depois.

Corsario137
Corsario137
6 anos atrás

Como diriam os americanos: Holy Shit!

CorsarioDF
CorsarioDF
6 anos atrás

Esses aí já eram… Só idiota, digo, brasileiro, que compra carros e aviões “zerados” de fábrica como estes. Off Topic Sobre o fato do granizo, um amigo meu estava feliz da vida com a do carro 0 km e foi me mostrar a novidade. Ao bater o olho no carro logo percebi algumas alterações, mas fiquei quieto. Quando fui olhar mais de perto estava escrito (já um pouco apagado após a lavagem, mas bem legível ainda) no para-brisa do carro as peças que deveriam serem trocadas, incluindo o próprio para-brisa. Ele voltou na concessionária e ficou muito PUTO, conseguiu trocar… Read more »

Felipe Augusto Batista
Felipe Augusto Batista
6 anos atrás

Bom, eu não sei nos outros estados onde o fato do “granito” não foi tão divulgado o que aconteceu, mas pelo menos aqui em BH como todo mundo sabia e não dava para esconder, a empresa vendeu os carros afetados com um grande desconto, muita gente aproveitou pra trocar de carro e ninguém foi enganado pois todo mundo sabia do problema, desculpe o offtopic.

Almeida
Almeida
6 anos atrás

Todas essas fuselagens estavam devidamente vedadas para o translado. Não havendo dano estrutural, podem e devem ser aproveitadas.

Mas isso pela seguradora. A Boeing vai pegar o dinheiro do seguro e fazer outras três novas, além de pagar a multa pelo atraso na entrega, se houver.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
6 anos atrás

Quem fabrica as fuselagens é a Spirit, em Wichita. Depois são transportadas para Renton, para a fábrica da Boeing.

Ou seja, praticamente atravessam o país de trem.

Quando chegam a fábrica da Boeing passam por uma inspeção de recebimento, que, de vez em quando, encontra “buracos” causados por tiros de armas de fogo.

Afinal, que belos alvos para aprimorar a pontaria “antiaérea” de algum caipira desmiolado.

Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

OFF TOPIC

“POR ÁGUA ABAIXO…”

De quem urinou nas calças depois desse rasante:

Caça F-16 passa de raspão por espectadores em show aéreo – Rasante leva público a se jogar no chão e correr para fugir do ‘ataque iminente’
FONTE: O GLOBO – 07/07/2014

https://www.youtube.com/watch?v=06o7fzcE1Hk#t=23

Luis
Luis
6 anos atrás

Falando em água baixo, será que serão suficientes pra barrar a Luftwaffe hoje? Acho que não!

https://img147.imagevenue.com/img.php?image=832814567_1_122_600lo.jpg

As cinco miniaturas da aviação da FAB/MB, da coleção Altaya.