Home Indústria Aeronáutica Honduras firma acordo com Embraer para reformular Força Aérea

Honduras firma acordo com Embraer para reformular Força Aérea

363
7

Embraer_T-27Tucano_Honduras - Wikimedia commons

Protocolo foi assinado nesta segunda-feira (7) no país da América Central. Honduras foi 1º país a importar Tucanos da empresa brasileira em 1984

ClippingNEWS-PAO governo de Honduras firmou nesta segunda-feira (7) um protocolo com a brasileira Embraer para reparar aviões da Força Aérea (FAH) e melhorar a capacidade de defesa contra o narcotráfico e situações de desastres naturais, informou a presidência.

“A assinatura do Protocolo de Intenções entre o governo de Honduras e a Embraer inicia um processo de reforço em áreas vitais para melhorar a segurança, o combate a alguns flagelos e a ‘repotencialização’ de alguns escudos do país para recuperar a paz e a tranquilidade do povo hondurenho”.

Geraldo Gomes, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios da Embraer, recordou que Honduras foi o primeiro país a importar aviões Tucanos da empresa, em 1984.

Honduras aprovou em 17 de janeiro passado a ‘Lei de Proteção do Espaço Aéreo’, que prevê o “uso progressivo da força” até a “neutralização” contra “uma aeronave não identificada ou não autorizada” no espaço aéreo do país.

A FAH tem oito bombardeiros A-37 Dragonfly, sete caças F-5, oito Tucanos e sete ou oito helicópteros Bell-412.

F-5 Fuerza Aerea Hondurena - AirShow San Pedro Sula 2010 - foto Cesar B M - flickr

FONTE: G1 (com informações da France Presse)

FOTOS meramente ilustrativas

VEJA TAMBÉM:

7
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
VassiliFernando "Nunão" De MartiniLywIväny JuniorCarlos Alberto Soares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Então nada de venda de Super Tucanos e de modernização de F-5.

Só rolou a modernização dos tucaninhos…

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Pois o primeiro “dedo”, tem sua importância …..

Iväny Junior
Visitante
Member

Pode fazer um pacotão.

Modernização de T-27 com sistemas avançados;
Venda de A-29 para AAA;
Modernização de sistemas do A-37 para “padrão A-1” de aviônicos e armamentos dentro da carga útil;
Modernização dos F-5 para o padrão Mike, podendo ainda pegar o ELTA 2052 AESA ou 2032 com antena AESA.

Proporcionalmente ao tamanho, pode ficar uma boa força. É bom lembrar que os velhos dragons utilizam o mesmo turbojato do f-5.

Lyw
Visitante
Member
Lyw

Gilberto Rezende 8 de julho de 2014 at 20:3

Na verdade a matéria não especifica o que será modernizado nem o nível da modernização.

“… reparar aviões da Força Aérea…” Mais generalista impossível!

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Pelo que sei os F-5 hondurenhos são aeronaves doadas pelo governo dos EUA, portanto dentro da lei americana tem de ser devolvidos e não há permissão para fazer modernização fora dos EUA.

Assim se a Embraer quiser fazer a modernização no Brasil terá de convencer politicamente ao Governo americano a receber de volta as aeronaves hondurenhas e “vende-las” ao Brasil para que possam ser modernizadas e vendidas para Honduras.

Outra possibilidade seria conseguir autorização do governo americano para proceder a modernização dos F-5 hondurenhos na sua unidade da Embraer EUA ou na sua associada a Sierra Nevada.

Vassili
Visitante
Vassili

Ivany Junior,

Fiquei sem entender o que vc quis dizer com A-29 para AAA………

Seriam eles alvos para AAA??????????? rsrsrrssss……….

abraços.