Home Noticiário Internacional A dependência russa em relação a equipamentos militares de origem ucraniana

A dependência russa em relação a equipamentos militares de origem ucraniana

1161
27

AIR_SU-30MK_and_SU-27SK_lg

O “think tank” britânico Royal United Services Institute (RUSI) é uma instituição de grande respeito na área de defesa e segurança que se aproxima dos 200 anos de existência. No início deste mês o RUSI trouxe um interessante estudo sobre a atual situação na Ucrânia cujo título é: “Ukraine Military Dispositions, The Military Ticks Up while the Clock Ticks” (DownIgor Sutyagin e Michael Clarke). Abaixo, nós traduzimos a parte do texto referente à dependência russa com relação ao material militar de origem ucraniana. Observem que parte dos componentes não possui equivalente na Rússia e muitas das exportações russas dependem deles.

Do total das importações da Rússia, apenas 4,4% vêm da Ucrânia, mas é composta por componentes vitais para alguns elementos-chave do arsenal militar russo. Cerca de 30% das exportações militares da Ucrânia para a Rússia são de componentes únicos e não podem ser atualmente substituídos por componentes de produção russa. O mísseis balísticos intercontinentais (ICBM em inglês) SS-18 da Rússia são concebidos e produzidos pela empresa ucraniana Yuzhmash em Dnepropetrovsk. Os SS-18 são regularmente verificados e mantidos por especialistas da Yuzhmash. Dois outros sistemas de mísseis estratégicos, o SS-25 (RT-2PM Topol) e o SS-19 (UR-100 NUTTKh) – são projetados e produzidos por empresas russas, mas empregam sistemas de guiagem projetados e produzidos na Ucrânia pelo complexo industrial e científico de Kharkiv. Os SS-18, SS-19 e SS-25 atualmente representam cerca de 51% do inventário de armas nucleares estratégicas da Rússia estratégica em geral e mais de 80 % dos foguetes estratégicos russos especificamente. Além disso, cerca de 20% do urânio natural atualmente consumido pela indústria nuclear da Rússia, tanto para fins civis e militares, vem de Zholti Vody na Ucrânia.

Desde os tempos soviéticos, o programa de construção naval da Rússia dependia fortemente de turbinas a gás e engrenagens produzidas em Mykolaiv, Ucrânia. Embora a indústria russa tenha aprendido a construir grandes motores de turbinas a gás desde então, ela ainda não domina a fabricação de engrenagens para eles e a Rússia ainda necessita das engrenagens ucranianas para 60% das unidades superfície de combate da sua marinha.

A Força Aérea Russa também é extremamente dependente da indústria de defesa ucraniana. Empresas ucranianas produzem o míssil ar-ar de médio alcance R-27 (AA-10 Alamo), bem como os “seekers” para o R- 73 (AA-11 Archer) de curto alcance que, entre eles, representam a maioria dos mísseis ar-ar operados pelos caças russos. Muitos dos sistemas auxiliares para os caças russos Su-27, Su-30 e Su-35 (desde sistemas hidráulicos a paraquedas), bem como para o mais novo Su-34, também são produzidos na Ucrânia. Em Zaporizhia, a planta Motor-Sich tem um papel importante na aviação russa. A Motor-Sich produz motores a jato para uma variedade aviões de transporte russo, incluindo o An-124 Ruslan, a maior aeronave de transporte russa, bem como para alguns aviões de combate e de treinamento. A planta também produz motores para todos os helicópteros de combate e de transporte russos, bem como todas as unidades de alimentação auxiliar para todos os helicópteros russos e para muitos tipos de aviões de combate de transporte.

A Rússia tem feito um grande esforço para reduzir sua dependência da Motor-Sich, mas a evidência é que ela não pode produzir motores suficientes para atender sua própria demanda – para não falar de um programa de rearmamento ambicioso que parece que vai exigir pelo menos 3.000 motores de helicópteros em um período de dois ou três anos para equipar as forças russas.

A dependência da Rússia em relação à Motor-Sich também tem o efeito de restringir suas próprias exportações militares no setor de aviação. Para o período 2013-2016, a Rússia garantiu contratos para a entrega de mais de 260 novos helicópteros ao redor do mundo e todos estão equipados com os motores principais e/ou auxiliares fornecidos pelo empresa ucraniana. Em 28 de março a empresa estatal que controla a produção de armamentos ucranianos e produtos militares relacionados, a Ukroboronprom, anunciou um congelamento de todos os suprimentos futuros para a Rússia. Os efeitos deste congelamento sobre a produção militar russa, bem como o seu potencial de exportação será, certamente, sentido a médio prazo, se não imediatamente.

Esta dependência militar russa em relação à produção ucraniana pode ser entendida de duas maneiras. Podemos supor que ela aumenta e incentiva [o presidente da Rússia Vladmir] Putin para encontrar uma solução pacífica em sua relação com a Ucrânia, e assim os suprimentos militares não serão interrompidos e a Rússia teria mais tempo para diminuir a sua crítica
dependência da produção ucraniana. Em função da anexação da Crimeia, parece que a dependência provavelmente não vai ser aliviada rapidamente pelos ucranianos.

Igualmente, no entanto, pode-se argumentar que, uma vez que a maioria das plantas militares em questão está no sul e no leste da Ucrânia, a tentação para apoiar uma divisão da Ucrânia ao longo do Rio Dnieper ou a criação de um corredor russo até a região da Transnistria, na Moldova será ainda maior. Sugerir cenários como estes para capturar a produção dessas plantas diversas seria uma maneira de atuação do século XIX em pleno século XXI. No entanto, mesmo estes cenários não podem ser descartados nas atuais circunstâncias.

FONTE: Royal United Serices Institute

AGRADECIMENTOS: T. Fujinami

VEJA TAMBÉM:

27
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
joseboscojrAlmeidaРустамом Bogaudinovmdantoncostamarques Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Iväny Junior
Visitante
Member

Bem, existem recursos naturais valiosíssimos na Ucrania. Mas já foram reivindicados pela Rússia.

Edgar
Admin
Member

O problema é que da mesma forma que os Russos precisam comprar, os Ucranianos precisam vender, e duvido que componentes Made in Ucrania sirvam para veículos ocidentais.

No ponto de vista mais otimista acerca da manutenção destes congelamentos, eles estrariam trocando os Russos pelos Chineses.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Senhores! E ainda tem gente que brada aos quatro ventos
que comprar equipamentos militares da Rússia é sinònimo de independência e de ficar fora de embargos..
Pois é mais uma vez Jesuixxxxxx vem a nós e mostra a luz, enquanto isto no mundo encantado da fantasia os esquerdopatas doentios continuam acreditando em Papai Noel…..

Grande abraço

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Acho que não vai haver a substituição dos russos pelos chineses; o mercado não vai permitir, mesmo porque o chinês tem produção própria dos ítens dos quais os russos dependem.

juarezmartinez, é isso aí! MAS a autonomia em equipamentos militares só vem com pesquisa e indústria bélica próprias, FFAA muito fortes e extremamente profissionalizada.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Tchê Aldo, é isto aí, mas não faltava gente antes da definição do FX 2 bradando que só a proposta Francesa contemplava independência, isenção de embargos, e agora os Franceses, que estão embargando a entrega dos Mistral para a Rússia, ou seja, não tem bonzinho neste jogo, sótem dedo olho e dedo no c…..

Um dia após o outro, e o tempo continua sendo senhor de todas as verdades.

Grande abraço

Vader
Visitante
Member

Kkkkkkkkk, ou seja, a “toda-independente” Rússia depende da pequena e espezinhada Ucrânia para fazer seus foguetes e caças voarem e seus navios navegarem.

Realmente, o tempo é o senhor da razão.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Carma, que o Putin já está providenciando a desestabilização do leste ucrâniano.
Tdo estará resolvido dentro dos conformes, dentro de uns poucos meses.
A menos que a Ucrânia tome tento e bote tdos os russos étnicos, até os cachorros, e os despache p/ Moscou, de trem!!!

Soldat
Visitante
Soldat

Sensacional essa matéria!!!

Agora entendo o do porque a

costamarques
Visitante
costamarques

Da mesma forma que os EUA dependem da China para fabricar parafusos para o F-35 a Russia depende da Ucrânia para fabricar engrenagens, ou seja é apenas questão de logística, é mais fácil pedir parafuso para um fornecedor externo do que perder tempo com algo tão simples, nesses casos a bola é melhor se passada a um bom fornecedor, mas virtualmente essas dependências não existem, é só questão de se mobilizar e se industrializar para isso!

Soldat
Visitante
Soldat

Sensacional essa matéria!!!

Agora entendo o do porque a UE e os EUA querem que a Ucrânia saia da esfera da Russia.

Geopoliticamente falando:

Perde a Ucrânia seria um desastre para Russia e com isso a Russia não poderá no futuro próximo da apoio ao Ira caso o tio Jaco ataca-se?…….enfim matéria muito boa e explicativa.

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Salve Juarez… é isso aí mesmo, complementando co o comentário do Soldat.

Soldat, a recíproca é verdadeira, a Rússia não pode perder a influência sobre a Ucrânia. Aliás, coisa também do interesse da Ucrânia, pois quem, senão a Rússia, poderá manter sua indústria? Esta é a grande posição na jogadageopolítica daquele TOT.

mdanton
Visitante
mdanton

Nossa!? Vocês nem faziam idéia disso? Anglo-saxões são assim mesmo…cirúrgicos em suas estratégias (sacanagens). Quero ver quem vai ser o mais “pauzudo” e bate-lo na mesa. Lógico que vão ser os russos, pois os anglos-saxões só “abanam brasa” da população e esta que vai morrer pela estratégia de controle geopolítico mundial (vide Venezuela). Entendam uma coisa…”eles” não estão nem ai para a liberdade do cidadãos ucranianos ou venezuelanos..”eles” querrem o controle dos negócios RENTÁVEIS do mundo e…. ai de quem atravessar seus caminhos. Por isso há o eterno jogo de alianças e contra-pesos; se não houvessem outras potências estariámos a… Read more »

Рустамом Bogaudinov
Visitante
Рустамом Bogaudinov

Soldat 8 de abril de 2014 at 9:44 Sensacional essa matéria!!! Agora entendo o do porque a UE e os EUA quer ____________ (port) Sensação em quê? é que você , e não entender o equipamento russo desconhecido ? sobre o complexo militar- industrial ucraniano , existem 2, dependendo É fábrica -Motor Sich que fabrica motores para helicópteros dviateli por algum tipo de aeronave AN- 148, mas em primeiro lugar ferido Motor Sich como todos os aviões e helicópteros produzidos na Rússia , assim a dependência de empresas ucranianas em breve acabar já em 2010 ano para investir na abertura… Read more »

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

mdanton, os anglo-saxões foram, são e serão os grandes flibusteiros da história. POR EXEMPLO, cuida só onde atuam as ONGs de origem ‘real’ para ver o que é que é jogo de interesse. Volta à época em qua as colônias africanas começaram a se libertar e vê, como eles PREVENTIVAMENTE, muito tempo antes de qualquer movimento de independência, planejaram e localizaram as grandes reservas africanas, preservando riquezas estratégicas para o british commonwealth travestidas de preservação da natureza.

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Como eu sempre disse aqui, a despeito de esquerdistas e direitistas ultra nacionalistas e ufanistas, não existe independencia no Mundo pós GLOBALIZAÇÃO.

Isso é balela pra otário.

Vader
Visitante
Member

costamarques
8 de abril de 2014 at 9:41 #

Caro Costa Marques, como a reportagem demonstra, ao contrário dos americanos/chineses, não são só “parafusos”
que os ucranianos produzem. São coisas, por exemplo, como o sistema de guiagem inercial dos foguetes russos. Tudo Made in Ukraine.

Aliás diz a lenda que a tecnologia de ponta da antiga URSS era em grande parte ucraniana.

Aqui está a prova de tal teoria…

Sds.

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

E não só a parte industrial, poderosa, mas a produção agrícola, minérios e petróleo e seus derivados.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Mdanton, Os anglo-saxões não receberão mandato celestial para virem à Terra promoverem a paz não. Se eles têm um discurso em prol da democracia e dos direitos humanos, os comunistas tem um discurso em prol da ditadura do proletariado e da igualdade e os muçulmanos em prol da obediência aos princípios estabelecidos pelo próprio Deus. Ou seja, ninguém chega, mete o pé na porta e diz que veio roubar. Todo mundo se diz santo. Dito isso, há um monte de exemplos onde o sistema “anglo-saxão” vingou e que está muito bem. Mesmo em alguns países que se viram livres do… Read more »

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

correção: receberão = receberam

costamarques
Visitante
costamarques

A Russia mandou e desmandou na Ucrânia por anos! se a Ucrânia hoje produz certos componentes para a industria Russa, foi assim porque a Russia assim quis, mas achar que ela não tem todos os gabaritos e projetos para ela mesmo faze-lo é ingenuidade!

No final quem perdera sera a Ucrânia e quem ganhara sera a Russia e a União Europeia, logo logo veremos Hovercrafts sendo operados por países da OTAN Tupolev tbm!

mdanton
Visitante
mdanton

Bem..vamos lá: O barril de pólvora do Oriente médio em virtude da divisão imposta. Mesmo “modus operandi” na divisão africana gerando os eternos e volumosos massacres de humanos das etnias que foram forjosamente misturadas. Paqusitão e India divididos, inimigos e armados com ogivas nucleares… Na tríplice aliança e sua histórica divida externa deixada ao Brasil no esforço de guerra incitado, futricado, armado, elaborado e financiado na corte londrina. aahhh óbvio… a pirataria promovida pela coroa para despojar e solapar os burricos espanhóis e portugueses das riquezas vindas das colonias. e por fim a ambição desmessurada por controlar o comercio mundial… Read more »

mdanton
Visitante
mdanton

Leiam a teoria do “Destino Manifesto” e entendam como “eles” pensam, SIM, ter recebido ordens “divina” para doutrinar o mundo.
Pelos menos os que realmente MANDAM na oligarquia dos EUA. SIM! Eles tem oligarcas também, embora dizem que não.

mdanton
Visitante
mdanton

Só estou alertando nossa nação a não ficar caindo na conversa deles…só isso…de resto prefiro e vivo o modo de vida deles. ÓBVIO! Sem raiva, ódio, rancor ou pudor!

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Mdanton, Todo povo acha que Deus é conterrâneo. O Brasil não é exceção e muito menos os EUA. Já vi muitos participantes de fóruns de defesa empolgados com o Brasil potência achar que o Brasil é a solução para o mundo porque somos agraciados pelo destino. Os comunistas acham que o marxismo é a solução para o mundo. Os muçulmanos acham que todos somos infiéis e que a Sharia é a solução para o mundo. Hitler achava que a Alemanha tinha um destino manifesto e deu no que deu. A história tá cheio desses exemplos que vão ficando pelo caminho.… Read more »

mdanton
Visitante
mdanton

joseboscojr. Saudações!

Quero muito SIM que os anglo-saxões venham ao Brasil. O objetivo dos insistentes alertas e devido a certa “acidez” que´emprego nos textos, transmite uma certa xenôfobia, mas visam somente a não nos iludirmos com artimanhas político-econômicas.

Não gostaria de ver meu país virar uma bagunça por causa de “interesses econômicos” não concretizados de algum oligarca anglo-saxão, bem como odiaria mais ainda, ver agentes cubanos nos “coletivos” ou guarda bolivariana, matando os que não querem ser comunistas.

abs

Vader
Visitante
Member

Mais bagunça? 🙂

mdanton
Visitante
mdanton

Bagunça social VADER! Econômica já esta faz tempo. Caos em 2015.