sábado, outubro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Rússia pretende desenvolver avião com motores elétricos

Destaques

Dinair Alves
Diretora de Marketing da Trilogia Forças de Defesa

1280px-Russian_Air_Force_Tu-214ON_RA-64519_UUBW_2011-8-12

ClippingNEWS-PACientistas e engenheiros russos pretendem desenvolver o protótipo de um avião totalmente elétrico. Para atingir esta meta, eles querem criar um laboratório aéreo, baseado num aparelho Tu-214, no qual deverão projetar o novo modelo Tu-214E totalmente modernizado. A indústria aeronáutica russa trabalha em paralelo fabricando motores que serão alimentados por eletricidade.

Mais de 100 empresas, dos ramos de aeronáutica, radioeletrônica e eletrotécnica, além de instituições de pesquisas ligadas à Academia de Ciências da Rússia, estão envolvidas no projeto de criação do primeiro avião movido a eletricidade.

FONTE: Diário da Rússia

- Advertisement -

14 Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

O maior problema atualmente é a forma de armazenamento de energia. A não ser que eles desenvolvam um modelo muito eficiente de turbina elétrica, não vejo um lançamento comercial em um futuro próximo.

Mas ei, tudo que compramos hoje é feito em cima de décadas de pesquisa e desenvolvimento. Então embora um produto viável comercialmente não esteja próximo, sempre tem que haver um ponto de partida.

Tadeu Mendes

aviao com motores eletricos….hehehehe.

So se tiver un reactor nuclear na calda,com um tanque de agua para gerar o vapor e mover a turbina (Dinamo) e transmitir a energia para os motores….]

Nao voaria nessa coisa, nem que me pagassem. kkkkkk.

Reinaldo Deprera

A Rússia é o país mais avançado tecnologicamente. Ninguém é mais F do que os russo. Eles estão sempre na vanguarda quando o assunto (publicidade) é inovação na indústria de alta tecnologia.
Por isso dizem por aí que a publicidade estatal russa é 171.

Save Ferris!

joseboscojr

Os motores que impulsionam a aeronave serão elétricos (hélices, fans encapsulados, etc) mas não quer dizer que a fonte de energia será via baterias. Pouco provável que seja por células fotoelétricas, por que o artigo iria especificar. Menos provável ainda que seja na base do remo ou do pedal. rsrsss Há até a opção teórica da energia ser produzida externamente e enviada via laser ou micro-ondas para a aeronave por meio de estações em terra. Mas provavelmente a eletricidade deverá mesmo ser produzida no interior da aeronave, quer por meio de uma turbina quer por meio de células de combustível.… Read more »

Baschera

Eu apostaria, inicialmente, num sistema híbrido.

Duas turbinas a querosene de aviação que ao mesmo tempo impulsionam o jato e em paralelo geram energia elétrica para as outras duas turbinas que geram um determinado fluxo de impulso por ar forçado.

Quase um ramjet elétrico…

Mas isto ainda vai demorar um pouco….

Sds.

weber_eng

Me parece que o caminho mais provável será a utilização de fans encapsulados com motores alimentados por um reator nuclear, mas de um tipo diferente, baseado nas pesquisas, que estão sendo desenvolvidas em vários países, de reatores de fusão nuclear de hidrogênio com níquel, que seria viável mesmo para aviões de pequeno porte. Já existem estudos para automóveis com esse tipo de propulsão: http://www.lenr-cars.com/ As vantagens seriam imensuráveis, pois esse tipo de reator não deixa resíduos radioativos e pode funcionar meses ser reabastecer http://www.lenr-cars.com/index.php/technology/lenr http://lenrweb.com/ As notícias sobre o desenvolvimento desse tipo de energia tem sido mantidas fora da mídia… Read more »

joseboscojr

Baschera, Em teoria é mesmo possível um sistema aeronáutico como o usado pelo “Outubro Vermelho”, que usa um sistema MHD (magneto hidro-dinâmico), que no caso é facilitado no meio marinha já que um submarino está envolto em água salgada, que é um ótimo condutor elétrico. No caso de um motor aeronáutico totalmente elétrico que não tenha partes móveis, o ar, antes de entrar no “duto”, teria que ser ionizado de alguma maneira, seja por campos eletromagnéticos ou por laser (???). Após esse “tratamento” ele poderá ser acelerado usando supercondutores e aí estaremos frente a um verdadeiro ramjet elétrico. Há muita… Read more »

joseboscojr

Uma característica dos discos voadores movidos por MHD é que eles só podem ser usados na atmosfera. Isso explicaria os avistamentos de “naves mães”. Em compensação podem ser usados dentro dos oceanos sem. Outra característica é que o uso de MHD não neutraliza a inércia no interior da nave, o que vai contra alguns avistamentos onde se observa uma aceleração incrível, além de curvas fechadas, que iriam gerar dezenas ou mesmo centenas de gs, esmagando seus tripulantes. Nesse caso ou a propulsão não é MHD e sim de algum tipo completamente inusitada (anti-gravitacional? dobra?), ou não há seres biológicos à… Read more »

Tadeu Mendes

Amigos, Meus dois aeromodelos Radio Controlados possuem motores eletricos (brushless) e baterias LiPo (Litium Polimer). Ainda que as baterias sao de alta performance, o tempo de recarga e curtissimo. Dependendo da manobras executadas e da aceleracao durante diversas fases do voo, nao dura mais que 15 minutos antes de um nova recarga. Alguem mencionou MHD, (Magneto Hidrodinamica),ou seja, plasma (gases altmamente aquecidos). Eu gostaria de perguntar que tao viavel, que tao segura e pratico, seria usar uma tecnologia dessas. Para citar um exemplo, mencioneia sigla MHD em um sala de aula de fisica la nos nos anos 70, ou seja;… Read more »

weber_eng

As experiências com propulsão nuclear de aeronaves vem desde a década de 50, quando Estados Unidos e União Soviética instalaram reatores a bordo de aviões Convair B-36 e Tupolev Tu-95:

http://www.sonicbomb.com/modules.php?name=News&file=article&sid=117

A experiência mais radical foi o míssil de cruzeiro SLAM (Supersonic Low Altitude Missile), que voaria a Mach 3 ou mais em voo rasante, impulsionado por um ramjet nuclear:

http://www.sonicbomb.com/modules.php?name=News&file=article&sid=106&mode=&order=0&thold=0

Observador

Senhores, O problema não seriam os motores, pois os motores elétricos são mais econômicos do que os motores à combustão interna ou uma turbina aeronáutica e podem gerar um torque absurdo. O grande problema são as baterias. Mesmo as mais eficientes baterias de lítio atuais tem uma péssima autonomia, como bem atestou acima o colega Tadeu Mendes. Porém, existem grandes promessas na área de pesquisa de baterias. Tem gente prometendo baterias duas mil vezes mais eficientes do que as atuais. Quando e SE isto acontecer, a humanidade terá acesso a carros elétricos, aviões elétricos, robôs e drones elétricos, e, porque… Read more »

Nick

Caro Bosco,

Tu esqueceu que os Discos Voadores usam “Inertial Bumpers”…. 🙂

[]’s

weber_eng

Notícia importante:

http://www.e-catworld.com/2014/03/11/rossi-working-on-e-cat-jet-engine/

Motor a jato aeronáutico de fusão nuclear hidrogênio-níquel.

Osório Thomaz

Não importa se os cientistas são russos ou de qualquer outra nacionalidade. Pesquisa tecnológica é sempre uma medida da capacidade de observar oportunidades e aplica-las antes dos outros. Não há dúvidas de que um avião elétrico seria muito mais econômico que os atuais motores a jato e mesmo que os turbofans e devemos lembrar que o consumo de combustível é o principal entrave da industria aeronáutica moderna. A eficiência térmica de um turbofan é da ordem de 30% enquanto os mais modernos motores elétricos estão obtendo eficiência de 90% e poderemos esperar ainda mais quando os critérios aeronáuticos de qualidade… Read more »

Últimas Notícias

Voo do Gripen no Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Em cerimônia pelas comemorações do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, o F-39 Gripen sobrevoou a Base...
- Advertisement -
- Advertisement -