Home Noticiário Nacional Mantega diz que país não tem dinheiro para comprar caças

Mantega diz que país não tem dinheiro para comprar caças

180
62

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo não tem dinheiro para comprar caças novos para as Forças Armadas neste ano. “Não temos previsões para a aquisição de caças neste ano. Não há recursos disponíveis, portanto, acho bastante improvável que se faça aquisição de caças neste ano. Não há espaço fiscal”, afirmou.

Há uma disputa para a compra dos aviões militares desde o governo Lula. Esperava-se uma definição da presidente Dilma Rousseff.

A declaração foi feita durante entrevista coletiva em Brasília para detalhar os cortes de mais de R$ 50 bilhões no Orçamento do governo.

O governo reajustou a receita líquida e as despesas do Orçamento deste ano. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, houve redução de R$ 18,087 bilhões nas receitas. A maior queda na estimativa de receitas foi a da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), que caiu R$ 6,185 bilhões. “Temos que ser realistas com a projeção de arrecadação”, disse Mantega. Já o corte nas despesas ficou em R$ 50,087 bilhões.

Houve redução de R$ 15,762 bilhões de despesas obrigatórias. Além disso, foi acrescentado um crédito extraordinário de R$ 3,5 bilhões. O corte das despesas discricionárias chegou a R$ 36,2 bilhões, enquanto os vetos a Lei Orçamentária Anual (LOA) somaram R$ 1,623 bilhão. Segundo Mantega, a política econômica segue a mesma linha.

FONTE: UOL

NOTA DO PODER AÉREO: os políticos ficam repetindo a mesma ladainha que Lula usou no início do seu primeiro mandato, quando adiou a compra de caças por causa do Programa Fome Zero.

Todo leitor minimamente informado sabe que mesmo que a decisão de compra de caças fosse tomada em 2011, o desembolso só ocorreria no próximo ano ou ainda depois, até que todas a negociações se completassem. Mais uma vez a desculpa não cola.

Voltando no tempo: se em 2002, ou seja, há nove anos, a aquisição dos doze caças do extinto “F-X1” tivesse sido anunciada, o programa Fome Zero chegaria ao mesmo destino que teve sem a dita compra. Ou não?

Provavelmente, os primeiros pagamentos do “F-X1” ocorreriam entre 2003 e 2004, isso se não houvesse um prazo ainda maior de carência. Talvez só agora estaríamos terminando de pagar a aquisição da “gigantesca” frota de 12 caças do programa (qualquer que fosse o vencedor). Mesmo que não representassem hoje, quase uma década depois, o “supra sumo” da tecnologia aeronáutica, ao menos esses caças já estariam voando por aqui desde 2005 ou 2006, ao invés de caças-tampão totalmente defasados, que ocupam no momento o lugar que era dos antigos Mirage III na ordem de preocupações sobre futuros “buracos” da aviação de caça da FAB.

E, nos últimos anos, as discussões políticas, econômicas e estratégicas a esse respeito poderiam ter se concentrado em temas como a continuidade de encomendas de lotes mais modernos ou, efetivamente, a realização de programas para aquisição de uma geração de caças posterior à do “F-X1”. Ou mesmo posterior à do “F-X2”.

Fica a pergunta: o que o Brasil estará discutindo sobre esse assunto daqui a outros nove anos?

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
9 anos atrás

Eis aí a morte oficial do FX2. Falou o homem do tutú. E a palavra dele é lei neste governo e no anterior. Isso vem bem a calhar pra acabar com a (de resto nenhuma) credibilidade de alguns “fontados”, muitos deles banidos daqui, que continuam trollando por aí que está tudo “garantido” em torno do Rafale, especialmente um certo “jornalista” de Brasília e um outro que uma hora usava nome de porta-aviões velho americano e outra de avião velho francês… 🙂 No tópico, até a Velhinha de Taubaté sabe que o FX2 não seria pago à vista, na bucha. Mas… Read more »

Nick
Nick
9 anos atrás

Esse ministro só está justificando a não escolha, mas ele sabe que é mentira o que ele está dizendo. Os caças viriam através de financiamento de longo prazo, e dependendo do escolhido, existiria uma carência de até 4 anos. Pode ser que fosse exigido um “sinal”, mas isso só ocorreria em 2012/13.

Esta afirmação tem um alvo bem claro : o MD Jobin. Jobin vai ficar calado sem fazer nada? Ele deveria dizer claramente que esse negócio não afeta no curto prazo as contas do Brasil. Isso só demonstra a que DEFESA NÃO É PRIORIDADE nesse governo.

[]‘s

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Ué, mas o Jobim não tinha dito que a decisão seria nos próximos meses? 🙂

Jobim, pede para sair que já está ficando feio…

Darkman
Darkman
9 anos atrás

Galante o Mantega acabou de sepultar o FX2. Já era investimento nestes caças não será proveitoso.

Vamos de tampão por mas uns 30 anos., isso se o Mantega deixar.

Abs

JapaMan
JapaMan
9 anos atrás

É isso aí, pão de pobre, sem cai com a “manteiga” virada pra baixo. rs..

joseboscojr
joseboscojr
9 anos atrás

Não temos uma “defesa” que preste.
Não temos tradição de “guerrilheiros”.
Não temos tradição de “homens bombas”.
Ou seja, se “alguém” vier buscar nossas “mulatas”, ele leva!
E provavelmente os braveteiros e super-hiper-“patriotas” antiimperialistas serão os primeiros a ————– pra trás.

Editado:
“———————” = fazer pipi

JapaMan
JapaMan
9 anos atrás

Caro José Bosco,

No caso das nossas mulatas, ninguém precisa vir buscar, elas ja estão há muito tempo saindo para a europa, américa do norte etc etc..

Abraço.

JapaMan
JapaMan
9 anos atrás

É isso aí, pão de pobre, sempre cai com a “manteiga” virada pra baixo. rs..

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Boa observação na sua nota, Galante. É interessante notar, contudo, que no início de todos os anos temos tido essas notícias de cortes e contingenciamentos. Pelo que entendo, o Ministro da Fazenda não tem o direito de modificar o orçamento aprovado. O que ele pode (e deve) fazer é contingenciar a liberação dos recursos à existência de uma arrecadação compatível. Há muitos comentários na matéria sobre a arrecadação projetada para 2011. Resta a esperança de que, sendo confirmado um grau adequado do crescimento do País (e da arrecadação), os recursos financeiros venham a ser “descontingenciados”, como tem acontecido regularmente na… Read more »

Vader
9 anos atrás

Justin Case disse: 28 de fevereiro de 2011 às 17:39 Amigo Justin, creio que você não entendeu. O problema não é falta de dinheiro meu caro, o Mantega mais que ninguém sabe que dinheiro tem, ou terá! O que a declaração dele traduz é que não há vontade política para tal aquisição. Simples. Ou seja: acabou! Acabou-se o FX2. E se não vier tampax II, “a missão”, a partir de 2016 acaba-se a FAB. Agora, você pode continuar a torcer por um fim do FX2 o quanto quiser, mas o fato (e aqui não se trata de torcida, é só… Read more »

Observador
Observador
9 anos atrás

Nenhuma novidade. Vários participantes – eu inclusive – vinham falando que não haveria clima político para compras de material militar. O GF teme fornecer material para a oposição e teme mais ainda o “fogo amigo” da base aliada, que recebe ordens de apertar os cintos se o MinDef manter as suas verbas intactas. Eu faço outro vaticínio: muitas das verbas agora cortadas serão liberadas depois por pura pressão política das bases aliadas. O GF não vai manter o corte de R$ 50 bilhões. Isto é bom para as FAs? De jeito nenhum. Com o desprestígio das FAs, do MinDef e… Read more »

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Vader,

É claro que o investimento em Defesa depende principalmente de vontade política.
Temos exemplos de vários países literalmente quebrados que continuam dedicando grande parte de seu orçamento para a Defesa.
Não é fácil convencer os leigos de que aquilo que não doi no seu calo também pode ser necessário e importante.
Até aqui no blog tem gente que acha melhor cancelar o F-X2, na esperança de que o mundo melhore e que o próximo projeto não tenha qualquer problema ou dificuldade de aceitação.
Abraço,

Justin

Groo
Groo
9 anos atrás

Os fabricantes já gastaram tanto dinheiro com isso que da próxima vez que o Brasil emitir uma RfP para a compra de caças eles enviarão um email com um link da Wikipédia em resposta.

JapaMan
JapaMan
9 anos atrás

Olha só, acho que todo mundo ja sabia no que ia dar, desculpas atrás de desculpas, até se descobrir uma que colasse, a velha história dos cortes de verba, enquanto la em Brasília tudo continua do mesmo jeito, concordo com o Vader, acho que agora é trabalhar para o TAMPAX III, a missão, não tem outro jeito, infelizmente aqui é assim, mais uma vez o sonho acabou.

Roberto F Santana
Roberto F Santana
9 anos atrás
Roberto F Santana
Roberto F Santana
9 anos atrás

Foi mal.
Foi no dia 24, cheguei atrasado.
Alguém tem foto?

Desculpa aí.

Observador
Observador
9 anos atrás

olhem o que já está aparecendo na grande mídia:

http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a3222392.xml&template=3898.dwt&edition=16582&section=134

E:

http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,181,3223328,16588

É, Sr. Nelson, pegue seu boné, limpe suas gavetas e passe no RH antes de ir embora, por favor…

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Não foi uma pessoa só que me falou que teria algo como se fosse um “sinal”, logo de cara…

Mesmo que fosse só na assinatura do contrato, mesmo assim esta grana não teria que estar disponível já ?

O prazo para assinatura do contrato obrigatoriamente não seria ano que vem ou após…

Se fosse tudo feito certinho sairia antes e a grana cadê ?

Acho que é por aí que o Mantega disse.

De qualquer maneira, mais uma pá de cal no FX2 e nos fontados.

Observador
Observador
9 anos atrás

Um último comentário:

Com a falta de preocupação de nossa classe política com a defesa, só haverá mesmo alguma compra se o EUA usarem de contrapartidas comerciais.

É a única desculpa que o GF tem para fechar a compra: ser parte de um acordo comercial maior com o maior mercado consumidor do planeta.

Por isto, o Rafale está fora.

O Gripen NG também.

Ozawa
Ozawa
9 anos atrás

Pois é… E ainda discursam aquele cinica tese da transferência de tecnologia e blá, blá, blá, blá… Porque não fazem como o Chile, só para ficar por aqui na AL e compram vetores simplesmente para manutenção da Força num estado aceitável, e param com essa hipocrisia de adquirirem transferência de tecnologia se não têm dinehiro para isso. O programa F35 por exemplo, nem todos os seus operadores, ao que parece somente o Reino Unido, detêm o domínio da tecnolgia em conjunto com os EEUU, os demais, o “resto”, como Israel, Canadá, “paisinhos de merda” não é mesmo ? Eles serão… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Amigos, Se o FX-2 esta morto, entao como fica o projetos dos subs e do sub nuc? Por que nao cancelam o programa dos subs com a Franca??? Por que nao usam as verbas dos subs e adquiram os cacas??? O que e mais importante para a seguranca nacional, sera que os subs (de alcance limitado, de poder belico limitado, de emprego limitado, de inexpressiva velocidade de resposta, e que ainda por cima levaria outros 20 anos para entrar em operacao), sao mais importantes do que vetores ageis, poderosos e de projecao de poder (Super Hornets por exemplo) e que… Read more »

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Clama Pessoal….. Com certeza o Galante e a turma já devem estar bolando um(_s) novo(s) blog(s) para nossa diversão….. não sei sobre o que… mas eles certamente inventarão algo legal….. 🙂 Eu, embora torcesse secretamente ao contrário, nunca acreditei nestes planos mirabolantes de duas frotas, dois NAe’s, doze escoltas novas, 120 caças, dois mil MBT’s…quando na verdade só se recebeu (os dois primeiros, é verdade… os outros vai depender do $$$$) os P-3 acordados no governo de FHC, duas centenas de tanques Leopard usadões, F-5 da Jordânia (é…. mole ??) e mais alguns C-295 e uns merrecas de Piranha IIIC… Read more »

Nick
Nick
9 anos atrás

Que tal um blog sobre futebol???

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Nick disse:
28 de fevereiro de 2011 às 22:10

Boa… se for de salão. Tenho um ginásio de fustsal fazem 13 anos…..mas confesso que já enjoei um pouco….. afinal, já presenciei cerca de 9.000 jogos nos horários em dou plantão !!

Sds.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Errata: Putz….. em vez de “fustsal” leia-se futsal e onde se lê “horários em…” acrescente-se o “que”… ficando “em que dou plantão”.

Sds.

Cesar
Cesar
9 anos atrás

Talvez uma saída fosse um surto do Chapolin e ele nos atacasse com os Sukhoi. Acho que nem assim, pois os barbudinhos do Itamaraty entrariam em ação e botariam panos quentes, pois somos o grande líder na AL (na cabeça deles) e temos que manter a paz no continente, enquanto o rebotalho se diverte às nossas custas. O revanchismo já está em marcha, já estão pedindo prisão de militares, se esqueceram da anistia ampla, geral e irrestrita. Vamos fazer como a Argentina, que adora expor o Gen. Videla como um nazista em Nuremberg (não que ele tenha sido um santo),… Read more »

JapaMan
JapaMan
9 anos atrás

Tadeu Mendes:

Nem se preocupe com invasões, humilhações, isso jamais aconteceria, sabe porque? o Brasil tem uma arma secreta chamada trio elétrico meu filho, e só colocar o bicho na rua, e pronto, na hora que os gringos fossem invadir, colocávamos na rua ivetão com o trio elétrico dela, mais uma meia dúzia de mulatas atrás, e pronto desarmávamos os gringos e ganhávamos a guerra, pra que avião, subs, tanques se temos o poderoso trio elétrico meu filho!!!

abraço.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Tadeu Mendes disse:
28 de fevereiro de 2011 às 21:18

Se você curte o FS da Microsoft e tem um bom micro, pode visitar RJ, SP, BSB e outras em alta-resolução.

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Amigos, O que Maquiavel iria sugerir ao atual governo? Provavelmente um plano com vários movimentos. No primeiro movimento possivelmente proporia medidas drásticas e impopulares em um único momento, de uma vez só, digamos em fevereiro, preferencialmente antes de uma grande festa nacional, quando as atenções e emoções do povo estão voltadas para farra e folia… ou pão e vinho. Seria uma grande e única pancada, mais ou menos uniforme, para não permitir que nenhum setor se arvore como injustiçado. No segundo movimento, digamos a partir de março, começaria a divulgar os “pacotes de bondade”. Possivelmente um upgrade da bolsa-família (o… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Tadeu e JapaMan, Me solidarizo com a preocupação dos companheiros com a segurança das nossas cidades costeiras, até mesmo porque moro em uma delas. Contudo é possível que exista algum acordo secreto para que, se algo ou alguém ameaçar nossas praias, a 4ª Frota da US Navy venha nos socorrer… 🙂 Quanto a famosa Amazônia Azul não há o que ser preocupar, pois será internacionalizada por falta de ocupação… Ficaremos apenas com as 12 (doze) milhas regulamentares, que podemos vigiar de binóculo do alto dos prédios a beira mar, a partir da Praia do Futuro em Fortaleza, dos Artistas em… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Nick disse:
28 de fevereiro de 2011 às 22:10
Que tal um blog sobre futebol???

Prezado Companheiro

Gosto muito de futebol e tenho o hábito de ir a campo em minha cidade. Mas sempre me chamou atenção o formato dos estádios, lembrando o famoso Coliseu da Roma Antiga…

Fica então a dúvida: seria o ‘espetinho com cerveja’ a nova versão do ‘pão e vinho’ romano?

Sds,
Ivan, o Antigo.

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Baschera,

Vc conhece a expressão Boca de Praga?

Acredito que sim.

Abç,
Ivan.

Nick
Nick
9 anos atrás

Na FSP de hoje: “Cortes na Defesa ameaçam acordo entre Brasil e França Secretária do Orçamento diz que ministério terá que rever contratos em vigor Parceria com franceses envolve gastos de R$ 20 bilhões; novas despesas para compra de caças não serão feitas em 2011 MÁRIO SÉRGIO LIMA DIMMI AMORA DE BRASÍLIA O Ministério da Defesa terá de “cortar na carne” para reduzir em R$ 4,38 bilhões suas despesas, afirmou ontem a secretária do Orçamento Federal, Célia Corrêa. Segundo ela, os cortes terão de ser realizados tanto na manutenção das tropas quanto na revisão dos contratos vigentes, como a aquisição… Read more »

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

O que mais me incomoda é o ministro, que gostaria de administrar o país como se fosse uma caderneta de poupança, simplesmente declarar que não há dinheiro para comprar caças. Oras, é afinal uma compra de prateleira mesmo ?!?!?!?! E a TT que podeira trazer diversos benefícios à industria de defesa e outras, aos trabalhadores, obrigaria a disponibilzar mais qualificação tanto a empresas como a empregado etc ?!?!?!? Fica explícito que o governo não dá valor nenhum para isso. Parece que o negócio desse governo é investir no gado. Aquele gado da música do Zé Ramalho: Eh, ôô, vida de… Read more »

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

“…O Ministério do Turismo afirmou que priorizará ações que preparem as cidades da Copa e da Olimpíada. ..”

Mas cortar $$ do orçamento da educação até pode mas, tem de se garantir o investimento na copa, olimpíadas, carnaval e parada gay !!!

É o “pão e circo para o povo”. Muito mais “circo” é claro …….

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Se fosse um país sério, Mantega, Lulla e demais aceclas seriam chamados a depor em alguma comissão do congresso para justificar o porquê de não comprar caças mas, comprar aviões novos para o GTE, este sim usando aeronaves de úlitma geração e até compra emergenical, caso do Aerolula que segudno o geverno poucos anos depois já não atende mais a demanda.

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Bom, eu gosto dos F 5 EM, ok ??

ah ah ah ah ah !!

🙂

joseboscojr
joseboscojr
9 anos atrás

Afinal as intermináveis discussões noites à dentro sobre o F-X2 e sua TT irrestrita foram completamente em vão servindo única e exclusivamente para se fazer inimizades virtuais.
Eu nunca acreditei mesmo nos tais 120 caças e nem na TIT, mas jurava que haveria uma compra de prateleira de pelo menos 12 caças. Duvidava até dos 36.
Também nunca dei atenção à intenção brasileira de ter sub nuclear, à END, ao São Paulo e seus “falcões”, e tantas outras estripulias.
A sorte é que saí incólume e pelo menos não fiz inimigos virtuais.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

O Ministério da Defesa terá de “cortar na carne” para reduzir em R$ 4,38 bilhões suas despesas, afirmou ontem a secretária do Orçamento Federal, Célia Corrêa.
Segundo ela, os cortes terão de ser realizados tanto na manutenção das tropas quanto na revisão dos contratos vigentes, como a aquisição de helicópteros, submarinos e cargueiros.

A situação do Jobim no governo realmente é incrível. Foi só ele declarar ontem que os cortes não iriam atingir os projetos internacionais para ser mais uma vez desautorizado publicamente, desta vez pela secretária da SOF.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

É um sonho realizado em 2020 a FAB não terá mais aviação de caça e teremos apenas patrulha aerea com ALX + R alguma coisa….

Teremos apenas exercito e marinha com condições minimas de proteção, apostos que tem muitos contentes com a morte do FX-2 e uma mais um passo para o fim da aviação de caça….

Abraços,

Nick
Nick
9 anos atrás

O pior disso tudo é que tem $$$$$. Esse é o ponto.

[]’s

joseboscojr
joseboscojr
9 anos atrás

Nick, Eu discordo. Não sobra dinheiro não. Se levarmos em conta que existe superfaturamento até em compra de borracha de apagar pra prefeitura do interior com 500 habitantes, não sobra muita coisa não. O problema do Brasil é ético e pra “resolver” o problema se faz necessário uma abordagem heterodoxa. Tiro na nuca de corruptos? Não! Temos é que incluir dentro das normas de comportamento que consideramos ético o que hoje consideramos antiético, e pronto, voilà, tudo estará resolvido. Na verdade, na cabeça de grande parte da população é isto que já está ocorrendo. É só virar a norma e… Read more »

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos, bom dia.

A situação está complicada mesmo.

A Secretária do Orçamento Federal Célia Corrêa estaria querendo dizer quais os projetos da Defesa que devem ser cortados (e quais mantidos?) e como administrativamente isso deve ser feito?

Acho que alguém (DR) deveria colocar ordem na casa e mandar esse pessoal falar menos e trabalhar mais, antes que a estrutura do gorverno desmonte.

Dizer que não existe possibilidade de alocar todos os recursos, contingenciar, tudo bem. A partir daí, acho que é ingerência do pessoal do $$$ em área que não lhe compete.

Abraços,

Justin

Grifo
Grifo
9 anos atrás

A Secretária do Orçamento Federal Célia Corrêa estaria querendo dizer quais os projetos da Defesa que devem ser cortados (e quais mantidos?) e como administrativamente isso deve ser feito? Caro Justin Case, é isso mesmo e pior não é novidade. Desde o governo FHC a Casa Civil centraliza todas as liberações de verba, e cada uma tem que ser aprovada individualmente depois de ter o aval do Planejamento (via SOF). Pelo que eu ouvi a FAB vai fazer um corte violentíssimo no custeio, incluindo um corte em quase metade das horas de vôo, e tentar preservar ao máximo os programas.… Read more »

Darkman
Darkman
9 anos atrás

Tudo poderia estar resolvido hj se tivessem escolhido logo os caças.
Mas ficou na enrolação e na indecisão.
Os cortes podem ocorrer sem algum problema, desde de que tivessem já feito a escolha.
Isso já está dano no saco a escolha do FX2, não espero mas nada dos Políticos.

Abs.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

Tambem vejo dessa forma Darkman, a FAB e o MD ficaram em quebra de braço, agora ficou facil vai e cancela….Os submarinos podem ter atrazos mas vão ser feitos.

No fim na briga dos lados, a FAB levou fumo, o Ministro Jobim deve sair com o bolso cheio para as ferias talvez não tão merecidas enquanto a FAB fica com a aviação de caça seriamente ameaçada, não aproveitou o momento favoravel do cumpanheiro LULIN…

Abraços,

Vader
9 anos atrás

edcreek disse:
1 de março de 2011 às 11:37

Prezado Ed, o soldo dos militares da FAB cairá na conta do mesmo jeitinho.

Quem perdeu com as trapalhadas do gf/md, ao querer entubar a FAB com um caça que ela não queria, foi o Brasil, ou seja: nós.

Sds.

Observador
Observador
9 anos atrás

Senhores, Ainda bem que o acordo sobre o FX-2 não foi fechado, ou o Brasil ficaria na posição vexaminosa de ter que rever mais este contrato, como terá que fazer com os demais. O Brasil parece um moleque quando vai fazer compras: primeiro escolhe, diz que está comprado, manda embulhar e, só daí, é que vai ver que não tem dinheiro no bolso. Moleque não é o nosso país. Moleque é este bando imprestável empoleirado no Poder. A PTzada já sabia ano passado que teria que cancelar todas as compras. Só fez a promessa para mexer com os brios da… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
9 anos atrás

Recursos existem com as reservas internacionais se aproximando de quase 300 bilhoes de dolares (o que valoriza ainda mais o real e desindustrializa o pais). E qual eh o retorno da maioria das reservas? talvez 1% ao ano pois aplicadas nos titulos americanos. Qual seria o retorno em desenvolver a ind. nacional de defesa? Apenas economicamente falando? Mais de 1% com certeza. O FX-2 deveria vir (aquisicao) de dotacoes especiais, hora-voo vem de custeio, outro item orcamentario. Quais sao as condicoes de financiamento. A da SAAB, aparentemente, tem uma enorme carencia alem de pgto bem diluido. Mas o GF segura… Read more »