quinta-feira, janeiro 27, 2022

Gripen para o Brasil

Não haverá intervenção militar na Líbia sem mandato da ONU, diz a França

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

PARIS — O novo ministro francês das Relações Exteriores, Alain Juppé, assegurou nesta terça-feira ante a Assembleia Nacional (câmara de Deputados) que não haverá uma intervenção militar na Líbia sem um mandato claro das Nações Unidas.

“Diferentes opções podem ser estudadas, em particular a de uma zona de exclusão aérea. Mas digo muito claramente que nenhuma intervenção será feita sem um mandato claro do Conselho de Segurança da ONU”, afirmou Juppé.

Favoráveis a uma rápida criação de uma zona de exclusão aérea para impedir que os aviões militares do dirigente líbio Muamar Kadhafi bombardeiem as zonas onde estão os civis opositores, os Estados Unidos anunciam na véspera uma mobilização de forças em torno da Líbia.

Mas a imposição de uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia vai requerer a destruição prévia dos sistemas de defesa aérea desse país, segundo afirmou nesta terça o general americano James Mattis, no comando da zona, em uma audiência ante o Senado. “Isso constituirá uma operação militar”, explicou ainda.

O primeiro-ministro britânico David Cameron considerou inadmissível que Kadhafi “assassine seu povo” e enfatizou que, nestas circunstâncias, seria legítimo estudar a instalação de uma zona de exclusão aérea sobre o território líbio.

FONTE: AFP

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

19 Comments

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FAB 2401

TSK TSK

Foi dito a MESMA coisa qdo os USA invadiram o Iraque…….

Conheço essa ladainha…….

FAB 2401

ZE

Vamos ver se o Juppé tem mais sorte do que a recém demitida (na verdade, teve que pedir demissão para não ser demitida) Michèle Alliot-Marie.

Agora, só falta o Jobim !

[ ]S

Vader

“nenhuma intervenção será feita sem um mandato claro do Conselho de Segurança da ONU” Truco a França! Quem vê pensa que ela vai comprar a do Kadafi se os EUA quiserem fazer e andar pro CS da ONU, de novo, ahuahuahua… Engraçado como francês consegue ser arrogante até quando não quer, impressionante, rs… Mas os EUA não irão tomar atitude unilateral: isso seria tudo o que o Kadafi gostaria pra se manter no poder. Gringo é bobo mas não é burro. Os russos e talvez os chinas irão barrar a resolução no CS até receberem mais algum agradinho dos EUA,… Read more »

tplayer

Missões contra a defesa aérea da Libia seriam uma ótima pro F-35. Pena que ainda não está pronto. =/

Vader

Ah sim, lembrando que pra Rússia quanto mais o Kadafi cozinhar, melhor: mais sobe o preço do petróleo.

Ivan

Amigos, Alguém parou para ler o Post Relacionado nº 03 ou nº 04 ? Não ? No ‘Rafale a caminho da Líbia’: ” No final da manhã desta sexta-feira, 28 de agosto, três caças Rafale monopostos decolaram da Base Aérea de Saint-Dizier (França), em direção a Trípoli, na Líbia.” ” Os três caças franceses deverão se juntar a outras 75 aeronaves líbias e de outros países para um desfile aéreo, no dia 1º de setembro, para celebrar o 40º aniversário da “Grande Jamahiriya Popular e Socialista”.” ” Segundo a Força Aérea Francesa, a presença dos três caças Rafale do padrão… Read more »

Vader

Eu também achava que era uma barbada. Mas lá se foi mais uma venda do Rafale pro vinagre…

Enterraram uma cabeça de burro na Dassault, não é possível… 🙂

Rodrigo

Complementando o Vader….

No fim os gringos e ingleses que vão suar e sangrar na Líbia.

Fora o gasto financeiro.

Depois virá a recompensa, com acordos vantajosos com o novo Governo da Líbia, enquanto quem não moveu uma palha vai ficar criticando.

Mauricio R.

A China PRC até já mandou uma fragata p/ “dar um aviso”, então talvez somente os russos amolem um pouco.
Afinal boa parte do equipamento de deverá tomar tiro, foi vendido por eles ou pelos franceses.

Vader

Rodrigo disse: 1 de março de 2011 às 16:00 Não, e o mais engraçado é que a França e a Itália teriam todo o interesse do mundo em remover rapidamente o Kadafi do poder, e fazer uma transição segura e pacífica, que preservasse a união nacional, afastasse os extremistas, contivesse uma onda imigratória ilegal e, principalmente, preservasse o petróleo que estes países compram aos montes da Líbia. Além disso para os dois países seria só atravessar o Mediterrâneo. Seria “um tirinho” como diriam os mineiros… Mas o que ocorre é que o safado do Berlusconi é, parafraseando o demiurgo nosso… Read more »

Observador

Senhores, A França fará o que os EUA fizerem. No começo vão fazer beicinho, só para manter a dita “independência ideológica”, mas vão embarcar, como embarcam no Afeganistão e no Iraque. E, se os EUA esnobarem a ONU como já fizeram antes, convocado os demais membros da OTAN, a França também vai junto. Por incrível que pareça, quem vai decidir de que lado estes países ficarão é o próprio Kadafi. Basta que ele continue a usar aviões para bombardear a população e pronto: a ONU, os EUA e outros serão chamados a intervir. Pode inclusive haver uma cisão da Líbia… Read more »

Renato Oliveira

Como se a França mandasse em algum lugar… nem em casa eles mandam direito… Quanto a ‘destruir as defesas da Líbia’, seria um repeteco da El Dorado Canyon, de quase 30 anos atrás, que envolveu o saudoso F-111 mais o batismo de fogo do F-18 e do HARM. O resultado foi destruição total das defesas líbias que quiseram atacar, sem nenhuma aeronave dos EUA perdida. As FFAA da Líbia não melhoraram empraticamente nada depois daquilo, nem quantitativamente nem qualitativamente. Os Mirage F1 são ridículos, e as aeronaves russas adquiridas são de ataque, mais adequados para o uso covarde que o… Read more »

Tadeu Mendes

Amigos, Eu sei, voces ja sabem, e toda a torcida do Flamengo tambem sabe que essas revolucoes “democraticas” na Africa (no Magreb) sao parte do plano estrategico do islamismo radical para tombar e tomar governos (simpaticos ao Ocidente e/ou fornecedores de petroleo para Europa e EUA). O grande Califato esta se formando rapidamente (Thanks to Iran). Detesto o Kadaf,i que e tao musulmano quanto foi Saddam e seus brutais filhos (se lembram deles? Pois e, ja estao apodrecendo ha muito tempo) . Pelo menos o Kadafi abandonou sua cruzada contra os cruzados, desde que Reagan mandou baixar o porrete (bombardeou)… Read more »

Baschera

PresidentA Dilma…… mande para o Golfo de Sidra o A-12 e suas escoltas…. mais o NT Gastão Motta…..

Sds.

Rodrigo

O trocadilho vai ser triste…

Mas o Brasil não pode mandar nem uma Sidra Cereser…

Imagina El Opalon 😀 😀 😀

Wagner

Poxa

Agora que até mesmo eu ( pasmem) quero que os EUA destruam os aviões, ou pelo menos as pistas de pouso, dos Kadafistas, o Império está moleirando ??????

Pooxa !!! Vão ficar iguais aos Ingleses ???

Se os EUA só destruirem as pistas das bases Líbias pró-kadafi, e considerando-se que este não possuem nenhum Yak 38 ou harrier, a Navy não precisa nem esplodir os Migs: basta detonar as pistas.

O Enterprise sozinho faz isso…

De fato, Moscou está querendo alguma vantagem: Provavelmente acelerar a sua entrada na OMC.

Wagner

Aliás é uma maneira de salvar muitas vidas…

Ivan

Wagner, Estou “pasmo”… até vc? Pois bem, penso que os americanos não devem se meter nessa fria, todos os outro podem, menos eles. A Liga Árabe pode muito bem mobilizar a Força Aérea do Egito para impor uma área de exclusão aérea no Nordeste da Líbia (Benghazi a Tobruk), bem como montar hospitais de campanha entre El Alamein (no Egito) e Tobruk (na Líbia) para atender os refugiados feridos. Para isso poderia ‘pedir’ suporte técnico americano. Mas não fazem nem uma coisa nem outra. A União Européia poderia criar zonas de exclusão aérea a partir das ilhas de Malta e… Read more »

Wagner

Verdade, boa análise.

Mas…

Qual é mesmo o nome daquela bomba da Otan feita especialmente para destruir pistas ??? Tinha até no simulador do ef2000…

Últimas Notícias

Quanto custa a conversão de jatos A330-200 em A330 MRTT?

Com o anúncio da abertura de licitação da Força Aérea Brasileira para a aquisição de dois jatos A330-200 e...
- Advertisement -
- Advertisement -