Home Aviação de Transporte C-130J ‘Super Hercules’ chega aos 200

C-130J ‘Super Hercules’ chega aos 200

264
13

Em informe de 20 de julho divulgado no evento aéreo internacional de Farnborough, Inglaterra, a Lockheed Martin noticiou que foi completada, recentemente, a montagem da 200ª aeronave de transporte C-130J ‘Super Hercules’. Trata-se do segundo HC-130J do Comando de Combate Aéreo da Força Aérea dos EUA (U.S. Air Force’s Air Combat Command).

Segundo Ross Reynolds, vice-presidente da Lockheed Martin para os programas C-130, “o excelente alcance e carga paga do C-130, em condições de elevada altitude e clima quente tornam o avião um dos preferidos entre as forças terrestres. Não é uma promessa distante ou uma ideia, é um avião de transporte comprovado em combate, confiável, acessível e que pode atender às crescentes necessidades de mobilidade aérea hoje. O C-130J ainda aponta para novos horizontes em termos de projetos e temos ainda mais nas pranchetas.”

Outros marcos atingidos recentemente foram a celebração, no Canadá, do 50º aniversário de recebimento da primeira aeronave C-130. E, em junho deste ano, o Canadá recebeu seu primeiro CC-130J, de uma frota que deverá chegar a 17 unidades.

Competição com o KC-390 da Embraer

Nesta quarta-feira, 21 de julho, o executivo da Lockheed Martin confirmou ao site Flight International que considera o KC-390 um competidor do C-130J: “Claro que vemos o KC-390 como um competidor. Mas a questão chave que a Embraer deve responder é o quanto seu avião é realmente capaz. Nós ainda não sabemos. O C-130J pode operar em pistas de terra, por exemplo (“go into dirt”). Ainda se está por determinar se o KC-390 pode fazer isso, e são capacidades como essa que fazem o C-130J se sobressair”, disse Ross Reynolds.

O executivo afirmou que a Lockheed espera uma boa demanda para o C-130J nos próximos anos. Os pedidos atuais são de 99 aeronaves, mas ele diz que, provavelmente, haverá novas encomendas de clientes existentes e novos: “Acreditamos que deverá haver mais 150 encomendas dos EUA e outras 100 internacionais nos próximos 10 anos. A Força Aérea, o Corpo de Fuzileiros Navais, a Marinha, a Guarda Costeira e o Serviço Florestal dos EUA são clientes potenciais, enquanto que, internacionalmente, estamos interessados no Oriente Médio, África e Sudeste Asiático.

FONTES Lockheed Martin e Flightglobal (colaborou: Justin Case)

FOTOS: Lockheed Martin

VEJA TAMBÉM:

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
J. ClaroAlexG-LOCVitorDaniel Rosa Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alfredo.Araujo
Visitante
Alfredo.Araujo

Enquanto o C390 não sair das pranchetas esse numero vai aumentar, pois não existe concorrente ao J…

Na ultima pagina da revista Força Aerea desse mês tem uma crônica mto interessante. São três C130 e um sinal de + entre eles… e no final um = e um C390… C130+C130+C130 = C390 =D

abs

A7X
Visitante
A7X

“Não é uma promessa distante ou uma ideia, é um avião de transporte comprovado em combate, confiável, acessível e que pode atender às crescentes necessidades de mobilidade aérea hoje.”

É impressão minha ou essa declaração foi emio que uma alfinetada no projeto KC-390. Ironia enorme seria o Brasil defendendo um projeto em desenvolvimento depois de todas as críticas que o Gripen NG sofreu por aqui.

Abs.

A7X
Visitante
A7X

correção: emio = meio

Nick
Visitante
Nick

Só o fato da LM estar considerando seriamente o KC-390, demonstra as qualidades do projeto.

[]’s

Edu Nicácio
Visitante

O Hércules é bom? Sim. O KC-390 é bom? Sim. Será um sucesso? Depende das nossas encomendas, das encomendas dos parceiros e do quão bem o próximo presidente venderá o nosso país ao mundo…

Se a Embraer chegar às 700 unidades pretendidas nos próximos 20 anos, terá sido um sucesso retumbante! E o Brasil precisa (e pode) bem mais que as 28 unidades iniciais (MB, EB, Correios, etc, podem operá-lo). Vejo algo como 100 unidades um número mais próximo à nossa necessidade…

Potencial ele tem, e me enche de orgulho…

Avante, Brasil! Voa, Embraer! Voa KC-390!!!

osorio
Visitante
osorio

Ao meu ver,para derrubar o Hercules e a LM,uma parceria com a Boeing não seria nada mal

Edmar
Visitante
Edmar

Caros Amigos.:

Tomara que o projeto da Embraer seja concluido e faça frente a este projeto americano, se não, vai ser igual o FX2! deixa tudo pro outro dia!

Abraços.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Eduardo Cláudio Nicácio, Infelizmente não posso concordar com sua otimista projeção de 100 (cem) unidades para as encomendas estatais. Penso que 36 (trinta e seis) para a FAB seria seu limite superior, pois não é apenas adquirir, mas manter e treinar tripulações necessárias. Estas 3 (três) dúzias, com uma disponibilidade de 80 a 85 %, já representaria um poderoso componente de transporte aéreo. Lembre-se que outras aeronaves de transporte são necessárias, como os C-105 Amazonas e os velhos Bandeirantes, que mais cedo ou mais tarde serão substituídos. Contudo acredito que um pequeno número de aviões de transporte pesado, como o… Read more »

Daniel Rosa
Visitante
Daniel Rosa

Ivan, o prognóstico feito pelo Nicássio tem embasamento. A fonte é fidedigna. Existe a possibilidade de a FAB adquirir entre 60 e 80 exemplares. O Correio demonstrou interesse em 20 unidades. Tudo é possivel. Claro que uma coisa são planos… e outra são realizações. A torcida pelo nosso avião é enorme, e que a LM se de por satisfeita pelo fato de seu avião levantar muita poeira em pista de terra, enquanto o nosso leva 4.6tn a mais de carga com uma velocidade perto de 40% maior!

Vitor
Visitante
Vitor

Os Correios ainda querem o KC390?

G-LOC
Visitante
G-LOC

Considerando que o C-130 está sendo fabricado já por mais de 50 anos é possível que os KC390 da FAB sejam substituidos por novos KC390.
Imagino versões de patrulha maritima substitundo os P3 e alerta antecipado substituindo os E99. Não seria a melhor plataforma mas seria escolhido mais por motivo político.

Alex
Visitante
Alex

temos outras empresas de logística, que trabalham apoio ao pre-sal, e transportadoras particulares, como varilog, e outras.

J. Claro
Visitante
J. Claro

A nossa Embraer é a maior prova maior
de que temos um futuro brilhante enquanto nação