sexta-feira, agosto 19, 2022

Gripen para o Brasil

‘Solar Impulse’ faz primeiro voo

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Avião é movido a energia solar

Barra de Cinco Pixels

vinheta-clipping O Solar Impulse, avião com motores alimentados por energia solar, fez nesta quarta-feira seu primeiro voo, de uma hora e meia, etapa inicial de uma série de testes que deve culminar dentro de três anos com um voo ao redor do mundo.

O protótipo imaginado pelo explorador suíço Bertrand Piccard iniciou o voo às 10H28 (5H28 de Brasília) na base militar de Payerne, oeste da Suíça.

Quase sem barulho, e depois de ter percorrido apenas 100 metros, o Solar Impulse subiu lentamente e desapareceu no céu, deixando para trás uma multidão de curiosos e jornalistas.

Seguido por dois helicópteros, o avião propulsado por quatro motores elétricos de 10 cavalos de potência cada um, voou durante 90 minutos, pilotado pelo alemão Markus Scherdel.

A aeronave tem uma envergadura similar a de um Airbus A340 (63,4 metros), mas não pesa mais que um carro (1.600 quilos).

Como única fonte de energia, o avião utilizou 12.000 células fotovoltaicas, que cobrem suas asas, e alimentam de energia os quatro motores elétricos e permitem recarregar as baterias de lítio de 400 quilos.

Depois de ter alcançado uma altura de 1.200 metros, o avião pousou com as rodas finas na pista pouco antes do meio-dia, sob os aplausos dos presentes.

“Nunca um avião deste tipo havia voado antes”, declarou Piccard.

“Fazê-lo decolar era um enorme sinal de interrogação”, recordou, antes de destacar que o primeiro voo dá a confiança necessária para o próximo voo e as próximas missões.

Este primeiro voo, que foi adiado várias vezes pelas condições meteorológicas desfavoráveis, aconteceu após um primeiro “salto” de alguns metros de altura em dezembro de 2009.

“A primeira dúvida era saber se tínhamos potência suficiente para decolar, e depois se poderíamos fazer pousar o avião”, disse André Borschberg, co-fundador do projeto.

A aeronave reproduziu fielmente os testes “virtuais” realizados no simulador, afirmou o piloto.

Depois do primeiro voo, a equipe de 70 pessoas que trabalhou durante sete anos no projeto espera agora realizar outros testes para aperfeiçoar a aeronave e construir um segundo modelo, que dará a volta ao mundo em cinco etapas até 2013, e não 2012 como haviam anunciado previamente os organizadores.

Em uma próxima etapa, o Solar Impulse vai decolar antes do verão (hemisfério norte, inverno no Brasil) de Payerne, para uma viagem de 36 horas sem escalas para testar a capacidade do avião de voar tanto de dia como de noite.

FONTE/FOTO: G1/news.cnet.com

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest

9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
luiz_sp

bomba bomba

ESSA AERONAVE É A REAL VENCEDORA DO PROGRAMA FX , não consome combústivel, e peças de reposição em promoção

ezeca

kkkk…
mas que daria um belo vant de patrulhamento
pra nossa costa e fronteiras daria!!!!!

Matheusts

Ta ai o futuro de nossa aviação sem combustivel liquido ou solido mais apenas o aproveitamento do nosso sol mesmo tendo pouca potencia de apenas 10 cavalos por motor tudo evolui talves em um futuro tenhamos aviões imensos de pasageiros movidos a energia mais barata e mais ecologica o SOL

Galileu

hahahah realmente pra FAB tem que ter consumo 0 de combustivel

Tem um navio que vai dar a volta ao mundo tambem utiliza energia solar

Alex

até avião ecologicamente correto os gringos já em, e aqui na terra atrasada……

Mateus Lobo

O que muito veem como uma curiosidade eu vejo uma arma e tanto!
Isso como um VANT de patrulhamento seria quase perfeito, graças sua autonomia de umas 8 à 12 horas de voo (8h é garantido pelo posinamneto do sol,+ de 10 depende da bateria) . As baterias brevemente deverão aumentar sua capacidade de armazenar enegia em três vezes e os painéis solares estão evoluindo também, ou seja futaramnete, daqui a uns 5 ou 6 anos no máximo poderiam contruir outro com uma potencia e alcance maiores.

Bosco

Mateus,
existem programas para UAVs que ficarão no ar por 5 anos ou mais, sem nunca aterrissar, alimentados exclusivamente por energia solar.
Alguns poderão substituir satélites em algumas tarefas.
Vários UAVs movidos a energia solar já voaram. A exclusividade do Solarimpulse se deve ao fato de ser uma aeronave tripulada.
Um abraço.

Mateus Lobo

5 anos?!!! Caramba! :O

glauber

Galileu disse:
8 de abril de 2010 às 0:41

hahahah realmente pra FAB tem que ter consumo 0 de combustivel.

heheheh verdade^^

Últimas Notícias

VÍDEO: 53º aniversário da Embraer

Comemoramos hoje o 53º aniversário da Embraer! São mais de cinco décadas superando desafios e fomentando a inovação à...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -