domingo, abril 18, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer teve lucro menor em 2008

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Quatro trimestre registrou prejuízo líquido

A Embraer apresentou no quarto trimestre de 2008 um prejuízo líquido de R$ 40,6 milhões, contra um lucro líquido de R$ 399,7 milhões no mesmo trimestre de 2007. No ano passado como um todo, a empresa teve um lucro de R$ 428,8 milhões, contra R$ 1,185 bilhão em 2007, uma queda de 63,8%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (26).

A receita líquida da Embraer no quarto trimestre de 2008 foi de R$ 4,139 bilhões, contra R$ 3,298,5 bilhões no mesmo período do ano anterior, um crescimento de 25,5%. Em 2008 como um todo, a receita líquida ficou em R$ 11,746 bilhões, 17,5% acima dos R$ 9,993 bilhões de 2007.

As despesas operacionais somaram R$ 396,6 milhões no último trimestre de 2008, representando um crescimento de 17,7% em relação aos R$ 336,9 milhões apurados no quarto trimestre do ano anterior. Em 2008, as despesas operacionais aumentaram 16,1%, totalizando R$ 1,294 bilhão, ante R$ 1,114 bilhão em 2007.

No quarto trimestre do ano passado foram entregues 59 aviões, contra 61 no mesmo período um ano antes. Em 2008, foram entregues 204 jatos, contra 169 entregues em 2007, o que representa a maior quantidade de aeronaves entregues em um ano pela empresa.

A Embraer registrou no trimestre passado uma despesa com variações monetárias e cambiais de R$ 179,3 milhões, ante uma receita de R$ 12,8 milhões apresentada em igual período um ano antes. A oscilação, segundo a empresa, se deve ao “impacto de variações cambiais sobre ativos e passivos denominados em outras moedas principalmente em reais”.

Já em 2008 como um todo, a Embraer apurou uma despesa com variações monetárias e cambiais de R$ 188,8 milhões enquanto no mesmo período de 2007 a receita foi de R$ 14,5 milhões. O crescimento da despesa com variações monetárias e cambiais ocorreu por conta da contabilização de provisões relativas às operações de “hedge” operacional, segundo comunicado.

FONTE: Folha online

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Zorann

Acho muito curioso o fato do governo dar tanto apoio à industria automobilística (redução de IPI, significando que o governo está abrindo mão de receita)e nenhum à 3°maior fabricante de aeronaves do mundo. A FAB precisando de novas aeronaves de transporte pesado (EMB 390), de modernização para os Bandeirante, de novas aeronaves de transporte para substitui-los, de mais aeronaves de alerta aéreo, patrulha marítima, sensoreamento remoto, novos caças (FX-2), novos treinadores (poderiam ser uma nova versão do AMX, como aquela proposta à Venezuela). A Marinha necessita de modernização dos A-4 (não somente de 12, mas das 23 aeronaves), novos aviões… Read more »

Zorann

Acho muito curioso o fato do governo dar tanto apoio à industria automobilística (redução de IPI, significando que o governo está abrindo mão de receita)e nenhum à 3°maior fabricante de aeronaves do mundo. A FAB precisando de novas aeronaves de transporte pesado (EMB 390), de modernização para os Bandeirante, de novas aeronaves de transporte para substitui-los, de mais aeronaves de alerta aéreo, patrulha marítima, sensoreamento remoto, novos caças (FX-2), novos treinadores (poderiam ser uma nova versão do AMX, como aquela proposta à Venezuela). A Marinha necessita de modernização dos A-4 (não somente de 12, mas das 23 aeronaves), novos aviões… Read more »

Reportagens especiais

Fort Worth Alliance Air Show 2015 – F-22 Raptor

Um amigo uma vez me disse brincando que depois de assistir a uma demonstração do F-22 passou a acreditar...
- Advertisement -
- Advertisement -