Home Noticiário Internacional Embraer prevê queda nos pedidos em 2009

Embraer prevê queda nos pedidos em 2009

66
0

O presidente da Embraer, Frederico Curado, afirmou nesta quinta-feira que a crise global de crédito está dificultando a venda de novos aviões, o que deve provocar uma queda nos pedidos em 2009.

Com isso, as vendas da companhia no próximo ano devem ficar “abaixo da receita”, disse ele em encontro com jornalistas.

– Nos últimos quatro ou cinco anos, vínhamos conseguindo vendas acima da receita, acrescentou.

Isso ocorre porque os pagamentos só são feitos na entrega das aeronaves, algo que normalmente demora meses após o pedido. O quarto trimestre já deve mostrar uma pequena queda no backlog (carteira de pedidos), segundo o executivo.

Curado também afirmou que há clientes pedindo adiamento de entregas “e, por isso, o diálogo com eles está se intensificando”. A carteira de pedidos da Embraer em 2008 deve chegar a US$ 21 bilhões, sendo que a empresa conseguiu US$ 7 bilhões em novos contratos.

Fonte: Reuters

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Vassily Zaitsev
Vassily Zaitsev
11 anos atrás

Imaginem só um fato hipotético: a Bombardier entra em profunda crise, não consegue honrar seus compromissos e a Embraer “chega junto”, jogando na mesa uma proposta de compra de 51% das ações da rival. Diversas empresas construtoras de aeronaves já sumiram ou foram absorvidas pela concorrência. Seria somente mais um caso.

RL
RL
11 anos atrás

Essa notícia seria maravilhosa.

Iuri Korolev
11 anos atrás

Camarada Vassily Zaitsev
O que não queremos para nós não desejemos para os outros …

Sds
Iuri

Ivan
Ivan
11 anos atrás

Camaradas Iuri e Vassily, Aqui quem lhes escreve é Ivan, porêm não mas Terrível. Fusão no mundo globalizado está ficando cada vez mais comum então uma fusão Embraer/Bombardier não seria surpresa. Existem muitos brasileiros hoje na empresa canadense. A questão maio é o que somaria esta fusão. Parece mais, guardada as devidas proporções, a fusão da Boeng com a McDonnell que tinham linhas concorrentes como por exemplo Jumbo 747 e DC-10/MD-11. Morreu a linha mais fraca. Não sei não, amigos, ou melhor, camaradas… Seria apenas redução de custos de desenvolvimento na espectativa de não dividir o mercado americano, mas aí… Read more »

Vassily Zaitsev
Vassily Zaitsev
11 anos atrás

Imaginem só um fato hipotético: a Bombardier entra em profunda crise, não consegue honrar seus compromissos e a Embraer “chega junto”, jogando na mesa uma proposta de compra de 51% das ações da rival. Diversas empresas construtoras de aeronaves já sumiram ou foram absorvidas pela concorrência. Seria somente mais um caso.

RL
RL
11 anos atrás

Essa notícia seria maravilhosa.

Iuri Korolev
11 anos atrás

Camarada Vassily Zaitsev
O que não queremos para nós não desejemos para os outros …

Sds
Iuri

Ivan
Ivan
11 anos atrás

Camaradas Iuri e Vassily, Aqui quem lhes escreve é Ivan, porêm não mas Terrível. Fusão no mundo globalizado está ficando cada vez mais comum então uma fusão Embraer/Bombardier não seria surpresa. Existem muitos brasileiros hoje na empresa canadense. A questão maio é o que somaria esta fusão. Parece mais, guardada as devidas proporções, a fusão da Boeng com a McDonnell que tinham linhas concorrentes como por exemplo Jumbo 747 e DC-10/MD-11. Morreu a linha mais fraca. Não sei não, amigos, ou melhor, camaradas… Seria apenas redução de custos de desenvolvimento na espectativa de não dividir o mercado americano, mas aí… Read more »