Home Aviação de Caça Bahrain decide comprar 16 caças F-16V por US$ 3,8 bilhões

Bahrain decide comprar 16 caças F-16V por US$ 3,8 bilhões

3383
31
F-16 do Bahrain

MANAMA — O Bahrain anunciou na terça-feira que assinou um acordo de US$ 3,8 bilhões com Lockheed Martin para 16 aviões de combate F-16 atualizados.

A Força de Defesa de Bahrain assinou o acordo com a empresa dos EUA durante uma exposição de defesa no reino do Golfo, sede da US Fifth Fleet, informou a agência estatal de notícias BNA.

O presidente dos EUA, Donald Trump, aliviou as restrições à venda de armas para países como o Bahrain.

Bahrain foi abalado pela tormenta desde 2011, quando manifestantes atingiram as ruas para exigir uma monarquia constitucional e um governo eleito.

O pequeno arquipélago do Golfo tem uma população maioria xiita e foi governado por mais de dois séculos pela dinastia sunita Al-Khalifa.

As autoridades do Bahrain sofreram críticas severas por sua repressão à dissidência política.

Centenas de manifestantes foram presos desde 2011 e uma série de ativistas e clérigos de alto perfil foram presos ou despojados da cidadania.

O governo acusou o Irã de incitar a agitação.

FONTE: Agence France-Presse, publicado em 18 de outubro de 2017

NOTA DO PODER AÉREO: Observar que o valor final e a quantidade de aeronaves são diferentes dos anunciados pela DSCA em setembro.

Nota da US Defense Security Cooperation Agency (DSCA) sobre a venda ao Bahrain, no dia 8/9

WASHINGTON — O Departamento de Estado fez uma determinação aprovando uma possível venda militar estrangeira ao governo do Bahrain para aeronaves F-16V com apoio. O custo estimado é de US$ 2,785 bilhões. A Agência de Cooperação de Segurança e Defesa entregou a certificação exigida notificando o Congresso desta possível venda hoje.

O governo do Bahrain solicitou uma possível venda de dezenove (19) aeronaves F-16V; dezenove (19) M61 Vulcan 20mm Gun Systems; vinte e dois (22) motores F-16V F-110-GE-129 (inclui 3 peças sobressalentes); Vinte e dois (22) APG-83 radares AESA (inclui 3 peças sobressalentes); vinte e dois (22) computadores de missão modular (inclui 3 peças sobressalentes); vinte e dois (22) Sistemas de Navegação Global Integrados / LN260 EGI (inclui 3 peças); vinte e dois (22) geradores de exibição programáveis ​​melhorados (iPDG) (inclui 3 peças sobressalentes); e trinta e oito lançadores (38) LAU-129.

Esta venda também inclui dezenove (19) AN/ALQ-211 AIDEWS Systems, trinta e oito (38) lançadores LAU-118A, quarenta e dois rádios (42) AN/ARC-238 SINCGARS ou equivalente, vinte e dois Sistemas de Identificação Avançada de Amigo ou Inimigo (AIFF) (22) AN/APX-126  ou equivalente, vinte e dois (22) aplicativos criptográficos, equipamentos de comunicação seguros, peças sobressalentes e peças de reparo, treinamento de pessoal e equipamentos de treinamento, simuladores, publicações e documentação técnica, e serviços de suporte técnico de contratação do Governo dos EUA, contêineres, suporte de mísseis e equipamentos de teste, integração e teste de fabricantes de equipamentos originais, serviços de suporte e treinamento técnico do governo dos EUA e contratação, pesquisa de local, projeto, estudos/análise/serviços de construção, operações/manutenção/treinamento/suporte associados instalações, segurança cibernética, suporte crítico de recursos informáticos, proteção de força e outros elementos relacionados de logística e suporte a programas.

O custo estimado total do programa é de US$ 2,785 bilhões.

Esta proposta de venda contribuirá para a política externa e a segurança nacional dos Estados Unidos, ajudando a melhorar a segurança de um importante aliado não-OTAN, que tem sido e continua a ser um importante parceiro de segurança na região. Nossos interesses de defesa mútua ancoram nosso relacionamento e a Royal Bahraini Air Force (RBAF) desempenha um papel importante na defesa do Bahrain.

A venda proposta melhora a capacidade de Bahrein de engajar ameaças atuais e futuras. O Bahrain usará a capacidade como dissuasor das ameaças regionais e fortalecerá sua defesa da pátria. Essa compra de F-16Vs melhorará a interoperabilidade com os Estados Unidos e outros aliados regionais. O Bahrain emprega 20 F-16 dos Blocks mais velhos e não terá dificuldade em absorver essas aeronaves para suas forças armadas.

A venda proposta dessas aeronaves não alterará o equilíbrio militar básico na região.

O contratado principal será Lockheed Martin. Não há contratos de compensação conhecidos propostos em conexão com essa venda potencial.

A implementação desta venda proposta exigirá a atribuição de pelo menos dez (10) representantes adicionais do governo dos EUA e cerca de setenta e cinco (75) representantes contratados no Bahrein.

Não haverá nenhum impacto adverso na preparação da defesa dos EUA como resultado desta venda proposta.

Este aviso de venda potencial é exigido por lei e não significa que a venda tenha sido concluída.

31 COMMENTS

  1. Ótima compra, o melhor na sua classe.
    Único País da região a manter relações com Israel, pequenas …. mas as tem.
    Israel mantém um funcionário como representante comercial nesse País.
    Desconheço se há recíproca.

  2. “O reino possui uma pequena, mas bem equipada força militar, denominada Forças de Defesa do Bahrein, totalizando cerca de 13.000 militares. O comandante supremo das forças armadas do Bahrein é o rei Hamad bin Isa Al Khalifa.

    O governo do Bahrein possui relações estreitas com os Estados Unidos, tendo assinado um acordo de cooperação militar, em 1991, que permitiu a instalação de uma frota naval norte-americana no país.”
    Wiki
    O País tem cerca de 1.100.000 hab.

  3. Você olha uma venda dessas, onde o preço unitário de um F-16 “básico” sai por muito mais de 100 milhões a unidade, então percebe que o preço que o governo americano paga nesse tipo de aeronave não é o mesmo que uma nação cliente.
    .
    Algo para se lembrar quando se vê os preços “flyaway” dos caças americanos e erroneamente se tenta comparar com o que nós aqui embaixo iremos pagar no Gripen NG.

  4. Quem utiliza o F-16 sabe que é um caça de qualidade, logo esse investimento se justifica. Tem gente que investe em cada porcaria e remendão. Acho bem acertado em investir numa versão atualizada do Viper, o qual é uma plataforma sólida, consagrada e mostrou a que veio.

  5. Ou que para vender o F-35 para por apenas 100zinho, alguém vai pagar caro em outros produtos da LM.
    E afinal, os custos da compra da General Dynamics e desenvolvimentos posteriores já forsm pra lá de diluídos.
    A LM vai enfiar a faca enquanto o Gripen E não sair do papel.

  6. Voar no sentido de estar à venda. E ainda assim o F-16 tem uma senhora linha de montagem e o poderoso lobby americano.

  7. E se alguém aqui achar que o F-16 não deve nada ao F-39 melhor colocarmos cangalha de burro, pois poderíamos estar usando F-16 desde o F-X1.

  8. F16, mais de 4.550 unidades produzidas e contando… Claro que todo projeto tem seu tempo, ele pode até não assustar, mas sabendo usar, o F16V ainda impõe respeito!

  9. Interessante e deixa claro o quanto caro está o F-16V com um preço próximo de 150 milhões por unidade.
    Um F-35 jamais sairia por menos de 160 milhões de dólares.
    O Gripen E custou menos de 135 milhões, mesmo com o menor numero de unidades encomendadas, agora imagina se eles venderem umas 200 unidades mundo a fora.
    O Gripen E enterrou o F-16 para as nações que não precisam do FMS ou não recebem ajuda militar estadunidense.

  10. Interessante e deixa claro o quanto caro está o F-16V com um preço próximo de 150 milhões por unidade.
    Um F-35 jamais sairia por menos de 160 milhões de dólares.
    O Gripen E custou menos de 135 milhões, mesmo com o menor numero de unidades encomendadas, agora imagina se eles venderem umas 200 unidades mundo a fora.
    O Gripen E enterrou o F-16 para as nações que não precisam do FMS ou não recebem ajuda militar estadunidense.

  11. Preço absurdo.
    Mais caro que um F35…
    Um caça com custos já amortizados…
    Onde podem, passam a faca…
    Nada a ver com custos…

  12. Não sei se justifica, mas o pacote tem outros itens.

    Com a palavra os técnicos…não sei se o que foi citado custa realmente o preço excedente que está sendo cobrado por cada caça. Como destacado acima, há, no pacote, também, os F16 já em uso pelo Bahrein.

    E com certeza o F16 custa mais caro à outros países que para os EUA. Isso é uma coisa que não precisa nem ser discutida.

  13. O que define o preço por aeronave é o recheio eletrônico, sobressalentes, armas, complementos de todo tipo, e pelo visto no post o comprador foi bem exigente, quer tudo novo e moderno, totalmente operacional e de ponta ! Logo, o preço sobe, lógico !
    E naquelas bandas, onde o radicalismo e a violência são a norma, é uma compra sensata.

  14. Na matéria não cita nada sobre estar incluso a modernização dos Vipers block 40……….. e tampouco cita misseís ou bombas guiadas……….

    Acho que vcs estão supondo que o valor inclua a modernização das unidades ja operacionais.

  15. Tem gente comparando o pacote global do F-16V, incluindo peças, sobressalentes e modernização de outras aeronaves block 40 para “V” com o preço de prateleira do Gripen E…
    Esse tipo de aquisição não é “custo” e sim investimento. Gripen pelado não serve pra nada e depois que vier o “pacote” de suporte, o sueco irá bater na mesma faixa de preço do FMS do F16.

    Sds

  16. Possani 19 de outubro de 2017 at 22:53
    Caro não?
    _______________

    Não.
    Basta ler o que o Strobel postou e muito bem lembrado como afirmou o Galante.
    Eles simplesmente terão o Melhor do melhor.
    Viper …. vida longa.
    Não indentifiquei o pct de armas, mas lembro que os Âmis tem uma BN já.
    Correção:
    População do País: 1.450.000, 90% são NÃO nativos.

  17. Saudi Arabia, EAU e Egito mantém fortes relações com o Bahrein, inclusive
    com acordos militares e de segurança interna.
    Com o Quatar estão as turras, assim como os outros aliados que mencionei.
    Desconheço a posição de Omã, um país que dificilmente se envolve em problemas
    e muito próspero.
    ______________________________

    Ivo 20 de outubro de 2017 at 11:21
    E incluí, como já citado pelo Strobel e confirmado pelo Galante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here