Home Aviação de Caça Vídeo: Saab True Collaboration – transferência de tecnologia para o Brasil

Vídeo: Saab True Collaboration – transferência de tecnologia para o Brasil

4327
25

Os primeiros engenheiros brasileiros chegaram na Suécia no início de 2016, para ajudar a desenvolver o futuro caça da FAB.

Até 2022, mais de 350 brasileiros vão trabalhar com o projeto Gripen NG na Suécia. Além da Embraer, as empresas AEL, Akaer, Atech e Inbra, entre outras, também estão enviando profissionais para a sede da Saab em Linköping.

Eles vão atuar no desenvolvimento da aeronave, gerenciamento de projeto, desenvolvimento de simuladores e certificação, dentre outras atividades.

Com status de parceiro no projeto Gripen NG, o Brasil tem papel de protagonista no desenvolvimento da versão para dois pilotos e nos primeiros estudos de viabilidade do Sea Gripen, modelo com adaptações necessárias para operar a bordo de porta-aviões.

Nos vídeos da série divulgada pela Saab chamada True Collaboration, são apresentados os primeiros brasileiros que foram para a Suécia trabalhar no projeto do novo Gripen. Eles falam da experiência de viver na Suécia e de como é trabalhar com os parceiros suecos nos projetos de desenvolvimento.

Os mais atentos poderão observar vários detalhes, como o display WAD (Wide Area Display) sendo testado em simulador na Suécia.

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Uma pergunta: Tem radar AESA?? terceira força e tal…. sei não… pra mim sem radar AESA não vira… terceira força após o AESA…. E-99… por baixos uns 500 Km…… sem condições contra o AESA …
Não custa lembrar que a turma da “terceira força” não sabe nem onde fica o step do bicho, quanto mais trocar o gicle do Carb Weber 1.8…ahhhhhhhh… nada a ver… é J-79… os caras manjam… devem estar concorrendo em algum programa da USAF, com projeto próprio, possivelmente…. terceira força……. e aquela piada do fazendeiro que quer casar a filha continua válida..

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 anos atrás

Terceira força????

Antonio de Sampaio, não é possível que você ,nesta altura do campeonato, ainda faça esta pergunta!!!!

Sabe o que é internet? Você lê revistas de aviação?

Cada um que me aparece aqui….

No mais, este é o Brasil que não aparece no JN. Pessoas que estudaram, lutaram e conseguiram fazer o que gostam, se ajudando e ao mesmo tempo , ajudando o país, diferente dos 513 mais 81 sanguessugas de Brasília!!!

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Antonio de Sampaio, usar de ironia em comentários até que, às vezes, fica legal. Mas um post inteiro só com ironias torna o texto ininteligível.
Quanto ao AESA, até o zelador do meu prédio sabe que o F-39 será dotado de um radar desse tipo.

Tiger 777
Tiger 777
2 anos atrás

Sinto muito orgulho pela escolha do Brasil, e de ver nosso pessoal “dando o sangue” lá na Suécia.
Eu que sou somente um entusiasta, fiquei emocionado!!
imagina o pessoal como o Cel Neri, o Galante, Nunao, e outros, daqui do site, que tem vasto conhecimento, aeronáutico. Deve ser uma alegria muito grande…

Tiger 777
Tiger 777
2 anos atrás

Me respondam por favor, uma dúvida.
Quem pode ter acesso ao simulador, cockpit de treinamento no solo???
Jornalistas, mecânicos, ex pilotos como o Nery????
Quais são as restrições, ou seja, quem pode, sentar lá e voar, virtualmente???

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Quando eu comecei a assitir estes vídeos, na hora me ocorreu pensar sobre a qualidade de vida que experimenta um cidadão sueco, e o dia a dia que nós enfrentamos no Brasil, sempre ressalto que a capacidade de defesa não está diretamente ligada ao bem estar social, tratando-se de algo distinto. 00:28 hora, Cidade de São Paulo, Bairro de Higienópolis, Avenida Angélica, por aqui moram o ex presidente Fernando Henrique Cardoso, Rita Lee, Jô Soares (Já cruzei com esses três em pizzarias na região, por isso me refiro a eles), entre toda uma gente granfina da TV, famosos, empresários, abastados.… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Sinceramente, entendo a postura da trilogia em manter o ambiente o mais democrático possível. Mas não é possível que vocês não percebem o prejuízo que a publicação de certos comentários causa a este ambiente. Vemos comentários excelentes aqui, de pessoas que realmente gostam e entendem do assunto. Mas há outros que apenas poluem o ambiente. Deixa o fórum carregado de informação errada, equivocada e, em boa parte das vezes, até maliciosa. Esse sujeito ai de cima, não é de hoje que só comenta besteira nesse fórum. Pouco se aproveita. Não era o caso de simplesmente não aceitar seus comentários? Veja,… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Projeto Nonato 2018 – Combatendo à desinformação. Objetivo: Promover o combate à desinformação por meio do conhecimento progressivo do processo de projeção e fabricação de veículos automotores de uso pessoal e aeronaves militares. Itinerário: 1º – Huskvarna, Suécia – Sede da marca de motos KTM; 2º – Gotemburgo, Suécia – Sede da Volvo. 3º – Sodertalje, Suécia – Sede da Scania. 4º – Linkoping, Suécia – Sede da SAAB. Se depois disso, não compreender que prego não é parafuso, sugiro que o 5º passo do itinerário seja às montanhas do Kebnekaise, para que possa subir até seu cume e, após,… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Eu era extremamente cético em relação à aquisição do Gripen. Acreditava piamente que uma solução já comprovada seria mais adequada, mesmo que fosse mais cara. Não acreditava mesmo que o processo de transferência de tecnologia pudesse ser feito de maneira realmente eficaz, e de fato, muito desses frutos só ficarão visíveis bem mais para o futuro. Mas ultimamente tenho visto claramente que eu estava enganado sobre isso. Tudo parece estar correndo de acordo com o cronograma e o que me parecem ser as poucas faltas do programa em si são devida à crônica falta de recursos para a aquisição de… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Justamente Leandro. Acho que isso é um ponto diferencial dentro dessa parceria com a SAAB. Além de toda a seriedade dos suecos, a SAAB é uma empresa com um portfólio bastante diversificado. Tem soluções interessantíssimas para exércitos e marinhas, além, claro, das forças aéreas. E o Brasil, mesmo com toda a situação, é um potencial cliente enorme para a SAAB. Nesse mercado de extrema competitividade, que é o militar, onde não só importam questões técnicas, a SAAB com certeza procura evitar o máximo possível de fazer besteira, pois sabe que isso poderia fechar certos mercados à ela. Vida longa a… Read more »

João Argolo
João Argolo
2 anos atrás

Espero estar vivo ainda pra ver um Sea Gripen decolando do nosso porta aviões. Seria mais que um sonho realizado.

Diogo de Araújo
2 anos atrás

Boa sorte pessoal e força na peruca! Orgulho!

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Sea Gripen decolando de onde?
Sobre o programa, tudo segue a contento. O risco da escolha de um vetor em desenvolvimento trouxe algumas vantagens, como o Know How e a ToT mais consistente.
Porém, trouxe como desvantagem a postergação da entrada em serviço da aeronave para a próxima década, o que é péssimo para uma força que só usa F-5 com 40 anos nas asas.
Enfim, tudo seguindo conforme o previsto.

Sds

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Já não sou otimista em relação ao Sea Gripen, à menos que a India embarque nessa empreitada. Não por causa de alguma incapacidade técnica, mas sim pela falta de escala de produção, o que o tornaria econômicamente inviável, e no caso brasileiro, como exposto pelo Paulo, ele decolaria de onde?

Chesterton
Chesterton
2 anos atrás

Esse projeto tem grandes chances de dar certo, pois já está tudo acordado e está na mão de empresas sérias. Agora se o braziu com seu caça vai decolar, ai já é outra história………..

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Tiger 777 18 de outubro de 2017 at 23:29

Nunão já sentiu o gosto de um simulador de Gripen NG.

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás
André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Paulo Jorge 19 de outubro de 2017 at 8:08
Leandro Costa 19 de outubro de 2017 at 8:22

Concordo sobre o Sea Gripen. Se é para ter uma aviação de caça naval, que ela seja baseada em terra e treine técnicas anti navio. O novo Gripen

Flamenguista
Flamenguista
2 anos atrás

Felipe Morais
Entendo seu desabafo. Realmente existem postagens que nao acrescentam nada ao assunto, porém, sua postura pode acabar por afastar aqueles que, como eu, sao os ditos leigos e entusiastas ( se é que existe isso).
No mais, SRN

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Fala Flamenguista. Também estou no seu grupo, só que Vasco.rs
Mas também sou completamente leigo. Conheço mais do que quando passei a acompanhar os sites, mas sigo em constante aprendizado.

Enfim, vida que segue.
Vida longa ao Gripen!

LucianoSR71
LucianoSR71
2 anos atrás

Alexandre Galante 19 de outubro de 2017 at 13:39
Caro Galante, devido ao trabalho passei algumas horas sem acessar o blog, então não sei se minha pergunta sobre o KC-390 gerou problemas – meu comentário foi retirado. Meu intuito foi buscar uma fonte confiável p/ verificar a veracidade do que alguns na internet estão afirmando, ok? Abs.

Maynard
Maynard
2 anos atrás

A capacidade de armar o Gripen NG BR com detecção e abate de vetores com tecnologia ‘stealth” foi o melhor ítem até aquí.
Sería muito importante termos uma Fábrica da GE aquí, assim como uma rede de fornecedores licenciados de componentes: os veteranos vêm isso como algo factível em 10 anos.’feedbacks” são bem-vindos, amigos.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

E tem gente que postou, em outras matérias, “que não temos competência pra aprender nada”. Estão aí os testemunhos… E o resultado veremos em 2019.