Home Asas Rotativas Mais helicópteros russos para a FAB?

Mais helicópteros russos para a FAB?

15960
173
AH-2 Sabre da FAB

A agência TASS noticiou que a Rússia pode fornecer 12 helicópteros militares para o Brasil e que a questão é discutida atualmente pelos ministros de defesa dos dois países, segundo entrevista do presidente do Brasil, Michel Temer à agência russa.

“Temos um acordo sobre a cooperação na esfera da Defesa em que a Rússia pode oferecer muito para nós”, ressaltou o presidente. “Durante a recente visita do ministro da Defesa brasileiro que se encontrou com seu homólogo russo, foram discutidas questões bilaterais importantes, em particular, a venda de 12 helicópteros russos”.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

Subscribe
Notify of
guest
173 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hawk
Hawk
3 anos atrás

Não dava pra ser Mi-28 ou KA-50?

Adriano B. Madureira
Adriano B. Madureira
3 anos atrás

Poderiam ser 12 para o EB…

Fábio CDC
Fábio CDC
3 anos atrás

Hawk, pode ser até bolo de ovos, o que vier, contanto que seja novo e bem empregado por nós será maravilhoso. Na nossa atual situação, não podemos abrir mão de absolutamente nenhum equipamento novo. Eu torço para virem mesmo!

Rodrigo M
Rodrigo M
3 anos atrás

Bela máquina, bruta, se deu bem no cenário da Amazônia.
Ataca e ainda serve como transporte de tropas, a FAB não é boba sabe o que faz.
SE de fato a noticia se confirmar… Põe por terra a lenda dos problemas no pós venda russo para desespero de muitos aqui.

Emmanuel
Emmanuel
3 anos atrás

Eu só queria que eles fossem mais caprichosos no pós venda.
Só isso.
Abraços.

wwolf22
wwolf22
3 anos atrás

mudando de assunto, alguém sabe o que aconteceu com o Agusta da PM de Sao Paulo ???
nunca mais ouvi falar nele… se não me engano são duas unidades…

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
3 anos atrás

Uns dois MI-26, teria utilidade para o EB na Amazônia?? o mastodonte leva até um Fenemê.
Quanto custa uma bateria de S-400?? com uma dessas, ninguém encosta em Brasília.
Esses helicópteros russos de ataque não me agradam.
Se o HMS Ocean vier, melhor pensar no Cobra.

Flamenguista
Flamenguista
3 anos atrás

Nao discutindo a qualidade e presteza da aeronave… mas acho que os 12 primeiros foram meio que, enfiados goela abaixo da nossa FAB. No ambito do Sisfron é perfeito, mas….
SRN

kfir
kfir
3 anos atrás

no meio de uma crise o presidente vai a Russia e derepentemente começa a aparecer intensões de compra…
aposentadoria?

Hugo
Hugo
3 anos atrás

mais na materia nao diz quais seriam os helicopteros.
será que podemos sonhar ?

horatio nelson
horatio nelson
3 anos atrás

o q vier é lucro!

kfir
kfir
3 anos atrás

Antonio de Sampaio
sinceramente acredito que São Paulo e o sudeste são industrialmente mais importantes que o centro oeste

Zmun
Zmun
3 anos atrás

Kfir, lembrando que a aposentadoria de 500 mil por semana “deu ruim”, acho que sua sugestão é bem condicente com a realidade. Outra coisa é a questão da balança comercial, os russos querem vender alguma coisa pra continuar comprando. Só que, considerando o alto nível de corrupção, tando do governo brasileiro, quanto do governo russo, tudo pode ser esperado desse tipo de negócio.

Ivanmc
Ivanmc
3 anos atrás

Roberto Santana.
A compra do NG ainda será avaliada pela Justiça, após o depoimento da Ex Presidenta daqui nalguns dias. O negócio teve uma reviravolta nos bastidores. E também, o Su-30 foi ventilado da visita.

Bardini
Bardini
3 anos atrás

No âmbito do Sisfron, Super Tucano e Helicóptero com metralhadora na porta serviria muito bem. Precisa de um helicóptero de ataque pra que???
.
Vão comprar mais Mi-35 com a desculpa esfarrapada que usaram: “combate ao narcotráfico”?
Tá bom…
.
Os H225M estão entregando a conta gotas por falta de dinheiro, e vem me falar de comprar helicóptero russo? Do nada? Assim?
.
Cumpanheirada busnisess never ends… Tanta coisa mais importante precisando ser adquirida, mas negócio dos “amigos” passa na frente.

timuskukii
3 anos atrás

Antonio de Sampaio 27 de junho de 2017 at 15:00
S400 !? LOL….
EUA já fez ataques com mísseis contra um aeroporto, derrubou um caça Sírio, Israel faz ataques frequentes contra posições do Exercito Sírio com aviões… Enquanto isso o S300/S400 somente de enfeite por lá, não fez nada até agora…

Mauricio Veiga
3 anos atrás

Bardini, o segredo esta na “Balança Comercial” entre Russia e Brasil, eles compram muito mais, o Brasil terá que retribuir a curto prazo, não temos escolha, os helicopteros são a opção mais viável e interessante para o momento econõmico e geopolítico, abraço.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
3 anos atrás

timuskukii 27 de junho de 2017 at 15:45
Eles tem até hoje na memória como seus aviões de todos os tipos eram feitos picadinhos com os sistemas SAM do Vietnã do Norte, disso jamais esqueceram.
Esses sistemas são apenas os irmãos mais novos dessa família de matadores de aviões, esses eles não encaram.
Nem o U-2 (consideram totalmente imune, tanto é que entravam na URSS sem medo, deu no que deu), bem como o F-117.

carcara_br
carcara_br
3 anos atrás

Que esta notícia tem ligação com a recente viagem do presidente eu não tenho dúvida. Agora queria saber se os nossos militares querem/precisam mesmo mais helicópteros russos.
Se eles estão fazendo algum tipo de pressão por que comprar alguma coisa de que n precisamos, por que não continuar, por exemplo, o desenvolvimento de foguetes?

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Antonio, no Vietnã a maior taxa de abate de aeronaves americanas foi através de fogo de baixo calibre. SAM’s na verdade foram responsáveis pela menor taxa de abates. Mas enfim, eu realmente preferiria que viesse algumas baterias de SAM mesmo do que mais helicópteros. Isso SE isso tudo for verdade e o negócio for confirmado. . E sinceramente, acho que Brasília pode ficar muito tranquila e segura que acho que atrapalharia muito mais atacá-la do que eliminá-la da face da Terra. Se bem que se Brasília for varrida, quem quer que o tenha feito, pode muito bem ganhar gratidão eterna… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Escolher o Sukhoi seria uma burrice sem tamanho, na minha opinião. Pelo simples fato que o custo operacional deles seria GIGANTESCO. Só de pensar naqueles dois motores imensos entrando em potência máxima com pós-queimador, eu iria SENTIR o dinheiro indo embora. Isso para não falar modificações em TODA a infra-estrutura das bases da FAB para poder operar um monstro desse tamanho, um gasto de peso que simplesmente não exister como arcar, e eles ainda contam com RCS da Estrela da Morte. . Rafale e F/A-18 não estão muito atrás. E olha que o Rafale teria sido minha primeira escolha na… Read more »

donitz123
3 anos atrás

Mi-26 para nós é um exagero (overkill).
.
Chinooks americanos seriam bem vindos.

Fabio Aguiar
Fabio Aguiar
3 anos atrás

Acho que seria melhor comprar umas dezenas de BUK-MK2. Penso que hoje uma de nossas maiores deficiências é a defesa aérea.

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Desculpe, Galante.
.
Mas reitero que eu preferiria que o negócio envolvesse baterias de mísseis antiaéreos do que mais helicópteros. Espero que, dessa vez as forças sejam consultadas à esse respeito.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
3 anos atrás

Roberto Santana, Não há diferença entre a compra do Gripen e essa suposta compra de um helicóptero russo (que eu acho que não acontecerá tão cedo). No caso do Programa F-X também houve dispensa de licitação para não comprometer a segurança nacional. Houve apenas uma solicitação de propostas junto às empresas e a FAB fez um relatório objetivo sobre as propostas, mas o(a) Presidente poderia escolher qualquer um deles, independentemente da lista classificatória que a FAB elaborou. . Na lei de licitações (8.666/93, o artigo 24 diz que é dispensável a licitação: IX – quando houver possibilidade de comprometimento da… Read more »

JOSÉ AIRTON
JOSÉ AIRTON
3 anos atrás

Será que estes Helis citados ainda no anonimato, não seriam para o EB? Sim, porquê o EB é quem mais necessita de um Heli ataque e estava à procura. Talvez seja o Mi-28.

Gustavo
Gustavo
3 anos atrás

ótimo! A intenção inicial eram 24 unidades de qualquer maneira, e vieram apenas 12.
Essas 12 adicionais poderiam ficar em Anápolis, Canoas ou Santa Maria, onde não acho que não sejam tão necessárias assim (no sul)… Talvez o mais estratégico fosse Anápolis mesmo.
Enfim, a qualidade do AH-2 nem se discute, ele parece que foi feito para o Brasil.
Que venham e que venham logo!

EduardoSP
EduardoSP
3 anos atrás

E a FAB deve ser uma das poucas forças aéreas do mundo a operar helicópteros de ataque. Em todos os países com FFAA mais organizadas/desenvolvidas os helicópteros de ataque são operados pelo exército.

Gustavo
Gustavo
3 anos atrás

Sempre achei 12 unidades muito pouco para um país com dimensões continentais como o Brasil. Espero que essa nova compra se confirme o mais rápido possível.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
3 anos atrás

Por nada, Roberto Santana.
Caso o questionamento fuja do spam e eu saiba a resposta, responderei-o.

Rommelqe
Rommelqe
3 anos atrás

Acho que é compensação comercial, o que é lícito, certo? Agora deveriam ser Mi28 para o exército. Abs

Edcarlos
Edcarlos
3 anos atrás

Se o contrato de aquisição dos primeiros Mi-24 previa uma opção para mais doze, talvez, a noticia seja verdadeira. Porem, será como o primeiro lote adquirido, ou seja, virá em conta gotas quando o orçamento permitir. Trata-se de imposição de equilíbrio comercial entre Brasil e Rússia.

Como escolha de base o lógico seria Campo Grande ou Boa Vista, pela finalidade a que esse tipo de aeronave se destina, segundo é informado.

Saudações!

Hélio
Hélio
3 anos atrás

Pelo que sei o KA 52 é o MI28 participam de concorrência do exército, já tem alguns anos que se fala em um novo lote de MI35 para a FAB.

donitz123
3 anos atrás

Hélio 27 de junho de 2017 at 18:01
.
Foi uma concorrência meio fantasiosa da FAB na qual ela esperava terminar com um Apache ou Tiger mas o governo disse que ela poderia comprar qualquer helicóptero desde que fosse russo. Os Panteras do EB vieram de forma similar.
.
A FAB poderia ter adquirido o Battlehawk e manter a frota padronizada.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
3 anos atrás

Rommelqe, independe de ser ou não compensação comercial.
Qualquer “aquisição de recursos bélicos navais, terrestres e aeroespaciais” pode, ou mesmo deve, ser feita sem licitação, de acordo com a Lei.

Victor Moraes
Victor Moraes
3 anos atrás

Eu gosto dele porque ele é muito feio. Misturar helicóptero de ataque com helicóptero de transporte… argh, isto me dá nojo! Mas é por esta razão que eu gosto dele. Armas não necessariamente devem ser belas, mas efetivas, e isto o AH 2 parece ser, uma arma efetiva. Com transporte de tropas, por quê não? É feio! Mas como disse alguém, é a cara do Brasil. Há coisas russas que se encaixam bem no Brasil. Boa sorte aos negociantes! Eu apesar disto, sou da tese que o Brasil deveria fabricar os seus próprios helicópteros de ataque. Já tem o de… Read more »

Paulo Jorge
Paulo Jorge
3 anos atrás

Algumas considerações:

– não temos dinheiro pra comprar e nem equipamento para transportar o S-500 ou até mesmo o S-300. O KC-390 mal comporta o Pantsir… ah, e não há planos de aquisição de aeronaves do tipo Globemaster 3;
– o Sabre não está sendo usado num TO de guerra, mas sim interceptando aeronaves de narcotráfico. Para essa missão, até um Esquilo com minigun Dária conta…

Bardini
Bardini
3 anos atrás

Paulo Jorge 27 de junho de 2017 at 18:31
.
Pois é. E a que custo se emprega um helicóptero desses nesse tipo de missão?
O “Narcotráfico” impõem tanta resistência que é preciso tal poder de fogo? Eu acho que não.
.
Quanto ao Globmaster, já que somos “obrigados” a comprar armamento russo, para compensar essa tal balança comercial, uma boa pedida seria IL-76MD-90A, pq parece que os KC-767 da FAB viraram história.
.
Pelo menos seria muito útil nas próximas missões da ONU e etc… Melhor que helicóptero para bater foto em operação enxuga gelo.

Flick
Flick
3 anos atrás

Sinceramente, não acho que nesse caso a FAB saiba o que está fazendo. Essa negociação parece estar acima dos interesses e/ou necessidades emergenciais atuais da força. Vale lembrar que, alguns países iniciaram um embargo à carne brasileira por canta do escândalo J&F e a Rússia está no meio.
Então, é como se diz: Uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto.

Quer continuar a vender proteína, leva uns escorpiões aéreos e estamos conversados.
E isso pra ficar no barato!

Rodrigo M
Rodrigo M
3 anos atrás

Paulo Jorge 27 de junho de 2017 at 18:31
.
Paulo, partindo desse pensamento, também não precisaríamos de Gripen, de KC-390, De F-5, de AMX etc..
Aliás não precisaríamos nem mesmo de uma Força Aérea..
.
As coisas não são levadas de modo tão simplista assim.
Existem milhões de outras variáveis são levadas em conta.

Rodrigo M
Rodrigo M
3 anos atrás

Mas… Já desistir de entender o modo de pensar dos meus conterrâneos.
Se não compra nada reclamam, se compra reclamam também..
E sem contar é claro, que todo mundo é especialista e tem uma solução perfeita para tudo.

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Não se trata de não levar em consideração outras variáveis. Se trata de justamente levar outras variáveis em conta, e escolher o que for mais adequado para a missão e com o máximo de economia da grana do contribuinte.
.
Eu realmente não sei qual o custo operacional do Sabre na FAB, então é apenas uma especulação mesmo. Mas que dá para coçar a cabeça, dá sim.

carvalho2008
3 anos atrás

Eu gosto do MI-35 pela sua polivalencia.
.
Logico existem os especializados, mas na terra em que tudo falta….tudo tem de servir para mais de uma missão, mesmo que com restrições….e falar em restrições do mi-35 É SACANAGEM…ele faz bem tudo aquilo para o qual foi criado.
.
Pode ser heli de ataque e pode ainda transportar tropa caso necessário.

JT8D
JT8D
3 anos atrás

Rodrigo M 27 de junho de 2017 at 18:58
Pois é amigo, lendo esses comentários chega-se à conclusão que o Brasil está até bem demais, considerando o tipo de gente que habita aqui

RL
RL
3 anos atrás

Eu penso que estes MI-35 deveriam completar a quantidade de umas 50 unidades pulverizadas ao largo de toda a extensão de nossas fronteiras. Seriam um braço forte no combate ao narcotráfico, contrabando e desmatamento tanto para a FAB quanto ao EB e MB fluvial. Em minha opinião complementam os trabalhos dos A-29,. Estes por sua vez monitoram e combatem atos ilícitos nos ares mas também podem identificar ações ilegais nos rios e nas matas. No entanto, se tornam limitados quando o cenário se faz necessário de uma ação mais direta e próxima por terra, algo que o helicóptero devido às… Read more »

carvalho2008
3 anos atrás

mas torço para que sejam KA-52 para a hipotese do HMS Ocean….

André Bueno
André Bueno
3 anos atrás

Penso que uma eventual nova aquisição passa por quatro variáveis: avaliação positiva do desempenho da aeronave, manutenção e pós-venda a contento, necessidade e $$$ disponível para compra.

Bardini
Bardini
3 anos atrás

RL 27 de junho de 2017 at 19:09
.
Legal.
50 Mi-35? Para combater narcotráfico e demais delitos?
Eu com esse mesmo dinheiro, compraria bons 60 H145M, daria para Polícia Federal & FFAA e “espalharia” eles por unidades da fronteira, que não é pequena.
Ahh… E o troco viria de VANT Caçador para FAB e Lanchas para o EB, com um pouco do dinheiro que iria sobrar, sendo investido na melhoria dos pelotões de fronteira.
.
Qual “proposta” será que é mais eficiente para realizar o serviço de combater ao narcotráfico, contrabando, desmatamento, etc?

JT8D
JT8D
3 anos atrás

Sem entrar no mérito da necessidade ou mesmo da qualidade das aeronaves, esses helicópteros só estão sendo adquiridos para que a Russia continue comprando a nossa carne estragada

Rommelqe
Rommelqe
3 anos atrás

Caro Rafael, concordo é isso mesmo. Conforme previsto na Lei não precisa, e nao deve necessariamente, haver uma licitação, pois, entre outros casos, na compra de meios para defesa o criterio preferencial é o do merito/desempenho. É so consultar a 8666, e suas complementações. Concordo também com o JT&D: parece que é uma compensação comercial, tipo compro sua carne desde que compre meus helicopteros. Nao é, necessariamente, ilicito, havendo uma infinidade de casos similares (equipamentos em troca de manganes, sapatos, café etc). No final simplificando: tem que ser necessario e legal. Ai vem meu amigo Bardini- com quem concordo em… Read more »