Home Noticiário Internacional ‘Progresso’ em venda de caças foi ‘adiado’ sem ida de Dilma aos...

‘Progresso’ em venda de caças foi ‘adiado’ sem ida de Dilma aos EUA, diz Boeing

215
32

f18-super-hornet-1800x2880

Pablo Uchoa – Da BBC Brasil em Washington

A presidente da Boeing no Brasil, a ex-embaixadora dos EUA em Brasília Donna Hrinak, disse nesta sexta-feira que o “progresso” nas negociações entre a empresa e o governo brasileiro para a compra de caças para a FAB (Força Aérea Brasileira) foi “adiado” na mesma medida em que também foi adiada a vista de Estado da presidente Dilma Rousseff a Washington, marcada inicialmente para este mês.

Falando durante uma conferência sobre o Brasil na capital americana, Donna Hrinak disse porém que a companhia ainda acredita que está oferecendo “o melhor pacote em termos de inovação” e defendeu a escolha de sua companhia para fornecer as aeronaves, independentemente das tensões entre os dois países por conta do escândalo de espionagem.

“Lamentei muito, porque acho que era a coisa certa a se fazer (o governo brasileiro aceitar a oferta americana) na hora certa”, disse Hrinak, durante o evento promovido pelo centro de estudos Wilson Center. “Isto dito, acho que as razões do adiamento foram certamente compreensíveis.”

“Esperávamos que a visita de Estado sinalizasse que o Brasil e os EUA quisessem o tipo de parceira estratégica que tornasse possível para o Brasil decidir a nosso favor. O adiamento da visita significa que qualquer progresso a esse respeito também foi adiado”, continuou Hrinak.

“Espero que, indepentemente de quão justificado seja o ultraje do Brasil com a NSA (agência do governo dos Estados Unidos responsável por fazer espionagem eletrônica), isso não leve as pessoas a ignorar os benefícios que podem advir dessa parceria.”

A Boeing (com seu caça FA-18 Super Hornet) está disputando com a francesa Dassault (caça Rafale) e a sueca Saab (caça Gripen NG) a preferência do governo brasileiro, que pretende comprar 36 aeronaves para a FAB em um contrato estimado em US$ 4 bilhões. Entre as cláusulas estarão requerimentos de transferência de tecnologia para o Brasil.
O processo começou em 2001 e ficou paralisado entre 2005 e 2008 por causa da conjuntura internacional. Em agosto, o comandante da FAB, Juniti Saito, disse que o governo Dilma pretende encerrá-lo “em curto prazo”.

Lamentações
A conferência está sendo realizada a apenas 12 dias da data em que a presidente Dilma Rousseff planejava visitar os EUA em caráter de Estado, em 23 de outubro. A visita foi oficialmente “adiada” – sem nova data para acontecer – após os escândalos envolvendo as denúncias de espionagem da NSA sobre a própria presidente Dilma Rousseff, seus ministros e a Petrobras.

Na abertura do seminário, o ex-embaixador americano no Brasil Anthony Harrington, presidente da Câmara de Comércio Brasil-EUA, disse que as razões para a visita continuam “profundas e válidas”.

Ele defendeu que o setor empresarial dos dois países continue trabalhando para reforçar as parcerias – principalmente no campo da inovação, área de interesse para o Brasil – e deixe as questões envolvendo a NSA “para os diplomatas”.

Mas o ex-diplomata brincou que o adiamento da visita foi provavelmente um “presente” de Dilma para presidente Barack Obama, pois poderia se dar em um momento em que, ironicamente, o governo federal continua fechado para os negócios.

O setor aéreo é uma das áreas em que Brasil e EUA têm um diálogo estratégico desde 2012, e no qual poderiam buscar resultados a partir de uma visita de Dilma a Washington.
O presidente da Embraer, Gary Spulak, ressaltou que 13 projetos destinados ao primeiro ano do diálogo aeroespacial – 90% do total – foram completados dentro do tempo, e que outras iniciativas, com horizonte de dois anos, devem ser estabelecidas em novos encontros do setor previstos para este mês.

Os projetos envolvem áreas como infraestrutura aérea, desenvolvimento de negócios, tráfego aéreo e certificação de aeronaves. O presidente da Embraer avaliou que este modelo de cooperação poderia se estender para outras áreas, como petróleo e gás e têxtil.

“Há tanto progresso em tantas frentes entre os nossos países”, afirmou o executivo. “Esse ímpeto existe e criou vida própria porque é bom para ambos os países e as companhias do setor privado que operam (nos dois países).”

FONTE: BBC Brasil

32
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
geoboscoSoldatF - 5Fernando "Nunão" De MartiniGuizmo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Ainda tenho esperanças sobre alguma noticia bacana no dia 23 de October !! Tantos (900) avioes vendidos em espaço curto de tempo e em mais que o triplo do mesmo o Brasil nem escolheu ao menos seu novo vetor !! Tenso viu!!!
Sds.

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

E mesmo, Eduardo? Entao deixa eu te dizer sobre um bom investimento que tenho pra voce, la nas praias de Arizona…rsrsrs.

Edgar
Admin
Member

FX-2? A missa de sétimo dia foi segunda-feira.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Meu caro Joao.filho bem que muito me alegraria a noticia do dia 23 ser a compra de uns 60 brinquedinhos na quitandinha de lá ( o segundo caça que mais curto atras apenas do Tomcat ) ,viva os Falcons !rs
Sds.
Eduardo o esperançoso !!

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Nunao, lança uma matéria sobre as possibilidades que veem do deserto só pra gerar a discussao ae, !!

Baschera
Visitante
Member
Baschera

“Lázaro, Levanta-te e Anda” !!

Sds.

Nick
Visitante
Member
Nick

Como diplomata, essa Donna 🙂 está fazendo sua parte tentando suavizar a porrada que foi o escândalo da espionagem.

Mas as propostas já caducaram. E a FAB não pode ficar aguardando a ressurreição do morto, tem que seguir em frente, antes que fique sem caça por volta de 2020.

[]’s

Tadeu Mendes
Visitante
Member
Tadeu Mendes

Esse governozinho primitivo nao sabe aproveitar as oportunidades. Por conta dessa “crise” eles poderia abocanhar um pacote formidavel da Boeing, melhor ainda que a oferta inicial.

Todo mundo espiona o Brasil, inclusive os amigos bolivarianos. Inclusive os franceses, russos, chineses, a lista e longa.

Americano nao pode espionar o Brasil, somente os comunas de Cuba, os iranianos e outras republiquetas parias do planeta.

rafaelsrs
Visitante

Infelizmente Arizona não tem praia, teremos que padecer no deserto por 400 anos até sair algo que preste.

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

“I needed to believe something
I need you to believe in something
I needed to believe
I needed to believe”

http://vimeo.com/11334837

[]s!

P.S.: Prezados amigos do NSA, sabemos de diversos casos que houve confusao entre “alhos e bugalhos” (o que eh isto!?, ok, depois explico) pela agencia de vcs, mas por favor nao confundir as bolas. O nome da banda do link acima eh “The Chemical Brothers”, nao confundir com “armas quimicas”, obrigado!

PPS: Alguns colegas aqui do Blog aproveitam p/ mandar um grande abraco aos amigos! 🙂

Oganza
Visitante
Oganza

FX… TODOS eles morreram…

O papo vai ser 2014, com “novo” GF, e os concorrentes vão todos ter suas conversas de portas fechadas e ao pé do ouvido, se é que já não estão tendo… os franquitos, como bons politiqueiros que são, já devem estar mexendo seus pauzinhos.

sds

Bogaz
Visitante
Member
Bogaz

FX-2
R.I.P
2001-2013
Este morreu antes mesmo de nascer.

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Donna Hrinak, disse: ” a companhia ainda acredita que está oferecendo “o melhor pacote em termos de inovação” ” Grande piada, sequer é o melhor pacote exclusivo de inovação da Boeing. Que tem o projeto completo do F-15 e é participante do projeto do F-22. O F/A 18 Super Hornet está LONGE de ser o estado da arte da aviação militar americana. E NUNCA foi a melhor aeronave americana em serviço militar operacional em qualquer período da sua vida de linhagem tecnológica. Isto desde o início como treinador/caça de exportação e depois quando o protótipo YF-17 (do qual se derivou… Read more »

RomauBR
Visitante
RomauBR

Meu Deus, ajudaeee! A fabb pediu pelo F-22? Dentre os óbvios motivos, levaria um sonoro NÃO! A fabb pediu pelo F-15? Ela TEM recursos para operar e manter o F-15? NÃO! Esse aviãozinho fajuto e mequetrefe do qual vc vira e mexe fala as mesmas coisas são a ponta de lança da maior força aeronaval do PLANETA! É pouco?? Na sua mente delirante o F-18 é pior ou igual ao YF-17, é demais! Mas piora no delírio ao usar seus dotes de mãe diná ao vaticinar os finalistas de um suposto fx-3, com direito a inclusão da data do certame.… Read more »

Bogaz
Visitante
Member
Bogaz

Duvido que oferecam o F-15 ao Brasil. Um dos motivos da espionagem ocorrer foi porque o pais nao eh mais um dos mais confiaveis com esse governo. O F-15 eh soh para aliados estrategicos…e confiaveis. F-15 sendo amiginho da Venezuela, Ira e Cuba. Duvido.

Quanto ao “melhor pacote” acredito que ela estava comparando os avioes do falecido FX-2. Ou seja, o americano, o frances e o sueco.

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

RomauBR, a FAB não pediu o F-22 porque não quer e é de conhecimento PÚBLICO que o F-22 é exclusivo dos EUA. O F-15 lá atrás não foi pedido por ser muito caro ou porque o governo dos EUA não autorizou a transferência de tecnologia é uma pergunta do tipo: Quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha ? O que EU digo (e isso há ANOS nestes nossos fóruns) para os MIGINHOS dos americanos que não é qualquer favor maior ou especial a Boeing fornecer a tecnologia do seu caça de SEGUNDA LINHA. A Dassault não tem nada melhor… Read more »

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

O que eu digo é que o Super Hornet é um OPALÃO tunado com DNA de engenharia NORTHTROP. O TIJOLÃO não é uma aeronave que seja ideal para se absorver tecnologia e com base nesta tecnologia criar base industrial para uma futura geração de caças militares feitos no Brasil com ou sem associação com outra nação PORQUE: 1) Não é tecnologicamente moderno na sua estrutura; 2) Sua tecnologia americana limitará nossas opções tecnológicas, estratégicas e comerciais FUTURAS pela vinculação obrigatória a agenda POLÍTICA AMERICANA; 3) O Super Hornet não se presta a uso (SEM RESTRIÇÃO OPERACIONAL) na futura classe de… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Gilberto Rezende disse: 1) Não é tecnologicamente moderno na sua estrutura; Prezado Gilberto Rezende Discordo dessa afirmação. O projeto/programa do Super Hornet é e continua senso pouco compreendido/conhecido. Darei apenas um pequeno exemplo da tecnologia estrutural do SH. A empresa norte-americana Carpenter desenvolveu e produziu uma liga metálica chamada AerMet 100. Ela é muito mais resistente a danos quando comparada à liga 300M, usada no trem do Legacy Hornet. O primeiro uso industrial da AerMet 100 foi justamente a produção do trem de pouso do Super Hornet. Em função de suas excelentes propriedades, a liga AerMet 100 também é empregada… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

4) Qualquer desalinhamento político entre o Brasil e os EUA nos próximos 30 anos resultarão em problemas de operação e de logística de um equipamento vital… Pelo que eu me lembro os F-5 da FAB, principal caça do Brasil (de origem norte americana), não tiveram problemas de operação e logística nos últimos 30 anos, mesmo quando houve desalinhamento político entre o Brasil e os EUA. E olha que não foram poucos. Em 1977 (só para citar um deles), em plena ditadura, o Brasil renunciou à ajuda militar dos EUA depois do acordo nuclear com a Alemanha. E me parece que,… Read more »

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

E FINALMENTE não quero esta APROXIMAÇÃO EXCESSIVA da Boeing com a EMBRAER…

Bogaz
Visitante
Member
Bogaz

Do jeito que a politica vai quem sabe a gente nao encomenda uns Mig 21 de Cuba pra renovar nossa frota e de quebra ajudar nossos “cumpanheiros”.

Tadeu Mendes
Visitante
Member
Tadeu Mendes

Senhor Gilerto Rezende,

Os Super Hornets sao a ponta de lanca da US NAVY, a maior e mais poderosa forca naval do mundo.

Voce acha que o Pentagono iria deixar a US Navy ser equipada com jato de combate de segunda?

O Super Hornets seriam para a FAB, o melhor jato que a forca ja operou em toda a sua historia.

Colocaria o Brasil em outro patamar, mas nao com 36 unidades. O Brasil precisa de pelo menos uns 400 jatos de combate.

RomauBR
Visitante
RomauBR

Gilberto, respeito mas não corroboro em praticamente nada do que vc escreveu e escreve. O suprassumo da tecnologia é oferecido aos parceiros leais, e vc acha que puthânphia é isso ou uma pedra no sapato dos isteitis? Vc crê, piamente, que equipamento francês não vem “chipado” e que eles não espionam? Vc acha que o vetor sueco, recheado de componentes dos isteitis, nos seria entregue sem o “chip”? A França não nos vende mais Mirage por que mesmo?? Ahhh, pq ela encerrou a linha de produção e a única coisa que ela tem pra vender é o Rafale. Mas daí… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

RomauBR disse:

A França não nos vende mais Mirage por que mesmo?? Ahhh, pq ela encerrou a linha de produção e a única coisa que ela tem pra vender é o Rafale.

Caro RomauBR

Ter o Rafale como “única” coisa para vender não é pouco não. Quem me dera se tivéssemos algo próximo do Rafale aqui para equipar a FAB.

RomauBR
Visitante
RomauBR

Caro Poggio,

talvez meu enfoque tenha sido um tanto incisivo, mas o que disse, ou quis dizer, é que a França não tem outra coisa a nos oferecer senão o seu melhor – e único – vetor, não que o Rafale seja ruim ou algo do gênero. Operá-lo, se possível, seria por si algo fantástico, um salto quântico ao que temos hoje.

Sds.

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Caros,
Contrato para Caças novos apenas em 2015. Recebimento sei lá quando……..e serão os F-18 Super Hornet

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Por favor Poggio não estou falando de um acessório ou do material do trem de pouso estou falando da ESTRUTURA AERONAUTICA como um todo. O AIRFRAME que envolve o conceito inicial, esforços, aerodinâmica e etc. O CONJUNTO tecnológico como um todo. Do conceito de engenharia por trás do projeto que tem DNA de engenharia conservadora que foi revalidando-se numa linha reta: T-38 Talon F-5 YF-17 F/A-18 Hornet F/A-19 Super Hornet Como disse antes e SEMPRE o único DNA vencedor da linhagem é o TREINADOR a jato Talon que foi produzido aos milhares e ainda está de serviço na UASF (… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“O Hornet só existiu pela doutrina conservadora da US Navy da época que optava em não aceitar como seguro um caça naval de um motor.” Gilberto, você está simplificando demais. A Marinha dos EUA operou e operava à época do desenvolvimento do F-18 diversos outros tipos de caças e jatos de ataque monomotores (alguns substituídos justamente pelo Hornet) e vai voltar a operar mais um em breve, o F-35C. A questão é que o YF-17 mostrou-se muito mais propício a ser navalizado do que o YF-16, que precisaria de mudanças muito maiores e complicadas para cumprir as mesmas missões no… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Gilberto Rezende disse Por favor Poggio não estou falando de um acessório ou do material do trem de pouso estou falando da ESTRUTURA AERONAUTICA como um todo. Não considero trem de pouso um acessório. Ao contrário. É um item de grande importância e a Embraer gaba-se por seu uma das poucas empresas que produz trem de pouso. Mas se a questão é “ESTRUTURA AERONÁUTICA do airframe”, vamos a ela (como eu disse no comentário anterior, posso fornecer exemplos diversos da tecnologia empregada no SH que, ou não são conhecidos, ou são desprezados). No Super Hornet o emprego do alumínio aeronáutico… Read more »

F - 5
Visitante
F - 5

Debate dos bons…

Soldat
Visitante
Member
Soldat

BYE..BYE…BYE…..F-18.

Ficaremos com os F-5 MESMOS…infelismente o colega acima ainda vai trabalhar muito rsrs…..

Aos editores vocês poderiam fazer uma matéria sobre:

“O acordo nuclear com a Alemanha”.?

Agradeço…..

geobosco
Visitante
Member
geobosco

Que os americanos perderam a batalha, não tenho dúvida… Mas eles não perderam a guerra, vão continuara a batalha até conseguirem. Entretanto, para mim, o FX-2 está morto. Provavelmente vamos comprar alguns F-16 C/D usados e estocados lá no Deserto de Nevada. Com esses dilomatas de araque que temos, só poderia dar nisso…..