Para a BAE, Tornado deve dar baixa em 2019

Pelo menos é o que uma reportagem do Flightglobal informou

 

Há um pouco de incerteza na real dimensão da futura frota de aviões de combate do Reino Unido, mas planejadores do Ministério da Defesa parecem ter resolvido pelo menos parte dele, segundo a BAE Systems.

Segundo um documento de posse da empresa, “a data para a retirada da frota de Tornado do Reino Unido foi confirmada pelo Ministério da Defesa para março de 2019.”

O Eurofighter Thyphoon da Royal Air Force ainda tem um longo caminho para se firmar como uma aeronave realmente capaz de ser multimissão (com o emprego de bombas Paveway IV w mísseis Brimstone e Storm Shadow como Tornado GR4 faz hoje) e, portanto, uma considerável pressão recai sobre o Lockheed Martin F-35B.

O Reino Unido no mês passado, aceitou o seu primeiro F-35 de decolagem curta e pouso vertical e deve, em teoria, receber até 138 exemplares, embora poucos acreditem que o orçamento de defesa permita isso. E com as operações baseadas em terra deverão começar somente em 2018, haverá pouco espaço para erro se o Tornado for realmente retirado de serviço.

FONTE: Flightglobal

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Aéreo

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Giordani RS

TAMPAX neles!!!! 🙂

Observador

Tive oportunidade de ver um destes bem de perto no Luftwaffemuseum, localizado no aeródromo de Gatow (Berlim).

Vocês não tem idéia como este caça é GRANDE. Até o Phantom (que aquele museu também tem) ficava pequeno perto deste avião.

Ele deve ter uns seis metros de altura, contando o leme.

Se os editores tiverem interesse, eu posso mandar as fotos que bati no museu.

cristiano.gr

Já imaginaram o paradigma se, com a aposentadoria desses caças, o possível comprador for a Aragentina?

cristiano.gr

Já imaginaram o paradigma se, com a aposentadoria desses caças, o possível comprador for a Argentina?