domingo, fevereiro 28, 2021

Gripen para o Brasil

Suécia na Líbia: mais calor, menos Gripens e o mesmo ritmo

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo informe das Forças Armadas da Suécia divulgado na sexta-feira, 15 de julho, os cinco caças Gripen baseados em Sigonella, na Sicília, continuam mantendo a mesma frequência de apoio à operação da OTAN sobre a Líbia que era mantida com oito caças. A quantidade de caças foi limitada de acordo com decisão do parlamento sueco.

Atualmente, a operação das aeronaves está sob responsabilidade da FL 02 (Flyginsats Libya 02). A FL 02 percebeu, nesse auge do verão na Sicília, que para manter a frota reduzida em condições de suprir a demanda deveria introduzir um novo sistema de turnos. O primeiro começa às 7 da manhã e vai até as quatro da tarde. O segundo começa às três da tarde e prossegue até que o trabalho nas aeronaves esteja pronto. São sempre 12 a 14 horas (de trabalho).

Desde que herdou a missão da FL 01, o destacamento FL 02, que consiste na maior parte de pessoal da Ala 21, de Lulea, já voou 38 missões. Foram tiradas aproximadamente 40.000 fotos e em torno de 150 relatórios de inteligência. Como muitos dos militares não estão acostumados com o calor da Sicília, com temperaturas entre 40 e 50 graus, algumas medidas foram tomadas: posicionou-se veículos com ar condicionado nas áreas de trabalho, para que a equipe possa se refrescar por alguns minutos nas horas mais quentes, além de atenção especial com a hidratação.

Quanto ao equipamento, o calor traz desgaste acima do normal especialmente para os pneus, que sofrem bastante com o calor da pista.

 

FONTE / FOTOS: Forças Armadas da Suécia

- Advertisement -

1 Comment

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joker

“_Tá com calorzinho 06?”
“_Traz o saco de gelo!”

Desculpa pessoal não resisti…

Mas esse informe demonstra muito bem a necessidade e a importancia de ter equipes de manutenção bem treinadas e com material a disposição pra cumprirem sua nobre missão.

- Advertisement -

Combates Aéreos

Falso canopy

A pintura do falso canopy é um tipo de camuflagem, usada em algumas aeronaves de caça com o objetivo...
- Advertisement -
- Advertisement -