Home Noticiário Nacional Proposta da Saab para o Brasil é inédita no mundo

Proposta da Saab para o Brasil é inédita no mundo

451
153

Saab Gripen

Barra de Cinco Pixels

Diretora da indústria sueca explica como a transferência de tecnologia para a fabricação de caças supersônicos pode ajudar o País e o ABCD

Barra de Cinco Pixels

Anne Lewis-Olson - Foto Antonio LedesEm visita ao ABCD MAIOR, a diretora de comunicação da Saab, Anne Lewis-Olsson, falou sobre a proposta da empresa para a licitação FX-2, pela qual o governo federal pretende comprar 36 caças supersônicos para a renovação da frota da FAB (Força Aérea Brasileira). A indústria sueca disputa o negócio bilionário com a francesa Dassault e a norteamericana Boeing. O resultado do processo deverá ser anunciado pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva nas próximas semanas. O caça Gripen NG, produzido pela Saab, é considerado o mais adequado pela FAB e representa a opção menos onerosa para o governo federal. A proposta da indústria sueca é aproveitar o desenvolvimento tecnológico da indústria automotiva do ABCD para instalar um polo aeronáutico em São Bernardo e concentrar a produção de peças da aeronave na Região. Na entrevista exclusiva, Anne fala sobre como seria a transferência de tecnologia sueca para o Brasil.

ABCD MAIORPor que a proposta da SAAB é diferente das outras empresas que concorrem na licitação FX-2?
Anne Lewis-Olsson – Porque traremos um programa de desenvolvimento para o Brasil. É uma parceria que queremos conduzir lado a lado com o País. A transferência de tecnologia é a principal vantagem da nossa proposta. Isso ampliará o desenvolvimento industrial da região que vai receber a tecnologia, no caso, especialmente, o ABCD. A chegada do polo aeronáutico a São Bernardo e de fábricas voltadas para o setor aeroespacial trará mais tecnologia e novos produtos. A presença das indústrias do setor automotivo da Região facilitam ainda mais a transferência de tecnologia, pois as empresas já estão preparadas para recebê-la. É isso que acreditamos que acontecerá. Ao obter o conhecimento tecnológico, o Brasil passará a dominá-lo e, assim, o aplicará conforme as necessidades do País. O retorno é muito maior do que o investimento. Há estudos apontando que este é um setor que promove o retorno financeiro duas vezes e meia maior do que o valor investido.

ABCD MAIORA Saab já transferiu tecnologia para a produção de caças para outros países?
Anne – Venho trabalhando com o Gripen desde 2002. Trabalhei nas campanhas da Hungria, da República Checa e da África do Sul. No caso sul-africano aplicamos o projeto de transferência de tecnologia, pois eles queriam desenvolver sistemas de vôo. Os testes com as aeronaves eram feitos lá. Nós ensinamos o que eles precisavam e agora eles fazem tudo por conta própria. É isso que propomos no caso brasileiro. Para que haja a transferência é preciso que o país tenha capacidade de absorver a tecnologia. A Hungria e a República Checa não tinham as indústrias adequadas para tanto, então vendemos aeronaves prontas.

ABCD MAIORO Brasil teria capacidade para absorver a tecnologia?
Anne – O Brasil tem a base para administrar a tecnologia e o projeto de transferência de tecnologia que propomos na licitação FX-2 é inédito para a Saab em todo o mundo. A produção brasileira possibilitaria a comercialização mundial dos caças e nós vemos um horizonte promissor por aqui. Há muitas aeronaves velhas que precisam ser trocadas no mundo e, com a parceria futura, o País terá direitos de venda para a América Latina e poderão ser líderes de mercado. Isso nos dá a possibilidade de trabalharmos juntos também na comercialização. Sendo modestos creio que poderemos atuar em 10% ou 20% dos negócios envolvendo caças supersônicos no mundo nos próximos 20 anos. Ao todo, 3 mil aeronaves precisarão ser renovadas, mas isso não deverá acontecer com todas. (Colaborou Vinicius Morende)

NOTA DO PODER AÉREO:  O ABCD Maior publicou no primeiro número de sua revista INOVABCD (clique na imagem da capa para baixar o PDF) um trabalho completo sobre a proposta da Saab para o F-X2. Uma das partes interessantes do texto segue abaixo:

Gripen NG na avaliação da aeronáutica

INOVABCD capaA Aeronáutica, segundo o brigadeiro do ar, Fernando Cima, avaliou as propostas
dos concorrentes sob o ponto de vista operacional, logístico e de transferência de
tecnologia. Veja as considerações a seguir:

Operacional
O Gripen NG é a melhor alternativa para a aviação da FAB cumprir sua missão de reconhecimento, interceptação de aeronaves, escolta, controle do território e ataque de objetivos no solo. O Gripen é, por natureza, um avião “multimissão”, o que significa modernizar uma esquadria especializada em cada missão especifica.

Logística
O Gripen NG é a melhor alternativa para a manutenção da esquadrilha, com menor custo operacional, responsável pelo maior impacto sobre o orçamento da FAB. Ela estima que o custo de manutenção do Gripen NG representa quase 1/3 dos custos dos concorrentes, o que significa poder voar mais, fazer mais treinamento, ou seja, obter maior eficácia do equipamento.

Transferência de tecnologia
A FAB se orgulha de ter tido sempre um forte enfoque na pesquisa e desenvolvimento e avalia que o acordo com a SAAB é o que mais vai proporcionar aporte de novos conhecimentos para a indústria brasileira em campos como o dos materiais compostos (fibra de carbono), fartamente usados na industria aeronáutica; fusão de dados, integração de sistemas e motores, homologações internacionais e aerodinâmica supersônica.

Comparação Gripen com um caça bimotor

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
153 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Para o tamanho do Brasil, Rafale/SH; para a realidade do Brasil GRIPEN.

hms tireless
hms tireless
10 anos atrás

Com certeza daqui a pouco os amantes da jaca vão tentar desqualificar a proposta da SAAB.

thiago
thiago
10 anos atrás

Os três caças sao otimos. O Gripen NG tem a vantagem de ser ainda um projeto, ou seja o Brasil poderia ganhar muito conhecimento participando de sua construçao mais do que no caso do Rafale. O hornet é muito caro, e caro por caro, que seja o rafale por ter mais transferencia de tecnologia. Creio que no que tange custo o Gripen seria muito bom , mas teriamos que ter bem mais de 36 gripens Ng ( isso vale para os outros tambem, mas o gripen mais ainda) Que venha logo o vencedor, tenho certeza que qualquer um dos tres… Read more »

Brandalise
Brandalise
10 anos atrás

Prefiro o NG por “mil” motivos, mas devo confessar que jah vi reportagens melhores.

By the way… o que seria uma “esquadria”?

Abs!

grifo
grifo
10 anos atrás

By the way… o que seria uma “esquadria”?

Acho que era para ser “esquadrilha”.

Berkut
Berkut
10 anos atrás

À luz dos recentes acontecimentos internacionais, o Brasil tem a oportunidade e o pretexto para escolher a melhor solução e o melhor conceito.

Se tornar um parceiro da SAAB é mais do que factível e seria o caminho óbvio, não fossem as ingerências externas.

Sds,
Berk

p.s. O que realmente me espanta é que ainda exista quem duvide da capacidade da SAAB… utiliza-se de má fé, ou ignora sobre a mesma.

André
André
10 anos atrás

Concordo plenamente com o Berkut. Este é um momento bem apropriado para que as autoridades brasileiras reconheçam que uma parceria desta magnitude com a Suécia, cujo desenvolvimento sócio-econômico-cultural é um dos mais elevados do mundo além de ser um país que tem se mantido neutro nas diversas palhaçadas políticas internacionais movidas pelo G5, seria a melhor escolha para a nossa política de desenvolvimento econômico, aquisição de know-how de alta tecnologia e capacitação profissional, além das ambições evidentes do governo brasileiro no cenário mundial.

Tito
Tito
10 anos atrás

Daqui a pouco chega a tropa de choque, tô achando isto aqui muito calmo.

🙂

Carlos Augusto
Carlos Augusto
10 anos atrás

Esse seria o caça maravilhoso, mas agora faltaria conversar com os americanos sobre a turbina, se num passado recente já era difícil, imagina agora com o Lula sendo um grande amigo do Huguinho, irmãos Castro, e do presidente do Irã. Se tirássemos todas essas pedras os americanos simplesmente não repassaria essa turbina para o Brasil, por ser um país que pode se tornar tão grande quanto o EUA. Então Gripen para o Brasil, é canoa furada.

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
10 anos atrás

Só dá para acreditar nesta parte ” Ela estima que o custo de manutenção do Gripen NG representa quase 1/3 dos custos dos concorrentes, o que significa poder voar mais, fazer mais treinamento, ou seja, obter maior eficácia do equipamento.”

Obviamente por se tratar de um monomotor.

Quanto a ToT, é falácia como todos os outros, afinal, como a SAAB vai transferir algo que nao domina? Os motores por exemplo.

Se a FAB propusesse uma solução Hi-Low, o Low seria sem sombra de dúvidas o NG, na minha opinião.

Bruno Fernando
10 anos atrás

Todos os três caças restantes do FX-2 são muito bons, e óbvio que vai ter aqueles que vão ter preferência por um ou por outro. Mas sendo realista, o Rafale ou Gripen são os principais vetores que podem se tornar vencedores da licitação embora os F/A-18 Super Hornet sejam superiores se numa comparação. Que venha um ou que venha outro tenho certeza de que os pilotos de caça não vão ficar com frescura só porque o seu aviãozinho preferido não venceu, o novo vetor será a nova imagem da FAB e terão que prestar bons serviços para o Brasil.

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Como já disse no artigo anterior, o Mirage III operado por 33 anos aqui, também tinha curto alcance sem os tanques externos.

O Gripen NG melhorou esse quesito justamente por causs das concorrências.

E se ganhar a concorrência na Índia?! A “pequenina” Índia !!!

Nick
Nick
10 anos atrás

Caro Tito,

Daqui a pouco o bombardeio começa ….hahahahahha 😀

Como proposta, sem dúvidas a Sueca é melhor. Uma coisa que estou estranhando é que apesar de todo o apoio do GF, Jobin especialmente, dizendo que a Jaca já levou, já ganhou… Ninguém vê press releases de empresas enviando técnicos para a França, ou início de desenvolvimento de qualquer coisa por aqui.

Por outro lado, já existem várias empresa nacionais trabalhando no programa GripenNG, como se já tivesse ganho a concorrência…. vai entender….

[]’s

Floresteiro
Floresteiro
10 anos atrás

Pra mim, Gripen NG é de longe a melhor opção.
quanto a tranf de tecnologia, não acredito que a fato de os suecos não dominarem tudo vá fazer muita diferença.

Até pq França e EUA também não vão passar tudo, é óbvio.
Ou alguém acha que comprando 36 caças, nós vamos aprender a fazer turbinas, etc??

Pieter
Pieter
10 anos atrás

Gripen sem dúvidas…e outra, os Americanos já falaram que melhor Gripen do que Rafale…então?!

Quando é que o nosso País vai ter uma visão de futuro?!…e começar a aceitar esse tipo de negócio…bem, seria uma boa entrar em contato com a África do Sul pra saber como foi a relação deles com a Saab…parece ser óbvio, mas todos nós aqui sabemos que o Governo Brasileiro pode muito bem dá vista grossa nesse ponto…

Fernando
Fernando
10 anos atrás

O GRIPPEN é a segunda opção dos americanos. Não se pode resumir o plano de defesa nacional a efêmeras discussões monetárias. A aquisição de equipamento bélico, e isto vale não só para a compra de meios aéreos, deve estar subordinada aos objetivos geopolíticos do Estado Nacional Brasileiro, hoje voltados para a integração latino-americana e a expansão de nossos interesses além do continente americano. Os acordos de aquisição de material bélico entre Brasil e França vão muito além da compra de aviões. Passa por minar a influência dos EUA na América Latina, principal oponente nosso no continente, patrocinador da campanha de… Read more »

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

“…colocaram la duplo motor, mas não disseram qual o duplo motor, deve ter sido o F-22 no mínimo. …”

“…O custo da hora de voo do Rafale M, em 2006, era de € 35.000 (R$ 87.500) e espera-se reduzir esse custo para € 12.000 (R$ 30.000). …”

De 35000 para 12000 ?!?!? Vamos esperando …..

Nem precisa ser 0 F22……..

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Olha o APACHE aí… Dizer que o NG terá?! nem a FAB pode garantir! pois ele não é nada concreto ainda! como a FAB pode afirmar que o NG será o melhor e mais capaz para cumprir missões… que ele é multirole (no sentido de como se os outros 2 não o fossem)… piada?! não! é má fé mesmo! carta marcada! é isso! Nada mais natural que custos de um birreator sejam mais altos! porém este carrega mais carga paga, tem maior alcance etc.. etc.. além disso precisaria de 2 Gripens para cumprir a missão full de 1 único Rafale… Read more »

Fabio
Fabio
10 anos atrás

A proposta do NG teoricamente é melhor, porem não é possível desconfigurar que é ainda UM PROJETO…ainda não existe… Na teoria é “bacana”, o Brasil fabricar seu próprio caça, configura-lo como quiser e dominando sua tecnologia… Porém a realidade quase sempre é bem mais complexa como todos sabem…vide exemplo do AMX O ganho com o NG seria inegavel se o Brasil tivesse um parceiro (suécia ou india)…mas não acredito muito em uma compra de apenas 36 caças de um PROJETO ainda… Resumindo: pelo projeto: GRIPEN é o melhor pelo avião: RAFALE é o melhor pela logistica: SH é o melhor… Read more »

M1
M1
10 anos atrás

Gripen NG!

M1
M1
10 anos atrás

O negócio é o seguinte, é só o NJ ir para Índia e fazer um acordo junto com a Índia.

Os dois compram o Gripen NG e fazem um acordo para desenvolver uma turbina para o NG.

Lol
Lol
10 anos atrás

M1,

É capaz do Jobim falar que uma turbina é demais pro Brasil!!!!!

Sds.

Audaz
Audaz
10 anos atrás

Será que não seria interessante para os americanos ter uma empresa vendendo motores e outros componentes para um pais em sua area de influencia?

Acho que esta historia de embargos americanos, principalmente a motores, não procede, é um tiro no proprio pé, afinal o vendedor é americano.

Americano gosta é de fazer negocios, além do mais, não estamos em posição de qualquer antagonismo a eles, só mesmo na mente ideologicas de alguns ocupantes do governo.

Robbiate
Robbiate
10 anos atrás

“Sei lá entende”,mas no meu tempo se dizia que pior que uma decisão errada é um indecisão.

Berkut
Berkut
10 anos atrás

Francisco AMx, Dá pra entender sua verdadeira paixão pela aeronave francesa, afinal é um puro sangue… de verdade! Posso, mais do que concordar, afirmar que as capacidades de combate do Rafale superam, sim, seus concorrentes… porém a questão aqui não é essa, e sim o que ele representa…MAIS DO MESMO. Em que se baseia essa afirmação? No histórico da relação que tivemos durante mais de 30 anos de operações com mateial franco. Como os franceses irão proceder daqui pra frente? A Resposta se iguala a sua propria pergunta: “nem a FAB pode garantir!”… porém uma coisa é certa, a disposição… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Por que a SAAB só da declarações para os jornais do ABC ? Eu nasci em Sto André, morei muito tempo por lá e nunca vi este jornal. Acho muito legal um pólo aeronáutico no ABC, mas de certa forma será limitado. Não existe aeroporto, nem uma simples pista de pouso e decolagem no ABC! Tá certo que o Gripen é para operar em estradas de rodagem, mas não vai dar para ele decolar da Anchieta ou da Imigrantes 😀 E o pedágio como vai ficar ? rs Usar SBMT, SBSP ou SBGR é fora de questão. Ter que viajar… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Francisco digamos que a paixão de alguns da FAB como você disse pelo NG, seja uma medida mais anti-Rafale que pró NG.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Audaz,

A GE – General Eletric americana, fabricante da turbina F-414 do Gripen NG e do Super Hornet, já está no Brasil, através da subsidiária CELMA GE em Petrópolis.

Abç,
Ivan.

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Isso mesmo, uma turbina para o Gripen NG baseado na turbina do HAS Tejas que por sinal pode ser a M88-2-ECO. Boa!!!!

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Berkut, mas se a FAB não quer nada com a França, escolha direto da fonte: USA! não se arrisque! tenha os caças já em 2012! SH é a sulução para o empasse!… mas acho que não é isso meu amigo!…. Rodrigo… pode ser … mas seria este relacionamento conturbado com a França, apenas culpa dos franceses? a morosidade dos brasileiros não tem uma ponta de culpa nisso tudo?… manter 12 caças dos anos 60, sem nenhuma atualização, com pouca grana, em operação por 35 anos não é pedir demais para o fabricante? penso eu que existe uma meaculpa nessa situação…… Read more »

sette
sette
10 anos atrás

Diante dos ultimos acontecimentos envolvendo nossa politica externa , acho que o NG seria um erro , ele utiliza muitos componentes americanos e o Brasil esta peitando os EUA cada vez mais , o SH seria muito arriscado e a Propia França esta apoiando os EUA na questao do Iran.

luis alberto
luis alberto
10 anos atrás

Devemos acabar com essa historia de motor. Se eu compro uma turbina de um fabricante com suprimento e manutencao para 2, 5, 10 anos, eu vou voar por este tempo completamente independente do fabricante. A turbina nao eh absolutamente item critico em tecnologia para uma anv. O importante eh o completo dominio de seus sistemas de armas, seus software, suas integracoes, etc, etc. A turbina eh apenas um item mecanico e o Brasil jah domina a algum tempo esta tecnologia. Embargo americanos? Lamentavelmente, muitas asneiras tem sido veiculadas aqui. Se os USA quizessem, parariam hoje completamente boa parte da FAB.… Read more »

Alexandre GRS
Alexandre GRS
10 anos atrás

Prezados, A verdade, triste mas a verdade, é que muitos técnicos e engenheiros bem como oficiais de alta patente veêm no Gripen NG uma gloriosa aposentadoria. Ok. Nada demais. Já que o nosso país não oferece condições dos mesmo se manterem, nada mais justo do que eles quererem o melhor para eles. Mas… e para a nação? Não pensem os Sr. que todos são “bonzinhos” e querem o “melhor”. Se assim o fora, não estariamos nas condições que nos encontramos. Enfim. mais do mesmo. Qualquer gestor sabe que é inviável a contrução de uma fábrica de aeronaves do ABC e… Read more »

RobsonMBr
RobsonMBr
10 anos atrás

com o Brasil batendo de frente com os EEUU, até um pequeno parafuso das turbinas eles vão embargar.

ABCD MAIOR : rsrsrrssr
o $$$$$$$ está acabando mesmo,,,,,,,

Alexandre GRS
Alexandre GRS
10 anos atrás

Prezados,

Corrigindo: onde lê-se enchergar leiam enxergar.

Sds.

Berkut
Berkut
10 anos atrás

Francisco AMX,

sob o aspecto que mencionou, (de que temos também, culpa na relação FAB-França)… você está coberto de razão!

sem mais…
Berk

RobsonMBr
RobsonMBr
10 anos atrás

Galante:

GRIPEN NG (NADA GERARÁ)
todos já estavam achando que o blog já tinha passado por essa fase.

rsrsrsrsr

Alexandre GRS
Alexandre GRS
10 anos atrás

Prezados,

Em tempo: http://www.aviacaobrasil.com.br/wp/noticias/noticias_online/Projeto_quer_transformar_aeroportos_de_Sao_Paulo_em_hub_da_America_do_Sul

Mas se alguem aqui ainda acredita que mais uma fábrica de aviões é viável…

Sds.

ZE
ZE
10 anos atrás

Já sei, já sei, já sei.

O Gripen NG não existe.

O Gripen NG não presta.

O Gripen NG é o avião do Capeta.

O Gripen NG é como engradados de refrigerante.

É, parece que muitos não gostam do Gripen NG, MAS A FAB GOSTA !!!!!

[ ]S

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Francisco… Os F5 estão ai operando normalmente e vai ser substituído pq não aguenta mais; O Huey idem; O Hércules, temos versões antigas e não temos problemas; O A4 também não tem problemas de peças, a MB que tem problema de orçamento. O SH3 também não teve problema de sobressalentes e vai( ou ia depois deste corte não temos mais certeza de nada) ser substituído pelo SeaHawk, porque também está pendurado pelo rotor. O Brasil tem o seu ritmo de substituição, se os franceses acham que temos que nos mantermos atualizados para não termos problemas de sobressalentes. Eles não são… Read more »

Cristiano GR
Cristiano GR
10 anos atrás

Tchê, gurizada! Do jeito que as coisas andam se vier qualquer um deles já é lucro. Na minha opinião o lula já tem 5 opções: as 3 opções de finalistas, o cancelamento do programa e a compra de um caça-tampão, ou não comprar nada alegando o fim de mandato. Das 5 opções, as 2 últimas são as piores na minha opinião. Então concluo que qualquer um dos 3 já tá bem, pelo menos a FAB terá algo. PS> teria ainda a opção apresentada pelo Blog de compra de Su-35 tampão e de participação no projeto PakFa, mas…

ZE
ZE
10 anos atrás

A SAAB está testando no Gripen NG, os novos sistemas de combustível e aviso contra míssil.

Ela está investindo 280 milhões de Dólares para modernizar certos sistemas do Gripen C/D.

E 55 milhões de Dólares para melhorar seu pod.

[ ]s

RobsonMBr
RobsonMBr
10 anos atrás

“”É, parece que muitos não gostam do Gripen NG, MAS A FAB GOSTA !!!!!””

Quem?
alguns brigadeiros que querem garantir uma outra aposentadoria.

Sérgio Araújo
Sérgio Araújo
10 anos atrás

O que me faz não gostar desta excelente aeronave é simplesmente a possibilidade de futuros embargos dos americanos a alguns componentes.

Como por exemplo o que ocorre com o nosso satélite.É lógico que esse fato decorre da parceria com a China. Mas mesmo que a Suécia tenha uma boa diplomacia, talvez nossas questões políticas possam motivá-los a futuros embargos.

Audaz
Audaz
10 anos atrás

Não desce esta coisa de embargo, Ainda que estivessemos em guerra com alguma nação alida dos americanos, franceses ou dos dois (provavel, pois boto mais fé na aliança entre eles do que esta, que dizem terem feito com a gente, vide armamento embargdo a Argentina nas Malvinas). Amigos a compra é apenas negocios e só. Esta historia de ideologia de esquerda ou de direita, só vai servir para das duas uma, ou enterrar de vez o processo (o que é provável) ou comprar um avião que só servirá para apaziguar o ego de uma parte dos governantes. O ideal, na… Read more »

Carlos Augusto
Carlos Augusto
10 anos atrás

“O Gripen NG é o avião do Capeta.” Concordo com você Zé, nunca vi um projeto mais cheio de enrolação, igual a esse do Gripen NG. E se o Brasil comprasse, essa jaca, a FAB ia adquirir uma urucubaca.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Anne Lewis-Olsson ou Carla Bruni?

Anne Lewis-Olsson!
Anne Lewis-Olsson!
Anne Lewis-Olsson!
Anne Lewis-Olsson!
Anne Lewis-Olsson!

Sem duvida nenhuma!!!!

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Por que?
Ora. Vá lá conferir…pois dizem que as suecas são as melhores.

🙂

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Tem revista alemã alegando que existe um programa secreto de armas nucleares no Brasil… Isso é armação americana, e mostra como são limitados estes democratas do Governo Obama. Depois do Irã, e isso já será um aviso para os demais não alinhados a Washington chegará a vez do Brasil. Esperem e verão, mas acho que antes disso o Serra abrirá as pernas e assinará qquer acordo como já foi feito no passado como admitir a China como economia de mercado e adesão ao TNP, sem ressalvas ou contrapartidas comerciais ou tecnológicas. O que se viu na realidade foram embargos seguidos… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Rodrigo, os F-5, apesar de tudo, tiveram peças procedentes de outras fontes que não só a americana… a FAB teve problemas com a America neles tb!

Sds!