Ontem, 4 de julho, a Fábrica Argentina de Aviones Brigadier San Martin (FAdeA) realizou a entrega do Hércules KC-130H TC-69 “Puerto Argentino” à Força Aérea Argentina (FAA).

A FAdeA, centro de serviços autorizado pela Lockheed Martin para a manutenção do C-130 Hércules, oferece vários programas de modernização para os sistemas desta aeronave, incluindo a modificação de aviônicos, sistemas auxiliares e motores, entre outros.

A modernização do C-130 Hércules da Força Aérea Argentina inclui principalmente a modificação da cabine para um full glass cockpit, novos sistemas de comunicação e resfriamento, sistema de controle das hélices, nova fiação, instalação de LCU (Unidade de Controle Local), APU (Unidade de Potência Auxiliar), GCU (Unidade de Controle do Gerador) e revisão dos motores.

Subscribe
Notify of
guest

86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fábio CDC

Que Deus os ajude.

Nilo

Mais ainda!!! O papa é argentino.

Camargoer.

Este modernização é importante.. mas continua sendo um C130H… “H” de “Habemus Papam”

Francisco é argentino e jesuíta…e gosta de futebol..
Gosto muito dele.. mas isso é sair da matéria.

talvez leve mais 1000 anos para elegerem outro Papa não-europeu… quem sabe um asiático ou africano.

Marcos

Pode não demorar tanto. As maiores populações católicas do mundo não estão em países europeus.

Segundo os dados de 2015, os 10 países com mais católicos no mundo são os seguintes:

1) Brasil, com 172,2 milhões, o que constitui 26,4% dos católicos de todo o mundo;

2) México, com 110,9 milhões;

3) Filipinas, com 83,6 milhões;

4) Estados Unidos, com 72,5 milhões;

5) Itália, com 58 milhões.

AVISO DOS EDITORES A TODOS: A DISCUSSÃO DESVIOU COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA. VOLTEM AO ASSUNTO PRINCIPAL.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Camargoer.

Riso… para isso, a gente teria que instituir o voto direto para eleição papal…

Eu apostava (e perdi) que nunca veria um Papa latino americano.. achava que teria um Papa estadunidense antes.. é o país que mais contribui com o Tesouro do Vaticano

MAIS UM AVISO DOS EDITORES A TODOS: A DISCUSSÃO DESVIOU COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA. VOLTEM AO ASSUNTO PRINCIPAL.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Fernando Vieira

A maioria dos cardeais continua sendo Europeu. Com a renúncia de Bento XVI eu esperava que viesse um italiano pois tivemos um polonês e um alemão. Fui gratamente surpreendido com o “Papa do fim do mundo”.

ÚLTIMO AVISO DOS EDITORES A TODOS: A DISCUSSÃO DESVIOU COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA. VOLTEM AO ASSUNTO PRINCIPAL.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Santamariense

Por que?

Fábio CDC

Sou apenas um cara legal desejando sorte ao nossos vizinhos, oras…

Santamariense

Hum…entendi. Pensei que talvez estivesse se referindo à aeronave em si, do mesmo modelo daquela que carregou a FAB nas costas por quase 60 anos. Sendo assim, em matéria de avião de transporte, eles não precisam de sorte, pois contam com o maior ícone da história nesse tipo de aviação, e que está saindo de uma modernização. E eles não tem bala na agulha para comprar seu sucessor, o KC-390.

Camargoer.

O avião é bom… negar isso seria uma tolice.

A comparação entre o Kc390 e o C130, mesmo modernizado, é parecida com achar que adquirir F16C/D ao invés de Gripens novos possa ser uma boa alternativa para a FAB

comment image

Marcos Silva

Desculpa Camargoer,mas tá ficando engraçado sua defesa ao Gripen na FAB…rs,rs,rs…

Camargoer.

Em alemão fica mais engraçado.

Felipe M.

talvez seja necessário argumentar in english, para ver se a turma do F16 diminui um pouco a empolgação de ver o caça de 30 anos com as cores da FAB.
Talvez falar do Gripen em sueco também funcione.
Ou não, visto que a turma ama mesmo o dito caça.

Leandro Costa

I would be really excited to see an F-16 around here. As an exhibit at the museum 😀

Camargoer.

グリペンはF-16よりも優れている

Gustavo

Engraçado é ver as besteiras de quem defende essa aberração de história a essa altura do campeonato.
Temos um caça com tecnologia superior, precisamos de mais lotes. Não podemos perder tempo e DINHEIRO em tampão.

Camargoer.

exato.

Marcos Silva

…ou a sua intransigência ao F-16!kkkk

Camargoer.

Olha e compara..

comment image

comment image

Douglas Rodrigues

Não tem comparação… Mas alguns já iam dizer que a tela “widescreen” pode “queimar” e “blá, blá, blá”, como fosse uma tela de computador comum.

Camargoer.

riso… até tem comparação… o Gripen é superior.. riso.

Vinicius Soares

Menos no motor, né??? Que o motor do sueco é bem mais fraco.

Camargoer.

Creio que o F16 B70 é equipado com um GE F110-GE-132 com 32,5 mil libras de empuxo. O Gripen E usa uma GE F414-GE-39E 22 mil libras.

Pelo que apurei, os F16 vendidos para a Argentina usam um F100-PW-229 quem tem 29 mil libras com pós-combustão. Eu não sei se as 22 mil libras do F414 são obtidas em pós combustão…

teria que pesquisar isso…. também seria importante obter a razão potência/peso de cada avião.

Santamariense

Eu não sei se as 22 mil libras do F414 são obtidas em pós combustão…”

Óbvio que sim. Sem PC a potência do F414 é de 13 mil libras.

Marcos Silva

Não tem comparação,isso é visto. Mas me divirto com o fato! ….kkkk

Camargoer.

Eu também me divirto… por isso gosto de comentar aqui na trilogia…

Imagino o sofrimento de alguém comentando para reclamar, ficar implicando com as pessoa, ofendendo, mal humorado… deve ser um momento de muita dor e sofrimento

Santamariense

Se tu achar alguém que tenha dito, entre os milhares de comentário das últimas semanas, que os F-16 blocks 15, 20, 30, 40, 50 são superiores ao Gripen E/F, coloca aqui. A discussão não se resume à isso!! O que se discute é se o “papai” GF vai manter a mesada para sua “filha” FAB comprar o último modelo de iPhone ou se vai cortar a mesada porque ele, “papai”, gastou muito, e mal, o seu salário. Daí, a “filha” vai ter que procurar um Samsung usado para comprar. Mas, a maioria aqui acredita que o “papai” pode bancar o… Read more »

Last edited 9 dias atrás by Santamariense
Felipe M.

negócio é que o o “samsung batidão” jajá para de receber “atualização do android” e ai o papai vai ter que ir atrás de outro celular para sua filha, seja o iphone 15 pro max ou similar ou, ainda, outro samsung batidão. Isso tudo, gastando bastante dinheiro que não se tem para a mesada…

Santamariense

Concordo. O problema é que a filha não pode ficar sem smartphone, seja ele qual for, por culpa da incapacidade do papai em cumprir com suas obrigações.

tana

Do que F16, não compensa os Gripen C novos e inacabados?

Camargoer.

Olá Tana… creio que não…. qualquer avião diferente do Gripen E demandaria uma segunda linha de logística e manutenção, anulando as vantagens de uma frota unificada.

além disso, o argumento básico continua válido. Se não há dinheiro para comprar Gripen E adicionais, também não existe dinheiro para qualquer outra compra…. se existe dinheiro para comprar um avião de segunda mão e implementar toda a infraestrutura de apoio então que se use este dinheiro para comprar Gripens novos adicionais, mesmo que poucos.

Douglas Rodrigues

Ter a visão do que está aos pés da cabine realmente faz diferença? Claro que um KC-390 pode ter câmeras de alta definição para isso… Mas faz sentido deixar de ter isso em um avião de transporte desse porte?

Camargoer.

Não sei.. o que acha?

JHF

Estava pensando algo nessa linha. O governo argentino na sua nova forma de torcedor do Trump, liberal capitalista e 100% USA recebem F16 baratinho e ainda levam de brinde um C130 H com vidro novo. Já o Brasil pena para solidificar sua indústria e consolidar a sua soberania fabricando KC 390 e Gripen de última geração. Quem beija a mão leva migalhas, mas vive sendo elogiado por quaisquer bobagem que faça. Quem decide construir com as próprias mãos tem um caminho árduo de desconfiança, jogo contra e críticas infinitas pela frente. Só tocar o barco e ver donde da cada… Read more »

Dr. Mundico

É o que tem para hoje.

Camargoer.

Riso.. era o que tinha para ontem… para o hoje é o Kc390.

Willber Rodrigues

Meu sonho é a Índia aprovar a compra de 30 KC’s e a Embraer levar as peças fabricadas na Argentina pra Índia…

Camargoer.

Olá Wilber. Também torço para que a Embraer venda muitos aviões.

Na América Latina, vai ser mais difícil…. por isso insisto naquela proposta de um esquadrão de transporte compartilhado mais ou menos parecido com o o modelo de alguns países europeus.

Isso poderia resultar a médio prazo na produção de cerca de em uma dezena de aeronaves Kc390 produzidas

Willber Rodrigues

A idéia é boa, mas….sejamos sinceros: olhando pra AL, quem mais teria grana pra isso?
Quem tem Hércules, vai modernizar ele e chorar por células em bom estado no deserto dos EUA até não poder mais.
Por melhor que o 390 seja, não muda o fato de que, por ser novo, é um produto caro, fora da realidade do resto da AL.
A Embraer faz bem em se focar na Europa e Ásia…

Camargoer.

Olá WR. Sei lá… tem que chamar os comandantes das diversas militares e ministros da defesa dos países da América Latina, apresentar a ideia, ouvir as dificuldades, montar uma proposta conjunta. Neste ponto, é apenas uma proposta inicial que precisa ser discutida entre os países, seus governos e comandantes militares… Talvez seja mesmo inviável… talvez seja viável… difícil supor se vai dar certo ou errado de antemão. Há alguns dias comentei que o ponto de partida seria realizar um workshop em Brasília, onde sera apresentada a proposta inicial, com participação dos comandantes miilitares e representantes diplomáticos, apresentação do avião tanto… Read more »

Willber Rodrigues

Bem, vendo por esse ponto…realmente, não “custa nada” fazer esse workshop, jogar a idéia no ar e ver no que vai dar…

As chances de dar e não dar certo são 50/50 mesmo…
O importante é a Embraer “se oferecer” e mostar a que veio.

Last edited 10 dias atrás by Willber Rodrigues
Camargoer.

Exatamente… sem saber o que os outros países precisam ou podem, tudo é apenas especulação… inclusive, é preciso ter vários workshops… chamar o pessoal europeu para explicar a experiência deles .. e tudo mais.

O que dá certo, a gente copia e ajusta para a nossa realidade..

Tenho a impressão que o ponto para desatar o nó é contar com a iniciativa brasileira…

Santamariense

“A idéia é boa, mas….sejamos sinceros: olhando pra AL, quem mais teria grana pra isso?”

Eu já perguntei isso várias vezes, mas ele insiste na ideia…acho wue é só teimosia, mesmo. Essa ideia é totalmente ilógica no nosso contexto.

Rafael Oliveira

Na Europa existe e Otan e a União Europeia. Não há nada similar em grau de integração na América Latina, de forma que essa proposta de esquadrão conjunto é utópica.
Aqui todo mundo quer “uma aeronave para chamar de sua” rsrs.

Camargoer.

Olá Rafael… os esquadrões de transporte compartilhado não são da Otan…

Talvez a criação da Comunidade Europeia tenha sido uma utopia um dia, talvez a criação de uma moeda única, como o euro, tenha sido uma utopia um dia… talvez a independência do Brasil foi considerada uma utopia antes da corte fugir de Portugal, talvez a independência das 13 colônias foi um utopia, quem sabe o fim da escravidão foi um utopia… a ida para a Lua… a lista é longa.

Marcelo

Acho dificil isso acontecer, os argentinos pagaram caro para embraer para poder fabricar uma parte do aviao fabricado pela Embraer.

Nilo

“…argentinos pagaram caro para embraer para poder fabricar uma parte do aviao..”
Qual a fonte, e qual o valor.
Sendo pelo que sei a tecnologia e a transferência do maquinário foi por conta da Embraer (acordo ou arranjo político). A Argentina em troca compraria o Kc390. Mas, eu enganado, por favor repasse mais informações.

Rommelqe

Entendo que a Argentina só teve a ganhar com o programa KC390. Manteve a sua indústria aeronáutica ativa – por menor que seja sua participação no KC390, produziu componentes novos e manteve uma atividade minima de sua engenharia, o que certamente supera todos as outras atividades aeronauticas argentinas no recente período – e contou com boa vontade dos parceiros ao não adquirir a aeronave como havia se comprometido. Notar que comprar um avião do padrão do KC390 não é nenhum sacrifício, pois o que é realmente importante é a relação custo/benefício. Na medida em que as vendas pela EMBRAER vão… Read more »

Nilo

Rsrsrs o atual não permitiria, ainda sonha com a parceria estratégica de determinados países da A.Sul, age com mais permissividade a cada ação maldosa ou invejosa rsrs.

Last edited 10 dias atrás by Nilo
Willber Rodrigues

É o que dá pra pra fazer, após décadas de desinvestimento e por cometer a suprema burrice em atacar ( e perder ) o território ultramarino de país europeu que, justamente, é membro fundador da OTAN e um de seus baluartes.

Faz-se o que se pode, não o que se quer….

Camargoer.

Olá Wilber.

A Guerra das Malvinas foi uma irresponsabilidade, uma estupidez e um crime.

A Inglaterra estava empenhada em uma política de descolonização e havia um avançado processo de negociação entre os dois paśes…

A guerra destruiu as chances da Argentina ter de volta as ilhas por gerações…
resultou na morde desnecessária de soldados argentinos e ingleses…

foi tudo mal feito.. mal planejado, mal executado.. mal improvisado.

Marcos Silva

Ou seja,burrice. Mas seraque os kelpers querem fazer parte da Argentina?
Nem os aregentinos qyerem ser argentinos ultimamente.

Camargoer.

Exato…

existe um livro muito bom chamado “A marcha da insensatez”. Acho que esta guerra poderia ser mais um capítulo adicionado ao livro

Gilson

Muito bom, muito bonito, mas já passamos essa fase de Hércules. Estamos em outro nível, KC 390

Gilson

Sugiro, os Argentinos, mudarem esse nome de: FADeA, (fábrica de aviões argentinos ), para CMAA ( centro de matuçao de aviões argentinos ). Talvez no Brasil, daria certo FAdoB, ( fábrica de aviões do Brasil )

Nilo

Esqueceu do Pucara e Pampa.

Jadson S. Cabral

Quem não vendem para ninguém. Produzem um Pampa por ano há lei o quantos anos pra a própria Argentina e se limitam a modernizar o Pucará para um tal de Pucará Fênix que nem do papel são tbm

Willber Rodrigues

Tempos atrás, estava lendo sobre a história da FAdeA.
Impressionante em como uma fábrica que já foi pioneira na AL, como o primeiro caça a jato indígena, que já teve projetistas alemães do pós-guerra trabalhando lá, virou aquilo….

Gilson

Verdade, já li, sobre a FADeA, no passado, se não me engano era um outro nome: talvez esse não sei? FMA

Rodrigo LD

Fuscão com tela multimídia!!!!

Santamariense
Fernando Vieira

Eu sempre tive uma curiosidade sobre os C-130: A FAB também mantinha os seus igual esse argentino da foto, com as pás das hélices perfeitamente alinhadas com a linha das asas. Como faz isso? O avião faz isso sozinho, tem algum truque que o piloto faz na hora de cortar os motores para eles pararem com as hélices nessa posição ou vai um aspirante lá e arruma elas com as mãos?

Camargoer.

Eu acho que é alguém que vai lá e coloca as hélices no lugar… o piloto deixa no “neutro”, dai alguém vai girando até alinhar… dai bate a foto

Douglas Rodrigues

É a tecnologia do: “Sobe lá e alinha aspira”! rsrs

Jorgemateus77

Na vdd sobe lá 3S

Santamariense

É feito manualmente. E é um soldado, cabo ou sargento que faz isso. Aspirante não faz isso.

Rinaldo Nery

Tem que explicar pra eles que num motor turbohélice não há conexão mecânica entre as turbinas do gerador de gases e a das hélices. As hélices giram livres.

Santamariense

E também que nem precisa subir na asa do C-130 pra isso. Do chão mesmo dá para girá-la.

Last edited 9 dias atrás by Santamariense
Rinaldo Nery

Com um cabo de vassoura…

Camargoer.

Lembrei daqueles vídeos do pessoal de terra girando as hélices dos B29.. nunca entendi direito para que faziam aquilo…

Leandro Costa

Para evitar travamento hidráulico.

Camargoer.

Legal… obrigado!!!!!

Eduardo

Quantos eles tem afinal? Que eu saiba, poucos.

Santamariense

São 7 aeronaves, 5 C-130 e 2 KC-130.

Daniel Fernando Botura

Mas comprar o que deviam, por lhes darmos serviço e um meio de manter sua fábrica de aviões, ativa, não tem um P de um argentino que vê isso, né

Welington S.

Eu ainda acredito que, em algum momento, a EMBRAER irá retirar o trabalho que ofereceu aos argentinos e colocar no Brasil ou na Europa — Portugal, talvez. Li uma matéria de um especialista no âmbito militar argentino de que a EMBRAER já estaria cogitando fazer isso devido à falta de compromisso dos argentinos em relação ao KC-390 (palavras dele). Então, é aguardar.

Jadson S. Cabral

Coloca Na Índia, no Oriente Medio, na Coreia do Sul… até nos nos EUA, se for nos ajudar a vender. Mas tira da Argentina

Gilson

Concordo com vc

Nilton L Junior

Não sei se dou parabéns ou outra coisa.

Maurício

Vai aparecer o pessoal que curte corcel 2 1984 nos comentários kkk

Camargoer.

Opa…. este já pode usar chapa preta

Fabio Araujo

Apesar de velhos esses C-130H ainda dão para o gasto, principalmente em forças aéreas de orçamento pequeno que não podem comprar aviões novos.

Santamariense

E não é só em Forças Aéreas de países pequenos. Falando apenas da versão H do C-130, entre USAF, AFRES, ANG, US Navy e USMC, os EUA operam 8 AC-130H, 265 C-130H, 14 EC-130H, 10 LC-130H, 20 MC-130H, 20 WC-130H. Destes, 134 células da USAF, AFRES e ANG estão passando por programa de modernização, com substituição do painel analógico por outro, glass cockpit.

GuilleArg

hola hermanos brasileños, hace mucho leo el foro y realmente me causa mucha curiosidad ver el empeño que ponen los foristas, en destacar el mal estado de la economia y por supuesto la defensa argentina, hasta en noticias muy menores como la entrega de una avion de transporte. Aqui en mi pais todos sabemos que brasil es una potencia en pleno auge sin embargo mas alla de la rivalidad deportiva no hay mayor bronca con los “hermanos” brasileños. Solo un comentario y sin animo de ofender a nadie les mando un cordial saludo ☺

Rinaldo Nery

Estas de todo correcto. Bueno comentário.

Bueno

Hermano sudamericano, sin ofender al pueblo argentino, lo que estamos tratando de entender es la alianza que Brasil tiene con Argentina, transfiriendo capacidad de producción de componentes al KC390 y que Argentina no hace ningún esfuerzo por adquirir al menos 2 aviones, ni promueve la avión. ..
Creemos que esto es una traición constante al Gobierno argentino, que sabotea reiteradamente a Brasil en el área comercial.
Ya visité Argentina, pienso regresar cuando la Economía esté mejor, abrazos y espero el éxito del país