Aviação do futuro inspira alunos em campeonato de miniplanadores do Instituto Embraer com apoio da Eve

6

São José dos Campos-SP, 7 de junho de 2024 – O campeonato de miniplanadores do Instituto Embraer reúne neste sábado (8) cerca de 100 estudantes de nove escolas públicas das cidades de São José dos Campos, Taubaté, Botucatu e Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. De maneira lúdica, a iniciativa insere os jovens no fascinante universo da aviação por meio do aprendizado de suas premissas básicas.

Com apoio da Eve Air Mobility pelo segundo ano consecutivo, a competição vai testar conhecimentos dos alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental sobre princípios de voo aplicados em projetos de miniplanadores. No evento, as aeronaves serão lançadas de uma plataforma de cinco metros de altura e deverão voar a maior distância possível. A duração do voo também conta pontos, além do design e da inovação dos projetos.

“Ver jovens aprendendo ciência e tecnologia, por meio de conceitos da aviação, de forma leve e divertida, nos enche de alegria. Somos entusiastas de modelos educacionais que estimulam a experimentação e a criatividade, sem abrir mão da qualidade de ensino. O resultado é sempre ótimo: curiosidade e engajamento entre os alunos no planejamento de suas aeronaves, aliados à mobilização da comunidade escolar na torcida por seus melhores projetos”, diz André Tachard, diretor do Instituto Embraer.

Larissa Maraccini, Vice-presidente de Pessoas, Marketing, Comunicação e ESG da Eve, expressa seu entusiasmo pelo evento, que inclui pela primeira vez estudantes de Taubaté – cidade que será sede da futura fábrica de eVTOLs (veículo elétrico de decolagem e pouso vertical) da empresa: “Este campeonato é uma oportunidade incrível para inspirar os futuros profissionais do mercado de mobilidade aérea urbana, que irá transformar o modo como as pessoas se deslocam nos grandes centros. Estamos orgulhosos de poder proporcionar novamente essa experiência aos jovens junto ao Instituto Embraer e esperamos que isso os incentive a seguir carreiras na nossa indústria.”

Durante a competição, a Eve vai realizar interações com os estudantes para uma simulação de voo no eVTOL utilizando óculos de realidade virtual. Também marcam presença no evento voluntários da Eve e da Embraer que apoiaram o desenvolvimento dos miniplanadores.

O campeonato acontece das 11h às 16h no Clube de Campo da ADC Embraer, em São José dos Campos (como evento fechado).

Sobre o Instituto Embraer

Criado em 2001, o Instituto Embraer nasceu com o objetivo de investir o capital social privado da Embraer em programas voltados principalmente à educação. Além de manter dois colégios de ensino médio em período integral nas cidades de São José dos Campos e Botucatu, interior de São Paulo, o Instituto investe recursos financeiros e humanos em projetos que impactam positivamente a sociedade.

Sobre a Eve Air Mobility

A Eve se dedica a acelerar o ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM). Beneficiando-se de uma mentalidade de startup, apoiada por mais de 50 anos de experiência aeroespacial da Embraer e com um foco singular, a Eve está adotando uma abordagem holística para o progresso do ecossistema de UAM, com um projeto avançado de eVTOL, uma rede global abrangente de serviços e suporte e uma solução exclusiva de gerenciamento de tráfego aéreo. Desde 10 de maio de 2022, a Eve está listada na Bolsa de Valores de Nova York, onde suas ações ordinárias e bônus públicos são negociados sob os códigos “EVEX” e “EVEXW”. Para mais informações, visite www.eveairmobility.com.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest

6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Orivaldo

Imagine um projeto assim em 500 escolas pelo Brasil. Espere 10 anos e colha os frutos

comenteiro

Infelizmente paciência não é o ponto mais forte do caráter nacional.

Gabriel

O problema não é caráter, o problema é que o mercado quer lucro rápido e para isso só busca profissionais prontos, e não há interesse em “gastar dinheiro” na formação.

Last edited 6 dias atrás by Gabriel
Salomon

Até que há, mas os obstáculos são imensos. Se botassem um tremendo engenheiro da Embraer ou do ITA para ministrar uma matéria numa escola regular de EM, a Secretaria de Educação, mais os sindicatos, cairiam em cima com tudo pois ele não tem “formação de professor”. Mas uma pessoa que fez um curso EAD de 2 anos. com as matérias “pedagógicas” poderia. Somos um país fadado à ignorância.

Salomon

Seria ótimo. Mas muito difícil, infelizmente. A começar pela carência geral e passar pelo aparelhamento, que certamente relacionaria essa iniciativa à “formação de mão de obra barata para multinacionais”.
Tenho décadas como professor, hoje não vejo perspectiva alguma aqui.

A C

A EMB estah fazendo o trabalho de casa, assim como fazem a Boeing, Microsoft e muitas outras ao fomentar a curiosidade e buscar/formar talentos.

OFF: CEO da United, Scott Kirby disse querer ver o fim do duopolio da Boeing e Airbus, mencionando que a EMB poderia ser o novo grande participante, minimizando a relevancia da chinesa Comac.
https://theaircurrent.com/feed/dispatches/scott-kirby-united-the-air-show-podcast/