Por Alexandre Galante*

Na viagem para a Press Trip da Saab tivemos a oportunidade de visitar mais uma vez o Flygvapenmuseum – Museu da Força Aérea Sueca, a primeira visita foi em 2010.

Localizado em Linköping, na Suécia, o Flygvapenmuseum, ou Museu da Força Aérea Sueca, é um destino imperdível para entusiastas da aviação e história militar. Este museu oferece uma visão fascinante da evolução da aviação militar sueca, exibindo uma vasta coleção de aeronaves históricas, equipamentos e exposições interativas que narram a trajetória da Força Aérea Sueca desde seus primórdios até os dias atuais.

Inaugurado em 1984, o Flygvapenmuseum foi fundado com o objetivo de preservar e divulgar a rica história da aviação militar da Suécia, educando o público sobre os desenvolvimentos tecnológicos que moldaram a defesa aérea do país.

O Flygvapenmuseum abriga uma impressionante coleção de aeronaves, incluindo caças, bombardeiros, aeronaves de transporte e helicópteros. Entre os destaques estão o icônico Saab J29 Tunnan, o majestoso Saab 37 Viggen e o moderno Saab JAS 39 Gripen. Cada aeronave é meticulosamente preservada e apresentada com detalhes históricos e técnicos, proporcionando aos visitantes uma compreensão profunda de seu papel na história da aviação sueca.

Além das aeronaves, o museu exibe uma ampla gama de equipamentos de aviação, incluindo motores, sistemas de armamento, trajes de voo e instrumentos de navegação. As exposições são organizadas de maneira cronológica e temática, permitindo que os visitantes acompanhem a evolução das tecnologias de aviação ao longo das décadas.

O Caso DC-3

Uma das exposições mais emocionantes e significativas do museu é a história do DC-3 sueco usado para inteligência de sinais que foi abatido em 1952 durante a Guerra Fria. A aeronave desapareceu enquanto realizava uma missão sobre o Mar Báltico e seu destino permaneceu um mistério por décadas. Em 2003, os destroços foram finalmente encontrados e recuperados. O museu apresenta uma exposição detalhada sobre o incidente, incluindo partes do DC-3 recuperado e informações sobre a missão e suas implicações políticas.

O Flygvapenmuseum é um tributo vivo à história e à inovação da aviação militar sueca. Com sua rica coleção de aeronaves, exposições interativas e compromisso com a educação, o museu oferece uma experiência envolvente e educativa para todos os visitantes. É um destino essencial para qualquer pessoa interessada na aviação e na história.

Número de aeronaves de combate da Força Aérea Sueca ao longo das décadas. Foi uma das maiores forças aéreas do mundo durante a Guerra Fria

Experimentamos o apertado cockpit do Saab Draken 


* O editor viajou à Suécia a convite da Saab.

LEIA TAMBÉM:

‘DC-3 Affair’: o caso do avião espião sueco abatido pelos soviéticos

Subscribe
Notify of
guest

13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Silas

Um belo presente nesta manhã de domingo. Obrigado por compartilhar essa bonita experiência.

JHF

Em algum lugar, não recordo agora donde, li que o Draken é considerado até hoje o único interceptador a enquadrar na mira o SR71. Faziam isso para “treinar” as tripulações na volta de missão dos SR71 no espaço aéreo polar sueco. Repetidas vezes….

Leandro Costa

Foi o Viggen.

Carlos Pietro

Sensacional!! Lindo de mais.

Nilton L Junior

Que inveja.

Macgaren

Draken é lenda.
País minusculo com esse e outros produtos de alto valor agregado, não tem muito o que falar.

Fernando "Nunão" De Martini

Para o padrão da Europa, a Suécia está bem longe de ser minúscula.

É o quinto maior país europeu e o terceiro maior da Europa Ocidental (atrás apenas de França e Espanha e maior que a Alemanha).

Comparando com o Brasil, seria pouca coisa menor que a Bahia e praticamente igual à soma de São Paulo com Paraná. Em formato, seria semelhante à soma de Piauí com Ceará, porém maior.

O que a Suécia tem de “minúscula” é a população: pouco mais de 10 milhões de pessoas (menos que a cidade de São Paulo).

Camargoer.

Olá Nunão.

Também é interessante lembrar que Estocolmo tem cerca de 1 milhão de habitantes. Claro que não se compara á Tokyo, CIdade do México, Nova Iorque ou São Paulo, mas 1 milhão é muito grande em qualquer lugar… e tem as cidades em torno de Estocolmo que formam um complexo urbano.

Em compensação, o norte da Suécia é frio… o tempo todo.

Uma coisa interessante é lembrar que a Suécia tem reservas minerais abundantes também.

E é uma democracia exemplar, ainda que existam movimentos de extrema-direita bem organizados.

PY3TO - Rudi

Saab Draken … lindo belo avião!

Rinaldo Nery

Em Gothenburgh eles tem uma base subterrânea que é museu também. Já visitei.

Lorde Baden Power

A insígnia/cocar da Força Áerea Sueca (as três coroas) são das mais lindas que considero da aviação militar mundial. A nossa e a de Israel também acho sensacionais.

Rommelqe

Conheci ambos museus. Quando fui em Linköping (na casa de um piloto de helicópteros do exercito, filho de um amigo meu) o Gripen ainda não estava exposto, mas estava recem operando.
Realmente um maravilhoso museu, demonstrando quanto a tecnologia sueca é avançada, diga-se de passagem , também na aviação.

Rodrigo Maçolla

comment image

Desculpe o meu desconhecimento…, Mais o que seria isso ? Um UFO estacionado ?

Last edited 4 dias atrás by Rodrigo Maçolla