Caças indianos Sukhoi Su-30MKI são enviados ao Japão para o exercício Veer Guardian

Caças da Força Aérea Indiana fizeram sua primeira missão no Japão para participar do exercício Veer Guardian, há muito adiado. O evento, programado para ocorrer de 12 a 26 de janeiro, verá quatro caças multifunção indianos Sukhoi Su-30MKI Flanker treinarem com a Força Aérea de Autodefesa do Japão.

As aeronaves pousaram na terça-feira na Base Aérea de Hyakuri, no Japão, 80 milhas ao norte da capital Tóquio. Dois aviões de transporte aéreo C-17 Globemaster III da Força Aérea Indiana e um avião-tanque Il-78 acompanharam os jatos.

Os C-17 transportaram pessoal e equipamentos para o exercício, enquanto o Il-78 forneceu suporte de reabastecimento aos Su-30MKI. Os jatos fizeram paradas na Tailândia e nas Filipinas a caminho do Japão.

De acordo com um comunicado de imprensa emitido pela força japonesa, os Su-30MKIs são do Esquadrão Nº 220 da Força Aérea Indiana, baseado em Halwara, no estado de Punjab, no norte.

Os participantes japoneses no Veer Guardian incluirão os Mitsubishi F-2s da 7ª Ala Aérea e os interceptadores F-15J Eagle da Ala de Desenvolvimento de Táticas Aéreas. Esta última é a unidade agressora da Força Aérea de Autodefesa do Japão, que desempenha o papel de inimigo durante o treinamento.

O Veer Guardian foi originalmente agendado para 2020, mas foi adiado devido à pandemia de COVID-19. As forças aéreas indianas e japonesas realizaram treinamento de caça bilateral em 2019, com o codinome Shinyuu Maitri na Índia. O Veer Guardian é o evento de treinamento recíproco no Japão.

A Índia e o Japão também fizeram parte recentemente do exercício naval de Malabar em novembro de 2021, que envolveu os Estados Unidos e a Austrália. A Índia e o Japão também realizaram o exercício bilateral aéreo e naval JIMEX na costa do primeiro em setembro de 2021.

As duas nações asiáticas promoveram relações de defesa mais próximas nos últimos anos e fazem parte do Diálogo de Segurança Quadrilateral – mais conhecido como Quad, um diálogo estratégico de segurança que também inclui a Austrália e os Estados Unidos.

FONTE: Defense News / FOTOS: @IamMirrorIN

Subscribe
Notify of
guest

32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo M

Faz sentido. A aeronave tem uma assinatura de radar similar (senão idêntica) aos J11, J15 e J16, além de capacidades similares, o que deve servir de excelente preparação para o Japão.

Luís Henrique

Modo irônico on: Não entendo pra que essa preparação. Todo mundo sabe que os Sukhoi russos não prestam para nada, as cópias chinesas idem. Pra que exercícios com estes caças? Pq não chamaram outros países com caças mais avançados para praticarem? Essas porcarias não servem para nada.

Curiango

Vc e comandante de alguma FA ou piloto militar para farmbesteira desssas?

Luiz Trindade

Treinar com os possíveis caças que vão enfrentar em caso de uma aventura quase confirmada em Taiwan. O problema é que a quantidade de J11 que vai aparecer na tela do radar vai saturar o sistema. Tinham de treinar simulando isso tb.

109F-4

Sempre achei os aviões da era soviética com um design feio, com poucas exceções (como o La-5 e o YAK-9). Claro que, do ponto de vista operacional isso pouco ou nada importa. Tudo mudou com o MiG-29 e o Su-27. São belos aviões.

M.@.K

A nação indiana é a mais flexível que existe… tem armas ocidentais, israelenses, russas, faz exercício com a Rússia, China, Japão.., só falta fazerem exercícios com o Paquistão.

Marcelo Soares

Fazem exercícios reais kkkkk.

M.@.K

hahaha bem lembrado.

Bacchi

Com china? índia e china vivem se bicando por questões fronteiriças

M.@.K

99% se bicando.. mas tem 1% de exercícios conjuntos.

Joanderson

A Índia é uma nação gigantesca assim como a China, não sei porq os paises da otan ainda nao inventaram de criar uma aliança militar com ela para combater os chineses, porq cintra a china toda ajuda é pouca.
Ja pensou a Índia com F35,abram, patriot e subamarinos dis EUA no estado da arte, seria o pesadelo dos chineses.
Mas os americanos sabem qui a india é uma nação muito grande pra ficar sibre a radia deles, ima hr ou outra a india vai reivindicar seu espaço no mundo.

Teropode

Limitações de ordem geograficas impedem este grande salto Indiano , é um calcanhar de Aquiles semelhante ao que ocorre com israel e Japão ..

Last edited 24 dias atrás by Teropode
WSilva

Existe uma relação quase que passional da Índia pela Russia tornando a Índia pouco confiável na visão ocidental pois a Russia, por sua vez, é próxima da China. Em relação a Índia reivindicar seu espaço no mundo, isso já está acontecendo, mas poucos percebem porque o foco só está em China, EUA e Russia. Acontece que a Índia é a próxima da lista em caso de queda de China e Russia já que a Índia tem uma agenda propria que irá conflitar com a agenda ocidental assim como acontece com China e Russia. Se a Índia não abrir mão de… Read more »

sub urbano

E o medo da India se tornar uma segunda China? kkk o potencial deles é similar. Americanos não querem concorrencia, bem como a gambiarra que a europa fez para simular uma superpotencia, a UE, na pratica uma sopa de letrinhas q fala umas 10 linguas, com desconfianças antigas uma das outras.

Curiango

Ótima análise. A questão da União Europeia foi minada pelo corregedor do mundo insertávamos seu vassalo a sair UK

Curiango

E ainda minando a liderança da Alemanha no grupo

Carlos Campos

Já ouviu falar no QUAD? é uma aliança para conter a China, mas não tem ajuda mutua em caso de ataque, os Indianos só não embarcaram de cabeça, pq os Americanos queriam que eles usassem aviões e mísseis ocidentais, e parassem de comprar armas dos Russos, mas os Indianos preferem manter uma certa distância de aprofundar essa acordo anti china se levar a uma dependencia deles aos EUA. eles querem seu próprio caminho

Last edited 24 dias atrás by Carlos Campos
Fish

Os indianos andam com as próprias pernas, tem sua própria agenda de interesses e não se fazem de capachos da OTAN. A política da Índia é pros indianos e não por estrangeiros.

Curiango

Rádio tinha q alimentar a parceria com a Índia e ter o modelo Indiano como modelo

Maurício.

Os indianos com seus Su-30 alegam que fizeram 12 x 0 contra os Eurofighters Ingleses, a força aérea japonesa vai passar um sufoco…rsrsrs.

sub urbano

É plausivel. Em alguns exercicios BVR cada disparo é um kill. O radar PESA do SU30 tem quase o dobro do alcance do AESA do Eurofighter. Detectou antes, lança o missil antes e ganha a brincadeira.

Last edited 24 dias atrás by sub urbano
Maurício.

Faz sentido, quem vê antes, sempre estará com a vantagem, agora, se vai transformar essa vantagem em vitória, aí já é outra conversa.

Thiago A.

Faz tão sentido que todos querem um radar AESA , mais confiável, mais preciso, mais resistente as contramedidas … inclusive os indianos. Muito sentido… mas continuem com torcida, por favor.

sub urbano

O AESA tem grandes vantagens porém na vastidão do territorio russo um radar PESA tem suas vantagens em relação a um AESA. A principal delas é um alcance maior na função de MiniAWACS de um caça como o SU30MKI… por exemplo, o alcance do radar do R-99 da FAB é apenas um pouco maior que o do SU30 indiano. Sendo o R99 um AWACS full size e dedicado.

sub urbano

Claro que ele não vai pegar um F-16 a 400km, mas um bombardeiro por exemplo ele pode detectar a essa distancia e atacar com um R-37.

Maurício.

Ele sabe que o PESA do Su-30 tem um alcance maior, mas ele é torcedor, é perda de tempo dizer o contrário.

Maurício.

“mas continuem com torcida, por favor.”

Olha quem dizendo isso, um Mickey Boy de carteirinha que usa vários nicks…🤦🏻‍♂️😂😂😂

Carlos Campos

quando o radar do Eurofighter era PESA também né, agora o resulta não seria igual.

Luís Henrique

Se eu não me engano o Reino Unido tem 67 Tranche 2 e 40 Tranche 3. O que eu li é que os Tranche 3 receberão o novo radar AESA até o final da década, ou seja, até 2030. E somente depois disso que ocorreria a troca de radar para os Tranche 2. Fora os poucos T1 que estavam operando, não sei se continuam como alerta de reação rápida. Portanto, ainda vai demorar para que o “grosso” da frota de Eurofighters estejam operando com AESA. Da mesma maneira já faz alguns anos que os indianos estão analisando uma grande modernização… Read more »

Luís Henrique

Logo o sr. será metralhado.
Aqui a maioria acha que caças russos são porcarias que não prestam para nada. Ainda mais contra os Eurofighters que são tidos como os melhores caças de combate aéreo do ocidente após o F-22.
Prepare-se para ser apedrejado.

Carlos Campos

Lembrar que no atrito com o Paquistão os SU30 estiveram em ação contra os F16, e supostamente o pod de guerra de eletrônica israelense do SU30 conseguiu Jammear com sucesso os AIM120 e os radares do F16.

Japaman

Parabéns a Índia e o Japão! Esses exercícios são de extrema importância na região. Moro aqui no Japão e fico impressionado com a quantidade e qualidade dos equipamentos das forças Japonesas. Tenho acompanhado as notícias e posso afirmar que um possível confronto ou invasão a Taiwan não ocorrerá pelos próximos anos, o mundo inteiro está passando por sérios problemas sócio-econômicos em decorrência principalmente da pandemia e mais recentemente a guerra da Ukrania. Todos os países viram suas economias encolherem, e uma guerra agora em seus quintais, seria uma extrema loucura. Só para finalizar, essa discussão de super trunfo para saber… Read more »