Voa pela primeira vez a aeronave de combate não tripulada Baykar Bayraktar Kızılelma

Selçuk Bayraktar, presidente do conselho e diretor de tecnologia da fabricante turca Baykar, compartilhou um vídeo no Twitter na quarta-feira mostrando a nova aeronave de combate não tripulada (UCAV) Kizilelma voando pela primeira vez.

A aeronave tem altitude operacional de 35.000 pés, peso máximo de decolagem de seis toneladas e capacidade de carga útil de 1.500 quilos.

Foi projetada para voar por cinco horas e atingir velocidades de até 590 milhas por hora com o motor atual AI-25TLT. Futuramente, com o motor AI-322F, poderá atingir velocidades supersônicas.

Além disso, ela poderá decolar e pousar de forma totalmente autônoma, bem como decolar e pousar em navios-aeródromo, de acordo com a Baykar.

A Baykar afirma em seu site que o UCAV Kizilelma, que ainda está em fase de desenvolvimento, “será uma força a ser reconhecida, especificamente devido à sua capacidade de manobra agressiva e furtividade”.

Subscribe
Notify of
guest

49 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo M

O sonho brasileiro de ter um porta aviões funcional está aí. Aeronaves remotamente tripuladas. Vão ser mais baratas e possivelmente mais fáceis de operar. Algumas talvez no Atlântico, outras, como estas, devem necessitar de um sky jump.

Pedro

Já temos uma aeronave nacional sem necessidade de sky jump https://tupan.tec.br/tupan-300/

Thiago A.

Não quero apagar o entusiasmo e otimismo dos colegas, mas o drone do seu link tá mais para aeromodelo. Não é minimamente comparável ao drone turco, para dizer a verdade não substituiria nem o ScanEagle já em operação na MB.

È óbvio que não precisa de *ski-jump, tá mais para um drone desses comerciais da DJI.

Carvalho2008

decolar eu não tenho dúvidas que decola….a dúvida é o pouso….sem ganchos é altamente improvável….dimensões inferiores ao MIG21…..tempo de voo excelente e velocidade também….a carga também estão ótima….

Thiago Santos

É… O futuro será muito sombrio, infelizmente.

Claudio QUADROS

Drones logo vão fica absoleto interferência rádio eletrônica já está sendo desenvolvida vai eliminar drones pouco tempo .

Heinz

cara, eu concordo em partes, creio que os drones serão que nem os blindados, serão algo a mais no arsenal, mas não o diferencial.
Está sendo hoje pois ainda não existe uma doutrina bem estabelecida para combate-los, mas isso não vai demorar para acontecer.

observador

A comunicação quântica tornará obsoleta as interferências de rádio eletrônica. Os drones dominarão o mundo.

Roberto Max Berger

Exatamente isso mesmo…. E está bem perto de acontecer em navios e aviões ….. Com o avanço da tecnologia logo vai ter celulares assim …. Transmissão espacial e por aí vai no máximo até metade pro final dessa década

Coutinho

A Skynet e o Schwarzenegger que o digam.

Paulo

Cara, o famoso Tomahawk voa sozinho, só tirando fotos… Desde… A década de 80. Rádio pra que?

Cristiano de Aquino Campos

Por isso estão investindo em inteligência artificial! Assim o drone voa até o alvo, lança os mísseis e bombas e volta sem qualquer contato com o exterior e sem sofrer interferências.

Underground

Como vai o nosso drone, aquele que a Embraer ia desenvolver com a nossa FAB?
Não, né!?

Maurício.

Aquilo já foi cancelado.

Sensato

Vi numa live, não me lembro de quem, que não tinha sido cancelado mas apenas perdido, por hora, a prioridade.

Felipe Morais

lembrei de uma fala do Michael Scott, na série The Office:

“Eu classifico minhas coisas em três níveis de urgência. Urgência 1, 2 e 3.
A 1 eu tento fazer. A 2 e a 3 eu deixo pra lá”

Mais ou menos assim…

Rafael Cordeiro

O XMobots Nauru 1000C foi entregue ontem para o EB, acredito que 3 unidades, parece-me uma boa opção para a Marinha já que ele decola e pousa verticalmente.

Pedro

Temos esse também que e subsonico mas tem bouso e decolagem vtol além de ser stealth https://tupan.tec.br/tupan-300/

Thiago A.

Sim, uma versão navalizada poderia ser um complemento aos helicópteros embarcados ( completamento, não substituto), sobretudo nos patrulhas . O drone da Embraer era um UCAV de grande porte e desempenho, uma proposta diferente. Muito mais avançada e arriscada.

O Nauru tem um peso máximo de decolagem de 150kg, alcance de 60km e a uma velocidade 110km/ h.

Monitoramento, vigilância …ok, mais que isso improvável.

tsung

verdade acredito que seja uma boa ideia

Cristiano de Aquino Campos

Curto alcance e baixo poder de combate. Só serve para ações táticas e leves. Não para ser usado em um PA. Serviria para os fuzileiros como apoio aéreo aproximado e contra insurgência.

Marco Passamani

Difícil levar a sério quando se vê vários homens empurrando a aeronave. Tão fácil colocar um trator e dar ares de mais seriedade no projeto.

Rui Chapéu

A diferença é que não é mais 1945 e a tecnologia avançou tanto que não precisa mais dessas qualidades que vc falou.

Só olhar o quanto de drones chineses do tamanho de um palmo que deixaram tanques de guerra inativos na guerra da ucrania, que antes precisava de um A-10 para fazer.

Supersônico mesmo, quando foi usado em combate pela última vez e por quanto tempo? Pra que precisa disso? Melhor ser furtivo do que supersônico.

Andre

Mais um perdido nos conceitos da década de 1960 e 1970 quando velocidade e manobralidade eram as únicas forma de escapar dos SAMs e de vencer um combate aéreo.

Cristiano de Aquino Campos

A velocidade não era apenas para fugir dos SAMs, no caso dos caças de defesa aérea, era e continua a ser importante para o caça chegar no alvo o mais rápido possível. De nada adianta você detectar um caça inimigo, decolar e chegar no local e ver que inimigo já lançou o que tinha que lançar e foi embora.

Cristiano de Aquino Campos

Se for um meio de defesa aérea, ser supersônico e melhor pois você chega mais rápido onde tem que chegar. A não ser que você mantenha patrulhas de combate permanentemente no ar, o quê e muito caro só por exigir um número maior se aeronaves.

Zé bombinha

O BAYRAKTAR calou vários….. Esse aí tá no mesmo caminho!

M4|4v1t4

Impressionante como os turcos conseguiram em poucas décadas um portfólio completo e de alta qualidade no seguimento de defesa

A Taurus que se cuide … a Turquia está chegando …

Rafael Santos

A Taurus primeiro tem que se preocupar com um sujeito sem um dedo.

Up The Irons

Aquele que é ladrão e semianalfabeto?

Cristiano de Aquino Campos

O atual e um exemplo de honestidade e retidão. Não sonega impostos, não lava dinheiro, só faz pagamentos por meio bancários pois assim, ele pode pagar os impostos diretamente e provar a legalidade de seus proventos.

Cristiano de Aquino Campos

Porquê, quem queria acabar com a reserva de mercado dela abrindo o mercado Brasileiro para empresas estrangeiras e forçando ela a melhorar e o governo que está saindo.

Nilton L Junior

Manda para o campo de teste da Rússia para aferir as virtudes.

André Garcia

Se a Turquia pode fazer . . .

Arthur

Esses turcos inventam cada uma: drone com cara de caça de quinta geração… Quem mandou ficar fora do programa F-35? Mano, sou mais drone iraniano!

Adriano Madureira

E nós fabricamos oque superior a eles para ao menos fazer crítica?! Ao menos lá as empresas tem apoio governamental, as forças de defesa turca tem um número satisfatório de drones bayraktar , já aqui no Brasil,ou alguns produtos são preteridos por produtos estrangeiros ou como sempre são comprados em quantidades risíveis. Turkish Land Forces – 200+ operational[168] Turkish Naval Forces – 10 TB2s[169][170] Gendarmerie General Command – 18 units used by Elazig Gendarmerie UAV command[171][172] Coast Guard Command – 6 TB2s[173] General Directorate of Security (Police) – Under Aviation Department. 6 TB-2s entered the inventory in 2019, another 3… Read more »

Gus

Sei não. O porte do trem de pouso não condiz para operação em um porta aviões. Mesmo que ele seja “leve”.

Jadson S. Cabral

Incrível. A Turquia saiu na frente. Logo a Turquia… já aquele projeto alvissareiro (e por que não dizer promissor) da FAB com a Embraer foi cancelado, né? Uma pena. Seria uma área em que poderíamos ser pioneiros também e autômatos são o futuro.

Marcelo M

A preocupação com sobrevivência num VANT existe, mas deve ser menor. Não sei em que medida faria sentido sacrificar alcance ou mesmo custo operacional para ter capacidade supersonica. O importante é ser uma plataforma eficiente para carregar mísseis e com pouca visibilidade ao radar.E talvez poder operar uma quantidade maior.

Cristiano de Aquino Campos

Está certo desde quê se tenha defesas anti-aérea e em camadas de curto, médio e longo alcance permanente, protegendo todos os possíveis alvos de um ataque de um drone inimigo.

Gabriel

Cheio de especialistas em engenharia aeronáutica nos comentários. Tu resolve ler, a maioria não sabe nem escrever direito, sequer sabem a diferença entre “mas” e “mais”, mas querem bancar os especialistas! vai vendo, mané…vários elementos tacanhos kkkkkkkkkkkkkk

Last edited 1 mês atrás by Gabriel
Kelson

Debaixo e de frente parece um J-20 Chinês em miniatura. Será que houve ajuda dos Chineses ou foi evolução convergente?

A6Mzero

Impulsionado com motor Ucraniano…
A parceria Turquia e Ucrânia parece estar dando frutos.

Nonato

Turcrania.
Ou ucria

Nonato

Alguns países gastam 100 bilhões de dólares, 20 anos.
A Turquia vai e faz…

Chengdu J-10

Design a la J-20, belo drone.

J-20_at_CCAS2022_(20220827103424).jpg
Charles

Design brasileiro é tecnológico que é bom, lembre que nada produzido aqui é 100% nacional e se voa não é impulsionados por um motor brasileiro ou avionicos nacionais só pra te orientar pra não falar tanta bobagem.

Carlos Henrique Lucena

O texto diz:
Foi projetada para voar por cinco horas e atingir velocidades de até 590 milhas por hora com o motor atual AI-25TLT. Futuramente, com o motor AI-322F, poderá atingir velocidades supersônicas.

Alberto

A título de conhecimento, este que apresenta o vídeo e o caça é Selçuk Bayraktar, atual presidente da Bayraktar, e filho do fundador da empresa, Özdemir Bayraktar, abaixo uma foto dos dois.

116556_AA25865178_1634663811324.jpg