terça-feira, dezembro 6, 2022

Gripen para o Brasil

Feitos para enfrentar a Rússia, caças suecos Gripen deveriam ir para a Ucrânia: Relatório

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A recomendação do RUSI reabre o debate sobre o envio de caças ocidentais para a Ucrânia, com a aeronave sueca sendo inclinada para fornecer um valor operacional excepcional, especialmente contra-ataques de mísseis russos de longo alcance

Por Tim Martin

DUBLIN – Um importante think tank de defesa pediu aos formuladores de políticas internacionais que considerem o fornecimento à Força Aérea Ucraniana de caças Saab JAS 39 Gripen C/D.

Autores do Royal United Services Institute (RUSI), com sede no Reino Unido, disseram em um relatório na segunda-feira que, depois de analisar a guerra aérea russa e os requisitos para a defesa aérea ucraniana, a aeronave sueca era “de longe o candidato mais adequado” para o combate fabricado no Ocidente. jatos que poderiam atender às necessidades operacionais.

A transferência de Gripens avançaria o planejamento ucraniano de curto a médio prazo, minimizando o risco de sustentar ataques russos de mísseis de longo alcance, de acordo com o relatório.

Os autores também alertaram que a entrega da aeronave, juntamente com lançadores de SAM, munição de mísseis e canhões antiaéreos autopropulsados ​​são fundamentais para evitar uma nova campanha de ataque russo, que, se não contestada, pode levar a uma mudança dramática no atual impulso da guerra.

“Conceitualmente, a Força Aérea Sueca sempre enfatizou táticas de superioridade aérea de baixo nível a partir de bases dispersas, de maneira semelhante à forma como a Força Aérea Ucraniana opera atualmente, e assim o Gripen foi projetado com equipamentos de apoio terrestre e requisitos de manutenção compatíveis com essa abordagem.”, afirmou a publicação. “A suíte de guerra eletrônica do Gripen C/D também é otimizada especificamente para combater os caças russos e os radares SAM.”

Além disso, os autores citam a capacidade antinavio do Gripen e a integração do míssil ar-ar Meteor além do alcance visual (BVRAAM) da MBDA e projeto de propulsão ramjet sendo “menos adversamente afetado” por contra-ameaças, em comparação com armas com propulsão movida a foguete. Armas lançadas pelo ar que contam com tecnologia de foguetes são amplamente consideradas como mais expostas a ameaças terrestres devido aos seus perfis de capacidade “baixa e lenta”.

“Desde abril, os pilotos da VKS [Força Aérea Russa] estão extremamente relutantes em lutar agressivamente para entrar no espaço aéreo ucraniano devido às perdas sofridas durante as primeiras tentativas”, observam os autores do RUSI. “A ameaça dos engajamentos ucranianos de SAM e MANPADS moldou o comportamento e restringiu significativamente a eficácia dos pilotos russos.

“Portanto, mesmo alguns caças ocidentais modernos com mísseis de longo alcance capazes de enfrentar os russos em termos tecnicamente iguais ou até superiores provavelmente teriam um efeito dissuasor desproporcional”.

Apesar de tal análise reabrir o debate sobre se os tomadores de decisão europeus ou norte-americanos devem ou não aprovar o envio de caças de fabricação ocidental para a Ucrânia, as tensões em torno do assunto, muitas vezes ligadas a temores de escalada de conflitos, permissões para surtidas voando do território da OTAN e dificuldades de treinamento, continue a atrasar o progresso.

No entanto, se a variante Gripen C/D fosse aprovada para transferência, os atuais operadores europeus – Suécia, Hungria e República Tcheca – estariam todos alinhados para executar entregas para a Ucrânia.

“O relatório [RUSI] identificou muitas das excelentes qualidades do Gripen que o tornam um caça candidato adequado para as defesas de um país”, disse um porta-voz da Saab. “Em última análise, a exportação do Gripen, inclusive para a Ucrânia, é estritamente regulamentada e precisa de aprovações das autoridades competentes. Portanto, qualquer decisão desse tipo caberá a eles e outras questões sobre a viabilidade são, portanto, mais bem levantadas com eles.”

Pedidos anteriores do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky aos membros da OTAN para caças ocidentais foram negados, embora alguns oficiais dos EUA, incluindo o chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Charles Q. Brown, tenham apoiado publicamente a ideia.

Em março, Bulgária, Polônia e Eslováquia – os únicos países europeus capazes de fornecer aeronaves comuns às frotas de caças ucranianos MiG-29 e Su-25 – descartaram tais transferências, depois de sugerirem o contrário. Na época, o Pentágono disse que a transferência de jatos poloneses para a Ucrânia, especificamente, através de bases americanas na Alemanha “não era sustentável”.

FONTE: Breaking Defense

- Advertisement -

88 Comments

Subscribe
Notify of
guest

88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo M

Tem um detalhe aí. Será que a Suécia, e o Ocidente, estão dispostos a colocar a Rússia em contato direto com seus armamentos de primeira linha (inclusive radares, guerra eletrônica e mísseis BVR), de modo a aumentar o conhecimento do inimigo a respeito de suas capacidades e limitações? Isso não seria um risco?

Fábio CDC

Um risco e um preço a pagar também. Da mesma forma que o Ocidente está obtendo tecnologias russas que nem sonhava em botar as mãos, os russos também acessarão material Ocidental eventualmente no decorrer do conflito.

Andre

Se por ocidente você estiver considerando Otan, então o Gripen C/D não é primeira linha. Além dos F22 e F35, há os Rafale, Typhoon e Gripen E à frente dos Gripen C/D.

Além disso, os russos e chineses têm muitas informações de aviões equivalentes, ou mesmo superiores, ao Gripen C/D, como os F16 paquistaneses e israelenses.

Marcelo M

O Meteor, os radares e os sistemas de guerra eletrônica o são. Também a integração com os mísseis anti navio mais modernos que o Ocidente possui, ainda que a plataforma seja de quarta geração.

Andre

No Gripen C/D, nem os radares nem os sistemas de guerra eletrônica são. O Gripen C/D está longe de ser o que há de primeira linha na Otan.

Talvez a porca que segura a roda seja…

Zorann

Estão falando de fornecer Gripens C. É dele que estão falando.

Estes serão retirados em boa quantidade de serviço da Força Aérea Sueca à medida que os novos Gripens E entram em serviço.

Há disponibilidade de aeronaves.

tsung

creio que seja uma possibilidade

Atirador 33

Minha opinião não seria necessário o envio de gripen para a Ucrânia, esses meios iriam abater quem? a força aérea russa não consegue sobrevoar o terreno conquistado. Iria disparar BVR em quem? Talvez os a configuração com misseis navais fariam uma diferença.
A ucrânia já tem tudo que precisa. Talvez mais algumas dúzias de lançadores HIMARS para abrir novas frentes de ataque.
Abs

Fábio CDC

Bem, se tem tudo o que precisa eles então podem vencer os russos quando quiserem, mas o Presidente Zelensky continuamente implora por mais e mais equipamentos e armamentos.

Atirador 33

Independente da sua preferência pelo lado A e B, a Ucrânia tem conseguido retomar territórios conquistados pelos russos, e essa reconquista não é pequena, estamos falando de um país que tinha equipamentos obsoletos, contra o que era segundo exército mais poderoso da terra. Não acredito que a Ucrânia está tendo esse sucesso, sem um preço alto a se pagar, esse ato legitimo de defesa, custas muitas vidas e a infraestrutura ucraniana. Então sim, eles não podem vencer os russos a qualquer momento, se a logística e apoio não faltarem, mais um tempo ai a ucrânia vai empurrar as forças russas… Read more »

Heinz

Creio que esteja um pouco desatualizado caro colega, a VKS opera sim em território ucraniano, não em larga escala, mas ainda sim realiza muitas missões, ataque ao solo, e destruição de defesas AA ucranianas. Querendo ou não, para realizar ofensivas mais amplas é necessário apoio aéreo, pelos menos para intimidar o inimigo, e reduzir ainda mais sua aréa de atuação.
Os Gripens C/D colocariam a FA ucraniana em outro patamar.

Clésio Luiz

Sabe quem também foi especificamente feito para enfrentar os caças russos? O Typhoon, que inclusive a RAF tem uns disponíveis do Tranche 1 para venda. Mas jogar o Reino Unido nesse boi de fogo o tal “think tank” não recomenda, não é? Melhor jogar a batata quente para os outros.

Maurício.

Aliás, os britânicos são campeões em dar palpites nessa guerra, tem sempre uma ou outra matéria como, “um alto funcionário inglês”, a “inteligência inglesa”, “de acordo com o ministério da defesa do Reino Unido”…Mas, doar alguns Eurofighter para a Ucrânia, aí ninguém se manifesta, ficam tudo 🤫, mas, pelo visto, é mais fácil de colocar no c* dos suecos que dos britânicos…

Inimigo do Estado

Num é, só palpiteiro naquelas bandas, pois sabem que se entrar em campo vão apanhar e vão chorar no colo dos EUA mais uma vez.

MestreD'Avis

Creio que todos aqueles NLAW vieram de algum lado e foram um bom palpite… Fora os caças e helis abatidos graças ao Starstreak e o fornecimento de MLRS M-270 que nem só de HIMARS vive a Ucrânia

Maurício.

E alguns Eurofighter, vão chegar quando? 🤔

Grifon Eagle

Nem conte com o Brasil.

Filipe Prestes

Não temos ou teremos o Gripen C/D

Grifon Eagle

O Gripen brasileiro é diferente, tem uma boa parte da tecnologia brasileira e atende aos requisitos da nossa FAB para a nossa defesa.
Com esse governo que vem aí, eu não creio que teremos um segundo lote de Gripens.

Fernando

Verdade? Refresque a minha memoria, quem foi mesmo que fez a compra dos Gripens?

Sensato

Refresco sim. O programa FX que deveria ter sido lançado em 98 e ter uma conclusão rápida, foi postergado e por fim cancelado e substituído pelo FX2 que igualmente foi protelado por longos anos pelos governos canhotos da época, até finalmente ser assinado em 2015. Convém lembrar também que o atraso foi tanto que foi necessário comprar caças tampão que pouco serviram além de gerar gastos milionários e que o presidente na época atropelou a FAB e anunciou um “vencedor” fabricado pelo país presidido por um aliado até os dias atuais. Por fim, pra refrescar mais um pouco, vale lembrar… Read more »

Henrique

só falta o mlauco querer pegar o segundo lote em Rafale pra tentar novamente aquele acordo corrupto e nebuloso

Camargoer.

Caro H. Considerando que toda a infraestrutura para a produção e operação do F39 está montada, qual o sentido de cancelar o programa F39 para iniciar um outro programa de aquisição de caças supersõnico?

Will

Propinas meu caro… propinas gordinhas e quentinhas

Will

meu comentário anterior ficou retido então vou tentar de novo>> o sentido em cancelar um programa militar do F39 na gestão futura do governo federal seria a de receber uns “`Pichulekos” eles são bons nisso

Sensato

Que sentido teve comprar 12 helicópteros de ataque para a FAB e não para o EB?

Henrique

Sentido $$$$$$$$$ pega um boquinha cumpanhero

tsung

como o macron é de esquerda e amigos de esquerda as vezes acabo pensando nisso

Camargoer.

Olá G. A única razão para cancelar o segundo lote de F39 seria financeira, mas mesmo ela é improvável. O primeiro lote custou cerca de US$ 4,5 bilhões, que estão sendo pagos em parcelas (creio que são 20 anos). Um segundo lote custaria apenas uma fração deste valor, visto que seriam apenas aeronaves (as armas, simuladores, treinamentos, etc forma adquirido no primeiro lote). Acho provável que seja assinado um novo financiamento externo, então este segundo lote depende mais da aprovação do Senado do que do Executivo. Além disso, uma vez que toda a infraestrutura para a fabricação do F39 no… Read more »

Mr.Guara

Um adendo, um segundo lote, traria o uso “continuo” da estrutura estabelecida, barateando o custo de produção e aumentando a possiblidade da propria Suecia usar as plantas aqui para montagem do modelo em caso de vendas futuras a outros paises. A unica parte que acredito que possa ser alterado, por conta da mudança de governo, é o tipo de financiamento, forçando algo vindo do proprio BNDES

tsung

eu fico nessa duvida tbm, ja o que vem ai parece nao gostar dos militares

Osmar Ramos Silva

Boa noite Tsung, e a todos!
Acredito, que o seu temor não tem fundamento, já que o PROSUB, foi uma negociação de governo a governo ( Lula & Sarkozy);
E os F39 Gripens, foram adquiridos no Governo de Dilma Rousseff.
No entanto, entendo que são Políticas de Estado, que perpassam aos Governos, que são temporários.
Att.

Rinaldo Nery

Nem das polícias.

Elintoor-_

Alguém precisa colocar o barbudo num F-5 pelado e mandar pra Ucrânia…

Maurício.

A Ucrânia está recebendo tanta velharia, desde tanques até sistemas de defesa aérea, acho que alguns super tucanos serim até de alta tecnologia perto dos equipamentos que a Ucrânia está recebendo.

Henrique

Ucrânia queria comprar os A29 la em meados de setembro do ano passado… Mas bananlandia e sua mania de idólatrar governos autoritários negou a venda

Last edited 26 dias atrás by Henrique
Sensato

Sua interpretação das coisas é interessante. Então seria melhor vender 300 mi em aviões e ficar sem os fertilizantes essenciais ao setor produtivo mais importante do país, que gera divisas em dólar e segurou a em economia do país durante uma das maiores crises da história recente? Por fim, todos viram quem foram os líderes “democráticos” que se apressaram em saudar a mudança de governo em nosso país.

Henrique

Tem fertilizante em qualquer lugar do planeta…. Não sei da onde que surgiu essa que só a Rússia agora pode salvar agro BR…. No mínimo alguém tá adubando aí com propangandinha Rússia

Last edited 25 dias atrás by Henrique
Rinaldo Nery

Não tem fertilizante em qualquer lugar do planeta.

Teropode

Não não , é tanto nenhenheim que só chegariam em 2039 , ja tem F16 sendo devidamente familiarizados com os Ucras

Willber Rodrigues

2 perguntas:

Quanto tempo levaria pra treinar um piloto ucraniano pra pilotar um Gripen?
Quem tem Gripens sobrando pra fazer essa transferência pra Ucrânia?

No mais, embora seria extremamente interessante ver o Gripen num cenário de conflito de alta intensidade ( da mesma maneira que está sendo interessante acompanhar o desempenho do Guepard ), duvido muito que transfiram equipamento de ponta desse nível pra esse conflito.
Imagine a m…. se, por azar, um Gripen caísse relativamente intacto em território controlado por russos?

Fábio CDC

Quem tem Gripens sobrando pra fazer essa transferência pra Ucrânia?”
.
Salvo engano a África do Sul tem uns em estoque. E a Força Aérea Sueca poderia, teoricamente, ceder alguns de seu uso atual e providenciar o treinamento/conversão operacional dos pilotos desde já. Mas acredito que não farão isso nunca, porque precisam muito dos seus aviões para conter alguma ação dos russos contra eles.

Willber Rodrigues

Toda a frota de Gripens ficou quase 1 ano no chão por problemas de peças de reposição, culpa do gov. e da Força Aérea sul-africanas.
O contrato finalmente foi assinado no começo do ano, eles terão muito trabalho em reativar sua frota novamente. Mas porque a Africa do Sul cederia seus Gripens a Ucrânia?

Marcelo M

Tem os Gripens C/D da Chéquia, cujo leasing termina em 2027. Mas aí acho que teria que se pensar uma solução tampão.

Zorann

Quem tem Gripens sobrando pra fazer essa transferência pra Ucrânia?”

Gripens C não haveria muitas dificuldades em conseguir. Eles poderiam ser retirados da Força Aérea Sueca (que pretende retirar 60 deles assim que os Gripens E estiverem disponíveis). Ainda há Gripens C em estoque, que precisariam passar por alguns upgrades, receber a atualização MS20.

O problema, são os Gripen D que existem em quantidade muito pequena e que a Suécia não pretende abrir mão

Mateus

Seria um tiro no pé para a SAAB

Hungria e República Tcheca vão entregar seus Gripens antigos e os EUA vão oferecer F-16 novinhos em folha.

Mateus

Pq o Ocidente (EUA) não entrega seus caças? Tem muito F-16 e F-15 voando por ai, entreguem os caças que estão em maior quantidade. O Gripen não tem escala de produção p/ uma guerra de alta intensidade.

Tem muito EFA T1 sem voar na Europa, são bem melhores que as sucatinhas soviéticas.

Last edited 26 dias atrás by Mateus
Fernando

Interessante… Os F-16 são superiores ao Gripen-E?

Marcelo

Ao que parece ninguém quer colocar seus aviões a prova contra os russos,ja se vai mais de 6 meses de guerra e nada de entregar caças ocidental a Ucrânia !!!
Todo mundo com medo !!@

Andre

6 meses de guerra? medo da Russia?

Você está bem?

Maurício.

Marcelo, já são praticamente nove meses de guerra, e tu acha mesmo que algum país da OTAN/EUA vão arriscar um F-35, Rafale ou Eurofighter nessa guerra pela Ucrânia? É aquela história, quem tem, tem medo…

Andre

Quem tem medo recua.

Se a Rússia quisesse tanto enfrentar os f35, rafale ou tyohoon bastaria eles atacarem um dos países da Otan.

Maurício.

Claro, até porque a OTAN/EUA nunca se meteu em uma guerra por bem menos que isso né? Essa sua narrativa também vale para a OTAN/EUA, por que eles não atacam a Rússia? Quem tem, tem medo, simples assim.

Andre

Qual a relação dos motivos da entrada em guerra dos EUA com eles terem medo de enviar seus armamentos de primeira linha?

Por que os EUA enviariam F-35 se enviando Himars os russos não pararam de recuar?

Seu amado Putin só fez cagada e você insiste em falar de EUA. Quem tem demonstrado medo são seus amados russos, recuando há mais de 3 meses.

Maurício.

“Qual a relação dos motivos da entrada em guerra dos EUA com eles terem medo de enviar seus armamentos de primeira linha?”

Vou usar teu linguajar, vai lá e pergunta para o teu amado EUA, eles enviam de tudo para chutar cachorro morto, como Iraque, Afeganistão, Somália, Síria, Líbia, Sérvia…

Vou usar teu linguajar de novo, faz uns dois meses que o teu amado Zelensky disse que retomaria a Criméia com a tal ofensiva, teu amado Zelensky já conseguiu ou era só bravata?

Andre

Triste né…como o presente é muito duro tem que voltar pelo menos 20 anos no passado.

A grande diferença é que os EUA não perdeu nenhuma batalha, ao contrário de sua amada Russia que vem perdendo batalha atrás de batalha.

E o Zelensky está muito mais perto de retomar a Criméa do que seu amado Putin de tomar Kiev. se considerarmos que Putin disse que tomaria em duas semanas então….

Faça igual ao químico passador de pano, volte mais no passado. O presente está sendo muito duro com vocês putinzetes.

Henrique

Por isso que tão querendo jogar o Gripen lá… pq é o caça mas tangente disponível… só que tambem é disparado o melhor caça que a Ucrânia pode operar no momento: é o caça mais barato, pode BVR, pode decolar de pistas curtas e se a Rússia pegar algum componente não foi da panelinha da Europa ou dos eua, por isso ele é perfeito
.
Saab só tem a ganhar se ele entrar em combate com russos, problema ai só é o treinamento dos pilotos da Ucrânia pra não fazerem m*rda

Last edited 26 dias atrás by Henrique
Marcos R

Marcelo, vc esquece que caça não é caro que vc extra e sai dirigindo, leva pelo menos um ano para preparar um piloto em uma nova aeronave de combate.

glasquis7

6 meses… Ué, não eram apenas 15 dias?

Bruno Palma

Os Ucranianos já começaram o treino em caças F-16 e muito possivelmente começam nos F-15C daqui a uns tempos, a principal razão para ser os caças americanos é porque há um grande stock de caças em storage quase prontos a voar no deserto dos EUA ao contrário do Gripen que apenas há um punhado de países a opera-lo e não são em grandes quantidades para poderem serem cedidos, nada contra o Gripen mas a escolha do F-16 era mais que óbvia.

Last edited 26 dias atrás by Bruno Palma
Filipe Prestes

Por falta de Gripens C/D, o que mais tem é F-16 estocado nos Estados Unidos. Mesma coisa mas em muito menor proporção os Eurofighters tranche 1. Se não doam á Ucrânia é porque não querem fazê-lo, afinal, agora dão-se conta que não querem bancar essa guerra ad æternum e pressionarão – se já não o estão á fazer em acordos secretos – os ucranianos para negociar com os russos. Essa guerra logo completará um ano e pelo visto europeus e americanos já estão de saco cheio.

Marcelo M

Os Tranche 1 tem capacidades muito limitadas. Não têm capacidade de ataque ao solo e apenas funcionariam no combate ar ar.

Andre

Impressionante como os puntinzetes agora torcem por um acordo.

Ta feia a coisa para o idolo de vcs hein…

Filipe Prestes

De onde me conhece pra me chamar de putinzete ou qualquer outra coisa? Mais respeito, moleque!

Andre

Hummm…putinzete nervosa. Também, com seu amado líder só fazendo cagada…

É compreensível.

Maurício.

Felipe, o único argumento desse fake é chamar os outros de “putinzete”, o mais estranho disso é que isso vem de um Mickey Boy que usa o boné “make america great again” made in China…🤭

Andre

Meus argumentos são baseados nos fatos presentes. Não sou como você ou o químico passador de pano, que tentam afogar suas mágoas com o fracasso russo buscando erros que aconteceram há décadas atrás.

Ai está meu argumento:
https://www.forte.jor.br/2022/11/11/guerra-na-ucrania-mapa-mostra-rapida-retomada-de-territorio-ao-sul-do-pais/

Maurício.

O dia que a Ucrânia colocar a Rússia para correr e reconquistar todos os territórios incluindo a Criméia, aí eu volto aqui para debater com você.

Andre

Nem se deu ao trabalho de ler o artigo dos russos correndo né? O presente está sendo muito duro né….

Nonato

Qualquer caça que for, pode ser facilmente derrubado
Não é demerito.
Há uma diferença enorme entre um caça sozinho e uma força aérea operando com toda uma estrutura organizada, o que não é o caso da Ucrânia.

Leo Barreiro

O que eu acho mais interessante é que o Ocidente e a Rússia estão ficando sem um estoque estratégico para um eventual conflito em larga escala… A China deve estar adorando esse cenário!

Andre

Relaxa que a Otan nem encostou nos estoques de suas principais armas.

Os f22, f35, f15, f18, f16, rafale, typhoon, m1, leclerc, chalenger, leo2, ariete, tomahawk, apache, eurocopter, etc estão de prontidão. Sem contar que o que mais está faltando aos russos são soldados treinados, e isso tbm há em quantidade na Otan. Some a isso as FA japonesas, coreanas e australianas. Frente às seguidas derrotas russas, a China vai postergar sua invasão a Taiwan mais alguns anos.

Junior Duraes

Levaria uns bons 4 anos para qualificar pilotos a pilotar os caças ocidentais, importante reforçar que os ucranianos só operavam aeronaves de origem soviética, com modelos ocidentais a coisa começa do zero.
Os recursos podem ser melhor empregados em outras áreas ou em última instancia em Migs modernizados da Polônia

Fabio Araujo

Não sei se leva tanto tempo, vai levar uns meses mas não anos. E se usarem como instrutores o pessoal de países do Pacto de Varsóvia que usavam material soviético e hoje usam material ocidental o tempo de treinamento pode até ser reduzido pois eles já passaram por essa transição!

Rinaldo Nery

Bastam 6 meses.

Andre

Um piloto experiente em um Mig29 levaria 6 meses para ficar proficiente em um F-16? É tão diferente?

Rinaldo Nery

É um tempo bem razoável pro que ele tem q aprender. Já postei isso noutra matéria.

Rinaldo Nery

Mas vou repetir: solar o avião, diurno e noturno; vôo por instrumentos; formatura básica diurna e noturna; formatura tática; emprego ar solo (tiro terrestre; lançamento de foguetes; bombardeio – bomba burra e guiada); tiro aéreo; combate aéreo WVR 1×1 e 2×1; combate BVR; interceptação; navegação a baixa altura e ataque; navegação em rota.

Andre

obrigado

Nonato

Na guerra não existe isso de esperar.
Um profissional pilota qualquer coisa.
Se vai começar do 0 não é profissional.

Rinaldo Nery

De onde você tirou esses quatro anos?

Sagaz

Grifos, os matadores de Sukaita (sucata).

DSC

Off Topic

Combined Arms Demonstration no Aviation Nation 2022 na base de Nellis, Las Vegas, Nevada:
https://youtu.be/ghd0n-U2SGo

Tem A-10C, F-15E, F-16C, F-22A, F-35A, etc, todo mundo voando ao mesmo tempo demonstrando o que fazem em combate, de uma maneira muito simplificada, claro.
Recomendo muito ver.

Last edited 26 dias atrás by DSC
Fabio Araujo

O Gripen com certeza faria bonito e para treinar tanto o pessoal de terra como os pilotos poderiam ir para algum usuário dos Gripens na região, mas os americanos financiariam Gripens usados? Creio que não, mas se a UE bancar esses caças poderiam ser enviados, vai ser mais fácil os americanos financiarem F-16 usados tanto comprados aos americanos como de algum aliado europeu como por exemplo os dinamarqueses, que estão sendo oferecidos aos argentinos. Mas seja o Gripen, seja o F-16 levariam algum tempo para os vermos nos céus ucranianos pois formar tanto os pilotos quanto o pessoal de terra… Read more »

Matheus R

Eu acho arriscado para Saab colocar Gripens na Ucrânia. Imagine pilotos mal treinados sendo abatidos pelos caças russos. Viraria até meme: mas não era o matador de Sukhois? Sem contar que a primeira impressão é a que fica, Gripens derrotados em combate. Até explicar que o nosso é a Versão E e não a C/D…

Inimigo do Estado

S-400 iria causar a devassa no Gripado.

H.Saito

Todos os aviões ocidentais foram concebidos para enfrentar os russos.
Qual é motivo de não querer mandar o f-16 ou f-15 para lá!
Apenas por que não gostam do presidente ucranianos?
Estão com medo de os ucranianos usem para atacar diretamente território russo?
Estão com medo de que caso a Ucrânia seja derrotada as armas caiam em mãos dos russos, como ocorreu no Afeganistão?
Algum outro motivo?

Carvalho2008

de todas as mensagens os colegas deixam de focar a real conclusão sobre o Gripen….

manutencao simples e barata

alta disponibilidade

melhor vocação entre os demais para operar com baixa infraestrutura e pistas improvisadas

Últimas Notícias

Eve anuncia acordo com a Volatus Infrastructure para apoiar automação de vertiportos

Novo software da Eve Air Mobility ajudará a maximizar a capacidade e a eficiência dos vertiportos da empresa norte-americana MELBOURNE,...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -