sexta-feira, dezembro 2, 2022

Gripen para o Brasil

Rafael e HENSOLDT oferecem solução de guerra eletrônica para os Eurofighter da Luftwaffe

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Haifa / Taufkirchen, 20 de outubro de 2022: Rafael Advanced Defense Systems Ltd. e o fornecedor de soluções de sensores HENSOLDT estão unindo forças para oferecer uma solução pronta, de última geração e madura para os requisitos da Luftwaffe de guerra eletrônica aérea com capacidade operacional inicial (IOC) em 2028. O acordo de parceria exclusiva foi assinado em Tel Aviv no dia 18 de outubro, por Thomas Müller, CEO HENSOLDT, e Maj. Gen (ret.) Yoav Har-Even, Presidente e CEO da RAFAEL.

A RAFAEL e a HENSOLDT concordaram em embarcar em um esforço conjunto para integrar e aprimorar o pod de guerra eletrônica aérea Sky Shield da RAFAEL como um Escort Jammer (ESJ) maduro e pronto para uso, com a mais recente tecnologia sensível nacional de ataque eletrônico aéreo (KALÆTRON Attack) da HENSOLDT. Essa nova capacidade apoia a decisão da Luftwaffe de adaptar o Eurofighter Typhoon em uma plataforma de ataque eletrônico. O novo pod EA utiliza as interfaces existentes do Litening Pod, já comprovadas em combate no Typhoon, simplificando significativamente os esforços de integração e economizando recursos inestimáveis. Juntos, RAFAEL e HENSOLDT trazem a experiência necessária não apenas como provedores de soluções para ESJ, mas também no ambiente de programa do Eurofighter e processos de integração e certificação relacionados.

A HENSOLDT desenvolveu o sistema de interferência aérea ‘Kalaetron Attack’, que recentemente confirmou sua eficácia contra vários radares de defesa aérea inimigos. Faz parte da família de produtos ‘Kalaetron’ totalmente digital da HENSOLDT, que é usada em sistemas de autoproteção e inteligência de sinal nas forças armadas alemãs. Além dos elementos de software cognitivo, o núcleo compreende um sensor de banda larga totalmente digitalizado e um jammer definido por software controlável eletronicamente.

A impressão 3D metálica permitiu um design condensado dos componentes eletrônicos para que o jammer possa ser facilmente integrado em formatos de pods comumente usados ​​em todo o mundo ou diretamente em fuselagens de várias plataformas aéreas. A eficácia e a capacidade de resposta do sistema também são baseadas em algoritmos de inteligência artificial (IA), que permitem a classificação de ameaças desconhecidas em campo e a avaliação rápida de grandes quantidades de dados. Ao fazê-lo, os muitos anos de profunda experiência no desenvolvimento de técnicas de interferência contra radares foram combinados de forma eficiente com as mais recentes técnicas de aplicação da computação Edge AI.

O Sky Shield Escort Jammer da RAFAEL é uma solução militar pronta para uso já entregue a vários clientes em todo o mundo, permitindo assim uma fácil integração em plataformas a jato. O Sky Shield aproveita a vasta experiência da RAFAEL no domínio da Guerra Eletrônica e sua experiência com plataformas da Força Aérea Alemã.

Ao usar a tecnologia AESA (Active Electronically Scanned Array), o único pod de interferência de banda larga cobre a faixa de alta frequência presente e futura, fornecendo uma alta potência de radiação efetiva (ERP). O Sky Shield é capaz de gerar transmissões simultâneas de interferência e engano contra múltiplas ameaças, e sua semelhança com a tecnologia existente, juntamente com sua arquitetura aberta, permite que HENSOLDT e RAFAEL ofereçam um potencial de crescimento muito robusto para enfrentar desafios futuros e fornecer blocos de construção nacionais exclusivos.

A RAFAEL atua como um centro de excelência para Guerra Eletrônica e é a operadora da linha EW nacional de Israel, possuindo uma experiência significativa líder mundial neste domínio. Algumas das soluções aéreas de ponta a ponta comprovadas em combate da RAFAEL estão em serviço na Alemanha, incluindo os pods eletro-ópticos LITENING e RECCELITE no Eurofighter Typhoon da Luftwaffe. As soluções de defesa de ponta da empresa que salvam vidas estão em serviço com vários países membros da OTAN, incluindo os EUA e em toda a Europa.

“Nossas empresas são especialistas em guerra eletrônica aerotransportada e combinam a mais recente tecnologia com equipamentos comprovados em batalha”, diz Thomas Müller, CEO da HENSOLDT. “Com base nessas habilidades e apoiados por acordos governamentais existentes, podemos oferecer à Luftwaffe uma solução soberana para a transferência de capacidade oportuna do ECR Tornado e, ao mesmo tempo, expandir as capacidades do Eurofighter ao uma solução de interferência de escolta comprovada em cenários operacionais modernos.”

O presidente e CEO da RAFAEL, Sr. Yoav Har-Even: “Nossa nova parceria com a HENSOLDT é um marco significativo na expansão dos investimentos estratégicos da Rafael na Alemanha. Essa colaboração é resultado direto da estratégia da Rafael de aplicar a localização e garantir a soberania local. HENSOLDT e RAFAEL compartilham uma visão comum, conhecimento único e uma cultura organizacional de excelência. Sob a liderança da HENSOLDT, eles se unirão sinergicamente para fornecer à Luftwaffe recursos de EW/EA de alto nível, necessários para enfrentar ameaças e desafios atuais e futuros.”

DIVULGAÇÃO: Rafael

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest

18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR

Pra mim ele é desengonçado, essas entradas de ar não harmonizam com o desenho, Rafale conseguiu ser bem mais bonito.

Allan Lemos

Não o acho feio, mas o Rafale realmente tem linhas mais bonitas.

Tutor

Se o pessoal imaginasse, poderiam ter fornecido algumas unidades de Rafales, Typhoon ou Gripens à Ucrânia, antes da guerra. Aí veríamos o desempenho desses Euro Canards frente ao Sukhois e MIG’s russos.

Ostrogodo

Antes quanto tempo? Demora pra formar pilotos caçadores competentes, ainda mais saindo de caças soviéticos antigos para europeus mt modernos

Marcelo Soares

De 2014 prá cá, uma possibilidade

Pablo

A Ucrânia sempre teve medo de uma invasão russa, mesmo assim nunca fez praticamente nada. Ao longo do tempo poderia muito bem ter se equipado mais, deixou pra fazer depois de invadida.

Nonato

Foi justamente depois que descobriu que havia militares americanos na Ucrânia que a Rússia invadiu…

Heinz

A Ucrânia querendo ou não quis levar no banho e maria, não irritando demasiadamente a Rússia, o que foi um erro. Com a invasão dos terroristas russos em fevereiro, só demonstra que houve um erro de cálculo entre os ucranianos, e agora tem que correr atrás do prejuízo.

Heinz

Prezado roberto, eu acho o Eurofighter muito bonito, e justamente por essas entradas de ar, o torna singular na geração 4++, muitas vezes esquecido em detrimento de caças mais “famosos” como rafale e F16, o Eurofighter, além de ser muito bonito é muito poderoso e possui aviônica e tecnologia embarcada de altíssimo nível, sem dúvidas um oponente difícil de enfrentar para qualquer caça do mundo.

Marcelo Bardo

Provavelmente pelos valores altíssimos.

Paulo Brics

Na época da seleção do FX-2 o Thypoon não tinha as mesmas capacidades mutirole dos concorrentes e seu custo operacional era bem alto. Lembremos que o Thypoon foi pensado a princípio e lançado para atuar apenas em superioridade aérea. Um erro inexplicável que custou um longo tempo de aperfeiçoamentos e muita grana extra para torná-lo capaz do que faz hoje. E entre Thypoon e Rafale, o caça francês além de ser um projeto mais maduro pois já nasceu mutirole e foi sendo aperfeiçoado em cima disto, já tem um currículo operacional bem maior e com excelentes capacidades comprovadas em ação,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Brics
Tutu

Exatamente, ele é tão engessado nas suas primeiras versões que para muitas operadoras, como UK e a Espanha vale mais adquirir novos já multifunção do que fazer as atualizações e modificações necessárias para os tranche 1.

glasquis7

Custo de Operação.

737-800RJ

[OFF]
Parece que mais uma aeronave russa caiu em área residencial… na Rússia! Dessa vez foi um Su-30. Há alguns dias foi um Su-34.

Heitor
Bruno Vinícius

Não está fácil ser piloto russo

Nilton L Junior

Até hoje eu não vi fabricando falar contra as virtudes de seus produtos, interessante parágrafo ” A HENSOLDT desenvolveu o sistema de interferência aérea ‘Kalaetron Attack’, que recentemente confirmou sua eficácia contra vários radares de defesa aérea inimigos., imagino que deva ser naquele lugar que os Russos tomaram conta.

Tutu

Bi posto ele não é não kk

images (57).jpeg

Últimas Notícias

VÍDEO: Documentário ‘Highway’ sobre operações aéreas em rodopista na Tchecoslováquia, em 1980

O documentário "Highway" foi filmado pelo Checoslovak Army Film no outono de 1980 durante um exercício militar entre os...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -