domingo, dezembro 4, 2022

Gripen para o Brasil

Maioria dos C-130H da USAF está ‘groundeada’ por problemas nas hélices

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) “groundeou” (proibiu o voo) a maioria de seus aviões C-130H Hercules (e suas variantes) mais antigos devido a um problema nas hélices dos motores.

O Comando de Mobilidade Aérea (AMC) confirmou a informação na sexta-feira (30/9) informando que uma parcela considerável da frota C-130H, que era de 128 aeronaves no início do ano fiscal de 2022, não pode voar. Também não ficou claro quanto tempo levará para substituir todos os conjuntos de hélices defeituosos.

A AMC disse que 116 C-130H foram aterrados na terça-feira devido a preocupações de que seus conjuntos de hélices defeituosas e que as inspeções nos próximos dias mostrarão quantos deles foram afetados.

A AMC disse também que a proibição de voo foi “generalizada” e afetam principalmente a Reserva da Força Aérea e a Guarda Aérea Nacional.

A página não oficial do Facebook da Força Aérea postou uma captura de tela de uma ordem técnica de conformidade de tempo nas aterragens na quarta-feira. Na sexta-feira, a página postou uma captura de tela de um slide que dizia que os equipamentos defeituosos nas hélices foram instalados não só numa centena de C-130H, mas também em todos os oito MC-130H Combat Talon, sete EC-130H Compass Calls e um TC-130H.

Em um comunicado ao Defense News, o Comando de Mobilidade Aérea disse que uma equipe de manutenção do Warner Robins Air Logistics Complex, na Geórgia, encontrou um vazamento persistente vindo de uma hélice de C-130H durante o teste de funcionamento do motor do avião após ter sido submetido à manutenção nível Parque.

Esse conjunto de hélice foi removido e enviado para a oficina de hélices do complexo, disse a AMC, onde um técnico encontrou uma rachadura no conjunto.

Outras inspeções descobriram que mais dois conjuntos de hélices tinham o mesmo problema, acrescentou o Comando de Mobilidade Aérea.

A AMC ordenou inspeções visuais imediatas em todos os C-130H com a hélice modelo 54H60 mais antiga e, em seguida, realizou revisões metalúrgicas e análises de estresse, disse o comando. Após essas revisões, o Comando de Mobilidade Aérea emitiu outra ordem para substituir imediatamente as hélices problemáticas.

O comando disse que os C-130J e C-130H mais novos que já tiveram seus conjuntos de hélices atualizados com o sistema NP2000 de oito pás não são afetados pelo pedido.

Esta é a segunda vez em mais de três anos que um número significativo de C-130H foi aterrado devido a problemas na hélice. Em fevereiro de 2019, a Força Aérea aterrou 60 C-130H – na época, quase um terço da frota – por várias semanas devido a preocupações de que suas pás de hélice anteriores a 1971 pudessem quebrar. Esses C-130 tiveram suas pás de hélice substituídas nas semanas seguintes.

FONTE: Defence News

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest

24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Silvano

Chama o Meireles, quer dizer, chama o KC-390.

Matheus

Não vende nem no próprio país, um fiasco.

BK117

Boa tentativa, Lockheed!

Carlos Campos

eita mano, eleitor do 9 fingers

Sagaz

Alguém da Embraer magoou o coração do rapaz.

Maurício.

Esse Matheus me lembrou o Mauricio R, um antigo leitor da trilogia que tinha pavor da Embraer e de seus aviões, ele anda meio sumido dos comentários, ou, apenas mudou de Nick.

RPiletti

Com esse nick, sumiu.

Carlos Campos

eu lembro dele.

Antonio Cançado

Só que o da foto é um ‘J’…

BK117

Não, caro amigo. É um “H” com conjunto de hélices atualizado.

Marcelo Bardo

A solução é trocar tudo por KC-390.

Emmanuel

Embraer….dá um pulinho aqui rapidinho.

Luis Carlos

Lockheed.
Eu confio!

Santana

Coisas normais, a reputação do avião não pode ser aferida por um problema desse, tanto e que os mais modernos não tem nada, agora que o kc 390 e muito melhor..não há dúvidas

Adriano RA

Não há o que se dizer contra os serviços prestados pelos Hércules, mas foi divulgado que os custos de manutenção deles estão aumentando em taxas superiores às de qualquer outro avião da USAF. Tomara que o KC-390 se encaixe por lá.

Glasquis7

É só trocar as hélices pelas da Colins Aerospace.

Filipe Prestes

Ah se fosse simples assim…apesar de ter captado a ironia.

glasquis7

Não tão difícil não. Outros países estão fazendo isso.

Nonato

Manda fazer as hélices na metalúrgica de seu João, no Bras ..

Marcus Pedrinha Pádua

Ele faz umas ótimas usando feixe de molas de fenemê…

Jose Dasilva

Qual é o mais fácil? Trocar hélices ou encostar toda a frota de 130 e comprar KC390, peças de reposição, treinamento de tripulação, meçanicos e pessoal de terra, etc, etc?
Até o Brasil optaria pelo mais barato e fácil.

Nostra

Off topic

Official confirmation of testing of Drdo Dual Pulse Astra MK2 BVRAAM

Range 160+ km

FeNsITUVQAEvZHs.jpeg
Nostra

Astra Mk2 is the 2nd member of the Astra family of long range BVRAAMs

Astra Mk1 uses single smokeless solid rocket motor

Astra Mk2 uses dual pulse smokeless motor and most probably will use drdo latest AESA seeker

FeNsJQJUcAExMT1.jpeg
Luiz Antonio

Desqualificar o Hercules é no mínimo infantilidade, para não dizer desonestidade e ou desconhecimento . Uma aeronave que já foi para a história e ainda operando, inclusive na FAB. O reconhecimento do Hercules não desqualifica o C-390, pelo contrário, pois foram os dados operacionais e capacidades dessa aeronave que nortearam o Projeto do C-390, uma aeronave em busca do seu lugar no mercado e com muitas qualidade para isso, inclusive quebra de paradigmas. Vamos tornar o debate sem fla-flu infantil e fora de propósito.

Last edited 1 mês atrás by Luiz Antonio

Últimas Notícias

UAC entregou ao Ministério da Defesa russo um lote de novos caças Su-35S

A Komsomolsk-on-Amur Aviation Plant (KnAAZ) em homenagem à Gagarin United Aircraft Corporation (UAC, parte da Rostec) entregou ao Ministério...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -