quarta-feira, novembro 30, 2022

Gripen para o Brasil

VÍDEO: Novos caças Gripen sobem aos ceús no Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Dois caças Gripen E da Força Aérea Brasileira (FAB) chegaram ao Brasil no último domingo, 25 e voaram hoje, 28 para o Centro de Ensaios em Voo do Gripen (Gripen Flight and Test Centre – GFTC), na planta da Embraer, em Gavião Peixoto (SP).

Os aviões chegaram de navio, pelo porto de Navegantes, em Santa Catarina, e foram conduzidos nesta quarta-feira por pilotos da Saab em um voo de aproximadamente 50 minutos para o interior de São Paulo, onde pousaram por volta das 17 horas. Os novos caças se juntam a outras três unidades que já estão no país.

Sobre a Saab

A Saab é uma empresa líder no segmento de defesa e segurança com a contínua missão de ajudar nações a manter a segurança da população e da sociedade. Com a força de 18.000 talentos, a Saab está em constante expansão das fronteiras tecnológicas para criar um mundo mais seguro, sustentável e igualitário. A Saab desenvolve, produz e mantém sistemas avançados em aeronáutica, armamentos, comando e controle, além de sensores e sistemas subaquáticos. A Saab tem sua sede na Suécia, tem operações de grande porte em todo o mundo e faz parte dos recursos de defesa de diversas nações.

No Brasil, a Saab mantém uma parceria de longo prazo e fornece diversas soluções avançadas, tanto civis quanto militares. Com o Programa Gripen, a empresa estabeleceu uma ampla transferência de tecnologia que está beneficiando a indústria de defesa nacional como um todo.

FOTOS: Saab / João Paulo Moralez

- Advertisement -

106 Comments

Subscribe
Notify of
guest

106 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Silvano

Sem o IRST. Depois vocês reclamam, nem estepe tem.

George

É furtivo. Você que não viu.

Luiz Antonio

Amigo, voce precisa de ajuda ou qualquer coisa do gênero, para resolver esse conflito de fixação sistemática com o IRST. Procure esquecer isso A vida tem coisas boas. Não prejudique seu sono por isso.

Bruno

Exatamente Luiz Antônio.

Já deu no saco isso. Toda vez a mesma ladinha de IRST. Já sabe que os caças terão o equipamento.

Last edited 2 meses atrás by Bruno
Bosco

Não! Foi dito que viria com IRST e radar AESA tipo “swashplate”. Se até agora não veio com o IRST ou se nenhum virá , há de se ter uma informação oficial da FAB sobre o assunto. A sua indignação ou a de quem quer se seja com essa “insistência” não resolve o “problema”. O IRST no Gripen é integrado à fuselagem da aeronave e não é um sistema plug and use. Se fosse era na forma de “pod”. Desconheço IRST plug and use que fique no interior da fuselagem. Se for esse o caso a FAB deve informar e… Read more »

Bosco

O IRST não é aquela bolinha no nariz do caça. Aquilo lá é a janela do IRST. O IRST é grande e ocupa um grande espaço no nariz.
O IRST vai ser instalado depois?
Tem espaço e cabeamento reservado?
O software que opera o sistema está instalado ou pode ser instalado no sistema de combate do caça?
Ele é plug and use?
Alguns terão e outros não terão?
Nenhum terá?
Depois de 10 anos de espera são perguntas absolutamente pertinentes.

Cesar Augusto

Bosco, dúvida msm? Na live que teve um tempo atras que o pessoal Caiafa, acho que o pessoal do Poder aqui, entrevistaram um Brigadeiro acho ele falou que seriam instalados? Duvida msm porque já estou com o pé atrás também, ta virando moda as FA divulgarem uma coisa e aparecer um monte de brinquedinho depois? Tão comprando gato por lebre e anunciando lebre?

Last edited 2 meses atrás by Cesar Augusto
Bosco

Cesar, Desculpe-me! Só vi agora. Cara, não sei dizer. Pra mim é estranho porque até onde eu entendia o caça viria completo e com todos os armamentos e softwares integrados. Agora, após 10 anos da desativação dos Mirage 2000 e da escolha do Gripen NG, ficamos sabendo que a integração “full” só vai acontecer em 2025. Muita turma fica insistindo em criticar as forças armadas por conta de viagra e canapés de lagosta mas pra mim o que importa de fato é saber quando poderemos contar com pelo menos 12 caças aptos a defender o espaço aéreo brasileiro com armas… Read more »

ADROALDO CRUZ

É muito preocupante, uma aquisição desse quilate ser entregue sem os equipamentos contratados. Já atrasaram a entrega e ficou por isso mesmo. Com essa convulsão global, não se pode tolerar atrasos. Se houvesse necessidade de defesa real de nosso País, com o que contariamos?

Jack

Grande Bosco! Estava meio sumido mas quando aparece…boas observações.

BK117

Caro Bosco, dois pontos:

Na Suécia o sistema estava instalado. Não há motivo para ter instalado o sistema lá se a aeronave não o terá.
Em segundo lugar, um dos pilotos brasileiros já confirmou que realizar o envio das aeronaves sem o sistema instalado foi opção do fabricante e que será instalado logo antes da entrega para o esquadrão operacional.

Seria de uma ingenuidade tremenda da FAB tentar enganar o público a esse respeito. Simplesmente não há motivo para tal.

Captura de tela 2022-09-28 210751.png
Bosco

BK, Espero que você esteja certo, mas é estranho a FAB não ter emitido nenhum comunicado oficial a respeito do assunto. Tudo bem que ela não tem que abastecer os entusiastas (cidadãos pagadores de impostos , eleitores e que além de tudo, gostam do tema “aviação militar”) de informação mas os sites especializados deviam ter questionado e deveria haver uma resposta oficial. Me desculpe mas essa foto e a fala de um piloto não me diz muita coisa. Se o IRST não veio com a aeronave veio dentro de uma “caixa” para ser instalados aqui. Seriam até agora 5 “caixas”… Read more »

Bruno

Daqui a pouco vai solicitar informações sobre os códigos-fonte, a criptografia e por ai vai…
Há coisas que não são ditas e nem serão. Pra que quer saber a quantidade de caixas que “supostamente” estão os IRST ? Sabem se vieram no mesmo navio ? É cada coisa…..menos…BEM menos.

Simples e que sejam bem vindos os Gripens !

Maurício.

Bruno, quem vê você “falando” até acha que um sensor IRST é coisa de outro mundo, nem parece que os americanos já usavam isso na década de 50!

Bruno

Nunca falei nada nem perto disso. Apenas falei que sobre o que nós, adoradores da aviação, devemos saber. Como contribuintes devemos sim saber em que nosso dinheiro está sendo usado e está ai. Agora algumas coisas nunca serão informadas, por motivos lógicos.
E novamente…a que interessa se o IRST veio em caixa no navio? São equipamentos que SERÃO instalados, quando a fase dele chegar e podems enviados ate que essa fase comece.
Muito barulho pra pouca coisa…só isso.

Bosco

Bruno, Eu não me lembro de ter pedido para a FAB ou para a SAAB fazer sites e mockups do Gripen brasileiro, mas eles fizeram. Você pediu? Pois é! Por algum motivo , quando o fizeram eles achavam importante nos informar, e inclusive, alardear aos 4 ventos sobre as capacidades avançadas do Gripen. Naquele mockup do Gripen e em todos os sites , tinha o IRST. Eles “venderam” para os brasileiros um Gripen com IRST. Fato é que a mercadoria que recebemos (agora são 5) não veio com o equipamento prometido. O mínimo que se espera é que sejamos informados… Read more »

JBS

Agora fiquei preocupado – o Bosco com a pulga atrás da orelha…

BK117

Eu também queria um pouco mais de transparência a esse respeito, quanto às reais capacidades dos nossos Gripen (claro, resguardando infos confidenciais). Não digo que eles devam nos dar satisfação a todo momento, mas a falta de informação e todo o segredo que envolve a aeronave (e grande parte dos projetos da FAB) abre muito espaço para dúvidas. Prefiro acreditar nas palavras do piloto e esperar mais um pouco para ver, pelo menos quanto ao IRST, esse eu tenho como certo. Quanto a esses outros pontos, bem, acho que nunca saberemos ao certo…

Last edited 2 meses atrás by BK117
Âncora

Saberemos sim. Se não vierem a suíte de EW e o radar AESA, claro que isso não vai ficar escondido por muito tempo. E se vier sem, pode tirar os “+” da geração do caça.

Felipe Morais

Eles nos devem satisfação sim senhor. Há muito tempo escrevo aqui sobre a péssima transparência nas FAs. Sempre aparecem os revoltados de plantão. “Não pode questionar”. “Eles sabem o que fazem”. Nunca duvidei disso. Que sabem o que fazem. Mas tbm sei o que eles não fazem, que é ter uma transparência decente. Custava esclarecer as questões que precisam ser esclarecidas? Não é alimentar entusiasta. É dar ciência ao contribuinte do que tem sido feito e o que não tem sido feito. Isso seria, inclusive, extremamente benéfico para as próprias FAs, para aqueles momentos em que se precisa justificar um… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Felipe Morais
BK117

Quanto ao A-Darter: Africa do Sul em crise, a empresa deles quebrou e o valor pra FAB poder tocar o projeto sozinha é injustificavelmente alto, se bem me lembro.

Felipe Morais

A FAB apresentou esse esclarecimento? Ou é análise de conjectura? Porque não há problema em analisar a conjectura. Mas é necessário que essa justificativa seja apresentada pelo órgão que fez o investimento de um elevado montante e não houve retorno. Com a ausência de retorno, quais medidas foram adotadas no âmbitos dos contratos? Ninguém sabe. Tempos atrás noticiaram que a Noruega (ou era a Dinamarca?) estava devolvendo helicópteros à fabricante italiana em razão de problemas nunca selecionados. Os helicópteros haviam sido fornecidos à mais de década. Não solucionaram, nos devolvam os recursos. Isso é respeito com o contribuinte. E se… Read more »

EduardoSP

A falta de transparência é proposital e pode ser muito funcional para quem está nas funções de comando.
Evita perguntas desagradáveis.

Wellington Góes

Oi?! Quebrou?! Kkkk
O A-Darter está pronto e já foi desenvolvido, o único problema técnico que existe é no cabide de lançamento dos Gripens C da SAAF, para usar os A-Darter. Aqui é a FAB quem não dará continuidade ao projeto, sem sequer justificar, mas para os sul-africanos ainda será o míssil de nova geração deles. Quem queimou dinheiro para nada foi a FAB.

Last edited 1 mês atrás by Wellington Góes
Sensato

Não quebrou não? Porque a Armscor está tendo que bancar a continuação do desenvolvimento que ainda nem foi concluído. A própria SAAF está usando o Iris-T nos Gripen dela por falta de A-Darter,.

Wellington Góes

O notícia que se tem, inclusive replicado pela Revista Força Aérea, fala justamente o que coloquei… E o Iris-T foi adquirido em 2009, ou seja, a mais de 10 anos e não comprarão mais. O compromisso deles é com A-Darter. Nós que fizemos o caminho inverso…

Sensato

Pois a que li, desse ano, foi que terão que repontencializar os Iris justamente por não terem a menor previsão de se e quando a Armscor, que teve que entrar no circuito pra assumir o trabalho da Denel, vai conseguir terminar o trabalho e o entregar o produto.

Bruno

A-Darter já se foi…hoje o míssil WVR para o Gripen é o IRIS-T. Já anunciada a compra pela FAB e tudo.
Quantidades, quando chegam, como chegam, quem transporta…isso não nos interessa. Ninguém vai falar isso nunca. Meio lógico né ?

Bosco

Bruno, Uma das funcôes das FAs de um país é dissuadir uma ação ofensiva por parte de um eventual inimigo. Tendo isso em vista não cabe a tática de ter e não dizer, salvo numa situação de guerra em curso de modo a tentar pegar o inimigo de surpresa, que não é o nosso caso. Na verdade um país tem sempre que passar a impressão que tem mais meios do que realmente tem e nunca o contrário. Ter e não dizer que tem ou ter 100 e dizer que tem só 20 só atrairá a cobiça do inimigo em vez… Read more »

Bruno

Sim, concordo, mas não somos nós que deveremos saber disso. Quem é pra saber, saberá. Assim como acontece no mundo. Aqui pra gente é como super trunfo…podem falar que tem 200mil mísseis e os “especialistas” não ficarão satisfeitos.

Sem mais no momento.

Wellington Góes

Se foi na FAB, não na SAAF… Lá eles irão de A-Darter assim que os desafios forem superados, que é mais problema de liquidez da empresa, muito provavelmente por culpa da SAAF de não ter pago corretamente as coisas por lá (os Gripens C/D sequer voavam), não do míssil, que já está desenvolvido e o único problema técnico que eles tem é mais culpa do cabide dos Gripens C/D, tidos com pouca segurança para operar o míssil, do que com o míssil em si. Aqui é que cancelaram o projeto sem sequer justificar os motivos. O problema lá é financeiro,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Wellington Góes
Wellington Góes

BK… Tu realmente acreditas que tirariam o IRST para o translado e somente ele?! Será que não existem sistemas tão ou mais sofisticados que se danificados seriam ainda mais problemáticos, entretanto estão presentes na aeronave?! Aliás, se fosse só plug and play, os primeiros já não deveriam estar com eles (alguém viu algum com o equipamento depois de terem chegado)?! Outra, já se perguntou porquê tamanho secretismo por algo que seria banal?! O melhor que deveriam fazer desde o início é parar com essas desculpas esfarrapadas, claramente mentirosas, e serem mais claros, tipo, “não colocamos os IRST, porque seu desenvolvimento… Read more »

Maurício.

Vish, até o Bosco anda preocupado com o IRST, cadê aquele pessoal que costuma passar pano para falta do sensor? Cadê? Cadê? Cadê o tal do “Gabriel” que antigamente comentava como “Fábio” para discordar do Bosco?

MMerlin

Bosco.
Acho que neste vídeo tem a resposta para o seu questionamento.

https://youtu.be/gkFBpVNRpqs

Bosco

MMerlin, Legal! Não tinha visto. A se destacar no vídeo o profissionalismo do major. Ainda assim quero ver o IRST ser instalado. O piloto disse o que lhe foi informado. O que foi interessante e que me respondeu uma dúvida foi acerca do caça estar totalmente operacional , o que deverá ocorrer só em 2025. Resta saber quais as capacidades ora instaladas e quais as capacidades ainda não operacionais. Por exemplo, a integração com o IRIS-T e com o Meteor já existe ou ainda não? Há sistemas muito interessantes que nós, como entusiastas , gostaríamos de saber o grau de… Read more »

MMerlin

“…a integração com o IRIS-T e com o Meteor já existe ou ainda não?”

Perguntar pertinente.
O data-link vai depender da instalação do link-br2 na aeronave.
O radar AESA (que é o Raven) se não me falha a memória e já está operacional, integrado ao Meteor e ao Iris-T.
O capacete HMD desenvolvido pela AEL deve estar pronto, uma vez que as primeiras unidades eram (não sei se foram) para ser entregues já este ano.

Jodreski

Bosco o piloto mesmo disse que a aeronave ainda está em desenvolvimento, e que como vc tb disso que full operacional só em 2025, então cabe ai uma certeza: até 2025 é para o ISRT estar instalado e funcionando à pleno. O Major foi bem esperto em dizer que não tem a informação se há diferenças entre a versão Sueca do E vs Versão BR do E.

Bruno

São as fases do desenvolvimento e testes. Vai ter a fazer da integração das armas, do IRST, do REVO e por ai vai. Tudo na sua hora.

Matheus

Acho que só os fornecedores são diferentes.

comment image

comment image

Matheus

Se foi por opção da SAAB, acho que entendi o porque.
Colocar um equipamento sensível em um navio tem chance de dar muita m*rda, seja por acidente ou alguem querer arrancar no meio do mar.

Wellington Góes

Os Bosco entendeu a questão… 👍😉

Cristiano GR

Os caças ficarão um tempo em Gavião Peixoto, passando por todas os testes dos pilotos de testes da Saab, da Embraer e da FAB, para então ganharem o status de pronto para o uso e aí serão destinados para Anápolis.
Acredito que só quando forem para Anápolis estarão com o IRST.

Rinaldo Nery

O avião ainda não tem certificação de aeronavegabilidade. É outro avião. Não é só uma versão melhorada do C/D. A SAAB está certficando junto com a EMBRAER.

Henrique

“AAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIINnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn iriste”
.
toda vez que voar um Gripen agora vai ter essa choradeira agora….

Camargoer.

Sem extintor bem cadeirinha de criança. Só o IPVA que vem pago

Nilton L Junior

Meu senhor, não tem nada de positivo nessa aquisição então.

BK117

Ô trem bonito!

Cesar Augusto

Precisamos de um lote novo de Gripen! Não tem essa de LIFT antes de um segundo lote! Vai compra LIFT em preço cabuloso, que dava pra pegar 40 gripens no segundo ao invés de 26!

Saldanha da Gama

Aí me pergunto: E o tot milionário que gastamos? Não iremos aproveitá-lo?

Cesar Augusto

Kra… não acho que a Embraer embarcaria em outra com a FAB, depois do KC 390! Concordo que a FAB é responsavel pelo desenvolvimento e crescimento dela, mas no mercado corporativo hoje não é possivel ficar fazendo favores…É melhor pros 2 que se envolvam o minímo possível… quanto a P8, precisamos de uns 8 e mais uns 12 drones tipo global hawk, ou algo parecido, tem um que não me recordo (MQ-Reaper) agora que nos atenderia, caiu um esses dias atras na Polônia! Já LIFT não é necessário, só gasto! A e aviação de patrulha fica na FAB, a marinha… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Cesar Augusto
Sensato

A Embraer nasceu por encomenda da FAB, viveu dela por muitos anos de sua existência, uma parte do motivo do sucesso de seus produtos militares vem das especificações acertadas dadas pela FAB, parte importante da tecnologia e know how que ela usou para criar seus projetos civis foi adquirida em projetos militares bancados pela FAB e ela vai deixar de entrar em projetos com a FAB por causa da redução, prevista em contrato, de menos de 30% das unidades encomendadas nesse projeto, que por sinal, foi bancado com dinheiro do governo? Acho que não. Não quer dizer, contudo, que ela… Read more »

Bruno

ToT está sendo aproveitada. Pode apostar nisso. Não só na aviação…

Last edited 2 meses atrás by Bruno
Felipe Morais

Onde mais?

Sensato

Onde tecnologia sempre é aproveitada. Em outros projetos e em produtos que acabam no mercado civil. Isso é de conhecimento tão comum que acredito que sua pergunta foi só retórica mesmo.

Bruno

Por que teriam esse trabalho todo ?

Rinaldo Nery

Por que senão tem gente aqui que vai ficar xingando, chorando, gritando….

Bruno

É bem provável Cel….

Last edited 2 meses atrás by Bruno
Felipe Morais

Olha ai o que acabo de comentar acima. Eles realmente acreditam que não precisam de nenhum tipo de transparência. Tá tudo certo. O caça era pra ter o IRST. Estão sem. É um fato. Era pra ter. Não tem. O que aconteceu? Se vai ter, custava explicar porque estão sem? “Ah foi uma opção do fabricante para o transporte”. “Ah, foi uma opção da FAB, para participamos aqui da integração”. “Ah, foi qualquer coisa”. Se não vai ter..”ah, não vai ter pois achamos desnecessário para a missão”. Custava? Mas não. Eles realmente acreditam que não precisam explicar nada. Que o… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Felipe Morais
EduardoSP

Concordo Felipe, observo apenas que eles estão inundados de recursos sim, mas os projetos são outros.
Você viu a notícia do esquema que arranjaram para turbinar a aposentadoria dos militares?
Digite no Google “TCU aumento 73% militares” e veja as matérias.

Rinaldo Nery

Vou levar sua reclamação ao TB Baptista Jr no sábado. Estarei c ele em Anápolis.

Felipe Morais

Ótimo Coronel. Sugira a aproximação ao contribuinte por meio da comunicação e transparência como instrumento ativo de gestão. Como disse e repeti, só tem a beneficiar às FAs, especialmente nas necessárias articulações por recursos.

Agradeço.

Rinaldo Nery

Ciente.

Wellington Góes

Aproveite e peça para ele expor justificativas para o cancelamento de diversos armamentos nacionais que estavam praticamente prontos. Até hoje nunca houve uma nota oficial para explicar o motivos. Já quem tens essa entrada junto a ele, diga que tem muita gente querendo entender os motivos por trás. Como são verbas públicas, o contribuinte precisa saber o porquê de tamanho fracasso em tocar projetos estratégicos. Por favor!

Junior Souza

Se não me falha a memória isso aconteceu em testes feitos pelos egípcios, mas até ai zero novidades, a Rússia esta defasada em relação ao ocidente.
Novamente, se não me falha a memória, os indianos compraram o Su-30 mas fizeram questão de substituir alguns aviônicos por modelos ocidentais, no projeto do Su-57 sequer se mantiveram.
Quanto ao desempenho de um Gripen NG contra um Rafale F3 não sei opinar.
O Bosco poderia nos ajudar aqui…

Franklin jr

Porque eles foram conduzidos por pilotos da Saab? Fora os dois primeiros ¨brasucas¨ da outra vez, não há outros mais aqui? Belo espetáculo, belas máquinas. Só senti falta disso.

Matheus

Estes aviões ainda devem estar sob responsabilidade da SAAB.

Bruno

E estão…

Wellington Góes

Então não estão prontos para serem aeronaves de produção…

Maurício.

O último “sujeito” encarregado de colocar o radar Scipio no AMX levou mais de duas décadas para fazer o serviço, o outro “sujeito” encarregado de integrar mísseis ar-ar nos AMX acho que até hoje não completou a tarefa, ou será que os A-1M agora podem disparar mísseis ar-ar?

Rinaldo Nery

Não tem garrafa de nitrogênio nas asas.

Brunno

Existem muitas diferenças do gripen c/d ms20 para o gripen e ?

Bruno

Existe. São aeronaves diferentes, apesar de mesmo nome. Uma comparação é com a Marinha Americana, como aconteceu com os Hornets Legacy e Super Hornet.

Icarus

A atual geopolítica tá fazendo a Suécia priorizar sua própria defesa aérea, será que eles conseguem entregar dois caças por ano ?

Sensato

Se não conseguirem, produziremos aqui. Quiçá os nossos e os deles.

Icarus

Um país tão vasto como o Brasil ter uma força aérea como a que temos chega a ser vergonhoso.

Rodrigo Maçolla

Esse Gripen é muito lindão !!!, é amor a 1º vista !!, e olha que nem vi ainda 🙂 uahhha

Rodrigo

Putz .. Que papinho piegas.
Que nível..
Esse fórum já foi muito melhor frequentado.
.
Ainnnn cadê o IRST?
Ainnnn eu sou pagador de imposto tenho “direituuuu” de ver.
.
Caro pagador de impostos seu chororo não vai mudar 1 cm do planejamento da FAB se ele qual for.
.
E por tudo que já foi divulgado até hoje esse raios de IRST vai ser instalado sim, podem respirar tranquilos.

Bruno

Obrigado Rodrigo!

Felipe Morais

Ia responder acima, mas que bom que vou ter a oportunidade de responder a ambos. Que belos exemplos de cidadãos. Não questionam. Só aceitam. Em um país envolto de maus gastos de dinheiro público, os cidadãos exemplares estão se colocando em uma posição de correção por não questionarem. Dois cidadãos modelos. Do jeito que os tomadores de decisões gostam. Quanto a você Bruno, lá em cima, em qual momento eu questionei questões estratégicas? Em que momento que questionei sobre quantidade, local, condições de equipamento armazenado? Sobre segredo industrial? Essas e outras são informações confidenciais. Informação quanto ao resultado de um… Read more »

Bruno

Felipe, quanto a ser cidadão exemplar ou não, vai de cada um. Garanto que sou e todas as minhas obrigações morais, sociais, penais e civis estão em dia. Não deixarei de ser um porque não questionei a FAB ou a União o porquê não vieram as caixas do IRST ( isso se vieram e se eram pra vir assim!!!) Sobre a falta de transparência, não vejo como isso. Ninguém em lugar nenhum do mundo vai dar todas as informações que vocês, “cidadãos exemplares”, querem. Nunca foi numa LAAD ou algo do tipo aberto para civis e perguntou ? Se sim,… Read more »

Felipe Morais

Muita emoção é você insistir em não entender o que estou falando pra poder manter a validação do seu ponto. Em que momento pedi informação passível de sigilo? Ir na LAAD perguntar segredo industrial? Mencionei especificamente esse ponto acima, de que não se tratava de nada disso. Minha pergunta, tratando-se do A Darter, usado para ilustrar a questão, é a destinação do uso de dinheiro público em um elevado montante (U$ 150 mi). Qual é o sigilo dessa informação? Qual é o sigilo em explicar por qual razão o desenvolvimento não foi finalizado? Em momento algum perguntei o segredo industrial… Read more »

Bruno

Felipe, primeiro obrigado pela aula sobre República. Foi de grande valor. Segundo. As aeronaves estão chegando para início dos testes e validação do certificado militar brasileiro. Vieram sem IRST ? Ali no desembarque não estavam instalados, mas e…. ? A FAB não vai ficar detalhando para meros mortais todas as etapas de certificação militar de um caça. São dados que ao meu ver são e devem ser sigilosos. Vamos com menos emoção ao pote. Há um motivo ou motivos para que o IRST não esteja ali nesse atual momento. Mas enfim, se acham que somente porque pagam impostos tem direito… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bruno
Felipe Morais

Não foi aula de nada. Foi parte da minha argumentação. E isso que é muito doido. Você simplesmente não contra argumentou. Você parte do pressuposto de que eu não deveria ter feito meu comentário. Ou seja, seu posicionamento visa eliminar minha possibilidade de me posicionar. Olha isso: “Vamos com menos emoção ao pote. Há um motivo ou motivos para que o IRST não esteja ali nesse atual momento.” E qual seria? Você tbm não sabe. E você acha a sua posição mais propositiva para as FAs do que a minha… Recentemente, houve a divulgação das aquisições polêmicas das FAs. Concorde… Read more »

Rinaldo Nery

Boa. Obrigado.

Wellington Góes

Bruno, quem te diz menos, bem menos, sou eu pra ti… Chega de peleguismo. Papagaio de pirata. Essa estória de chapa branca só serve para aqueles limitados de raciocínio sobre esses assuntos. Se tu preferes assim, é um direito teu, mas não espere que a maioria siga o teu estilo de cidadão, porque nem de longe é um bom exemplo, aliás joga é contra. Então, mais uma vez, menos, bem menos.

Bruno

Amigo. Aqui não tem chapa branca, nem peleguismo. Sou apenas realista. Não sou nem militar para deixar claro. Se acha que tenho ou sou limitado de raciocínio sobre o assunto é um direito seu, mas posso te afirmar que não sou. Deixa as fases do programa acontecerem. Se no dia da da IOC ou da FOC ocorrer de não ter o que foi comprado e desenvolvido para estar pronto naquela fase, terei o prazer de saber o motivo. E continuo dizendo. Menos, BEM menos. Há fases e um cronograma a ser seguido. Respeito às opiniões, mas vamos com menos emoção… Read more »

Wellington Góes

Quer dizer que só fará qualquer questionamento somente quando chegar o dia do IOC ou FOC?! Rsrsrs Deixa eu te dizer, o projeto já está, HOJE, fora dos prazos originais, o cronograma já foi alterado umas 3 vezes, então se até o momento ainda não estão prontos, isso quer dizer que atrasarão ainda mais, então esse IOC e FOC ainda devem demorar, vide o F-35 e seus intermináveis problemas e lá, nos EUA, a maioria das pessoas fizeram foi questionar o porquê desses atrasos, e a USAF com a LM tem que se justificar, lá busca se respeitar o dinheiro… Read more »

Wellington Góes

Felipe, parabéns pelo comentário, esse é p espírito dos questionamentos que fazemos aqui. Não é apenas pra fazer picuinhas, mas para fazer valer de quê alguém, ou seja, nós, paga por tudo isso e quer isso tenha o devido retorno, infelizmente muitos só querem e acham bonito bater palmas para tudo que decidem. Num país democrático e republicano, o poder público precisa entender que o contribuinte precisa estar ciente sobre o que, e como, estão gastando o seu rico dinheirinho. A única coisa que cai do céu, de graça, é chuva.

Sensato

Pois é. Quando você percebe que virou alvo numa guerra cultural visando destruir sua imagem pois isso favorece os projetos de poder de um grupo, percebe também que tudo que disser poderá e será usado contra você. A consequência natural é demorar mais pra dizer qualquer coisa ou simplesmente dizer menos ou mesmo nada.

jose benedito

Ou seja teremos um gripen que não é um gripen. È só mais um pé-de-boi, assim como foram os AMX em relaçao aos italianos( sem vulcan, sem radar e sem armamento ar-terra inteligente, sem missil anti-navio). É o Brasil sendo Brasil.

Rinaldo Nery

Nosso canhão (DEFA) é melhor.

André Bueno

Rinaldo, na época do desenvolvimento do AMX a imprensa escreveu algo como “os EUA não liberaram o Vulcan para as aeronaves brasileiras” e que os DEFA seriam melhores, mais precisos, para ações ar-terra.
Os Vulcan são do tipo Gatling, e canos rotativos, certo?

Rinaldo Nery

Acho q sim. Bosco quem sabe.

Wellington Góes

De fato, pelo menos nisso… Rsrs
Aliás, disseram isso, só não sabemos, de fato, se é verdadeiro… Rsrs

Last edited 2 meses atrás by Wellington Góes
Rinaldo Nery

Creio que 30mm causa mais dano que 20mm…

Sensato

São? Explica aí qual foi o brigadeiro da Copac que te confidenciou isso ou mostra o documento a que teve acesso pra ter tanta “certeza”.

Renato

Alguem sabe quando serão entregues ao 1o GDA e depois disso quando tempo para assumiram a missão de defesa aerea?

Cristiano GR

Aqui tem um trecho de outra reportagem, daqui mesmo, sobre o assunto e que explica bem o que eu expliquei antes:

“Em Gavião Peixoto, pilotos de prova da FAB, da Embraer e da Saab executam ensaios em voo até que as aeronaves estejam prontas para receber o certificado militar. O documento é uma espécie de licença inicial de operação. Finalizada esta fase, os caças serão transferidos para a Base Aérea de Anápolis, onde passam pelas etapas finais de entrega e início da operação pelo Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA).”

Angelo

Mas ainda não são brasileiros q os pilotam???? no video não parecem ser….

Rinaldo Nery

Respondido logo acima.

Rommelqe

Em relação ao polemico assunto relacionado ao IRST dos F39 E/F, reproduzo abaixo um link aqui mesmo do Aereo onde aparece a imagem do mesmo. Fica extremamente claro que o radar e o IRST são parte integrante de um mesmo conjunto muito distinto de poder ser classificado como um mero plug-and-play. Então esse dilema e a celeuma em torno do tema – embora de cunho em sua maior parte, meramente emocional – suscinta, de fato, algumas dúvidas interessantes. Como formam um conjunto quase que fisicamente indivisível, estarim os Gripen 39 E recebidos voando com um radar provisório? Por exemplo, a… Read more »

victor

Como andam os outros 3 que aqui já estão? Previsão de estarem operacionais?

Funcionário da Petrobras

O primeiro que chegou (protótipo) ficará na Embraer para ensaios de voo. Os outros 4 estarão operacionais em novembro.
É possível que cheguem mais 2 ainda este ano.

Last edited 1 mês atrás by Funcionário da Petrobras
Pollako

Acredito que o IRST é um equipamento militar destinado á aeronaves em plenas condições operacionais, o que não é o caso desses Gripens que estão chegando para extensos ensaios e testes para obtenção da homologação de célula e aviônica, após os caças serem declarados oficialmente operacionais aí sim começam á receberem os devidos sensores e armamentos para sua operação, lembrando que o IRST é um equipamento de uso destinado ao armamento da aeronave, já que a aeronave vem sem armamento qual a necessidade de se expôr precocemente um equipamento caro ás condições climáticas de uma viagem marítima?

Rinaldo Nery

Exato. Os aviões ainda estão em processo de certificação de aeronavegabilidade. Aqui e na Suécia. É outro avião. Não é uma versão melhorada dos modelos C/D. Soube disso em Anápolis no último sábado.

Ten Brig Carlos Baptista Jr

Sobre IRST

Bom dia a todos.
Conforme já havia esclarecido anteriormente, todas as plataformas F-39 Gripen brasileiras estarão equipadas com o InfraRed Search and Tracking – IRST, que é um sistema de detecção e rastreio de alvos, que opera na faixa do infravermelho. Como medida conservativa, tal dispositivo não veio instalado nas primeiras aeronaves, transportadas por via marítima, em função de sua sensibilidade.
Forte abraço a todos.

Tenente Brigadeiro Baptista Jr
Comandante da FAB

Last edited 1 mês atrás by Ten Brig Carlos Baptista Jr

Últimas Notícias

Chegam a Anápolis-GO os primeiros caças F-39 Gripen operacionais

Por Juliano Lisboa (Reportagem e Fotos) Os primeiros caças Saab F-39E Gripen operacionais da Força Aérea Brasileira pousaram hoje na...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -