domingo, dezembro 4, 2022

Gripen para o Brasil

FAB recebe mais duas aeronaves F-39 Gripen

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Unidades chegaram ao porto de Navegantes (SC), neste domingo (25), e, após passarem por procedimentos específicos, seguiram para Gavião Peixoto (SP)

A Força Aérea Brasileira (FAB) deu mais um passo rumo ao objetivo de ampliar a capacidade de defesa e garantia da soberania do espaço aéreo do País e de suas fronteiras. No dia 25/09, desembarcaram no Brasil mais duas aeronaves F-39 Gripen. Elas se somam a outros dois caças de produção em série já recebidos no mês de abril.

O FAB 4103 e o FAB 4104 chegaram ao porto de Navegantes (SC) em um navio proveniente da Suécia. Durante a madrugada do dia 26/09 foram conduzidos ao aeroporto da cidade, em uma operação que envolveu dezenas de militares da FAB, além da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), Guarda Municipal de Navegantes e Corpo de Bombeiros de Santa Catarina (CBMSC). A missão ainda contou com a participação da Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC), Prefeitura Municipal de Navegantes, Fundação Municipal de Vigilância e Trânsito (NAVETRAN) e Receita Federal.

Finalizado o deslocamento, as aeronaves passaram por uma série de procedimentos necessários para que pudessem decolar em direção ao Centro de Ensaios em Voo do Gripen (Gripen Flight and Test Centre – GFTC), na planta da Embraer, em Gavião Peixoto (SP). Os trabalhos incluíram a instalação de assento ejetável e de kit sobrevivência, abastecimento e preparo de acionamento em solo.

Em Gavião Peixoto, pilotos de prova da FAB, da Embraer e da Saab executam ensaios em voo até que as aeronaves estejam prontas para receber o certificado militar. O documento é uma espécie de licença inicial de operação. Finalizada esta fase, os caças serão transferidos para a Base Aérea de Anápolis, onde passam pelas etapas finais de entrega e início da operação pelo Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA).

De acordo com o coordenador da operação, Coronel Aviador Leandro Barbosa Ferreira Pinto, é motivo de orgulho poder acompanhar a chegada, em solo brasileiro, de mais duas aeronaves Gripen. “O vetor representa um marco tecnológico para o aumento da capacidade operacional da Força Aérea Brasileira e para o desenvolvimento da indústria nacional de defesa”, enfatizou.

F-39 Gripen

O Gripen é reconhecido pela eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e capacidade tecnológica avançada. O caça é utilizado por diferentes Forças Aéreas em todo o mundo como vetor responsável pela soberania e proteção dessas nações.

No Brasil, a entrada em serviço significa um importante salto qualitativo e tecnológico, sendo alguns dos recursos embarcados inéditos para a FAB. A Força Aérea Brasileira é pioneira na operação da versão de dois assentos, o Gripen F, desenvolvido conjuntamente pelo Brasil e pela Suécia.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

12 Comments

Subscribe
Notify of
guest

12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Trathanius

Legal, agora veio com IRST correto?

George

Sim. Só que eles são invisíveis e você não conseguirá ver.

Mirão

Outra viuva do IRST…

Fernando Vieira

Só uma curiosidade: Por que os Gripen chegam em Navegantes? Considerando que o navio vem da Suécia e de Navegantes ele vai voar até Gavião Peixoto, por que esse navio não desembarca os caças em Santos?

Só uma pergunta curiosa mesmo, sem críticas.

DarKnightBR

Oi Fernando! Devido a proximidade entre o porto e o aeroporto…! Facilita o processo logístico !

Cristiano GR

Bah!
Mas tá uma novela isso!
Acho que esse ano vão perguntar mais umas 200 vezes isso aqui no trilogia.
Cada vez que saí algo sobre os gripen perguntam umas quantas vezes isso.

Last edited 2 meses atrás by Cristiano GR
Fernando Vieira

Desculpe por fazer uma pergunta.

E obrigado ao Darknight que fez a gentileza de responder.

Rinaldo Nery

A pista da BAST é muito curta.

Jose Dasilva

Garantir a defesa do nosso espaço aéreo com essa micharia de caças? Vão ser quantos? 32? 36? Mesmo se fossem 50 ainda seria bem menos do mínimo necessário.

Sensato

Escolhe com cuidado seu deputado federal, senador e presidente e depois lembra de cobrar durante o mandato. Talvez assim mude.

Felipe

Serão 40 caças até 2027. A partir daí devem vir os 26 do segundo lote que está sendo negociado. Será necessário pelo menos um terceiro lote para substituir os AMX em Santa Maria. O número mínimo seriam 84 caças sendo 12 em cada esquadrão. Para cobrir minimamente todo território nacional seriam necessários 108 caças, com 1 esquadrão no norte e outro no sul. Acredito que no fim até 2035 teremos entre 80 e poucas a 90 e poucas aeronaves.

Felipe

Correção: 1 no norte e outro no nordeste.

Últimas Notícias

UAC entregou ao Ministério da Defesa russo um lote de novos caças Su-35S

A Komsomolsk-on-Amur Aviation Plant (KnAAZ) em homenagem à Gagarin United Aircraft Corporation (UAC, parte da Rostec) entregou ao Ministério...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -