terça-feira, outubro 4, 2022

Gripen para o Brasil

Nota de falecimento – Engenheiro Aeronáutico Claudio Barreto Viana

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Inventor das aeronaves “Ximango” e “Guri”, Claudio Barreto Viana morreu, aos 90 anos, no Rio Grande do Sul

Um dos grandes nomes da indústria aeronáutica brasileira. Assim será para sempre lembrado o Engenheiro Aeronáutico Claudio Barreto Viana, que faleceu no dia 8 de setembro, na cidade de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul (RS).

Fundador do Grupo Aeromot e da Aeroeletrônica (esta adquirida pela empresa Elbit, em 2001, dando origem à AEL Sistemas, uma das maiores e mais importantes do setor), Viana deixa dois filhos e três netos. “Nosso guerreiro cansou e descansou. Um brinde a ele que adorava uma festa e se foi uns dias antes da sua festa de 91 anos”, postou sua filha, Maria Alice, ao comunicar a partida do pai, que completaria 91 anos no dia 11 de setembro.

O Engenheiro Viana, como era conhecido, se formou no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), órgão vinculado ao Comando de Aeronáutica (COMAER), e fez parte da história da aviação brasileira. À frente da Aeromot, empresa que tinha um parque industrial da Zona Norte de Porto Alegre (RS), desenvolveu e fabricou modelos de motoplanadores usados por segmentos de segurança, para treinamento militar e para a aviação privada.

Dois desses aviões tiveram repercussão mundial. O primeiro foi o AMT-100, “Ximango”, fabricado em 1980, que se tornou o único, deste modelo, a fazer a travessia oceânica do Atlântico Sul, tendo, posteriormente uma nova versão, o AMT-200. E o segundo, uma aeronave terrestre de asa baixa, que recebeu o nome de “Guri” – AMT-600.

Motoplanador Aeromot AMT-200 Super Ximango em uso pela USAF, onde foi designado como TG-14

Além disso, a Aeromot foi pioneira na estruturação do setor de aviação, chegando a fabricar componentes de aeronaves para outras grandes empresas, como a Embraer, chegando ainda a prestar serviços para a Varig, a primeira companhia aérea do Brasil.

“Viana foi um grande empreendedor que alavancou a indústria aeronáutica no Rio Grande do Sul, atuando nas áreas de manutenção, produção de componentes aeronáuticos e aviônicos”, disse, em nota, a AEL Sistemas, que atualmente se dedica ao desenvolvimento, fabricação, suporte logístico e manutenção de setores de defesa, sendo pioneira na modernização de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB).

O Reitor do ITA, Professor Doutor Anderson Ribeiro Correia, recordou que o Engenheiro Claudio Viana cursou a primeira turma do ITA e fez toda a graduação nas instalações em São José dos Campos, de 1950 a 1954, no campus pensado pelo Marechal Casimiro Montenegro Filho. “Não coincidentemente, Casimiro Montenegro foi escolhido paraninfo da Turma de 54 e em seu discurso afirmou: ‘Não tenho condições de fazer agora a indústria aeronáutica. Vocês um dia a farão!’ Claudio Viana confirmou as previsões do paraninfo e Patrono da Engenharia da Aeronáutica”, lembrou.

Claudio Barreto Viana

Natural de Cachoeira do Sul, nasceu no ano de 1931. Em 1953, formou-se Engenheiro Aeronáutico pelo ITA. No ano de 1955 iniciou sua atividade profissional como Engenheiro de Manutenção da extinta empresa Varig, em Porto Alegre, onde trabalhou por 12 anos, momento em que já ocupava o cargo de Diretor Assistente de Manutenção.

Ao deixar a Varig, Viana deu um salto em sua vida ao tornar-se sócio fundador da Aeromot Aeronaves e Motores, junto com seu colega e amigo João Claudio Jotz. A partir de então, a empresa se consolidou com um dos maiores grupos com atuação no campo da aviação, manutenção e fabricação de aeronaves. Em meados dos anos 2000, a Aeromot foi vendida para um grupo de Belo Horizonte, que segue os preceitos de um dos maiores ícones da aviação aeronáutica.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

6 Comments

Subscribe
Notify of
guest

6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lira

Meus sentimentos a família e amigos…

Frederick

Viana… grande sujeito e figura inspiradora. Era único dentro de um grupo cada vez mais raro.

Arthur

R.I.P pioneiro.

João Adaime

Alçou voos mais altos, para junto do Piloto celestial.
Condolências à família.

Claudio

Quando vi o chimango fiquei empolgado! Ele foi um dos responsáveis pelo meu amor ao que voa! Que voe para sempre num céu de Brigadeiro!

Angelo

Engenheiro Claudio Viana cursou a primeira turma do ITA: primórdios desse grande instituto ….

Últimas Notícias

Maioria dos C-130H da USAF está ‘groundeada’ por problemas nas hélices

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) "groundeou" (proibiu o voo) a maioria de seus aviões C-130H Hercules (e...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -