segunda-feira, agosto 8, 2022

Gripen para o Brasil

Primeiro Airbus A330 da FAB pousará na Base Aérea do Galeão em 26 de julho

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O primeiro avião Airbus A330-200 da Força Aérea Brasileira, comprado da Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A., deverá pousar na Base Aérea do Galeão em 26/07/2022.

O A330 FAB 2901, que tinha matrícula PR-AIS, fez manutenção na Jordânia e depois seguiu para a Irlanda a fim de receber a pintura da FAB.

A Força Aérea Brasileira (FAB) assinou em 18/04, o contrato referente à aquisição de duas aeronaves modelo A330-200, compatíveis com a versão militar A330 MRTT (do inglês Multi-Role Tanker Transport).

A empresa Azul S.A. foi declarada vencedora por atender a todos os requisitos do certame, apresentando uma oferta no valor global de aproximadamente US$ 80 milhões, o equivalente a R$ 375 milhões de reais.

A aquisição tem como objetivo suprir as carências operacionais da FAB em ações estratégicas, como Reabastecimento em Voo (REVO), Transporte Aéreo Logístico (de cargas e passageiros) e Ajuda Humanitária.

Em situações de calamidade pública, como desastres naturais, pandemias ou emergências médicas, o avião pode, também, realizar missões de Evacuação Aeromédica (EVAM) de grande número de pacientes.

- Advertisement -

79 Comments

Subscribe
Notify of
guest
79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Patriota

Tinha que ser Embraer!

Barak MX para o Brasil

Me mostra uma aeronave do porte de um A330 que a Embraer produz.

leonidas

De fato a Embraer não tem nada parecido mas isso se deve a também o Brasil nunca ter se preocupado com sua soberania né? No fundo tudo isso é inútil, aliás nem tão no fundo, podemos dizer até que no raso. Pois qualquer problema com EUA ou Europa e isso tudo fica no chão. Na verdade programa de defesa onde uma nação pague caro por um caça deveria ser coisa para nações com compromisso com sua soberania onde nós pagamos caro e compramos em quantidade para poder ter linha de produção e compromisso de longo prazo com as empresas nacionais… Read more »

Elias

Exatamente ,, estratégico

Vinicius

Temos o kc390 q tb faz isso e é da Embraer, mas o alcance e numero de passageiros é inferior ao A330, por isso adquiriram esses e projetar um avião pra atender a apenas 2 unidades custariam bilhões cada um e gastaria anos, nesses casos esse tipo de compra é melhor

Leildo Costa

Pelo menos uns 10 anos pra sair da prancheta e fazer o primeiro voo, e cash.. muito cash.. Mas o Nicho da Embraer ñ é widebody.

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Pronto , vc mesmo respondeu o porquê de terem escolhido este A330 .

Eduardo Capps Nero

E cancelamos 4 KC 390 assim sobra dinheiro para comprar aibus, consertar na Jordânia e pintar na Europa!
Pensaram na mão de obra brasileira, tá sobrando emprego aqui, mas se comprassem da Embraer não tinha viagem internacional.
E essa desculpa de Revo e transporte de mais carga e material é só conversa pra boi dormir, caso precisassem era só requisitar um avião comercial
Ou será mania de grandeza.

Robert Smith

Sr. Eduardo Capps Nero, desculpa, mais o senhor perdeu uma ótima oportunidade para ficar calado! O senhor escreveu tanta coisa que, na sua falta de conhecimento do assunto, pode parecer relevante que nem sei por onde começar a contestar o seu comentário ….

Douglas Rodrigues

Lembrando que não é consertar é fazer manutenção, check’s e tudo o mais necessário para colocar de volta o A330 em atividade.
Essa manutenção bem como a pintura ficam a cargo da AZUL, que ganhou a licitação para entregar os 2 A330, pelo valor de U$80 milhões – uma pechincha se comparado aos preços dos novos!
Agora é aguardar a contratação de conversão para MRTT.

Castro

Rapaz, vc e “burro cara”!

Elias

Kc390 nao é estratégico

Rinaldo Nery

Ipanema REVO….

Bille

A alcool

Gabriel Oliveira

Gente uma coisa é defender a Embraer por ela ser nacional,outra coisa é fugir da lógica por isso. A Embraer não tem nenhuma aeronave com esse porte.

Leildo Costa

Pois é.. E pelo que vi aqui nos comentários teve 2 que parece que não entenderam essa questão!

Antonio Cançado

Pena a Embraer não ter nada parecido com o A330 MRTT, né?
Pois é…

Kornet

Seja muito bem vindo e que venham mais 2 ou 3.

Clésio Luiz

Se o estado das aeronaves estiver bom, foi uma excepcional compra. Uma única unidade nova é acima de 200 milhões de dólares. Graças a pandemia e ao encolhimento ou até falência de diversas operadoras, essas duas unidades saíram pela bagatela de 80 milhões.

Como essas aeronaves irão operar num regime muito mais lento do que se estivessem numa companhia aérea, irão durar décadas em bom estado e provavelmente só sairão de operação por falta de peças no mercado.

Leildo Costa

São aeronaves com pouquíssimas horas de voo, pelo ano de sua fabricação.. Devem duram uns 30 anos pelo menos! Foi um pechincha! https://forcaaerea.com.br/fab-assina-compra-dois-airbus-a330-200-conheca-as-aeronaves/

Pablo

Mas se somar a conversão, ja nao é tanta pechincha assim

Leildo Costa

De fato… Ñ existe concorrência pra conversão de Airbus MRTT.. Pelo menos teremos aeronaves com essa capacidade por um looongo tempo!

Fernando Vidal

O preço de compra foi ótimo, mas imagino que ainda terá todo um custo de transformação para reabastecedor e cargueiro militar com a abertura de portas específicas, reforço do assoalho com trilhos para fixação, etc… para receber maçãs, poltronas, palets e containers, (conf a configuração), sistema de reabastecimento, além dos sistemas de autodefesa como alerta radar, flares, etc. Afinal é uma aeronave de combate. Imagino que ainda vão gastar uns bons U$ 40 milhões por unidade… E ainda assim será um ótimo negócio. Uma aeronave dessas é essencial.

Fernando Vidal

Onde consta Maçãs, leia&se macas.

Jadson Cabral

Nas portas não vão mexer pq já se sabe que não terão porta de carga no piso principal. Nenhum MRTT tem

Last edited 29 dias atrás by Jadson Cabral
Andrigo

Agora é manutençao e pintura, mas a conversao para MRTT de fato já esta programada?

Nilson

Ainda não foi noticiada contratação da conversão. Certamente está em estudos.

Nemo

Havia lido que a conversão seria feita pela Airbus na Espanha.

Foragido da KGB

Correto, falta encaixar na agenda deles.

Tutu

Já tem negociação em andamento, segundo o comandante da FAB a primeira aeronave poderia entrar num slot da Airbus em 2024, lembrando que tem várias pedidos na nossa frente, e o serviço demora 18 meses para ser realizado.

BK117

O que eu vi é que um A330 vai esse ano ainda começar a conversão para ser entregue em 2024.

O KC-30 (Airbus A330 MRTT) – RAIO-X DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA NO SÉCULO XXI (BRIGADEIRO BAPTISTA JR) – YouTube

Tutu

Posso ter confundido, obrigado, minha fonte era essa palestra do Comandante tbm.

Sensato

O que li é que estava em negociação para assinatura de contrato mas confesso que não lembro onde.

Henrique

Lembrando aos mais exaltados que o MRTT não mata o transporte de carga do C390 ja que o Airbus não tem porta de carga grande e as portas de carga dele são para o piso inferior ainda é necessário uma logística significativa pra colocar os negocio dentro dele…
.
não é como o C390 que qualquer empilhadeira/paleteira resolve

Lufthansa-A330_Loading.jpg
Clésio Luiz

Na verdade, vai depender de como a FAB deseja que a configuração seja. Existe a possibilidade de uma porta de carga para o piso superior. Ainda não substitui o KC-390, mas aumenta muito o volume interno para carga. Os mais letrados em aeronaves comerciais podem falar melhor, mas até onde sei é possível configuração rápida para carga, evacuação aeromédica (como na imagem abaixo) ou transporte de passageiros/tropas.

comment image

Last edited 30 dias atrás by Clésio Luiz
Tutu

Esse avião da foto é um MRTT derivado do a310, que eu saiba nenhum operador do a330 MRTT optou por essa configuração ainda.

Felipe Maia

Não existe nenhum A330 MRTT com essa porta lateral de acesso ao main deck. Esse da foto salvo engano é um A310.
Pessoal disse que a FAB já bateu o martelo e não optou por essa porta lateral. O espaço no “porão” é suficiente pra levar 8 palets e isso já atende às necessidades da FAB, segundo o que ouvi.
A dúvida é: essa conversão trará um terceiro ponto de reabastecimento de maior na fuselagem, ou se limitará aos 2 nas pontas das asas?

Barak MX para o Brasil

Talvez tenha a lança equipada com cesto.

Barak MX para o Brasil

Tinha visto no YouTube um vídeo do MRTT reabastecendo o Rafale com a lança equipada com cesto.

Jadson Cabral

Segundo o Roberto Caiafa terá um terceiro ponto sim

Henrique

sim, se a FAB pagar ela vai ter aporta lateral, mas ela não vai pagar pq isso é inferno de caro até pra que tem dinheiro… por isso que você não vê MRTT com porta de carga no main deck. Apenas a Alemanha tem (ou tinha) pq o aviões (A310) que ela pegou ja tinha a porta . Se a pandemia tivesse atingido também os aviões de carga a FAB até poderia ter encontrado A330F no mercado, mas o efeito no setor de carga foi muito positivo, logo, quem tem não vai vender a versão F (e são poucas unidades,… Read more »

Last edited 29 dias atrás by Henrique
Tutu

Outra questão que dificulta a instalação dessa porta é que por uma questão de inclinação o A330 precisa de uma extensão do trem dianteira para receber paletes no piso superior, por isso todos os A330F tem esse “queixo”.

images (5).jpeg
Clésio Luiz

Nem todos:

comment image

Gabriel Oliveira

O que me preocupa dessa aquisição é a conversão ser deixada para depois e esse depois virar nunca.

Rawicz

Mas sinceramente se refletirmos sobre a aquisição, ainda que não haja a conversão para o MRTT a FAB passa a contar com duas aeronaves de longo curso, que em seus porões carregam 47 toneladas de carga quase o dobro do KC390, com o quadruplo de distância percorrida. Além disso com ampla capacidade de transporte de passageiros.

E pelo preço e ciclos voados, trata-se de uma excelente aquisição.

Zehpedro

Que redução de Gripens? Na primeira leva ao contrário de redução compraram mais 4… redução onde, cara pálida?

Alvaro

Ótima aquisição para nossa FAB, ampliando suas capacidades operacionais em todos os aspectos e benefício do nosso Amado Brasil. 🇧🇷

Ted

Diminuicao do numero de gripen????? Cara! Vai fazer turismo em cuba

Kornet

Vão nada eles gostam de criticar o capitalismo,mas detestam as agruras do comunismo.

Saldanha da Gama

Meu caro, quando em férias, eles vão para miami, paris, estocolmo….
Estes, são capitalistas ao extremo para eles e socialismo igualitário com 1 tv para família ao povo….

Antunes 1980

Excelente escolha. Parabéns para a FAB pelo aquisição.

Gustavo

Será que é simples a conversão de missão de transporte de passageiros para missão de EVAM? Em quanto tempo é feita a adaptação especificamente no 330?
Alguém tem essa informação?

Thiago

Acredito que seja coisa “rápida”, a li em algum lugar que isso pode ser paletizado… Então seria só trocar o interior e pronto…
Mas seria interessante ter mais detalhes deste processo.

L G

Em 2040 a China terá forças armadas a nível global. E chegará a todos os oceanos. O ocidente restante deveria estabelecer uma coalizão igual Atenas fez. Para fazer frente ao novo império Pérsia dos tempos modernos . Saiamos a estudar pessoal e os excelentissimos Autodidatas.

L G

Isso se não acontecer uma terceira G mundial nuclear para evitar que os chineses assumam o controle militar do mundo daqui a 20 anos. Saiamos a estudar pessoal e os excelentissimos Autodidatas.

Tadeu 54

Compra importante, aeronaves REVO são multiplicadoras de força.

Nonato

Os ministros do STF estão viajando muito para o exterior
Talvez requisitem.
Só não será primeira classe.
A não ser que providenciem a colocação de 9 suítes…

Castro

Se estes solicitarem uma aeronave, a Fab deve disponibilizar um Brasilia para fazer o maior numero de escala possivel para desgastar o maximo os Deuses do Olimpo.

Nonato

Acredito que a maior utilidade será transporte de passageiros.
Sejam tropas, cidadãos resgatados ou a serviço.
Não acredito que a maior necessidade seja carga.
Carga no sentido de tanques, mísseis, munição, peças.
Ou não cabem ou não exigem um avião tão grande.
Poderia levar a seleção brasileira ao Qatar…

Last edited 30 dias atrás by Nonato
Nonato

Numa guerra, quando se fala em transporte geralmente é para o campo de batalha Para transportar tropas em território nacional, não precisamos de um A 330. Teoricamente uma guerra seria para defender o territorio. Quanta a carga militar, no território nacional, seja no dia a dia, levar equipamentos, comida, armas, o KC 390 é mais apropriado. Portanto, na minha visão (posso estar equivocado), a maior utilidade do A 330 será para uso no exterior, sem necessidade de várias paradas. Pode ser para tropas em missoes de paz, exercícios no exterior, resgate de nacionais. E também para reabastecer gripens vindos da… Read more »

Last edited 28 dias atrás by Nonato
Marcelo

Acho que a FAB vai começar a operar (usar )esses aviões ate que seja definido por quanto $ e quando (data) sera feito essa modernização !!!
Ate decidir isso a FAB vai usar os aviões que acabaram de sair da manutenção !!!!

Lana alves

Eu ainda não entende o que esse avião faz.
Ele é um avião tanque reabastecedor?
A matéria fala de logística, evacuação média e transporte de passageiros.
Afinal, esse avião faz tudo isso? Pensei que ele seria comprado e depois adaptado para missão de reabastecimento aéreo.
Já misturaram transporte, evacuação médica e até cargas.

Barak MX para o Brasil

É tudo isso.

Castro

Esta aeronave, pode levantar voo com passageiros, cargas no porão e ainda de quebra fazer revo em caças que estão escoltando ela, da pra usar de varias maneiras ou com todas juntas. Aquela repatriação dos Brasileiros na China no inicio da Pandemia, poderia ter acontecido saindo do brasil, pousando na china sem escala e ainda trazendo todos os Sulamericanos que estavam por la tambem.

Joao

Meu capacete… Como tem especialista nessa discussão?? Parecem os especialistas da Globo, entendem de tudo. Gente, se é barato ou caro, se serve ou não?? Se foi escolhido é p.q. atende os requisitos exigidos das funções a que serão exigidas as aeronaves …

Foxtrot

Em minha modesta opinião, inutilidade total.

Pablo

Por qual motivo?

Foxtrot

Pelos N,s motivos que já escrevi lá atrás. Falta de necessidade de transporte estratégico de tropas, reabastecimento estratégico de aeronaves etc etc. Os KC-390 podem cumprir essa missão. Nossa política de defesa é regional, ou seja, não visamos combater além de nossa região, sendo assim, não precisamos de abastecedores de alcance global. Em um futuro, quando mudarmos a ótica de que “para nosso T.O Sul Americano” está bom, e mudarmos nossa visão de defesa regional tudo bem, mas para agora é jogar dinheiro fora. Com esse dinheiro poderíamos por exemplo, reviver o MAR-01, SMKB, FPG-82, Bombas de PEM, A-Darter, MAA1-B… Read more »

Ivo

Isso me soa como em comparação com a USAF, dizer que eles não precisam dos C5 já que já tem o C17 e o C130. São bichos diferentes com propósitos diferentes apesar de parecidos.

Foxtrot

Mas talvez eles estejam certos.
A diferença entre USAF e FAB são gritantes, mas citarei duas.
1- A USAF tem atuação global e é de um país expansionista, e a FAB não.
2- A USAF tem grana para gastar e a FAB em teoria não.
Posso citar inúmeras outras diferenças, mas essas duas já dizem muito.

Hamilton Tavares

Qual o motivo de levá-lo à Irlanda para receber pintura da FAB? Não tem “especialistas” e infraestruturas na FAB? Não tem Empresas competentes para tal no Brasil?

Edson

Li que todas as empresas especialistas nessas modificações estão com acúmulo de trabalho agora que a aviação começa a retornar às atividades num ritmo normal. Só acharam slots na Irlanda e Jordânia.

Rinaldo Nery

Porque está no contrato: entregar pintado. Problema da Azul.

Castro

Caro Rinaldo, cheguei ate aqui para ler seu comentário, pena que foi curto, quase desisti ate chegar aqui de tanto comentário, digamos “exóticos” que encontrei antes.

Jadson Cabral

Primeiro ponto. O A330 é um avião comercial. Logo, uma vez que a FAB passe a operar essa aeronave, faz mais sentido fazer sua manutenção nas oficinas das empresas aéreas que existem no país, assim como estamos treinando os pilotos na azul.
Depois, é como o coronel disse. O contrato exige que a aeronave venha novinha brilhando.

Azor

Manutenção na Jordânia e pintura na Irlanda !! será que nem isto somos capazes de executar ?

Douglas Rodrigues

Vou tentar desenhar:

  • A Azul tem prazo em contrato para entrega dos aviões, 90 dias para esse primeiro, 180 para um segundo, sendo que no contrato a Azul teria que entregar o avião revisado e pintado, independente de onde esse serviço fosse executado (a própria Azul tem em BH um Centro de Manutenção), mas esses centros de manutenção estão com suas agendas lotadas devido ao retorno dos voos pós-pandemia. Então não vai fazer diferença fazer isso aqui, ali ou acolá.
Castro

Tem uma matéria aqui mesmo onde explica esta logistica: devido a retomada das atividades aereas, as oficinas pelo mundo, inclusive no brasil não tinha agenda para atender este serviço a tempo da Azul honrar o contrato no tempo estabelecido e a azul teve que se virar nos trintas para conseguir fazer a pintura e manutenção prevista no contrato, levou a aeronave onde tinha disponibilidade de atendimento.

Antonio Cançado

Quero crer que terão porta de carga na lateral esquerda da fuselagem, né?

Últimas Notícias

USAF avalia lançamentos de mísseis do F-15EX para verificar capacidade de combate

BASE DA FORÇA AÉREA DE NELLIS, Nevada (AFNS) — Os membros da equipe do Destacamento 6 do Centro de...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -