terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Do ’14-Bis ao 14-X’ – a história por trás da Operação Cruzeiro

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O projeto 14-X foi batizado desta forma em homenagem ao centenário, em 2006, do primeiro voo do 14-Bis

A história da aviação no Brasil vai além dos 80 anos de existência da Força Aérea Brasileira (FAB). A indústria aeronáutica nacional não existiria sem a contribuição de pessoas dedicadas à ciência e ao desenvolvimento do País ao longo de toda a história nacional, como o “Pai da Aviação”, o célebre Alberto Santos-Dumont. O jovem sonhador alçou novos ares quando, em 23 de outubro de 1906, uma aeronave, denominada 14-Bis, decolou no Campo de Bagatelle (França), mantendo-se a três metros de altura ao longo de 60 metros. Era o marco da aviação e em sua homenagem a tal feito o Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira é comemorado em 23 de outubro de cada ano.

Outro visionário, foi Casimiro Montenegro Filho, que assumiu a missão de fundar as bases de uma indústria de aviação nacional. Nascia, assim, o Centro Técnico de Aeronáutica (CTA) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a primeira escola de formação de engenheiros aeronáuticos do Brasil, no ano de 1950, na cidade de São José dos Campos (SP).

14Bis

Vale destacar, ainda, o grande marco da época, o projeto do primeiro avião comercial desenvolvido no Brasil, liderado pelo Major Aviador e Engenheiro formado no ITA (turma 1962), Ozires Silva: a construção da aeronave Bandeirante, que realizou o seu voo inaugural em 22 de outubro de 1968. A aeronave estimulou a aviação regional no País e deu início à Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) que viria a se tornar a terceira maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo.

A criação do CTA, atual Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), trouxe oportunidades, desafios e um futuro promissor para o desenvolvimento tecnológico do País. Em seus mais de 50 anos de história, o DCTA tem como missão “Desenvolver soluções científico-tecnológicas no campo do Poder Aeroespacial, a fim de contribuir para a manutenção da soberania do espaço aéreo e a integração nacional”, fator que impulsiona essa Organização Militar a buscar meios de contribuir com o desenvolvimento da sociedade e domínio do setor aeroespacial.

Para o Diretor-Geral do DCTA, Tenente-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, a Organização Militar apresenta em toda sua história grandes feitos que tem impulsionado ainda mais o desenvolvimento tecnológico. “O DCTA é responsável por entregas de grande relevância para a sociedade, isso remonta desde invenções como o motor a álcool que foi concebido aqui. A produção de tecnologia e inovação é o que move o Departamento. Todo conhecimento empregado em projetos revela a maturidade e entrosamento sinérgico entre pesquisa pura e aplicada” afirma o Oficial-General.

A Era Espacial Brasileira

A FAB deu início a seus trabalhos e estudos no setor Espacial no ano de 1963 com a criação do atual Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), localizado em Natal, no Rio Grande do Norte.

Mais tarde, com a criação do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) foi desenvolvido a família Sonda de foguetes, que permitiu ao Brasil o domínio das tecnologias necessárias para o projeto de um Veículo Lançador de Satélites (VLS) e incitou a construção de um novo centro de lançamento de foguetes, uma vez que o CLBI não comportava o lançamento de um foguete do porte do VLS.

Nascia assim, em 1983, o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) com o objetivo de realizar lançamentos e rastreio de engenhos aeroespaciais, ampliando a capacidade científica, tecnológica e de inovação da FAB.

Vale ressaltar que as tecnologias do setor espacial costumam ser de conhecimento restrito aos países detentores desse conhecimento. Nesse sentido, o domínio de tecnologia no setor aeroespacial proporciona a autonomia aos países que a detém, evidenciando a capacidade da indústria nacional, além da grande visibilidade e projeção de poder no cenário mundial.

A Era Hipersônica Brasileira

O setor aeroespacial, desde o último século, busca evoluir e encontrar alternativas para tornar o voo hipersônico uma realidade. Nesse sentido, o DCTA tem em seu escopo um projeto que visa demonstrar toda a capacidade do Brasil em desenvolver um motor hipersônico e foguetes para a realização de experimentos aeroespaciais.

O projeto de Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), desenvolvido pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv) desde 2008, visa capacitar o Brasil na área estratégica e prioritária da hipersônica por meio da operação em voo de um sistema com propulsão hipersônica aspirada (tecnologia Scramjet).

O projeto 14-X foi batizado desta forma em homenagem ao centenário, em 2006, do primeiro voo do 14-Bis. Fato que contribui para o surgimento da Campanha atual do “14-Bis ao 14-X”, que foi pensada por demonstrar a concepção de duas grandes ideias.

Nesse sentido, o 14-X evidencia a mesma importância que o 14-Bis teve na época para Santos-Dumont, um homem que rompeu as barreiras da tecnologia e inovação, fato que o projeto hipersônico visa alcançar na atualidade, uma vez que iremos utilizar um veículo espacial para habilitar uma tecnologia Aeronáutica.

Na próxima reportagem do especial “Do 14-Bis ao 14-X”, confira como o Projeto vem sendo desenvolvido e como será a Operação Cruzeiro, na qual ocorrerá o lançamento Veículo Acelerador Hipersônico (VAH) equipado com a carga útil do IEAv, denominada 14-XS, com a finalidade de proporcionar as condições necessárias para o ensaio em voo do Demonstrador de Tecnologia Scramjet (DTS), a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) e utilizando o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) como Estação Remota.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

112 Comments

Subscribe
Notify of
guest
112 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sequim

Pelo que li em alguns sites, o 14-x emitirá um pulso laser contínuo no seu “nariz ” a fim de criar uma bolha de plasma , e criar um bolsão de vácuo à sua frente, diminuindo a resistência do ar e permitindo o voo hipersônico. Será que procede?

Carlos Campos

isso é mentira, nunca li nada disso por aí kkkkkkkk

Guacamole

Diz o nome de um desses sites.

Sequim

Já faz tempo e não lembro mesmo. Ficou na minha mente. E não é uma afirmativa que será assim. Daí a minha pergunta se procedia ou não.

Teropode

🤔🤔🤔🤔🤔🤔🤔🤔🤔🤔🤔, esquecer a fonte de uma notícia deste nipe …hummmmm !!!

Bosco

Essa pesquisa existe mas nunca li nada relacionada ao 14X. O que o Brasil desenvolvia era a propulsão a laser para um veículo, denominada “lightcraft”

Sequim

Grato, Bosco. Então talvez a notícia proceda em relação ao 14-x. Embora eu ache que tal informação seja classificada.

Last edited 1 mês atrás by Sequim
Wellington Kramer

Eu lembro de ter lido certa vez que um caça MIG que estava em desenvolvimento teria tal recurso.

horatio nelson

no espaço não existe ar…somente vacuo

Fernando Gouveia

Você deve estar falando do CSLASER. O objetivo do Projeto CSLASER (Projeto Combustão Supersônica Assistida por Laser), financiado pela FINEP, é realizar o estudo teórico e experimental da combustão supersônica aspirada assistida por laser em um modelo de um motor scramjet instalado em um túnel de vento hipersônico, visando o domínio da tecnologia aeroespacial com vistas ao desenvolvimento do veículo hipersônico brasileiro 14-X.

Sequim

Muito obrigado. Muito bom ter a colaboração de pessoas conhecedoras do assunto e não meros achismos de quem certamente nem entendeu o que perguntei.

Gerson

Melhor ver a explicação de que participou do projeto. https://www.youtube.com/watch?v=0_ShBK0PYHo

Sequim

Muito obrigado.

Tomcat4,2

Essa tecnologia ,em uso militar, pode levar um missil de cruzeiro ,ou antinavio etc ,beeeeem longe e beeeeem mais rápido.

João Fernando

Tá e quem vai guiar, o mister magoo?

Nostra

I like your question

Good questions are as important as good answers 🙏

Carlos Campos

vai ser o ET Bilu, ou algum radar de banda X

Douglas Rodrigues

Quem guia os mísseis de cruzeiro russos, chineses e americanos?

wilson

A tecnologia de direcionamento e aquisição de alvos é tão ou mesmo mais importante que a da propulsão e, neste quesito, estamos órfãos de pesquisas avançadas. Mesmo assim é um ponto a se comemorar se conseguirmos desenvolver a propulsão hipersônica.

Nostra

As to your question ” who will guide ”

In DRDO LLLRCM and ALLRCM hypersonic cruise missiles (HCMs) under development, somewhere pre-terminal phase, the HCMs are de-accelerated by shutting down the scramjet or dual mode ramjet engine ( engine shutdown and intake closure will be required anyways for high maneuvers because scramjet or dual mode ramjet engines have a very limited airflow distortion tolerance range ) to high supersonic speeds where onboard seekers/sensors will work easily and also maneuver as much as required via gliding to hit even fast moving targets

Last edited 1 mês atrás by Nostra
Nostra

Typo

DRDO “LLLRHCM and ALLHRCM”

( land launched long range hypersonic cruise missile ) and ( air launched long range hypersonic cruise missile )

Carlos Gonzaga

Acredito que esse projétil não será teleguiado ou autoguiado. O objetivo é provar o funcionamento do sistema e do scram jet. Para isso uma trajetória balística já é mais do que suficiente.

Tomcat4,3

Exatamente Carlos, este projeto é pra validar o sistema scram jet , eu já me empolguei e olhei bem a frente neste sistema impulsionando misseis etc.

Nostra

Speed will be very very high , as much as the developer can extract

Range will depend on the amount of fuel carried onboard same as in other general propulsion systems

Efficiency will a factor though , if fuel efficiency high, range will be higher, unfortunately I have no data to compare

Carlos Gonzaga

That’s it. Only flight test in a simple balistic trajetory with a short scramjet burn.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Gonzaga
Nostra

You are correct and I know it

I was talking about general characteristics of HCVs , not this particular flight

Tomcat4,3

Very good my dear, but I just got carried away with the possibilities that this project brings us in terms of missiles. Thank you for your considerations !!! Good to see you around here again!!!

Last edited 1 mês atrás by Tomcat4,3
Marcos10

Maus dinheiro público desperdiçado.
Em cinquenta anos não conseguiram mandar nada para o espaço, daí agira querem uma aeronave hipersonica.

Carlos Gonzaga

Outro pangaré! Se não se investir em tecnologia, não se investe em ciência ou educação. Investir em busca do espaço trouxe muita tecnologia que usa hoje em sabe.

Allan Lemos

É uma lástima que o mundo não reconheça o Santos Dumont como o verdadeiro pai do avião. Irmãos Wright é o car****.

Leandro Costa

Devo discordar. Claro. Porque Santos Dummont não foi o primeiro à voar. Os Irmãos Wright levaram essa. O grande mérito do Santos Dummont era sua visão, os dirigíveis e o Demoiselle.

Marcos10

Testes computacionais demonstraram que a resultante aerodinâmica do Flyer era negativa, ou seja, não voava.
Até a Segunda Guerra os EUA sequer os reconheciam.
O resto é só fake.

Teropode

Chega de bobagens por hoje , faça- nos um favor !!!

Agressor's

A réplica do avião dos eua não voa. Já a do 14 Bis…Voa. Simples saber quem mente!

Leandro Costa

Voa sim. E voa bem até.

Wilson Look

Somente os aparelhos de 1908 em diante, o de 1903 até hoje o máximo que conseguiram foi um cara que conseguiu ficar 4 segundos no ar em efeito solo.

Outro que tem video, uma réplice do aparelho de 1905(usando catapulta), apreenta o profundor frontal estolando com frequencia.

Leandro Costa

Em 1905 eles voaram por quase uns 40 minutos muito bem em Huffman Prairie, se não me engano.

Wilson Look

Eu tenho minhas duvidas já que nunca apresentaram o aparelho antes de 1908, mesmo quando o Exército dos EUA falaram que comprariam 5 aparelhos por 100 mil dólares cada e que era só eles fazerem uma demonstração que a grana já ficava na mão deles.

E olhando as fotos atribuidas a esse voo, temos um aparelho diferente dos anteriores, o profundor frontal tem o dobro do tamanho e está ao dobro da distância das asas, o leme não é conectado ao arqueamento de asa, sendo muito similar ao aparelho de 1908, com a única diferença sendo a posição de pilotagem.

Leandro Costa

Marcos10, essa é uma das coisas mais estúpidas que eu já li na minha vida. E olha que eu leio bastante. Mostre os testes computacionais e depois procure entender por que a hélice do 14bis jamais faria com que o 14bis desse mais do que um salto no ar. Depois disso compare com a hélice que os Wright desenvolveram e que posteriormente Santos Dummont utilizou no Demoiselle.

Wilson Look

Dumont nunca usou uma hélice Wright, a hélice que ele usou no nº20 em diante era de um francês e usava uma nova forma de construção melhorando a sua resistencia.

As hélices Wright eram finas no centro e tinham as pontas bem mais largas se conparadas a hélice do demoiselle.

Allan Lemos

O Flyer não voava, ele planava, assim como um aviãozinho de papel jogado por uma criança faz, já o 14-Bis foi a primeira máquina que realmente voou. Então Dummont foi o primeiro a voar.

Isso para não mencionar que até onde se sabe, ninguém viu o teste dos Wright. É mesmo que eu sair por ai dizendo que inventei uma máquina do tempo mas que não deixei ninguém ver o teste para não roubarem o meu segredo.

Wilson Look

Tem relatos de pessoas que dizem terem visto, mas esses relatos muitas vezes vão num sentido contrário a palavra dos Wright.
Um exemplo, é dito que John Daniels tirou a famosa foto do primeiro voo, mas o mesmo afirmou não se lembrar de ter tirado nenhuma foto no dia, tem outras coisas.

Agressor's

Vc sabia que tudo referente aos wright só apareceu em 1908?? Em 1906 Alberto Santos Dumont entrou em seu avião, ligou o motor correu no gramado, decolou e voou, é isso que os aviões fazem hoje nas pistas dos aeroportos, nenhum avião se utiliza de catapultas para voar e não voam também só quando tem fortes ventos ou são lançados de terrenos acidentados.

Wilson Look

Eu sei disso, já assisti a live do Marcos Palhares sobre o assunto(live ótima), ultimamente tenho pesquisado sobre o assunto e com isso achei coisas que não batem com a narrativa dos Wright.

Wellington Kramer

Santos Dumont voou tendo por testemunha quem quisesse ver, já os manos Wright …

Leandro Costa

Não Allan, não foi. O Flyer não planava. Ele voava mesmo. Tinha superfícies de controle como a maioria dos aviões modernos. Fazia curvas, ganhava altura, baixava sua altura, subia de novo, etc. No teste dos Wright haviam testemunhas e foi documentado. Só não foi liberado imediatamente para conhecimento geral, mas se você pesquisar um pouquinho só, vai ter acesso à tudo inclusive. As suas dúvidas eram as mesmas dúvidas que tinham na França, onde o Flyer foi demonstrado também. E novamente foi criticado pela catapulta (uma não-necessidade, mas usada por causa do terreno), então prontamente os Wright simplesmente decolaram sem… Read more »

Wilson Look

O maior erro que muitos cometem é pensar que o desempenho que tiveram com o aparelho de 1908 era o mesmo do de 1903, o que não é verdade. Sobre testemunhas, todos os relatos que são contrários a palavra dos Wright é desconsiderado, um exemplo John Daniels afirmou não se lembrar de ter tirado nenhuma fotografia em 1903, que o aparelho teria voado apenas 2 vezes no dia, que os voos foram colina abaixo com assistencia de ventos superiores a 25 milhas por hora e que lutavam ferozmente para tentar manter o aparelho no ar. Um detalhe é que todas… Read more »

Luiz Bosio

O mérito de Santos Dumont foi criar a aerodirigibilidade, conceito aplicado até em satélites e naves espaciais, além, é claro de tirar um artefato mais pesado do que o ar do chão e a chão retornar intacto…

Wilson Look

Se formos analisar friamente essa questão, tem muito mais gente que teria voado antes mesmo do que os Wright, pessoas como Clement Ader, Karl Jatho, Gustave Whiteread, Richard Pearse, etc…

Mas de todos foi Santos Dumont o primeiro a mostrar publicamente uma maquina voadora mais pesada que o ar que de fato voava.

Agressor's

Antes de 1906, não há provas de que os irmãos Wright tenham voado. Os vídeos mostrados do Flyer são de 1908 em diante, quando era dotado de um motor mais aperfeiçoado trazido da Europa. Quando os irmãos Wright voaram em 1908, Santos Dumont já voava no seu moderno avião Demoiselle. Não há evidências suficientes, e menos ainda provas de qualquer vôo prático antes de 1906. O primeiro vôo comprovado, ocorreu em 1906, foi feito diante de uma comissão especializada na época, e foi com o 14-bis pilotado por Santos Dumont. Quem acredita em qualquer vôo de avião antes de 1906… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Wilson Look

Eu não acredito na primazia dos Wright, eu sou pró Santos Dumont nessa questão, e vou mais além até mesmo as fotos usadas para “provar” que eles voaram antes dizem o contrário.

Lauro Vieira

É só mais um exemplo da capacidade da publicidade americana!

Leandro Costa

Agressor, sério mesmo, você jamais pesquisou sobre o assunto para falar essas coisas. Ficou só no que te disseram na escola, com certeza.

Só dois exemplos. Os Wright entraram com pedido de patente do Flyer em 1903. Foi outorgada em maio de 1906, quatro meses antes do vôo do 14bis. E existem cópias disponíveis na internet desses documentos. É só pesquisar de boa fé que você encontra.

Wilson Look

A patente não é do Flyer, é do sistema de controle que eles usavam, com um planador sendo usado como ilustração e nese caso é bom mencionar que o leme era conectado ao arqueamento, atuando para corrigir quinadas e manter o aparelho em uma linha reta.

Leandro Costa

Wilson, foi o primeiro à mostrar publicamente? Provavelmente foi sim. Os Wright voaram antes de todos, senão a maioria de qualquer forma. O caso é que o avião estava sendo desenvolvido por um monte de caras ao mesmo tempo que simplesmente não tinham conhecimento (em sua maioria) que outros trabalhavam na mesma coisa. Então não, eu não digo que Santos-Dummont foi o primeiro à voar. Porque simplesmente não foi. Isso de forma alguma tira dele a genialidade. Santos-Dummont era um cara incrível mesmo e temos muitos motivos para termos orgulho dele. Mas não podemos simplesmente exagerar.

Wilson Look

Provavelmente não, foi realmente o primeiro a fazer isso. A primeira foto de um avião em voo publicada em um jornal no mundo é o 14-bis, e todos da lista que eu apresentei alegaram terem voado no periodo de 1890- novembro de 1903, com o mais espetacular sendo Whitehead, que alegou ter voado 3 milhas a 15 metros de altura em 1901 e em 1902 alegou ter feito um voo circular em volta de um lago.

Agressor's

Para não ter briga , a invenção do dirigível, e do avião é de Santos Dumont, e do estilingue é dos Estados Unidos…

Leandro Costa

Para não ter briga, a invenção do Palmeiras foi de Mussolini. Se é pra falar besteira, eu escolho a que eu quiser, né?

wilson

Santos Dumont não foi o primeiro a voar. Mas seus projetos, que inspiraram ou foram copiados pelos pioneiros da aviação, é que impulsionaram a ciência aeronáutica. Dumont voou na França (centro cultural na época) para o mundo ver, repartiu seus conhecimento e cimentou o início da era da aviação enquanto os Irmãos Wright mal fizeram um espetáculo de circo nos EUA não gerando frutos. Então, mesmo que os EUA não reconheçam e mesmo que os Wright tenham voado primeiro, Santos Dumont é sim o pai da aviação.

Jose Dasilva

Até onde sei Allan na época havia vários tentando o mesmo, logo não podemos dizer quem inventou o avião. Se o nosso pai da aviação tivesse no Brasil teria ele sucesso? Ao menos os Brothers Wright fizeram isso em casa. E hoje eles tem o F35, entre outros, por lá.

Allan Lemos

De fato, você não está errado. O avião foi um esforço conjunto. Mas quando se fala em “pai da aviação”, o mundo sempre lembra dos Wright graças a propaganda americana, enquanto que Dummont só é lembrado no Brasil e um pouco na França. Acho que o brasileiro merece muito mais reconhecimento do que os irmãos americanos.

Leandro Costa

Santos Dummont é mais lembrado nos EUA do que você imagina. Não como o inventor do avião, claro.

gordo

Um dos motivos disso é a indústria de mídia dos EUA, são desenhos animados, documentários e filmes que enfiam na cabeça do povo essa mentira. Já vi crianças aqui falando que foram eles que inventaram o avião. Soma-se a isso nosso esforço para jogar no lixo a cultura que temos.

Agressor's

“A maneira mais eficaz para destruir as pessoas é negar e destruir a sua própria compreensão de sua história. Quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente, controla o passado.” George Orwell Quem consegue mudar a percepção das pessoas, controla a realidade. Uma nação sem passado, é uma nação sem futuro! Aquele que não busca conhecer o seu passado, está destinado a um futuro perdido. As nações mais ricas do mundo não são as que tem mais ouro ou petróleo, são as que o povo local ama suas raízes, história, cultura e nacionalidade. Nossa sociedade sistematicamente vem… Read more »

Agressor's

E quem disse que o “mundo” reconhece? rs…Os wright construíram o que chamamos de estilingue aqui no Brasil….

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Agressor's

Somente os estadunidenses reconhecem os Wright como inventores do avião, o que não acontece no restante do mundo, inclusive no primeiro vôo do astronauta brasileiro Marcos Pontes os Russo batizaram o mesmo de missão centenário em homenagem aos cem anos do invento do avião por Santos Dumont e o brasileiro foi o primeiro a entrar na nave, na base da Torre Eifel existe uma placa em homenagem ao centenário da invenção do avião por Santos Dumont…Outro fato irrefutável é Alberto Santos Dumont a ser o primeiro piloto a ter brevê na história da aviação…Sem contar que no governo Clinton, o… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Palhares

O Brasil tem outro gênio esquecido, padre Roberto Landell de Moura, que patenteou o rádio antes de Marconi.

Tem uma frase dele que considero genial “bem sei que em coisas de ciência todo aquele que avança além do seu tempo não deve esperar condescendência dos seus contemporâneos”.

Carvalho2008

Verdade, se faz algo novo, é porque o novo não era compreendido enquanto que para as gerações do futuro, era algo absolutamente necessário….

Agressor's

Foi cooptado e ameaçado para não apresentar sua invenção, propalaram que era “coisa do demônio” e o acusaram de heresia ameaçando excomunga-lo. Ao invés de apoiarem julgaram-no como um bruxo. Teve até seu laboratório vandalizado e destruído. Landell também inventou ou descobriu o EFEITO KIRLIAN antes do casal KIRLIAN(SEMION E VALENTINA). Só 30 anos antes!!!

O braziu hoje é um país sem passado e memória….

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Alex Rocha

Uma coisa temos que acrescentar, apesar deles não terem inventado tudo isso, usam a cabeça a favor de seus interesses, coisa que nós brasileiros ainda não aprendemos.

Há muitas outras invenções que cientistas brasileiros criaram ao longo dos anos, como a invenção do rádio por um padre, mas o fato é que infelizmente não conseguimos influenciar como eles.

Precisamos aprender mais…

Severiano Ostrich

O mundo reconhece sim. Santos Dumont e os irmãos Wright foram contemporâneos. O fato é que o aparelho dos Wright wra mais eficiente do que o 14 bis.

Wilson Look

Em 1908, praticamente todos os aparelhos que voavam eram superiores ao 14-bis, eles evoluíram muito em menos de 2 anos.

Leandro Costa

O próprio Santos Dummont não apenas abandonou o 14bis como ele próprio o destruiu. Felizmente depois disso veio o Demoiselle.

Wilson Look

Ele o abandonou pois tinha deficiencias que não seriam corrigidas mantendo o design, por isso todos os projetos posteriores buscaram corrigir essas falhas, desde o nº 15 até chegar no nº22.

Luiz Antonio

Até onde eu já pesquisei e li, no primeiro voo do Flyer ele foi catapultado por uns contra pesos (um video mostra isso, vejam com atenção) e ele se manteve voando pouco, em função do empurrãozinho que ganhou de inicio. A réplica não voou, 100 anos depois, porque obteve força apenas do motor, sem a catapulta. O primeiro voo do mais pesado que o ar é de Santos Dumont, com filme, fotos, centenas de testemunhas e o prêmio que ele ganhou pelo feito de uma organização francesa. Aos Irmãos Wright deve-se o aperfeiçoamento da dirigibilidade nos 3 eixos do avião,… Read more »

Wilson Look

Não existe vídeos do Flyer antes de 1908, o que é mostrado é a apresentação de Wilbur Wright em Le Mans na França em 1908. Eles não usam a catapulta no de 1903 porque Orville disse que eles decolaram apenas com a força do motor, de terreno plano e mantiveram um voo controlado e sustentado de quase 1 minuto. Um detalhe curioso, o sistema de controle de 3 eixos dos Wright, patenteado em 1906, apresenta o leme conectado mecanicamente ao controle do arqueamento de asas, o objetivo disso era evitar que o aparelho entrasse em rolamento e assim mantivesse uma… Read more »

Leandro Costa

Luiz, eles usavam a catapulta por ser uma garantia de superfície plana para decolagem. Se olhar bem nas fotos, Kitty Hawk tinha um gramado e praia. Não era um lugar plano. Eles levavam a catapulta para todos os lugares para onde demonstrariam a máquina justamente porque não sabiam se iriam encontrar uma superfície plana para a decolagem. Na França os questionaram sobre isso e eles simplesmente decolaram sem a catapulta.

Wilson Look

Não era essa a razão não. Era para simular os ventos fortes de Kitty Hawk.

Os locais que eles fizeram as suas apresentações foram os mesmos onde Dumont, Bleriot e Farman faziam seus voos.

Leandro Costa

E muita gente acreditava que o 14-X havia sido abandonado a muito tempo. Parece que nunca parou, mesmo que estivesse sendo desenvolvido à conta gotas.

Pablo

Lembro que semana passada teve vira lata falando justamente isso

Bosco

Nem todo mundo é médium e tem contado direto com a Mãe Diná como é o seu caso. Se a FAB não dizia nada sobre o tema os “vira latas” acabam achando que o programa morreu por pura falta de informação.
Eu tenho um tio que saiu pra comprar pão e ficou sumido 15 anos sem dar notícia. Foi dado como morto! O dona da padaria era o principal suspeito mas nada foi achado. Há alguns anos atrás o “morto” apareceu vivinho da silva, não trouxe o pão mas tava com mulher e 3 filhos, pra desespero da “viúva”.

Pablo

Não dar informação nao significa que foi cancelado. Agora sobre os vira latas, são uns ai que adoram desmerecer tudo que e feito aqui, mas aplaudem o mesmo feito em outros paises.

Marcos10

As pessoas escrem isso simplesmente porque é o histórico do Brasil.

Pablo

Histórico é gente que nem tu e o chinês postiço. Sao tudo do contra e babam a gringaiada. Fica quieto ou nao volta mais. É o maior favor de todos!

TeoB

Igual a história do MAR1, o Brasil exportou o míssil para o Paquistão e quase todo mundo diz que ele foi cancelado

Marcos Cooper

Qual o status do MAR-1???? E onde estão?
Conta aí pra nós!

Afranio da Rocha Miranda

14bis Homenagem a Santos Dumont

Aqui espero
Meu amor chegar
No Demoiselle
Que fem de Paris
Se o Demoiselle
Não puder voar
Meiu amor virá
É de 14bis
Ele foi inventar
Ela agora
Só quer voar voar
Daqui pra lá de lá pra cá
Paris Rio Confins e Bagdá
Ulalá moncherry
Vamos fazer um carnaval aqui
Nas asas do 14bis
E voa voa meu amor
Entre Cartola e Braguinha
Voa voa meu amor
Entre confete e serpentina
14bis é Pierrô
Eternamente
Demoiselle é colombina

Red Pill - 红色药丸

Se passou 15 anos e nada foi feito, é isso que se tem de concreto.

Carvalho2008

Robô chinês curioso caracteres ?

Carvalho2008

Só um detalhe….aquei lês, porque é importante….aqui posta é procura desacreditar, porque é importante…não o fosse, nãos estaria aqui, não o fosse, não teria postado…

M.@.K

Hehehe, tb pensei isso…

Wellington Kramer

Como não? Ele tem mulher e fez três filhos!

LUIS FERNANDO BAPTISTA

Possuímos ótimos Cientistas, o que falta e Verba. Scranjet e Drones são fundamentais para a nossa defesa e quem possui a tecnologia não compartilha. Não existem Países amigos apenas interesses em comum. A Ciência e base pro desenvolvimento do Brasil.

Last edited 1 mês atrás by LUIS FERNANDO BAPTISTA
Joli Le Chat

Fantástico esse projeto!
Por favor, editores, nas próximas reportagens seria possível esclarecer se há testes de túnel de vento para o veículo 14-X?

Fernando Gouveia

Não sou um dos editores, mas posso responder. Há sim, Joli. O túnel de vento se chama T3, se eu não me engano, foi construído em 2007, depois posso verificar o ano certo e te informar assim como posso anexar imagens do túnel com o scramjet. Está sob a administração do IEAv.

Fernando Gouveia

Segue a imagem do modelo experimental do scramjet no T3.

t3.JPG
Joli Le Chat

Obrigado!

Joli Le Chat

Com o nome do túnel, encontrei ainda mais informações:

Brasil quer testar nos próximos anos velocidade hipersônica em voo

Wellington Góes

E já se vão 15 anos… Nesse meio tempo nações que iniciaram estudos quase na mesma época já possuem meios operacionais… Enquanto aqui só começou a ganhar mais relevância agora, após a divulgação de sucesso desses países que começaram em paralelo a nós…

Carvalho2008

E ainda assim mestre Wellington, quem na corrida mundial já fez a primeira urva da corrida? Se estamos nela, é porque nosso carro está na pista…

Carlos Gonzaga

Meu caro Wellington. Lembre-se que o Brasil é uma nação ainda subdesenvolvida, com muitos problemas a serem resolvidos com mais prioridade. No entanto nota-se que alguns programas desenvolvimento tecnológico têm sobrevivido e começam a dar frutos como esse, como o programa de propulsão nuclear da MB, entre outros. A baixa divulgação deve-se a alguma estratégia que desconhecemos então, para de ser chato e fique feliz pelo frutos que a árvore dá apesar da pobreza do solo. Brasileiro adora copo meio vazio.

Heitor

Não sou tão otimista. Para min como esse governo já está em toque de recolher e os EUA tão tendo problemas nessa tecnologia, é só para gringo ver e se acharem que tem algo que possa ser útil vender num acordo secreto com assinatura e autorização do presidente batendo continência a bandeira americana

Last edited 1 mês atrás by Heitor
Wender Suriani Bizinotto

O Brasil sempre produziu fenômenos,em diversas áreas, o que sempre faltou, falta e não sabemos até quando vai faltar, incentivos, investimentos e acreditar no potencial das pessoas que aqui nascem crescem e vão embora, algumas que ficam produzem resultados como esse que se receber o investimento necessário, será um grande feito.

Santiago

É o Brasil na era dos hipersônicos. Sucesso nos testes. ” Um pequeno passo para a FAB um grande salto para o Brasil”.

TeoB

Se der de aproveitar o know-how dos foguetes guiados do sistema astrtros para crian um sistema de guiagem para o 14x só a sua energia sintética já serviria pra fazer um estrago adicionada mesmo que uma pequena carga de explosivos da uma arma e tanto. Outra coisa é que dependendo da velocidade se cria um efeito físico entre o veículo e os gases da atosfera tomando-o furtivo a moiria dos radares de longo alcance… só grandes potencias tem capacidade para rastrear todo o voo desse tipo de arma, acredito que nem o Brasil tem essa capacidade. E é ainda mais… Read more »

Alessandro

Na minha humilde opinião temos vários projetos importantes, mas esse pra mim é o MAIOR de todos, eu digo isso pq até as grandes potências militares estão em fase de testes com essa nova tecnologia e alguns com certas dificuldades, portanto, se o Brasil conseguir avançar nos testes, entraremos em um seleto grupo “premium” de países detentores dessa alta tecnologia.

Jose

Depois de tudo pronto o Brasil joga tudo dentro de um galpão deixa virar sucata e compra tecnologia da usa ou da china..

Leonardo Costa da Fonte

Tem algum projeto que ficou pronto? Operacional? O lançador de satélites está em desenvolvimento desde a década de 70!!! Cadê? Os caras inventem projetos apenas para jogar dinheiro no ralo! Nunca chegam a um produto final. Incrível!!!

Carlos Gonzaga

Outro que só vê copo meio vazio. Considere que o nosso programa VLS foi interrompido justamente quando evoluia em um acidente que vitimou toda a equipe que desenvolvia o projeto, com a perda de vidas, de conhecimento e experiência. Com isso, tivemos que voltar aos níveis de conhecimento do início da década de 80. Infelizmente.

Saldanha da Gama

De repente , me lembrei qua a 1a vez que escutei falar em hipersônico, foi deste projeto.

Florisvaldo

Inteligente e pacífica discussão…muito bom

Gilson

Eu li quase todos os comentários, aqui na reportagem, mas estou atrás de um : que ainda não li. O Brasil, está entrando para o grupo seleto de mísseis hipersonicos? ou o 14X, parece mais com um avião? já o míssil Russo, hipersonico zircon, não tem o mesmo formato do 14X, ou as tecnologias são as mesmas empregadas pois em breve o 14X, pode ter as mesmas formas do zircon, sendo lançado das Tamandaré ou Riachuelo e Gripen, será mesmo esse o caminho do 14X, já que a Rússia, lança o zircon do Mig 31, fragatas e submarinos?

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -