terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030

O vice-chefe de Operações Espaciais da Força Espacial dos EUA, general David Thompson, disse que a China está se movendo ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA no desenvolvimento de capacidades no espaço.

‘O fato de que, em essência, eles estão construindo, colocando em campo e atualizando suas capacidades espaciais com o dobro da taxa que estamos significa que, muito em breve, se não começarmos a acelerar nossas capacidades de desenvolvimento e entrega, eles nos excederão, ‘Thompson disse durante o Reagan National Defense Forum no sábado (4/12).

Ele acrescentou que ‘2030 não é uma estimativa irracional’ de quando a China poderá ultrapassar os EUA em capacidades espaciais.

‘Vimos duas décadas de modernização vertiginosa pelo Exército de Libertação Popular’, disse ele durante seu discurso de abertura ao se referir aos militares chineses. ‘E os militares da China estão a caminho de se tornar um concorrente de igual para igual aos Estados Unidos na Ásia – e, eventualmente, em todo o mundo.’

No entanto, ele também minimizou a possibilidade de uma nova Guerra Fria e enfatizou a diplomacia e a dissuasão como a estratégia dos EUA para competir com a crescente potência econômica.

O chefe do Pentágono dedicou grande parte de sua apresentação de quase uma hora no fórum Reagan para discutir os esforços da China “cada vez mais assertiva e autocrática” para derrubar o domínio dos EUA na ordem global.

Além de construir seu arsenal nuclear, Austin disse que a China está fazendo rápidos avanços no espaço sideral e no ciberespaço.

‘Agora, sempre avaliamos não apenas as capacidades, mas também as intenções e ações’, disse Austin.

‘E os líderes do Partido Comunista Chinês têm falado cada vez mais sobre sua insatisfação com a ordem dominante – e sobre seu objetivo de tirar os EUA de seu papel de liderança global.’

Conceito de veículo planador hipersônico da China

Austin acusou Pequim de ‘fazer mau uso da tecnologia para promover sua agenda repressiva em casa e exportar as ferramentas da autocracia para o exterior’.

Especialistas em defesa global expressaram alarme com as expansões militares da China e da Rússia em um ritmo não visto desde o final da Segunda Guerra Mundial, levando alguns a especular que o mundo está nos estágios iniciais de uma nova Guerra Fria.

Mas no sábado, Austin afirmou que os Estados Unidos estão tentando enfrentar esses novos desafios, evitando um conflito que pode ter efeitos devastadores em milhões.

‘Não buscamos confronto nem conflito. E, como o presidente Biden deixou claro repetidamente, “não estamos buscando uma nova Guerra Fria ou um mundo dividido em blocos rígidos”, disse Austin.

‘Então, sim, estamos enfrentando um desafio formidável. Mas a América não é um país que teme a competição. E vamos enfrentá-lo com confiança e determinação – sem pânico e pessimismo.

Em vez disso, ele disse que a abordagem dos EUA seria de dissuasão e ‘para evitar conflitos e estabelecer barreiras de proteção do bom senso’.

‘Estaremos sempre prontos para prevalecer no conflito – mas a defesa da América sempre estará enraizada em nossa determinação de prevenir conflitos’, disse ele.

Portanto, estamos buscando ativamente linhas de comunicação abertas com os líderes de defesa da China – especialmente em uma crise. E, tanto entre nossos diplomatas quanto nossos militares, estamos tomando medidas para reduzir o risco e evitar erros de cálculo.’

Ele também procurou assegurar a Pequim que os EUA não estão procurando construir uma aliança ao estilo da OTAN contra a China, nem farão os países escolherem um lado.

A China não faz segredo de suas ambições globais – o presidente Xi Jinping prometeu que até 2049 seu país será capaz de ‘lutar e vencer’ uma guerra contra os EUA.

Austin citou a advertência do presidente Joe Biden de que a China é o único país ‘capaz de combinar seu poder econômico, diplomático, militar e tecnológico para lançar um desafio sustentado a um sistema internacional estável e aberto’.

Imagens de satélite divulgadas recentemente revelaram que o país está construindo centenas de novos silos que podem ser usados ​​para armas nucleares.

Já a maior força de combate do mundo, com mais de dois milhões de soldados ativos, Pequim também canalizou dinheiro para expandir seu arsenal de armas não nucleares, incluindo caças e outros equipamentos militares.

Estação Espacial Chinesa em construção

FONTE: Daily Mail

- Advertisement -

93 Comments

Subscribe
Notify of
guest
93 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André Sávio Craveiro Bueno

Alguém vai quebrar.

Matheus S

O Biden solicitou um grande incremento no segmento P&D da USSF.

Denis

Ao meu ver, isso já aconteceu. Sds

Last edited 1 mês atrás by Denis
José Norberto

Já vi um filme parecido com esse.
Terminou em 1991…

Red Pill - 红色药丸

“A China não é a URSS !”

Alexandre Galante

comment image

Red Pill - 红色药丸

E vc ainda está na década de 90 tbm, não se apercebeu que o mundo mudou.

Antoniokings

Parabéns aos Institutos e Academias de Ciências da China.
Estão fazendo um excepcional trabalho.

Joli Le Chat

Idem, grandes trabalhos eles estão fazendo.

Gabriel BR

2025 só digo isso! Os EUA não tem mais jeito…

Andre

Está sabendo mais sobre as capacidades chinesas que o presidente chinês…ou só leu o título?

Slow

Cade o bosco pra desmentir o alto oficial da força espacial ?

carcara_br

Não sou o Bosco e tenho profundas discordâncias dos pontos de vista dele, mas é preciso contextualizar as frases do “alto oficial”, foram ditas onde, com qual objetivo? Como funciona a prospecção de recursos, a política norte americana?
Quando você imagina que no inicio dos anos 2000 o programa espacial chinês não era tão diferente do brasileiro, ai você começa a compreender o ritmo inacreditável do avanço, mas não se deixe enganar pela conversa mole americana.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
André Macedo

Obviamente não significa que os EUA estão derrotados, mas achar que isso é “conversa mole” não faz sentido algum, a corrida armamentista entre os dois é essencialmente mostrar os dentes pra não precisar usá-los.

Last edited 1 mês atrás by André Macedo
carcara_br

O que existe é um conjunto imenso de possibilidades na mesa todas elas com chances de acontecer, se você fosse mendigar dinheiro, atenção e engajamento qual delas usaria?

Allan Lemos

Ah, cara, para. Essa conversinha de que “Eles só falam isso para tirar mais grana do orçamento” já é velha.

Os EUA serão superados pela China da mesma maneira que um dia eles superaram o Reino Unido. Hoje eles são uma superpotência em declínio, não precisa ficar repetindo essas mesmas desculpas esfarrapadas igual a um papagaio só porque a China como superpotência global é uma pílula difícil de engolir. Supera.

carcara_br

Foi engraçado ler isto, acredite, pessoalmente eu vejo muito mais vantagens que desvantagens na ascensão chinesa. Mas isso deve interferir o mínimo possível quando eu tento entender as coisas ao meu redor. Quando nós contextualizamos com as notícias que saem na mídia (não apenas aqui na trilogia) dá pra ver claramente que cada ramo das FAs americanas puxa a sardinha pro seu lado, e mesmo dentro destes ramos, cada programa de pesquisa, desenvolvimento e produção briga entre si pra conseguir recursos. Um questionamento interessante seria por que uma competição tão intensa? De alguma forma isso negaria o vertiginoso progresso chinês,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Antoniokings

carcara_br

Creio que o discurso de conseguir recursos já não é tão fácil assim.
Os EUA já gastaram trilhões de dólares com ajuda social por causa da pandemia.
Acabaram de aprovar um plano de cerca de 2 bilhões para infraestrutura.
As despesas com saúde dispararam.
A inflação lá está altíssima.
O plano de acionar a cornucópia não será tão simples assim.

carcara_br

Antônio,
Acredito que seja um fenômeno global e diria que uma cama de proteção social na américa não faz parte do problema, pelo contrário talvez os ajudem a manter competitivos por mais tempo.
Em relação aos gastos, lá no forte tem uma matéria interessante a respeito dos valores de venda de equipamentos militares e a china mantém uma constância nos últimos 5 anos, seria muito interessante comparar os números americanos e europeus.
Pelo visto os chineses não estão mentindo quando disseram que não entrariam numa corrida armamentista, no sentido de uma elevação descontrolada de gastos.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Matheus S

Não entendi muito essa limitada semelhança entre o programa espacial chinês e brasileiro no início dos anos 2000. Só para contextualizar, os chineses desenvolveram o foguete Long March ainda na década de 60, baseado nos foguetes soviéticos e já colocaram em órbita seu primeiro satélite em 1970, se tornando o 5º país a realizar o feito. Em 1985, os chineses já estavam no segmento comercial de lançamentos de satélites. Ainda na década de 90, começaram uma série de missões tripuladas, desde animais até plantas, até que em 2003, os chineses colocaram em órbita o primeiro taikonauta, se tornando a 3ª… Read more »

Slow

Quando é a mídia Chinesa vcs falam que é manipulado, ai quando é alguem dos EUA tem que desconfiar k k k k ué ..

André Macedo

Agora tu leu minha mente kkkkkkkk

Chris

Eu concordo em relação a NASA…

Mas acho que se esqueceu do Elon Musk…

carcara_br

não apenas foguetes, mas mísseis, satélites, veículos espaciais que estejam disponíveis as forças armadas…

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Carlos Crispim

Simplesmente não existe, notícia plantada, obviamente. Mesma tática que a extrema-imprensa usa contra o governo federal: “assessores próximos disseram”, “fontes de dentro contaram”, “um ministro disse”, são sempre notícias falsas e desinformação.

Slow

Cara tudo é que é falado contra governo federal vc acha na internet fácil, um exemplo é o PR que falou que gasolina iria abaixar e foi desmentido pela própria petrobras ..

carcara_br

Foram falas até moderadas na medida do possível, até deu uma esperançazinha que o mundo não vai embarcar numa disputa autodestrutiva e potencialmente desastrosa a países periféricos como o Brasil. Pena que os discursos quase nunca correspondem as ações, e a forma como os americanos esticaram a corda nos últimos anos talvez não ofereça um caminho de volta viável, passaram do ponto de deformação elástica.

Matheus S

As coisas poderiam estar muito mais seguras se os EUA tivessem aderido ao tratado que os chineses e russos tentaram estabelecer ainda na década de 2000, isso é um fato. Quem abriu as portas do desenvolvimento de armas no espaço foi simplesmente os EUA, por acharem que seriam a potência hegemônica ao longo do tempo. https://physicstoday.scitation.org/do/10.1063/PT.5.020979/full/ https://www.tampabay.com/archive/2008/02/13/russia-china-call-for-ban-on-space-weapons/ Os EUA simplesmente recusaram qualquer tratado do espaço, permitindo que outras nações reagissem e reagiram, agora temos uma Rússia ressurgente e uma China ascendente. Resumindo: A China e Rússia pediram a proibição de armas espaciais e os EUA rejeitaram porque os EUA tinham… Read more »

carcara_br

O governo americano foi muito arrogante em vários posicionamentos e declarações subiram totalmente no salto alto, não se contentaram com nada menos que supremacia.
É muito interessante constatar como China e Rússia conseguem se manter capazes de desafiar tal proposição com orçamentos muito menores.
Nunca conseguiram dobrar a Rússia totalmente e agora a tem a China avançando numa aceleração incrível.

Matheus S

A questão do orçamento não é tão simples assim de analisar se comparando a capacidade militar de um país, os EUA podem ter o maior orçamento, mas sua pegada externa é muito mais ampla do que Rússia e China, não existe nem comparação. Por exemplo, já vi análises de orçamentos que mostram que essa pegada externa americana equivale a um gasto anual entre US$120 a US$180 bilhões, e isso sem colocar o OCO(Overseas Contingency Operations), que seria a base do financiamento de operações militares no exterior, isso seria praticamente o orçamento russo colocado na perspectiva do PIB PPP. Recentemente, estive… Read more »

Emmanuel

“(…)  o presidente Xi Jinping prometeu que até 2049 seu país será capaz de ‘lutar e vencer’ uma guerra contra os EUA.” Claro. Até lá, os US vão sentar e só olhar os chineses desenvolvendo tecnologia. Quase 30 anos para a China poder ‘lutar e vencer’ uma guerra contra os EUA? Sério? Já não era agora que isso iria acontecer? Ainda bem que foi o próprio Xi Jinping quem prometeu, até porque promessa não é certeza e sim dúvida. Daqui a 30 anos veremos se a China, segundo Xi Jinping, será capaz de lutar e vencer uma guerra contra os US.… Read more »

carcara_br

“Até lá, os US vão sentar e só olhar os chineses desenvolvendo tecnologia.” E você ingenuamente acredita que tais objetivos são traçados, esperando a estagnação tecnológica americano. Só que não é isso, quando se traça este tipo de meta se espera que as suas taxas de crescimento serão maiores a ponto de compensar o atraso atual, então a discussão é um pouco mais complexa. Quase 30 anos para a China poder ‘lutar e vencer’ uma guerra contra os EUA? Guerra no sentido total, não um pequeno conflito localizado. Sério?Já não era agora que isso iria acontecer? Quem diz o contrário… Read more »

Emmanuel

Bobinho…
hiihihihihihihi.

Matheus S

Vale destacar que Xi Jinping planeja concluir a modernização do PLA entre 2017 e 2035 e, em seguida, atualizá-lo para um exército de “classe mundial” até 2049. Os líderes do PCC formularam um plano de três fases para construir as forças armadas mais poderosas do mundo até 2049. Primeira fase: Os líderes do PCC viram a “Operação Tempestade no Deserto” liderada pelos Estados Unidos para atacar o Iraque e rapidamente paralisaram o Iraque com mísseis e artilharia precisos, e fortaleceram suas determinação para acelerar o desenvolvimento das forças armadas. Nessa primeira fase, o PLA encontra-se em um estado competitivo de desvantagem… Read more »

Antoniokings

carcara_br

Não existe possibilidade de derrotar a China no campo convencional.
Basta olhar o tamanho gigantesco de seu Exército, a quantidade de aviões que ela está incorporando ao seu arsenal, sem contar os navios que crescem em número assustadores.
Estamos falando de milhões e milhões de militares que podem ser mobilizados com o que existe de mais moderno em matéria de armas.
Não dá para os EUA, Rússia, Índia ou quem quer que seja.
A China é grande demais para se enfrentar.

Oráculo

Quanta bobagem. Numa guerra convencional, se acontecesse uma união apenas de Índia e Rússia contra a China – dois países aliados diga-se de passagem, nem precisava o Tio Sam e OTAN entrar na disputa. Os dois países sozinhos já dão uma surra histórica nos Chinas. Aliás a Índia será sempre o calcanhar de Aquiles da China. O dia que os indianos entrarem numa guerra ao lado de qualquer inimigo da China, acabou-se a vantagem numérica chinesa. E vamos acabar com esse papo furado de que o “Dragão chinês” vai dominar o mundo de uma vez por todas. Numa Guerra NÃO… Read more »

Matheus S

“E se bobear apanha da Índia sozinha numa guerra convencional, pois os Indianos vivem em Guerra e os Chineses desde a Guerra do Coréia, uma guerra sem vencedores, fizeram o que mesmo? Invadiram o Tibet? O país dos monges budistas?” Tá bom. Ladakh foi o maior exemplo da superioridade convencional dos indianos, só em bollywood. Te devolvo a mesma coisa. Escuto essa de os indianos serem uma superpotência também há um bom tempo, falavam que os indianos seriam uma grande potência já em 2020, estamos em 2021, não vi até agora essa grande potência. Pegue matérias antigas, ainda na década… Read more »

Antoniokings

Prezado Matheus S.

Pesquisando sobre a guerra entre China e Índia, li comentários em jornais da época em que a aposta era em ‘quantos dias os chineses chegariam a Nova Deli’.
Os indianos levaram uma surra naquele conflito e devem estar ‘escabreados’ até hoje.

Teropode

Bobagem bobagem , os Indianos foram pegos de surpresa , um ato sujo da China que utilizou o fato da Índia ter dado exílio ao Dalai lama , nesta época a Índia passava por dificuldades internas e ainda estava com problemas com o paquistao , o país estava desorganizado e a China covardemente se aproveitou disso , também existia na época uma diferença gigantesca de poderio militar , hoje em dia existe diferença mas ela é de longe muito menor do que era naquela época , agora a situação é diferente , a Índia está bem estruturada na região e… Read more »

Slow

Se contra um exército de chinelo e barba eles passaram 20 anos gastaram mais de 1 tri de dólares imagina contra China ? ..

Oráculo

Rapaz, esses barbudinhos de chinelo, Ak47 e RPG historicamente são osso muito duro de roer. A gente já falou muito sobre isso aqui na Trilogia.

WSilva

A Índia historicamente é um país frágil que oferece pouca resistência em guerra, não é por acaso que perdeu muito território para os muçulmanos, foi totalmente dominada pelos britânicos e sequer teve força para resistir, até mesmo hoje em dia, a Índia sofre da chamada síndrome do homem branco, a elite indiana se acha branca, algo realmente patético. Veja também que a Índia apanhou até o céu da boca na guerra sino-indiana de 1962. De fato, Mao Ze Dong morreu invicto. Em relação a uma possível guerra convencional entre China x EUA. No mano a mano os EUA não são… Read more »

andre

quanta bobagem, credo

100nick-Elã

A sua torcida não fará diferença nessa disputa. O que vc almeja não fará diferença alguma, só fará você sofrer desilusão.

Andre

O pior são os alucinados que acham que conhecem as capacidades chinesas melhor do que o Jinping e acham que hoje a China já seria capaz….

Ronilson Nogueira costa

Uns oreia seca de um m país de terceiro mundo, em uma cidadezinha qualquer nos rincões do Brasil questionando general americano e agora um alto oficial da força aérea kkk, sem contar que chamaram o exército chinês e russo de ridículos e que não sabem o que fazem.Realmente o brasileiro é muito tóxico 😂😂

OSEIAS

Vi um documentário no canal H2 sobre os impérios da prata. Muito interessante de ver como iniciou a relação chinesa com o ocidente. O que me chamou muito a atenção é que toda vez que a China ascendia, o ocidente de alguma forma quebrava todo esse clico. Vamos ver se os chineses aprenderam alguma coisa com sua própria história e não repita os mesmos erros novamente.

Matheus S

Se você colocar como exemplo a dinastia Qing, na realidade o que se viu foi primeiramente um enfraquecimento interno da China, depois que o Ocidente e os demais, incluindo os russos aproveitaram. Os últimos imperadores da dinastia Qing simplesmente foram um desastre.

Zezão

“Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA.” Será mesmo? Acho que o general Thompson diz isso só pra assustar e assim poder conseguir mais verbas, já que os dados não condizem com a fala dele… Oras, em 2020, os EUA conseguriam ter sucesso em 40 lançamentos de foguetes contra 35 da China, caramba! A vantagem dos americanos não é somente em número de lançamentos, mas também na capacidade de colocar satélites, só a SpaceX tem conseguido colocado 60 satélites semanalmente no espaço e a China está bem longe… Read more »

Foto.jpg
Matheus S

Só em alguns meses que a SpaceX lançou satélites semanalmente, não durante todo o ano. E o número de lançamentos varia de ano a ano, no ano de 2018 e 2019 a China lançou mais do que os EUA. E esse ano novamente, até o momento a China já lançou mais do que os EUA.

sa.JPG
carcara_br

Conclusão ninguém lança satélites como os russos! muito confiável.

Slow

SpaceX é uma empresa privada ..

Last edited 1 mês atrás by Slow
sub urbano

Detalhe da Russia com 0 falhas nos lançamentos.

gordo

É possível fazer algumas leituras disso aí, uma delas é o mérito do investimento Chinês em pesquisa. Uma outra leitura é o fato de os EUA terem reduzido a rotação após o fim da URSS, e isso é diferente de terem perdido a capacidade técnica. O que está ocorrendo é uma combinação desses dois elementos, uma China ativa e um EUA digamos preguiçoso. Duvidar que os EUA não podem reagir é cometer o mesmo pecado de achar que Chinês só cópia e não tem capacidade alguma. A tendência é que tenhamos um equilíbrio com algumas diferenças pontuais e segue a… Read more »

Matheus S

Você está correto. E temos exemplos disso. Por exemplo: National Reconnaissance Office que é a agência que espiona através de satélites, assinou um contrato com uma provedora de imagens espaciais. O DoD com isso tem acesso a uma constelação de 200 satélites que capturam 3 milhões de imagens da Terra diariamente. Isso aumentaria em muito a consciência situacional da região, mirando Rússia e China. https://www.c4isrnet.com/intel-geoint/2021/11/16/national-reconnaissance-office-further-expands-contract-with-planet/ Outra: https://www.airforcemag.com/space-force-isr-missions-makes-sense-usecaf/ Missões ISR totalmente viabilizado via satélites, reduzindo a necessidade de ativos aerotransportados que podem ser abatidos em um cenário de guerra de alta intensidade. Missões ISR serão cada vez mais dependentes da USSF.… Read more »

Carlos Campos

se fosse só as da Direita seria bom, mas vendo lugares como a Califórnia indo ladeira abaixo, sendo que se fosse um país seria um dos mais ricos do mundo, mas tem os de Esquerda também.

Slow

Não é os EUA que está preguiçoso é a china que esta rapido demais zzz

Matheus S

kkkkkkkkkk

Allan Lemos

O reinado dos EUA como império global dominante será mais curto do que se imaginava. Tomaram muitas decisões erradas nas últimas décadas. Valem as palavras de Bane “A vitória derrotou você.”

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Matheus S

Essa é uma das minhas cenas favoritas do filme.

Rodrigo

Uns 80~90 anos 1940~2030 na melhor das hipóteses..
Nossa geração está assistindo de camarote mais um ciclo se fechando.

Andre

Você leu o Jinping dizendo 2049, certo?

Rodrigo

Li, inclusive já li várias outras opiniões de analistas. Você entende que existem vários aspectos a se levar em consideração como o militar, econômico, politico, cultural etc, e que toda estimativa é muito vagamente aproximada, pois não estamos falando de uma matemática exata, certo?

Andre

Várias analistas vs presidente chinês. Acredito que o presidente chinês tenha muito mais informações sobre as atuais capacidades chinesas do que qualquer analista e por isso deva ser capaz de estimar quando passará os EUA.

Rodrigo

Então o presidente chines também tem todas as informações das atuais capacidades dos EUA para cravar uma data exata não é?
Certamente ele tem bola de cristal.
Cada qual acredita no que quer mesmo…

Andre

você ainda acha que seus analistas têm mais informação que o presidente chinês sobre as capacidade da China e dos EUA??

Realmente cada um acredita no quer, mesmo que isso não seja a realidade.

Rodrigo

Quer saber mesmo o que eu acho? Eu acho que já perdi tempo demais, explicando algo inócuo para um desconhecido que puxou papo na internet..
Façamos assim, continue na sua torcida, eu continuo com minhas convicções e vida que segue ok.
Boa sorte nessa sua demanda.

Mensageiro

Curto onde, já reinaram muito tempo. Imagina se fosse o Brasil dominando depois das guerras mundiais iria durar 2 anos kkkkk

Allan Lemos

Comparado à outras superpotências da história, o reinado americano é relativamente curto.

WSilva

Informação oriunda dos EUA sobre a China tem pouquíssimo valor, isso aí apenas serve para deixar o FED louco, manter o gado anti-China engajado, gerar pauta, causar pânico nos alienados, gerar noticias apocalípticas etc.

Esses generais americanos parecem muito com uns jornalistas esportivos aí que passam o dia inteiro cravando contratações de clubes, não acertam uma, eu casco o bico. kkk

Varg

Só existe uma maneira de parar a China, que seria o bloqueio econômico total da maioria das principais nações contra produtos, investimentos, empresas e cidadãos chineses. Estrangular a China economicamente.

Mas eles já estão tão inseridos nas economias de outros países que esse bloqueio traria sérias consequências para a economia mundial como um todo. Um exemplo é que todo equipamento eletroeletrônico tem algum componente “made in China” o qual não é produzido em nenhum outro lugar ou é fabricado em quantidades ínfimas e ninguém quer ficar sem seus iPhones de última geração.

carcara_br

E você faria isso por qual motivo exatamente, no que isso te interessa?

Ayron

Devem esta desenvolvendo versão 2.0 do covid.

Yomb

Fonte: meu presidente e seus filhos mentirosinhos…

Slow
pupu

se tivessem deixado o general Mc Arthur fazer seu serviço nada disso estaria acontecendo !
ele ja previa o perigo chinês e queria bombardear a China com armas atômicas !
e dividir aquele imenso retalhos de povos diferentes e unidos a força por Mao tse.
agora e esperar outro conflito mundial e nuclear!

Zorann

A China já é o país que mais lança foguetes ao espaço desde 2018.

De cubesats, a sondas, rovers, satélites, estação espacial… a China faz tudo sozinha, ao contrário do ocidente, que faz parcerias entre agências.

100nick-Elã

Senhores…Vossas Senhorias não imaginam o prazer que me dá de ver vocês assistirem – de camarote – o poder da China e o ressurgimento da Rússia, bem como a derrocada dos EUA. Aplaudam e admirem, fãs dos EUA. Se pesquisarem meus comentários antigos, verão que eu previra isso, mas nem eu imaginei que seria tão rápido.

Nonato

Hora de agir e passar o rodo.
Enquanto é possível…

Maurício.

Nonato, a China tem artefatos nucleares, ela não é uma Líbia, Síria, Iraque ou Afeganistão da vida, esquece esse papo de “passar o rodo”.

Nonato

Se não passar agora, depois pode ser tarde…

Nonato

Cortar as asas do dragao.
Despejar um extintor na boca do dragao.

Carlos

Tá vendo muito Jaspion!

Red Pill - 红色药丸

Tá com a bandeira de Israel e EUA na sacada ? Se alimentou na live do Ernesto Araujo ?

Mgtow

Hora de passar o rodo? Kkkkkkkk…oh dó
Só tenta

Munhoz

Este oficial ainda não deve ter ouvido falar da Starship, vc enche o tanque e lança 70 toneladas em orbita mais barato do que voar com 2 C 17 dos EUA até a Europa

Matheus S

Starship está tendo muitos problemas com o motor, o próprio Elon emitiu uma carta aos funcionários sobre isso, na mesma até contém uma nota sobre uma possibilidade remota de falência se o motor não for concluído ou se estender por muito mais tempo. Os contratos que a SpaceX tem com o governo americano é que irá salvar a empresa da falência, se o problema do motor persistir. O modelo de negócio que o Elon faz na SpaceX ja o levou a mais de duas falências, esse jogo de tudo ou nada custará caro para ele e a empresa. Ainda bem… Read more »

Mgtow

Muitos entraram aqui para dizer :”ain, isso é só uma tática para abocanhar orçamento ”
Mas a realidade é que o que foi dito na análise desse militar é a pura verdade.
E ainda digo mais : os chineses serão os primeiros a chegar em Marte com uma tripulação humana

Last edited 1 mês atrás by Mgtow
Matheus S

Quanto a Marte não sei, mas na Lua já teria uma missão tripulada em 2024 sob o programa Artemis, porém, recentemente, o chefe da NASA afirmou que os astronautas não irão à Lua antes de 2025. Se Obama não tivesse cancelado o programa Constellation, essa missão teria sido em 2020, se ocorresse algum atraso, mais tardar em 2022, no máximo.

Mgtow

Passando aqui pra lembrar que não se chega a esse estado de arte que a China chegou, plantando cana soja ou criando boi

Andre

Os americanos diziam que o t62 dominaria os campos de batalha. Apanhou iguam bebado na ladeira para os centurions. Os americanos diziam que o mig25 era um avião incrível, muito melhor do que qq coisa que tinham. O f14 mostrou que estavam redondamente enganados. Quando testaram o mig29 da Alemanha, disseram que era um adversário formidável, superior a tudo o que tinham. Tadinho, apanhou de todos os outros 4gen. A cultura deles é essa: sobrevalorizam o inimigo para manterem os esforços e estarem sempre na vanguarda. A possibilidade da China ser capaz de vencer uma guerra com os EUA em… Read more »

sub urbano

A China já possui capacidade de enviar um voo tripulado à lua, dar algumas voltas em órbita e retornar. O Foguete Longa Marcha 5 + a nova Capsula chinesa já tem essa capacidade. Em tempo, programa espacial tripulado não serve pra nada, só pra influenciar as novas gerações e dar palanque político. Nas missões robóticas os americanos ainda dominam.

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -